Sinopse

O que você faria se tivesse uma segunda chance para reconquistar o amor da sua vida? Ter uma nova oportunidade, recuperar o tempo perdido e recomeçar. Assim é a história de amor de Angélica (Luisa Arraes/Drica Moraes) e Ricardo (Klebber Toledo/Fabio Assunção), ex-namorados que se conheceram na época da faculdade e planejaram uma vida juntos. Mas uma reviravolta do destino separa os dois. O mesmo destino que os unirá novamente, anos depois, em um reencontro em que os dilemas do passado e do presente se misturam, literalmente, de novas formas.

A cientista Angélica cria uma fórmula de rejuvenescimento e remoça vinte anos. Ricardo volta a se apaixonar por seu amor do passado, mas não resiste a Afrodite, o disfarce da Angélica jovem, o que faz renascer nele o Ricardo que foi um dia.

Globo – 22h30
de 6 de julho a 24 de agosto de 2017

série de Marcelo Saback e Mauro Wilson
escrita por Marcelo Saback, Mauro Wilson, Adriana Falcão, Alexandre Plosk e Bíbi da Pieve
direção de Flávia Lacerda e Patrícia Pedrosa
direção artística de Flávia Lacerda

DRICA MORAES – Angélica
LUÍSA ARRAES – Afrodite (Angélica jovem)
FÁBIO ASSUNÇÃO – Ricardo
KLEBBER TOLEDO – Ricardo (jovem)
CLÁUDIA RAIA – Samira
FERNANDA FRANCA – Samira (jovem)
EMÍLIO DE MELLO – Divino
JOELSON MEDEIROS – Otávio
TONY TORNADO – Lisboa
PAULO AMÉRICO – Lisboa (jovem)
BRENNO LEONE

Mauro Wilson, que assina a redação final com Marcelo Saback, comentou:
“É uma história de amor de um homem por uma única mulher. O Ricardo (Fabio Assunção) é apaixonado pela Angélica (Drica Moraes). A atração pela Afrodite (Luísa Arraes) acontece porque ela é a Angélica. Apesar de ser um amor de 30 anos atrás, ele se apaixona de novo pela mesma pessoa. No final, a idade é o que menos importa”.

Marcelo Saback completou:
“É uma grande história de amor que tem como premissa a possibilidade de se ter uma segunda chance. E, dentro desse universo, brincamos com essa questão de voltar no tempo, mesmo que momentaneamente. Imagina se pudéssemos ficar mais jovens na aparência, mas com a cabeça que temos agora? Acho que todo mundo já pensou nisso, em algum momento da vida. Mas mostramos também as diferenças e características do amor jovem e do amor maduro. E os prós e contras de ambas as fases. Será que o jovem é, necessariamente, o mais feliz?”

As transformações de Angélica (Drica Moraes) em Afrodite (Luísa Arraes) dão o charme, a graça e ar de magia que permeiam A Fórmula. E, como há várias transformações dentro do mesmo episódio, o público poderá ver essas mudanças de duas maneiras diferentes: através de efeitos especiais e com o jogo de cena entre as duas atrizes, quase como um teatro ao vivo, segundo Patrícia Pedrosa, uma das diretoras.
“Criamos maneiras diferentes de contar essa história, sem precisar apenas do recurso da computação gráfica, com uma entrando e outra saindo de quadro durante a gravação da cena, por exemplo. Isso resultou em um material muito rico e imprimiu um dinamismo entre as atrizes”, explicou Patrícia.

O grande desafio tecnológico foi o rejuvenescimento da personagem Angélica, de Drica Moraes para Luísa Arraes. Com este objetivo, foram utilizados muitos movimentos de câmera, além de uma linguagem sutil, que sugere a transformação através das mãos e de parte do rosto, quando uma vira outra, e vice versa. Alguns cenários, como o laboratório, foram montados dentro do estúdio de captação de efeitos visuais, localizado nos Estúdios Globo. Nesse ambiente, foram gravadas as cenas em 3D da personagem Angélica. A equipe responsável pelos efeitos também utilizou uma ferramenta para captar os detalhes quase imperceptíveis, como a elasticidade das mãos, que foi essencial para registrar a mudança e o rejuvenescimento das personagens. O recurso foi empregado pela primeira vez na gravação de uma série na Globo.

Veja também

  • cidade_proibida

Cidade Proibida

  • sobpressao

Sob Pressão

  • vaderetro

Vade Retro