Sinopse

Oscar Ramalho é assassinado. A filha Cristina, em nome das irmãs, Ruth e Naná, promete vingança. Vestida de homem, parte para fazer valer a honra da família.

Mas, ante tanto ódio, há lugar para o amor. Cristina, transformada em Cristiano, acaba se apaixonando por Danilo, seu professor de “masculinidade”.

Excelsior – 19h30
de março a junho de 1966

novela de Ivani Ribeiro
baseada no romance Mulheres de Bronze de Xavier Montepin
direção de Wálter Avancini

Novela anterior no horário
A Grande Viagem

Novela posterior
Anjo Marcado

GLÓRIA MENEZES – Cristina / Cristiano
TARCÍSIO MEIRA – Danilo
FRANCISCO CUOCO – Felipe
SUSANA VIEIRA – Naná (Natália)
ÍRIS BRUZZI – Ruth
ARMANDO BÓGUS – Ricardo
SILVANA LOPES – Leonor
IVAN MESQUITA – Vilaça
SILVIO ROCHA – Dr. Noronha
MURILO AMORIM CORREIA
CARMINHA BRANDÃO – Noêmia
MARLENE FRANÇA – Eugênia
JOVELTI ARCHÂNGELO – Leopoldo
DOMÍCIO COSTA – Abílio
ZÉ LUIZ PINHO – Simão
JACYRA SILVA – Maria
JACYRA SAMPAIO – mucama
PAULO FIGUEIREDO – Adriano
EDMUNDO LOPES – Oscar Ramalho

Transposta para a realidade brasileira, a novela, adaptada do romance de Xavier de Montepin, apresentou conflitos sobre a abolição da escravatura, a proclamação da república e a opressão da mulher na sociedade do século 19.

A grande promoção foi a performance de Glória Menezes passando-se por homem – com barba e bigode!

Por seu trabalho, Walter Avancini foi premiado com o Troféu Imprensa de melhor diretor de novelas de 1966.

Não confundir a novela Almas de Pedra com a minissérie Alma de Pedra, apresentada pela TV Record em 1998.

Veja também

  • indomavel_logo

A Indomável

  • vidascruzadas65_logo

Vidas Cruzadas (1965)

  • deusavencida65_logo

A Deusa Vencida (1965)

  • grandeviagem_foto

A Grande Viagem

  • almadepedra_logo

Alma de Pedra (1998)