Sinopse

Cláudia Toledo é uma bela mulher cuja carreira artística começou de forma bastante promissora. Posou para revistas masculinas e o cinema nacional, no período das pornochanchadas, a transformou em símbolo sexual. Porém, com a retração da indústria cinematográfica e sua desastrosa experiência em televisão, a carreira de Cláudia entrou em decadência.

Contudo, a vida da atriz muda totalmente ao ser assediada pelo industrial Henrique Ribeiro, um quarentão solteiro e rico. O inevitável envolvimento entre os dois resulta em casamento e eles vão morar na pequena cidade de Rio Negro, onde Henrique assumiu seu cargo na metalúrgica herdada de seu pai.

É em Rio Negro que Cláudia conhece Tomás, empreiteiro de uma obra de seu marido, um tipo másculo e bonitão com quem ela se envolve. Porém, o casamento e o adultério fazem parte de um plano criminoso de Henrique, que precisa desaparecer depois de dar um golpe envolvendo muito dinheiro.

Globo – 22h30
de 17 a 27 de julho de 1990
8 capítulos

minissérie de Sílvio de Abreu
direção de Roberto Talma

SILVIA PFEIFER – Cláudia Toledo
REGINALDO FARIA – Henrique Ribeiro
ALEXANDRE FROTA – Tomás
CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – Junqueira
MARIA ESTELA – Carminha
STÊNIO GARCIA – Ciro
ALEXANDRE LIPIANE – Tavinho
TADEU AGUIAR – Renato
MARTA MELLINGHER – Ivete
ALICE BORGES – Nilza
TÁCITO ROCHA – Borelli
IVETE BONFÁ – Zuzú
ÊNIO GONÇALVES – Gilson
ELOINA – Manon
JOÃO BOURBONNAIS – Nandinho
GERALDO LEÃO – Dr. Rodolfo
PIETRO MARANCA – Dr. Bernardes
FERNANDA GUERRA – Leninha
HELEN HELENE – Marcinha
LUCA BALDOVINO – Landinho
MARA FAUSTINO – mulher de Landinho
e
SUSANA VIEIRA como ela mesma
TONY RAMOS como ele mesmo
MÁRIO GOMES – ator
ADILSON DE BARROS – advogado
ALMIR MARTINS – rapaz do veleiro
ANDRÉ LOUREIRO – amigo de Henrique
FERNANDO NOVIS – jornalista
HILDA REBELLO – secretária na empresa de Henrique
JOÃO VITTI – ator
JORGE CHERQUES – comprador de algumas das jóias de Cláudia
JOTA FRANÇA – vigia
LARA CÓRDULA – secretária
LEINA KRESPI – vizinha
LUÍS CARLOS ROSSI – diretor da Aço Riograndense
LUZIA CARNALI – escrivã
MARCO ANTÔNIO RODRIGUES – vizinho
MARIA DE PAIVA – secretária
MILTON ANDRADE – juiz de paz
MÔNICA SALMASO – cantora de boate
OSNAR DI PIERI – diretor da Aço Riograndense
OSNEY DELANO – caixa do restaurante
OSVALDO ÁVILA – escrivão
RENATO MODESTO – ator
ROMIS – ator
TADEU DI PIETRO – repórter
TINA RINALDI – secretária de Junqueira
WÁLTER BREDA – contrarregra do teatro

Sílvio de Abreu escreveu sua primeira (e única) minissérie depois de vários sucessos em telenovelas. Escolheu um clima policial e mais uma vez usou o cinema americano como inspiração: Pacto de Sangue (1944), de Billy Wilder; Gilda (1946), de Charles Vidor; Desejo Humano (1954), de Fritz Lang; O Sol por Testemunha (1960), de René Clément; e Corpos Ardentes (1982), de Lawrence Kasdan.

Apesar de conhecido pelos textos cômicos, o autor concebeu Boca do Lixo como uma história noir, sem espaço para o humor.

Sobre a minissérie, Silvio de Abreu comentou ao livro “Autores, Histórias da Teledramaturgia” (do Projeto Memória Globo) que teve a ajuda do amigo Gilberto Braga:
“Levei seis meses para escrever a minissérie, foi muito difícil. Gilberto Braga me ensinou a maneira de fazer tudo ficar mais convincente, e me ajudou em relação à armação dos diálogos. Como sempre, foi um companheiro maravilhoso.”

O passado de Cláudia Toledo, a personagem central, Silvio de Abreu retirou da sua própria experiência no cinema nacional, quando conviveu com atrizes de pornochanchada.

Era a estreia como atriz da modelo Silvia Pfeifer. Embora inexperiente, não há como negar que ela deu um interesse extra ao projeto. Na sequência, Silvia estrelou sua primeira novela, Meu Bem Meu Mal.

Em dezembro de 2003, a Editora Panda Books lançou o roteiro de Boca do Lixo em 472 páginas, em sua versão integral, com seus capítulos originais.

A minissérie foi reapresentada de 28/02 a 03/03/1995, compactada em 4 capítulos, nas comemorações de 30 anos da emissora.
Reapresentada também em 1992, apenas para o Distrito Federal, após o Jornal Nacional, no horário em que no resto do país era exibido o Horário Eleitoral Gratuito.
Também foi lançada em video nos anos 1990 e em DVD em 2011.

Trilha Sonora *

desejot
01. A FARSA
02. BOCA DO LIXO
03. TENSÃO NO LIXO
04. FARSA AÇÃO
05. NOITES DA BOCA
07. A FARSA 2 (tema de abertura)

Direção musical: Mariozinho Rocha
Arranjos e execução: Paulo Henrique e Iuri Cunha
Músicas interpretadas por Nova Era

* A trilha sonora também contém as músicas da minissérie Desejo

Veja também

  • lamamma_logo

La Mamma

  • aeiourca_logo

A, E, I, O… Urca

  • desejo_logo

Desejo

  • riachodoce_logo

Riacho Doce