Sinopse

A amizade das jovens Maria Augusta, Maria José e Maria da Glória – conhecidas como as “Três Marias” desde os tempos em que eram estudantes no colégio Vilmont, na Suíça.

Maria Augusta é uma jovem segura de si e decidida, e tem um bom relacionamento com a família, embora sinta a ausência dos pais. Maria José é mais dura, amargurada pelo sofrimento que o pai causara à sua mãe. Maria da Glória, padecera muito com a morte do pai, a pessoa de quem mais gostava, tornando-se uma jovem deprimida. Com as vidas marcadas pelo sofrimento, as três veem na amizade um caminho para superar as dificuldades.

O reencontro das três marias põe à prova essa amizade quando uma se envolve com os problemas das outras. Glória, mesmo noiva de Afonso, se sente atraída pelo melhor amigo dele, Davi. Este, por sua vez, para escapar do sentimento que sente por Glória, se aproxima de Guta, por quem acaba arrebatado. Guta não resiste a essa paixão, mesmo assediada pelo artista plástico Raul Torreão. E Maria José é cortejada por Aluísio, um rapaz romântico e epilético, até que conhece o publicitário mulherengo Lucas.

Enquanto cada uma tenta dar um rumo à sua vida, corre a investigação acerca da misteriosa morte da jovem Teresa, amiga de colégio das três marias, em que os principais suspeitos eram dois envolvimentos amorosos da moça: Raul e Lucas.

Ao final, Glória, abandonada pelo marido Afonso, fica sozinha. Depois de muito penar por causa do amor não correspondido por Maria José, Aluísio morre de um ataque epilético durante um voo de asa-delta. Maria José termina ao lado de Lucas, com quem se casa. E Guta acaba voltando para Davi, de quem engravida.

Globo – 18h
de 10 de novembro de 1980
a 16 de maio de 1981
156 capítulos

novela de Wilson Rocha
escrita por Wilson Rocha e Walther Negrão
baseada no romance homônimo de Rachel de Queiróz
direção de Herval Rossano

Novela anterior no horário
Marina

Novela posterior
Ciranda de Pedra

NÁDIA LIPPI – Maria Augusta (Guta)
GLÓRIA PIRES – Maria José
MAITÊ PROENÇA – Maria da Glória
KADU MOLITERNO – Lucas
EDNEY GIOVENAZZI – Raul Torreão
EDWIN LUISI – Davi
JOÃO PAULO ADOUR – Afonso
MARCO NANINI – Aluísio
CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – Jonas
ELIZABETH GASPER – Júlia
JOSÉ AUGUSTO BRANCO – Ramiro
PATRÍCIA BUENO – Fernanda
MAURO MENDONÇA – Conrado
ELIZABETH HARTMANN – Lourdes
JACQUELINE LAURENCE – Alzira
GLAUCE GRAIEB – Aurinívea
CLARISSE DERZIE – Jandira
JOSÉ DE ABREU – Leonel
ANA ARIEL – Luísa
JORGE CHERQUES – Delegado Damasceno
DENIS DERKIAN – Antônio
ÉRIKA KUPPER – Cissa
REYNALDO GONZAGA – Augusto
BEATE HANSLIN – Lucila
EDSON SILVA – Genésio
HELOÍSA RASO – Violeta
JOYCE DE OLIVEIRA – Ruth
CARLOS KROEBER – Olímpio
ANA LÚCIA TORRE – Norma
SIDNEY MARQUES – Negativo
MÔNICA SERPA – Ísis (secretária de Lucas)
BETH CASTRO – secretária de Jonas
WANDA COSTA – Wanda (empregada de Glória)
IRENE ALVES – Isilda (empregada de Júlia)
Clarisse – funcionária da agência de publicidade
os adolescentes
LUÍS FELIPE DE LIMA – Luciano (irmão de Maria José)
JOÃO BATISTA VIEIRA – César (meio-irmão de Maria José e Luciano)
MARCELO DIAMOND – Marcelo (meio-irmão de Guta)
PETER MACIEL – Rodrigo (meio-irmão de Guta)
MÁRCIO CARDOSO – Jorge (meio-irmão de Guta)
ALESSANDRO HORÁCIO – Eduardo (meio-irmão de Guta)
e
ANTÔNIO CARLOS PIRES
DARCY DE SOUZA
GRAZIELA CELENTANO – Guta (criança)
IVAN DE ALMEIDA – Milton Silva / palhaço Periquito (verdadeiro pai de Maria José)
KÁTIA D’ANGELO – Teresa (amiga de colégio das três marias, acaba assassinada)
LÍCIA MAGNA
MÁRCIA COUTO – mãe de Guta
MOACYR DERIQUÉM – Dr. Hélio Rodrigues (médico apresentado a Júlia no último capítulo)
MÔNICA TORRES – Ester (atriz contratada por Glória para se fazer passar por mulher de Davi)
NARA DE ABREU
OSMAR DE MATTOS – Cleber (namorado de Cissa, no início)
ROBERTO DE CLETO – Dr. Jesuíno Macedo (médico que faz um aborto em Teresa)
WILMA DIAS – Débora
WILSON MÜLLER
WILSON VIANA
Kennedy (filho pequeno de Jandira e Leonel que morre por negligência dos pais)
Sandra
Wilma

– núcleo de MARIA AUGUSTA, a GUTA (Nádia Lippi), quando retorna do colégio interno na Suíça, onde estudou, vai morar com o pai e a madrasta. Órfã de mãe, guarda uma doce lembrança da infância. Seu desejo é ter vida própria, trabalhar, sem depender da família. Ao longo da trama se torna modelo fotográfico:
o pai CONRADO (Mauro Mendonça), depois da morte da primeira mulher, casou-se novamente e teve quatro filhos. Empresário bem-sucedido, conservador, tenta trazer a filha para junto da nova família, procurando suprir a falta da mãe
a mãe, falecida (Márcia Porto)
a madrasta LOURDES (Elizabeth Hartmann), tem muito carinho por ela, mas sabe que não consegue preencher o vazio causado pela morte da sua mãe. Mulher prática, organizada e dedicada às tarefas domésticas
os irmãos menores, por parte de pai: RODRIGO (Peter Maciel), JORGE (Marcio Cardoso), MARCELO (Marcelo Diamond) e EDUARDO (Alessandro Horácio).

– núcleo de MARIA JOSÉ (Glória Pires), jovem carente, dura e amargurada. Amiga de Guta dos tempos de internato. É professora primária, religiosa. Não admite a separação dos pais, devido ao sofrimento que tal mudança causou à sua mãe. Evita envolver-se amorosamente, com medo de sofrer como a mãe:
a mãe JÚLIA (Elizabeth Gasper), mesmo desquitada do marido há muito tempo, ainda não o esqueceu e não o perdoou. Por conta dessa mágoa, não acredita em nenhum homem e passa para a filha todo o seu ressentimento. Preocupa-se demais com os filhos, em uma obsessão quase doentia, mas que não passa de uma transferência de sentimentos
o irmão adolescente LUCIANO (Luís Felipe de Lima), como ela, ouve desde pequeno as lamúrias da mãe em relação a seu pai. Tem vocação para ser detetive, sempre pensando em investigar crimes e atitudes suspeitas. Por isso investiga o paradeiro do pai desaparecido
o verdadeiro pai MILTON SILVA (Ivan de Almeida), que ela fica conhecendo ao final. Descobre que ele é negro e trabalha como o palhaço PERIQUITO
a empregada ISILDA (Irene Alves).

– núcleo de MARIA DA GLÓRIA (Maitê Proença), moça rica e deprimida pela morte do pai. Amiga de Guta e Maria José dos tempos de internato. Órfã dos pais, teve um tutor até a maioridade. Sabe administrar com muita firmeza os bens que herdou. Ao longo da trama, demonstra problemas psicológicos:
o noivo AFONSO (João Paulo Adour), que a adora. Só fica inseguro por ela não marcar definitivamente a data do casamento
a empregada WANDA (Wanda Costa).

– núcleo de LUCAS (Kadu Moliterno), diretor de criação de uma agência de publicidade. Mulherengo, está sempre cercado de belas mulheres, a quem tenta conquistar. Apaixona-se por Maria José:
o pai JONAS (Cláudio Corrêa e Castro), viúvo, dono de uma empresa de importação e exportação, amigo de Conrado. É quem consegue o primeiro emprego de Guta, por quem acaba se interessando
a ex-namorada, LUCILA (Beate Hanslin), recepcionista de uma exposição organizada por ele
os amigos funcionários da agência de publicidade onde trabalha: o fotógrafo de moda AUGUSTO (Reynaldo Gonzaga), é quem lança Guta como modelo,
GENÉSIO (Edson Silva), seu assistente, a quem tenta imitar em todos os momentos. Tem admiração por ele, mesmo quando percebe estar sendo usado como intermediário nos casos amorosos do amigo,
e VIOLETA (Heloísa Raso), apaixonada por Genésio, mas não correspondida, vive assediando ele
as secretárias ÍSIS (Mônica Serpa) e CLARISSE
o office-boy NEGATIVO (Sidney Marques).

– núcleo de DAVI (Edwin Luisi), editor. Amigo de Afonso, através de quem conhece Glória, por quem se apaixona, mas sem coragem de assumir esse amor. No decorrer da trama, envolve-se com Guta, vivendo uma relação bastante problemática:
a mãe RUTH (Joyce de Oliveira), que é judia e contra seu envolvimento com Guta, por ela não ser da mesma religião que sua família.

– núcleo de ALUÍSIO (Marco Nanini), professor universitário, cativante com seu jeito doce. Epiléptico, praticante de voo de asa delta, já sofreu alguns acidentes. Apaixonado por Maria José, também se interessa por Guta. Envolve-se ainda com Júlia:
a mãe LUÍSA (Ana Ariel), o trata como criança e sofre com o seu espírito aventureiro.

– núcleo do artista plástico RAUL TORREÃO (Edney Giovenazzi), pintor sem grande talento. Divorciado, mas sustentado pela ex-mulher. Aceita o “financiamento” por saber que, de outra forma, não conseguiria continuar pintando. Apaixona-se por Guta, provocando a ira da ex:
a ex-mulher ALZIRA (Jacqueline Laurence), milionária excêntrica, possessiva. Financia a sua arte com a condição de que ele não tenha nenhum compromisso sério com outra mulher.

– núcleo de RAMIRO (José Augusto Branco), ex-marido de Júlia que abandonou a família no passado. Após a separação, casou-se novamente. Sofre com o distanciamento dos filhos do primeiro casamento e sempre tenta uma reaproximação:
a nova mulher FERNANDA (Patrícia Bueno), amiga, compreensiva e companheira. Reconhece a importância dos seus filhos do primeiro casamento e tenta ajudá-lo
o filho com Fernanda, CÉSAR (João Batista), apaixonado por futebol. Torna-se amigo de Luciano, seu meio-irmão, sem saber da relação de parentesco.

– núcleo de JANDIRA (Clarisse Derziê), amiga das três marias dos tempos do colégio na Suíça. Mora no subúrbio e trabalha para sustentar o filho pequeno, já que seu marido é um irresponsável. Mas não se deixa abater pela adversidade. Ao reencontrar as amigas de internato, envergonha-se de sua atual situação:
o marido LEONEL (José de Abreu), ex-marinheiro, não quer nada com o trabalho e vive às custas da mulher. Ama ela, mas é um irresponsável quase incorrigível
a freira AURINÍVEA (Glauce Graieb), outra das ex-colegas de internato na Suíça. Tornou-se freira e administra um pensionato de moças no Rio de Janeiro. Acolhe Jandira nos momentos difíceis
o filho cego KENNEDY, que morre no início da novela, por negligência dos pais.

– núcleo de TERESA (Kátia D´Angelo), amiga de internato das três marias e ex-namorada de Lucas. Decide sair de casa e dividir um apartamento com uma amiga, em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro. Essa mudança entristece seu pai. Morre misteriosamente no início da novela:
os pais: OLÍMPIO (Carlos Kroeber), mora no Rio Comprido, na zona norte do Rio, em uma casa antiga. Gosta de cuidar do jardim e de seus passarinhos. Não entende a decisão da filha de sair de casa, mas aceita a mudança,
e NORMA (Ana Lúcia Torre), vive sentada ao piano relembrando músicas que costumava tocar para a filha. Desligada do mundo que a cerca
a amiga CISSA (Érica Kupper), com quem divide um apartamento em Ipanema. Jovem sem compromisso e solitária. Não sabe o que quer da vida, o que a torna uma pessoa amargurada
o amigo, seu vizinho, ANTÔNIO (Denis Derkian), médico recém-formado, tenta apoiá-la nos momentos de crise. Apesar do esforço, não consegue ajudá-la e sofre com isso. Acaba se envolvendo com Cissa
o médico DR. JESUÍNO MACEDO (Roberto de Cleto), faz o aborto em Teresa
o DELEGADO DAMASCENO (Jorge Cherques), investiga a morte de Teresa.

Infeliz adaptação do romance de Rachel de Queiroz. Pecou principalmente por perder as origens brasileiras criando um universo distante da nossa realidade: as três marias do título estudaram na Suíça, quando o original jamais ousou buscar outras praças que não fossem o Brasil.
Fonte: livro “Memória da Telenovela Brasileira” de Ismael Fernandes.

A novela não ia bem de audiência. O autor Wilson Rocha desentendeu-se com o diretor Herval Rossano e deixou a produção. Foi substituído por Walther Negrão, que não vacilou e transformou a história em um pastiche policial. Negrão conseguiu prender a atenção do telespectador na reta final da novela.

No decorrer da trama, os personagens Teresa (Kátia D´Angelo), Antônio (Denis Derkian) e Macedo (Roberto de Cleto) são assassinados. O criminoso só é revelado nos capítulos finais. A assassina é Alzira (Jacqueline Laurence), que, por ciúme, planeja a morte de Teresa, namorada de seu ex-marido Raul (Edney Giovenazzi). Quando Antônio começa a investigar a morte de Teresa, Alzira manda que Macedo se livre do rapaz. Em seguida, ela assassina o cúmplice. O responsável pela solução do caso foi o delegado Damasceno (Jorge Cherques).

O cenário escolhido para representar o Colégio Vilmont, na Suíça, foi o Hotel Bucsky, na cidade de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro.
Várias gravações foram realizadas em restaurantes cariocas, como o Mistura Fina, Antiquarius, Antonio’s, Giardino, Real Astoria, Helsingor e Chico’s Bar, nos clubes Caiçaras, Hípica e Gávea Golf; e nas igrejas Santa Teresina, Santa Mônica e da Reitoria.
Fonte: site Memória Globo.

A novela marcou a estreia na Globo da atriz Maitê Proença e do ator José de Abreu.

Por sua atuação na novela, Maitê Proença foi eleita pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) a atriz revelação na televisão em 1981.

O jovem ator Osmar de Mattos foi escalado para As Três Marias mas morreu em acidente automobilístico em uma rodovia em São Paulo, em outubro de 1980, antes da novela estrear. Osmar gravou os primeiros cinco capítulos e chegou a aparecer na novela. Ele era o playboy Cleber, namorado da personagem Cissa (Érika Kupper). Com o falecimento do ator, o seu personagem deixou de existir.

Reapresentada entre 09/08 a 01/10/1982, As Três Marias foi uma das novelas mais picotadas no Vale a Pena Ver de Novo: a reprise teve 40 capítulos contra 156 da apresentação original.

Trilha Sonora
tresmariast
01. MENINAS DO BRASIL – Moraes Moreira (tema geral)
02. CICATRIZES – Joanna (tema de Jandira)
03. RUA RAMALHETE – Tavito (tema de Guta e Raul)
04. BONS VENTOS – João Nogueira (tema geral)
05. CORAÇÃO – Glória Pires (tema de Jô)
06. CANÇÃO DE VERÃO – Roupa Nova (tema de Lucas)
07. EU E A BRISA – Baby Consuêlo (tema de abertura)
08. TRÊS MARIAS – Olívia Hime (tema geral)
09. TWO KITES – Tom Jobim (tema de Júlia)
10. ALL OF ME – Miucha (tema de Aluísio)
11. SEXTO SENTIDO – Fafá de Belém (tema de Alzira)
12. TANTO QUE APRENDI DE AMOR – Fátima Guedes (tema de Glória)
13. FONTE DA SAUDADE – Kleiton e Kledir (tema de Glória e Afonso)
14. CASO DE AMOR – Terezinha de Jesus (tema de Guta e Davi)

Sonoplastia: Sérgio Cuíca
Produção Musical: Geraldo Vespar e Octávio Burnier
Pesquisa de Repertório: Arnaldo Scheneider e Lulu dos Santos
Direção de Produção: Guto Graça Mello

Tema de Abertura: EU E A BRISA – Baby Consuelo

Ah, se a juventude que essa brisa canta
Ficasse aqui comigo mais um pouco
Eu poderia esquecer a dor
De ser tão só pra ser um sonho
E aí quem sabe, alguém chegasse
Buscando um sonho em forma de desejo
Felicidade então, pra nós seria
E depois que a tarde nos trouxesse a lua
Se o amor chegasse, eu não resistiria
E a madrugada acalentaria a nossa paz
Fica brisa, oh fica, fica
Pois talvez quem sabe
O inesperado faça uma surpresa
E tenha alguém que queira me escutar
E junto a mim queira ficar…

Veja também

  • chegamais

Chega Mais

  • obrigadodoutor_logo

Obrigado Doutor

  • amorenosso_logo

O Amor é Nosso!