Bastidores

Programa criado para aproveitar o elenco recém contratado pelo SBT antes do início das gravações da primeira novela (Éramos Seis) da nova fase de teledramaturgia da emissora – dirigida por Nilton Travesso.

A Justiça dos Homens era uma espécie de teleteatro que sempre apresentava um enredo onde um dos personagens agia de forma duvidosa, e no final era julgado por uma equipe de jurados, que alternavam a cada semana. O júri era composto, em parte, por artistas ou outras celebridades conhecidas, e parte por pessoas comuns e desconhecidas.

Esse julgamento fictício era conduzido por Ney Gonçalves Dias, que fazia a vez de promotor, e pela Deputada Zulaiê Cobra, que fazia a defesa. Antes que o “julgamento” fosse iniciado, o jornalista Eliakin Araújo, fazia uma síntese do drama apresentado e levantava a questão sobre o comportamento questionável de um dos personagens, que receberia o veredito ao final do programa: culpado ou inocente?

Este formato lembrava um pouco o Você Decide da Globo (de 1992 a 2000), em que as histórias não eram julgadas, mas decididas um melhor desfecho pelo público, em votação.

Ao final do último programa exibido, Eliakin Araújo afirmou que o programa retornaria em fevereiro de 1994. Porém o programa deixou de ser produzido em caráter definitivo, provavelmente por causa da baixa repercussão que obteve.

SBT
1993

apresentação de Eliakin Araújo
direção de Nilton Travesso

Veja também

  • z4

Z4

  • alodocura90_logo

Alô Doçura (1990)

  • grandepai_logo

Grande Pai

  • bravagente_sbt_logo

Brava Gente (SBT)