Sinopse

Poços de Caldas, Minas Gerais, 1934. Elisa (Larissa Manoela) e Davi (Rafael Vitti) apaixonam-se com uma troca de olhar no baile de aniversário de 18 anos da moça, em que ele foi contratado como mágico para entreter os convidados com seus truques. Essa paixão enfurece o pai dela, o juiz Matias Tapajós (Antônio Calloni), que não aceita o relacionamento por achar que o rapaz não está à altura de sua filha. Mesmo com todos os obstáculos, o casal resolve viver esse amor, contando, inclusive, com a ajuda da menina Isadora (Sofia Budke), irmã mais nova de Elisa.

O romance acaba em tragédia: Elisa morre acidentalmente e Davi é responsabilizado pelo crime. Com a morte da filha, Matias fica desequilibrado e sua esposa, Violeta (Malu Galli), assume a responsabilidade de cuidar de todos, mudando-se com a família para a fazenda de seu pai, Afonso Camargo (Lima Duarte), em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. Lá é erguida uma fábrica de tecelagem, gerida por Violeta e Eugênio (Marcello Novaes), empresário carioca que mudou-se para a região. É nesse universo que Isadora cresce, enquanto Davi cumpre pena por um crime que não cometeu.

Dez anos depois, Isadora (Larissa Manoela) tornou-se é uma linda jovem, fisicamente muito semelhante à falecida irmã. Apesar das lembranças, o trauma da morte de Elisa a fez esquecer o rosto dela e do próprio Davi. Determinada, ela se aperfeiçoou na costura com os ensinamentos da tia Heloísa (Paloma Duarte), com quem tem uma relação carinhosa. Isadora é noiva de Joaquim (Danilo Mesquita), que conheceu ainda na infância quando se mudou para Campos, mas seu perfil independente e pouco romântico faz com que ela sonhe mais com a carreira de modista do que com o casamento.

Joaquim, filho da ambiciosa e manipuladora Úrsula (Bárbara Paz), quer se casar para herdar os bens da família. Ele tem a própria mãe como principal incentivadora. Enquanto isso, Davi, usando truques de mágica, consegue fugir da cadeia. Só que seus planos saem do controle: um acidente no caminho faz com que ele, para escapar da polícia, assuma a identidade de outra pessoa, Rafael Antunes (Fabrício Belsoff). O que ele não sabia era que Rafael seguia para seu novo emprego na fábrica de tecelagem, propriedade da família de seu antigo amor.

Davi, ainda em recuperação, é levado para a fazenda de Violeta, onde se depara com Isadora e se assusta com a sua semelhança com Elisa. Dora não lembra dos momentos que eles tiveram na infância em função do trauma com a morte da irmã. Por temer que descubram sua verdadeira identidade, Davi evita ficar próximo de Matias. Só a governanta Augusta (Olívia Araújo) o reconhece e acredita em sua inocência. Com a notícia de que Isadora é noiva de Joaquim, o novo amor vai fazer com que Davi faça de tudo para proteger e mostrar a verdade à amada, adiando os planos de provar sua inocência.

Globo – 18h
estreia: 7 de fevereiro de 2022

novela de Alessandra Poggi
escrita com Adriana Chevalier, Letícia Mey, Flávio Marinho e Rita Lemgruber
direção de Tande Bressane, Jeferson De e Joana Clark
direção geral de Luís Felipe Sá
direção artística de Luiz Henrique Rios

Novela anterior no horário
Nos Tempos do Imperador

RAFAEL VITTI – Davi Jardim / Rafael Antunes
LARISSA MANOELA – Elisa Camargo Tapajós / Isadora Camargo Tapajós (Dorinha / Dalva Miranda)
ANTÔNIO CALLONI – Matias Tapajós
MALU GALLI – Violeta Camargo Tapajós
DANILO MESQUITA – Joaquim Alves
BÁRBARA PAZ – Úrsula Alves
MARCELLO NOVAES – Eugênio Barbosa
PALOMA DUARTE – Heloísa Camargo
ERIBERTO LEÃO – Leônidas Lobato
PAULO BETTI – Constantino Andrade
ALEXANDRA RICHTER – Julinha (Júlia Figueiredo Andrade)
CAROLINE DALLAROSA – Arminda Figueiredo Andrade
ARLETE SALLES – Santa Figueiredo
MARISA ORTH – Margô Gauthier (Margarida)
OLÍVIA ARAÚJO – Augusta dos Santos
MARIAH DA PENHA – Manuela dos Santos
RICKY TAVARES – Inácio Cabral
JAYME MATARAZZO – Padre Tenório Marques
DÉBORA OZÓRIO – Olívia Souza
CLÁUDIO JABORANDY – Benê Souza
PATRÍCIA PINHO – Fátima Souza
LARISSA NUNES – Letícia Carvalho
MATHEUS DIAS – Bento Nogueira
LUCIANO QUIRINO – Abílio Nogueira
GUILHERME PRATES – Lorenzo Martinelli
ROBERTA GUALDA – Giovanna Martinelli
GUILHERME SILVA – Onofre Carvalho
CARLA CRISTINA CARDOSO – Felicidade Carvalho
GABY AMARANTOS – Emília Pereira
CLÁUDIO GABRIEL – Cipriano Pereira
MARCOS VERAS – Enrico Prata
ANDREA DANTAS – Romana de Oliveira Rosa
CAROLINA ROMANO – Mariana Machado
PABLO MORAIS – Marcos
DUDA BRACK – Iolanda Flores
MARCELO ESCOREL – Geraldo Oliveira
ALEX BRASIL – Elias Costa
JORGE LUCAS – Salvador
LUCIANA DE REZENDE – Iara Viana
THAYLA LUZ – Silvana Grimaldi

as crianças
VIVI SABINO – Madalena Carvalho
NICOLAS PARENTE – Jojô (João Pereira)

e
ALCEMAR VIEIRA – Delegado Américo (da polícia política de Getúlio, invade a vila atrás dos comunistas Natan e Mércia)
ALDO PERROTA – médico de Matias
ALÉSSIO ABDOM – um dos homens que se sentem enganados pelo truque de mágica de Davi, no início
ALEXANDRE DACOSTA – dono da funerária que aceita forrar os caixões com o tafetá manchado de Isadora
ALEXANDRE LINO – Antenor (editor do jornal onde Bento tenta publicar seu conto)
ALEX TEIX – médico que opera Bento na Itália e lhe diz que está paralítico
AMAURY LORENZO – Coronel Aristides (vizinho da fazenda de Afonso, no início)
ANA CAROLINA RAINHA – Darcy Vargas (primeira dama do Brasil, jurada no concurso Senhoritas Galantes)
ANDRÉ TEIXEIRA – Sargento Padilha (comandante de Bento e Lorenzo no exército)
ANJA BITTENCOURT – viúva na funerária que escuta a proposta de Isadora ao dono do estabelecimento
ANTÔNIO ALVES – Carlito (comerciante que recusa comprar o tafetá manchado que Isadora está vendendo)
BERNARDO FILARETTI – mensageiro do hotel que entrega a Matias um telegrama
BETH ZALCMAN – diretora do orfanato onde o verdadeiro Rafael foi criado, conversa com Joaquim
BRENO AUGUSTO GUIMARÃES – sargento que atende Lorenzo quando ele se alista para a guerra
BRUNO BEVAN – Yanko (irmão de Misha)
BRUNO LAMBERG – correspondente de guerra no front que fotografa Bento e Lorenzo para um jornal brasileiro
BRUNO NUNES – Alfredo Fonseca (soldado que parte para a guerra como Bento e Lorenzo)
CAIO LUCAS LEÃO – Rubens (uma dos rapazes que saem com Isadora e Arminda quando elas estão no Rio)
CAIO POZES – apresentador do baile Sorvete Musical
CAROL FERNANDES – artista da trupe de Margô em São Paulo
CLARA DUARTE – Heloísa (jovem)
CLÁUDIA PROVEDEL – amiga de jogatina de Julinha
CLÁUDIO CINTI – Gilberto (dono da Rádio Estrela de Campos, perde dinheiro no cassino)
CRISTIANA POMPEO – dona da pensão onde Joaquim se hospeda quando vai a São Paulo investigar Rafael Antunes
DANIEL RATTO – policial na estrada que para o carro de Padre Tenório em busca de comunistas
DANI MORENO – Anastácia (com Bartolomeu quando encontram Leônidas)
EMILIANO QUEIROZ – Padre Romeu (pároco da vila operária na primeira fase, é substituído pelo Padre Tenório)
EUNICE BRÁULIO – Tia Eunice (tia de Elisa em seu aniversário, no início)
FABIANO PERSI – Diniz (perito que faz o exame na arma do Juiz Matias e conclui que Davi é inocente)
FÁBIO GUARÁ – cliente do cassino
FABI SCHUNK – artista da trupe de Margô em São Paulo
FABRÍCIO BELSOFF – Rafael Antunes (o verdadeiro, administrador contratado por Violeta para a tecelagem)
FELIPE HERZOG – recepcionista do hotel onde Elisa está com a família, no início
FLÁVIO BAIOCHI – delegado que cuida do assassinato de Elisa
FLAVIO ROCHA – artista da trupe de Margô em São Paulo
GIULIA AYUMI – Ritinha (amiga de Arminda)
GUSTAVO MACHADO – Promotor Furtado (no julgamento de Davi)
GUSTAVO OTONI – Alfredo Peixoto (prefeito de Campos que recebe a primeira dama Darcy Vargas)
HUGO REZENDE – Gaspar (preso que Davi enfrenta no presídio e com quem acaba fugindo, ficam amigos)
IVO GÂNDRA – Carlos (uma dos rapazes que saem com Isadora e Arminda quando elas estão no Rio)
JOÃO VITTI – pai de Davi, em flashback
JOELSON MEDEIROS – funcionário do hotel onde acontece a festa de 18 anos de Elisa, no início
JOHNNY MASSARO – Nelsinho (líder de uma gang de motoqueiros com quem Isadora se envolve para fazer ciúmes a Rafael/Davi)
JOSÉ TRASSI – Reinaldo (antigo chefe de Rafael, o verdadeiro, conversa com Joaquim em São Paulo)
JÚLIO LEVY – médico do sanatório onde Matias é internado
LAÍS GAVAZZI – Inês (amiga de Arminda)
LANA GUELERO – Paraka (mãe de Misha)
LAURA PRADO – Deolinda (voluntária da LBA)
LEANDRA LOPEZ – Lavínia (amiga de jogatina de Julinha)
LEANDRO TEIXEIRA – membro da Resistência Italiana
LETÍCIA PEDRO – Olívia (criança)
LIMA DUARTE – Afonso Camargo (pai de Violeta e Heloísa, morre no início)
LINCOLN TORNADO – policial que persegue Davi pela mata quando ele foge durante a transferência de presídio
LUAN BORGES – Natan (parceiro de Mércia, perseguido política do governo de Getúlio Vargas)
LUCAS DRUMMOND – soldado alemão na Segunda Guerra
LUCAS ORADOVSCHI – Misha (líder do grupo de ciganos que acampa nas terras de Violeta)
LUIZ LOBO – Heitor (com Gilberto quando ele perde no cassino)
MARCELA MUNIZ – Cândida Goldman (jurada no concurso Senhoritas Galantes)
MÁRCIO FONSECA – um dos bêbados na estação de trem, na noite em que chove muito na cidade
MARCOS BREDA – Raimundo (juiz no julgamento de Davi, amigo de Matias)
MARIA LUIZA GALHANO – Letícia (criança)
MARIA MANOELLA – Lira (mulher de Misha)
MARILHA GALLA – Yeda Schmidt (jurada no concurso Senhoritas Galantes)
ORLANDO SOARES – cozinheiro do presídio onde Davi cumpre pena
PATRICK SAMPAIO – Artur Batista (advogado de Davi)
PAULA FRASCARI – artista artista da trupe de Margô em São Paulo
PAULO CARVALHO – Bartolomeu Lobato (pai de Leônidas, psiquiatra que autoriza a saída de Matias do sanatório)
PAULO HAMILTON – um dos bêbados na estação de trem, na noite em que chove muito na cidade
PEDRO GUILHERME RODRIGUES – Bento (criança)
RANIER DEFENSOR – artista da trupe de Margô em São Paulo
RODRIGO RANGEL – técnico que Joaquim suborna para não consertar o tanque
RUAN AGUIAR – Espiga (Ícaro, colega de cela de Davi no presídio)
SOFIA BUDKE – Isadora (criança)
THELLO RIBEIRO – membro da Resistência Italiana
THIAGO VOLTOLINI – Joaquim (adolescente)
VICK AGUILLERA – artista da trupe de Margô em São Paulo
VINÍCIUS PIERI – Lorenzo (criança)
VITÓRIA FALLAVENA – Mércia (prima de Padre Tenório, perseguida política do governo de Getúlio Vargas)
VITOR GRIMONI – um dos homens que se sentem enganados pelo truque de mágica de Davi, no início
WERLES PAJERO – office boy no jornal onde Bento tenta publicar um conto
WILLIAM VITA – locutor de rádio no Rio que anuncia o concurso Senhoritas Galantes para todo o Brasil
Dr. Amadeu (gerente de cassino, convida Davi a se apresentar após vê-lo na festa de Elisa, primeira fase)
Dr. Jacinto (pai de Elias, médico de Afonso, primeira fase)

Estreia na Globo – já como protagonista – da atriz Larissa Manoela, revelada no SBT, em trabalhos como Carrossel (2012-2013) e Cúmplices de um Resgate (2015-2016).

A pré-produção teve início no segundo semestre de 2019, antes da pandemia de Covid-19, com previsão de estreia da novela para setembro de 2020. O elenco já estava reservado, mas a pandemia atrasou tudo. As gravações só foram começar em setembro de 2021, com um novo diretor e elenco diferente do previamente pensado, já que os atores acabaram realocados para outras produções.
O diretor Pedro Vasconcelos foi o primeiro nome escalado para comandar a produção (lá em 2019), porém, ele acabou não renovando seu contrato com a TV Globo. Luiz Henrique Rios assumiu então o posto.
O ator Maurício Destri interpretaria o antagonista Joaquim, papel que acabou nas mãos de Danilo Mesquita; Marina Moschen seria Olívia, mas foi substituída por Débora Ozório; Cláudia Raia e Dan Stulbach viveriam o casal Violeta e Matias, papeis que ficaram com Malu Galli e Antônio Calloni; Thiago Lacerda seria Eugênio (Marcello Novaes); Helga Nemeczyk seria Emília (Gaby Amarantos) e Zezé Polessa seria Julinha (Alexandra Richter).

As irmãs Elisa e Isadora, interpretadas em diferentes fases por Larissa Manoela, têm figurinos com características que marcam as diferenças em suas personalidades.
“Elisa é uma menina muito romântica, uma princesa, ela voa. A roupa dela é toda vaporosa, esvoaçante. Já Isadora está em um lugar que não tem data e é o oposto da irmã. É a nossa Dorinha, moderna, com muita personalidade, que costura a própria roupa, é criativa, estilista, quer trabalhar, quer a liberdade e não acredita no amor”, explicou a figurinista Paula Carneiro.

Entre os destaques do figurino, havia o vestido usado por Elisa em seu baile de 18 anos, na primeira fase da trama. Em um primoroso trabalho realizado na fábrica de costura dos Estúdios Globo, o vestido foi produzido e pintado a 200 mãos.
“Produzimos quase mil flores de tecido para aplicar no vestido inteiro. Ele é meio 3D, com as flores saltadas. A equipe pintou o vestido à mão. Foi surperconfeccionado, superestudado”, orgulhou-se Paula Carneiro.

A cidade mineira de Poços de Caldas foi palco para as gravações das cenas da primeira fase. Com um patrimônio arquitetônico bastante preservado, alguns pontos turísticos da cidade foram utilizados como locações, a exemplo do Palace Hotel, a Thermas Antônio Carlos, a Cascata das Antas, o Mirante e o Parque José Affonso Junqueira. Foram necessários três caminhões para levar os objetos de arte, figurinos, cenografia, sem contar com o aluguel dos carros de época.

Na cidade cenográfica nos Estúdios Globo, além da sede da fazenda e da vila operária, ganhou destaque a fábrica de tecelagem, que conta com seis máquinas têxteis datadas de 1940, todas em pleno funcionamento. Para encontrar esses equipamentos, a cenógrafa Cris Bisaglia fez uma intensa busca.
Outro destaque é a estação de trem da fazenda, que tem o interior de um vagão construído especialmente para a novela.
“Optamos por fazer o vagão um pouco menor do que o real, com 11 metros de largura (o real tem 15 metros) e mantivemos a altura igual. Será o trem que faz a viagem de Campos dos Goytacazes para a fazenda e para o Rio de Janeiro”, explicou Cris Bisaglia.

Para a segunda fase da trama, ambientada em Campos dos Goytacazes, a equipe do diretor de arte Moa Batsow, levou em conta uma cidade que já era bastante desenvolvida na década de 1940, mais moderna, colorida e agitada, reunindo alguns estilos como o art noveau e o art déco.
“O público vai ver a cidade de Campos supermoderna, colorida, cheia de elementos, carros, confeitaria, cinema, teatro, cassino, luzes, elementos divertidos, jornaleiro, chapeleiro, táxis, floristas, carroças, lavadeiras”, explicou a produtora de arte Eugenia Maakaroun.

Durante o trabalho de pesquisa, Eugenia também concluiu que a arte gráfica poderia ser um diferencial para marcar as décadas de 1930 e 1940.
“O design dos objetos de cena, desde a forma de escrever até a gramática, é diferente dos dias atuais. Propus ao Luiz (Henrique Rios, diretor artístico) uma coisa bem divertida e simpática, já que o design está presente em tudo. Antigamente, um rótulo era bem trabalhado, tinha um pensamento, uma criação, as fontes eram diferenciadas. Vamos trazer isso para agregar à nossa arte. Levei a arte gráfica para todos os cenários. O Davi (Rafael Vitti), por exemplo, vai ter um baralho original, feito por nós, e o visual é muito sedutor para os nossos olhos. As artes gráficas também estarão presentes nos rótulos das cachaças, ainda nos anos 30, escritos à mão, no alambique de Giovanna (Roberta Gualda)”, contou a produtora.

Estreia em novelas, como atriz, da cantora Gaby Amarantos, no papel de Emília, uma moça que se torna cantora de rádio.

A CURA – Lulu Santos e Victor Kley (tema de Heloísa e Leônidas)
ANUNCIAÇÃO – Mariana Nolasco (tema de Olívia e Tenório)
BANHO DE LUA – Celly Campello (tema de Arminda)
DON´T GIVE UP ON ME – Jamie Cullum
EASY ON ME – Adele (tema de Eugênio e Violeta)
FEVER – Peggy Lee (tema de Úrsula)
GELEIRA DO TEMPO – Anavitória e Jorge & Mateus (tema de Dorinha e Davi)
IT DON´T MEAN A THING – Tony Bennett e Lady Gaga (tema de Constantino e Julinha)
MAIOR ABANDONADO – Thiago Pethit (tema de Joaquim)
MI UNICORNIO AZUL – Ney Matogrosso (tema de Matias)
NEM VEM QUE NÃO TEM – Wilson Simonal (tema de Enrico)
ONLY FOR A MOMENT – Lola Marsh (tema de Dorinha)
O ORVALHO VEM CAINDO – Teresa Cristina
O TIC-TAC DO MEU CORAÇÃO – Gaby Amarantos (tema de abertura)
ROSA – Marisa Monte (tema de Elisa e Davi)
SYMPATHIQUE – Pink Martini
TENHA PENA DE MIM – Elza Soares (tema de Emília)
TIME AFTER TIME – Ráae e Reno Duarte (tema de Eugênio e Violeta)
VOCÊ MENTIU – Anitta e Caetano Veloso
VOCÊ VAI VER – Maiara & Maraisa
YOUR SONG – Ellie Goulding (tema de Dorinha e Davi)

Tema de Abertura: O TIC-TAC DO MEU CORAÇÃO – Gaby Amarantos

O tic-tic, o tic-tac do meu coração
Marca o compasso do meu grande amor
Na alegria bate muito forte
E na tristeza bate fraco porque sente dor

O tic-tic, o tic-tac do meu coração
Marca o compasso de um atroz viver
É o relógio de uma existência
E pouco a pouco vai morrendo de tanto sofrer

Meu coração já bate diferente
Dando o sinal do fim da mocidade
O seu pulsar é o soluçar constante
De quem muito amou na vida, com sinceridade

Às vezes eu penso que o tic-tac
É um aviso do meu coração
Que já cansado de tanto sofrer
Não quer que eu tenha nesta vida uma desilusão

O tic-tac batucando no meu coração
O tic tá, o tic tá, o tic tá
O tic-tic, o tic-tac do meu coração…

Veja também

  • eramosseis2019

Éramos Seis (2019)

  • orfaosdaterra

Órfãos da Terra

  • orgulhoepaixao

Orgulho e Paixão

  • espelhodavida

Espelho da Vida