Sinopse

O cotidiano de uma típica família de classe média, onde José Carlos Barata Pinto, ou Zé Pinto, fazia parte. Ele é um sujeito sem ambições que virou subgerente de uma loja de sapatos pelo simples fato de ser cunhado do dono do estabelecimento – seu único prazer é ver televisão bebendo cerveja.

Sua família, é constituída por sua mulher Neide, que herdou de seu falecido pai a casa onde a família mora. Como ganhou a casa, Neide acha que não precisa fazer mais nada na vida. Isso inclui lavar, passar, cozinhar e principalmente trabalhar. Sua filha Kelly Cristina, de 15 anos, apesar de ser uma idiota, é a típica garota sexy. Acredita ser a mais esperta da família, mas na verdade está repetindo a vida da mãe. Seu grande sonho é ter um marido rico que a sustente para o resto da vida. O caçula é Joca, não menos acomodado e fútil. Tem 13 anos e é o mais inteligente da família. O único problema em sua vida é que nunca consegue arrumar uma garota. E nas raras vezes que consegue ficar com alguma, tudo o que consegue são simples beijinhos. Odeia o sobrenome Barata e tenta escondê-lo de seus amigos.

Bandeirantes
de 13 de junho a 4 de dezembro de 1999

criado por Ron Leavitt e Michael Moye
roteiros de Marcos Bernstein
direção de Del Rangel e Sérgio Alexandre Celeste
produzida pela TV Bandeirantes e Sony Entertainment Television

HENRIQUE STROETER – Zé Pinto
ESTER LACAVA – Neide
ROBERTA PORTO – Kelly Cristina
RICARDO GADELHA – Joca
FELIPE ROCHA – Aderbal Fialho
CLÁUDIA PROVEDEL – Márcia
CHARLES PARAVENTTI

Adaptada a partir da série americana Married With Children (Um Amor de Família no Brasil) – pela Bandeirantes em parceria com a Sony Entertainment Television -, A Guerra dos Pintos estreou em 1999, como uma sitcom, (sátira ao cotidiano de famílias de classe média americanas) com jeitinho brasileiro e humor cotidiano, gravado em um estúdio que comportava uma plateia. Com pouquíssimas cenas externas e um humor que não caia na sexualidade, no humor fácil e nem repleto de bordões, a união das duas empresas visava criar um horário na Bandeirantes para as sitcoms. Mas o fracasso da série, com inexpressivos 3 pontos de audiência – quando eram pretendidos 8 -, acabou pondo fim na negociata. Dos 52 episódios gravados, foram ao ar apenas 22, ficando 30 engavetados.

A série Married With Children foi a escolhida para ter uma versão brasileira pois já tinha sido aprovada pelos telespectadores – foi exibida com sucesso na própria Bandeirantes e no canal Sony da TV a cabo.

Simultaneamente, era produzido, na mesma parceria entre Bandeirantes e a Sony, o seriado Santo de Casa, inspirado em outra sitcom americana: Who’s The Boss?.

A Guerra dos Pintos ganhou o troféu Maysa, concedido pela Folha de São Paulo ao humorístico mais sem graça da televisão!

Veja também

  • santodecasa_logo

Santo de Casa

  • aventurasdetiazinha_logo

As Aventuras de Tiazinha

  • band90

Contos de Natal