Sinopse

Há 15 anos, Dafne e Gabriel se conheceram em um curso de pintura. Apesar de apaixonados, o casal vivia em conflito: ele, um machão, e ela, uma mulher moderna. O interesse pela arte era um dos pontos em comum. Gabriel era um pintor talentoso e, mesmo com poucos recursos, conseguiu estudar como bolsista. Dafne, rica neta do dono de uma empresa de mineração, não tinha muito talento com os pincéis, mas sabia apreciar arte e sonhava abrir sua própria galeria. Não só o gênio dos dois que atrapalhava a relação. Desconfiado de que a neta pudesse estar sendo enganada por um interesseiro, Jacques, que criou Dafne quando ela perdeu os pais na infância, decidiu separá-los.

Ajudado pela esposa Léa, Jacques conseguiu que Gabriel aceitasse uma bolsa de estudos em Londres. Porém, ao descobrir que a neta estava grávida, o empresário tentou, sem sucesso, desfazer a armação e transformar Gabriel no futuro administrador de sua empresa. Judith, filha de Léa e enteada de Jacques, sonhava comandar a empresa de mineração. Para isso, interferiu para que o padastro não revertesse a situação. Assim, Gabriel acabou indo para o exterior sem saber da gravidez de Dafne e acreditando que a namorada o trocou por outro. Enquanto Dafne estava certa de que foi abandonada, pois o namorado não quis assumir a filha.

Passados 15 anos, Dafne é uma mulher firme e realizada profissionalmente, porém solitária. Ela trabalha com o que ama: conseguiu montar sua galeria de arte, seu sonho desde a adolescência. Mas também teve um desgosto na vida, um desencontro com um grande amor – Gabriel – e, desde então, prometeu nunca mais se envolver e se entregar verdadeiramente a nenhum homem. Seu coração está fechado. Diante da decisão da neta em nunca se casar, Jacques sente-se culpado pela solidão dela e por Bianca, a bisneta que tanto ama, ter crescido longe de um pai. Mais do que isso, teme que Dafne não saiba como conduzir sozinha os negócios que um dia vai herdar.

Jacques se empenha, então, em aproximar dela Vicente, jovem advogado filho de seu amigo Frederico. Enquanto isso, Judith maquina planos mirabolantes para conquistar a confiança do padrasto visando se apoderar de sua fortuna. Neste ínterim, o azarado aspirante a pintor Denis, primo de Gabriel, tenta se firmar no mercado de arte, porém sem sucesso. Até que um dia se depara com Xico, um chipanzé que faz miséria com suas telas e tintas. Simone, sócia de Dafne na galeria, se encanta com a obra de Xico, acreditando ser da autoria de Denis. O rapaz, para não perder a chance, sustenta a farsa de que as telas pintadas são suas, enquanto tenta esconder o macaco dos olhos de todos.

Globo – 19h
de 13 de abril de 2009
a 9 de janeiro de 2010
232 capítulos

novela de Walcyr Carrasco
escrita por Walcyr Carrasco e Cláudia Souto
colaboração de André Ryoki
direção de Ary Coslov, Marcelo Zambelli e Maria de Médicis
direção geral de Jorge Fernando
núcleo Jorge Fernando

Novela anterior no horário
Três Irmãs

Novela posterior
Tempos Modernos

FLÁVIA ALESSANDRA – Dafne
MALVINO SALVADOR – Gabriel
MARCOS PASQUIM – Denis Azevedo
INGRID GUIMARÃES – Simone
DEBORAH EVELYN – Judith
ARY FONTOURA – Jacques Conti
ELIZABETH SAVALA – Socorro
BETE MENDES – Piedade
MARIA ZILDA BETHLEM – Léa
MARCO PIGOSSI – Cássio
ISABELLE DRUMMOND – Bianca
MIGUEL RÔMULO – Felipe
HENRI CASTELLI – Vicente
FÚLVIO STEFANINI – Frederico
JÚLIO ROCHA – Edgar
MARCOS BREDA – Pelópidas
FERNANDA MACHADO – Laís
FÁBIO LAGO – Fabiano
SUZANA PIRES – Ivonete
OTAVIANO COSTA – Adenor
RACHEL RIPANI – Tatiana
SIDNEY SAMPAIO – Benjamim
MARIA CLARA GUEIROS – Lili (Liliana)
SHERON MENEZES – Milena
SÉRGIO MARONE – Nick (Nicholas)
GUILHERMINA GUINLE – Amarylis
RICARDO DUQUE – André
ANA LÚCIA TORRE – Esther
JAIME LEIBOVITCH – Rabino Mendel
JÚLIA LUND – Hannah
THEODORO COCHRANE – Isaac
DANIELI HALOTEN – Anita
WAGNER SANTISTEBAN – Anselmo
RAFAEL ZULU – Caco
SOPHIE CHARLOTTE – Vanessa
DENER PACHECO – Renan
RONEY FACCHINI – Ernani
CRISTINA MUTARELLI – Zoraide
CARINA PORTO – Ísis
ALEXANDRE SLAVIERO – Tadeu
PEDRO GARCIA NETTO – Galeno
MARCO ANTÔNIO GIMENEZ – Detetive Lucas Rios
NEUSA MARIA FARO – Mercedes
ALEXANDRE MORENO – Aluísio
THALMA DE FREITAS – Magaly
DHU MORAES – Dirce
LUDOVAL CAMPOS – Nelson
CARMEM VERÔNICA – Dona Josefa
MARCELO BARROS – Jandir
RENATA CASTRO BARBOSA – Cléo
JÚLIA RUIZ – Clô
JOELSON MEDEIROS – Padre Guilherme
HILDA REBELLO – Nereide
RODRIGO ANDRADE – Téo
SÔNIA DE PAULA – Edineide
GUILHERME DUARTE – Samuel
as crianças
DAVID LUCAS – Espeto (Bruno)
AMANDA AZEVEDO – Ada
GABRIEL KAUFMANN – Valdemir
e
ADRIANO GARIB – funcionário da empresa de mineração
ALICE ASSEF – Beth (secretária de Judith na Conti)
CARLO PORTO – Léo (separa o Cássio da Léa)
CÁSSIO PANDOLFI – Alberto Kleiman (acionista da Conti)
CLÁUDIA PAIVA – Cláudia (advogada no caso do processo do macaco)
DIEGO CRISTO – Dino (mecânico que mora na pensão de Dona Josefa)
ÉLCIO ROMAR – João (pai de Gabriel e Anita)
FLÁVIO BAURAQUI – Marcelo (fotógrafo qe lança Caco como modelo)
FRANCISCO FORTES – Tatá (dono do café onde Milena trabalhava)
GABRIEL SEQUEIRA – Thiago (filho de André)
HENRIQUE CÉSAR – Epitácio (marido de Josefa, pai de Cléo)
HILANA HALOTEN – vende biscoitos com Anita
ILYA SÃO PAULO – especialista em artes plásticas que atesta a falsidade dos quadros do leilão de Amarilis
IVONE HOFFMANN – juiza no julgamento de Léa
JORGE FERNANDO – professor de pintura de Gabriel e Dafne na juventude
KARINA MELLO – secretária da escola de artes plásticas
KENYA COSTTA – Paulina (mãe de Caco)
KLEBBER TOLEDO – Sid (amigo de Cássio)
LEANDRO DEVELLY – veterinário que realiza o casamento dos macacos
MARCELO VÁRZEA – dono da loja de roupas onde Dafne vai pedir emprego
NATHALIA SCHNEIDER – Judith (jovem)
NUNO LEAL MAIA – Nilo (novo proprietário da padaria onde Anselmo trabalhava)
OLIVETTI HERRERA – Cupido Solitário (pretendente de Simone)
OSVALDO MIL – Delegado Pandolfi
OTÁVIO REIS – dublê do macaco Xico
RAINER CADETE – Gabriel (jovem)
RICARDO MONTOYA – Sandro (trabalha na padaria com Anselmo)
SILVIA MASSARI – Sarah (mulher que revelou que Tatiana era judia)
SIMONE SOARES – Paloma (ex-mulher de André)
TEREZA RACHEL – Rebeca (tia de Hannah)
THALITA RIBEIRO – Dafne (jovem)
VANESSA GIÁCOMO – Míriam (jovem que cuidava de Xico)
VELUMA – mulata no júri do concurso de dançarinas do qual Fabiano participa travestido
WILLIAM VITA – Nino (assalta e rouba Frederico quando este vai fugir com a herança)

– núcleo de DAFNE (Flávia Alessandra), bonita, sofisticada e rica, é dona de uma galeria de arte. Quando jovem, estudou artes plásticas e se apaixonou por um bolsista. Ao descobrir que estava grávida, sofreu uma grande decepção ao supor que ele a abandonou, por não querer se comprometer. Criou sozinha a filha e nunca mais quis saber de outro amor. Anos depois, reencontra sua antiga paixão e, com um misto de mágoa e paixão adormecida, viverá com ele uma relação tempestuosa:
a filha BIANCA (Isabelle Drummond), garota de muita personalidade, sensível, determinada e um pouco rebelde. É também muito divertida e curiosa. Criada pela mãe que nunca quis se casar com ninguém, vai procurar seu pai para tentar reaproximá-los
o avô JACQUES (Ary Fontoura), milionário, dono da empresa de extração de diamantes Conti. De mentalidade tradicional, não gosta do fato da neta, a quem criou depois da morte de seus pais, ter tido uma filha sem marido e nunca mais ter se casado. Já idoso, revê a vida e culpa-se pela solidão da neta, pela armação que a separou de seu amor no passado. Desaparece no início da trama, em um acidente de uma mina na África do Sul
a enfermeira de Jacques, MERCEDES (Neusa Maria Faro).

– núcleo de GABRIEL (Malvino Salvador), sonhou ser um grande pintor, mas abandonou tudo para cuidar da família após a morte do pai. Hoje é noivo da filha do dono do prédio onde tem um bar. No passado, foi apaixonado por Dafne, mas acabaram separados por uma armação de Jacques, que não queria a neta envolvida com um pobretão. Sempre acreditou que Dafne quis se livrar dele. Ao reencontrá-la depois de anos, a acha fresca e fina demais. Chega a ser rude para afastá-la, mas ainda se sente balançado por ela. Ficará surpreso ao descobrir que tem uma filha já crescida:
a mãe SOCORRO (Elizabeth Savala), mulher simples, geniosa, um pouco dura, mas sentimental. É quem cozinha todos os pratos do bar da família. Apaixona-se pela neta recém encontrada
a irmã ANITA (Danieli Haloten), moça cega, sonha com sua independência. Diante da excessiva proteção do irmão, sente-se um fardo por tê-lo afastado de seus sonhos, já que ele largou a pintura para sustentar a família desde que o pai morreu. Trabalha vendendo flores em restaurantes e se apaixonará por um garçom que finge ser milionário
a tia PIEDADE (Bete Mendes), irmã de Socorro. Mora com a família da irmã. Enquanto Socorro é explosiva e briguenta, ela é doce e ajuda a equilibrar as confusões na casa
e JANDIR (Marcelo Barros), um dos funcionários de seu bar.

– núcleo de DENIS AZEVEDO (Marcos Pasquim), filho de Piedade, primo de Gabriel. Cria o filho pequeno sozinho desde que a mãe do menino foi morar no exterior. Tenta ganhar a vida pintando paisagens e vendendo seus quadros na feira. Mas não tem talento algum. Ao descobrir o chimpanzé XICO, que faz miséria com tintas e pinceis, será lançado como um grande pintor, sem revelar que as obras, na verdade, foram pintadas pelo símio. Tenta esconder o chimpanzé de todos e, por causa disso, se mete em muitas confusões para manter a farsa:
o filho BRUNO, apelidado de ESPETO (David Lucas), garoto esperto que ama os animais. Vive armando confusões para ajudar o pai e, no fundo, é mais sensato do que ele. Quando o pai se torna famoso, fica encarregado de produzir os quadros com o macaco e de proteger o segredo do pai
e ex-mulher LILI (Maria Clara Gueiros), que retorna ao Brasil inadvertidamente, após saber que ele ficou famoso, para infernizar a sua vida.

– núcleo de SIMONE (Ingrid Guimarães), divertida amiga e sócia de Dafne na galeria de arte. Procura novos artistas para realizar exposições. Sonha em viver um romance e não mede esforços para isso, recorrendo a salas de bate-papo na internet e sites de relacionamento. Suas investidas, porém, geralmente acabam em confusão. Conhece os quadros pintados por Xico e acha que são de autoria de Denis. Ele, por sua vez, mantem a farsa e Simone o lança como uma grande revelação no mundo das artes:
o pretendente EDGAR (Júlio Rocha), sedutor, simpático e desonesto, a conhece pela internet e inicia um romance por interesse. Pressiona Simone para trabalhar na galeria
a assessora TATIANA (Rachel Ripani), bonita, sofisticada e encantadora. Vai se apaixonar por um judeu ortodoxo e terá dificuldade de entender as razões que impedem o rapaz de namorá-la
o secretário CÁSSIO (Marco Pigossi), descolado, inteligente, espirituoso e divertido, é gay assumido.

– núcleo de JUDITH (Deborah Evelyn), vilã, amarga, ex-enteada de Jacques, não se conforma com o fato da mãe ter se separado dele, perdendo o direito à herança. É a presidente da empresa de mineração do ex-padrasto. Ardilosa, vive armando para manter seu cargo na empresa. Enquanto isso, está sempre tentando desviar dinheiro:
o marido PELÓPIDAS (Marcos Breda), submisso e apaixonado, faz tudo o que sua “abelha rainha” quer. Aceita todas as humilhações da mulher, que também o manipula para a execução de seus planos
a mãe LÉA (Maria Zilda Bethlem), ex-mulher de Jacques. Vaidosa e fútil, no passado o ajudou a separar Dafne de Gabriel. Vai se apaixonar Cássio e, depois de tanto insistir, viverá com ele um romance muito louco, mesmo porque ele é gay
o irmão mais novo NICHOLAS, o NICK (Sérgio Marone), arrogante, narcisista e vaidoso, é praticamente um fantoche em suas mãos. Recebe dela a missão de conquistar Dafne
a secretária BETH (Alice Assef), ajuda a vilã em tudo que ela quer. Tem um caso antigo com Edgar.

– núcleo de FREDERICO (Fulvio Stefanini), simpático e bonachão, é advogado e colecionador de arte. Grande amigo de Jacques que, depois da morte dele, será um fiel parceiro de Dafne. Fará de tudo para derrubar a cláusula testamentária que a impede de assumir as empresas caso não esteja casada. Vai se apaixonar por Socorro, pele seu jeito simples, turrão e despachado:
o filho VICENTE (Henri Castelli), advogado como o pai. É apaixonado por Dafne, mas, tímido e atrapalhado, nunca conseguiu se declarar. Tem bom caráter e tenta proteger Dafne das maldades de Judith.

– núcleo de DIRCE (Dhu Moraes), boa conselheira, trabalha para a família de Dafne há muitos anos. É quem mais suspeita sobre a verdade dos fatos que provocaram o rompimento de Dafne e Gabriel. Vai ajudá-la a descobrir muitas coisas:
o marido NELSON (Ludoval Campos), motorista de Dafne e da galeria de arte
os filhos: MILENA (Sheron Menezes), bonita e íntegra, é recepcionista de um sofisticado restaurante. Batalhadora, tem orgulho de ser quem é, de seus princípios e valores. Mesmo assim, acaba caindo na lábia de Nick
e FELIPE (Miguel Rômulo), adolescente um pouco tímido e desajeitado. É o melhor amigo de Bianca e nutre uma paixão secreta por ela. Muito esperto, vai ajudá-la a descobrir o paradeiro de seu pai e os dois se metem em muitas confusões e aventuras.

– núcleo de BENJAMIM (Sidney Sampaio), jovem joalheiro de uma rica família judia. Rebela-se contra as tradições da família, quer sair à noite e ter outros prazeres. Ficará surpreso quando a mãe lhe apresentar a noiva ortodoxa, que é extremamente puritana. Apaixona-se por Tatiana e os dois enfrentam muitos obstáculos por ela não ser de sua religião:
os pais: RABINO MENDEL (Jaime Leibovitch), judeu ortodoxo, líder religioso, homem muito sábio,
e ESTHER (Ana Lúcia Torre), segue todos os preceitos do judaísmo tradicional. Preocupa-se ao ver o filho saindo à noite. Trará de Israel uma moça judia para ser noiva do filho
a noiva arranjada HANNAH (Júlia Lund), israelense, fala português com leve sotaque. Segue todos os ditames da ortodoxia e por isso não beija. Apaixona-se por Benjamim mas só o aceitará dentro dos princípios ortodoxos
o irmão de Hannah, ISAAC (Theodoro Cochrane).

– núcleo de ANDRÉ (Ricardo Duque), rico colecionador de arte e dono de um sofisticado restaurante, onde Milena trabalha como recepcionista. Interessa-se por Léa:
a irmã AMARYLIS (Guilhermina Guinle), mulher chique, colecionadora de arte. Ao enviuvar, retorna ao Brasil. Inicialmente, é assediada por Nick, mas interessa-se por Denis, já um pintor famoso
a mãe NEREIDE (Hilda Rebello)
o enteado de Amarylis, RENAN (Dener Pacheco)
os funcionários do restaurante: ANSELMO (Wagner Santisteban), garçom. Apaixona-se por Anita, moça cega, vendedora de flores, mas finge que não é garçom, mas um rico frequentador do restaurante, pois tem vergonha de sua condição financeira,
e SAMUEL (Guilherme Duarte).

– núcleo de LAÍS (Fernanda Machado), noiva de Gabriel no início. Mimada, fogosa e passional, quer se casar a todo custo. Seu pai é dono do prédio onde está localizado o bar do noivo, fato que ela usa para fazer chantagem com o rapaz: convence o pai a ameaçá-lo de despejo se não se casar logo:
os pais: ERNANI (Roney Facchini), médico e dono de várias propriedades, inclusive o prédio onde está o bar de Gabriel. Louco pelas filhas, Laís é capaz de convencê-lo de qualquer coisa,
e ZORAIDE (Cristina Mutarelli), dona de casa, mima Laís, incentivando-a inclusive em suas armações
os irmãos: ÍSIS (Carina Porto), o oposto dela: suave e delicada. Já foi apaixonada por Denis, mas ele nunca ligou para ela. Gordinha, vive fazendo regime,
e TADEU (Alexandre Slaviero), simpático e extrovertido, trabalha em uma lan house
o advogado GALENO (Pedro Garcia Netto), apaixonado por ela desde os tempos do colégio. Tenta conquistá-la de todas as maneiras, mas ela não corresponde
a empregada EDINEIDE (Sônia de Paula), sua cúmplice. É a típica leva-e-traz.

– núcleo de FABIANO (Fábio Lago), baiano, amigo e funcionário de Gabriel em seu bar. Um tipo divertido, metido a engraçado. Adora a família, mas vive às turras com o cunhado boa-vida, já que é obrigado a sustentá-lo. Ciumento, vive desconfiado de supostas traições da mulher, perseguindo-a nos mais variados disfarces – de japonesa a baiana do acarajé:
a mulher IVONETE (Suzana Pires), dona de casa. Vive em guerra com o marido por causa de seu irmão caçula, que ela adora e de quem tudo perdoa
os filhos VANESSA (Sophie Charlotte), vaidosa e interesseira, gostaria que a família fosse rica. Apaixona-se pelo rico Renan,
e VALDEMIR (Gabriel Kaufmann), o caçula, extremamente mimado pela mãe
o cunhado ADENOR (Otaviano Costa), irmão caçula de Ivonete. Vem do Nordeste para São Paulo, mas não quer saber de trabalhar. Malandro e boa-vida, enlouquece Fabiano pedindo dinheiro emprestado sem se empenhar para conseguir emprego. Mas a irmã sempre o defende. Seduz Mercedes acreditando que ela é uma velha rica e solitária, mas ela também tenta enganá-lo, por achar que ele é rico.

– núcleo de ALUÍSIO (Alexandre Morenno), veterinário, ama os animais. Criou uma ONG de proteção aos animais selvagens. Costuma levar para casa os cães que encontra abandonados na rua:
a mulher MAGALY (Thalma de Freitas), dirige a ONG do marido. Também é louca por cães
a filha ADA (Amanda Azevedo), sensível e romântica, é uma garota cheia de imaginação. Amiga de Anita, a ajuda a vender flores nos restaurantes. É a principal incentivadora do romance entre Anita e Anselmo.

– demais personagens:
DETETIVE LUCAS RIOS (Marco Antônio Gimenez), amigo de Gabriel que ajuda a desvendar o sumiço de jóias de Dafne
PADRE GUILHERME (Joelson Medeiros), da paróquia que Gabriel frequenta. É muito amigo do rabino Mendel
CACO (Rafael Zulu), trabalha na África do Sul como ranger, guia que conduz os safáris. Ao mudar-se para o Brasil, ajudará a ONG de proteção aos animais. Vai envolver-se com Laís
JOSEFA (Carmem Verônica), dona da pensão onde vive Anselmo
CLÉO (Renata Castro Barbosa), proprietária da lan house onde Tadeu trabalha
CLÔ (Júlia Ruiz), filha de Cléo, trabalha com a mãe na lan house.

Walcyr Carrasco e Jorge Fernando repetiram a “dobradinha” com uma novela mais leve, ao contrário da pretensiosa experiência anterior da dupla no horário, Sete Pecados (2007-2008).

A novela teve duas novidades no elenco: a presença de um macaco e de uma atriz cega.
O primeiro era o macaco Xico, que pintava as telas que Denis (Marcos Pasquim) dizia serem suas.
A segunda era a atriz Danieli Haloten, que interpretou Anita, irmã do protagonista Gabriel (Malvino Salvador). Pela primeira, vez uma pessoa realmente cega interpretou uma personagem fixa em uma trama. Para assessorar Danieli em suas cenas foi convocada a veterana Rosana Garcia, que também lhe ajudou a decorar os textos.
De acordo com o autor, através destes personagens, a novela trouxe inovações importantes, como a crítica ao mercado de arte – através da presença de um macaco como gênio da pintura – e a questão da inclusão social, através da personagem cega.

Caras e Bocas foi a primeira novela que teve um macaco como personagem central, com uma trama exclusiva em torno dele. A ideia de Walcyr Carrasco não foi fácil de ser concretizada. O Ibama impôs inúmeras limitações. Por exemplo, o animal não podia contracenar com crianças. Ele – na verdade ela, a chimpanzé Kate – sequer podia circular livremente pela cidade cenográfica. Para seguir tudo à risca, Jorge Fernando e sua equipe tiveram que fazer adaptações na rotina das gravações. Com seu personagem irracional, Walcyr quis – e conseguiu – debochar da irracionalidade de certas avaliações no mundo das artes plásticas.
E teve êxito em outras intenções menos cabeça: conquistou o público infantil, e o macaco foi um dos motivos. Os atores adolescentes Isabelle Drummond, Miguel Rômulo e David Lucas não contracenaram com o animal, mas estiveram tão bem que o truque de edição convenceu. Xico teve um dublê em algumas sequências, e, embora muitas vezes ficasse difícil de disfarçar, a plateia já estava ganha para a trama.

Uma cena com a macaca Kate mereceu destaque: na sequência em que Denis (Marcos Pasquim), o artista que assinava as telas produzidas pelo símio, foi desmascarado no meio de uma exposição – e Xico mostrou sua solidariedade ao dono humilhado, com um abraço e um beijo.
A cena representou um pico de audiência para Caras e Bocas, que chegou aos 36 pontos, batendo a novela das nove – Viver a Vida – no mesmo dia, com 35. Desde Cobras e Lagartos, de 2006, não se via uma novela das sete horas superando a das nove. A atração, por diversas vezes, conseguiu empatar com Viver a Vida. Os números surpreenderam por representarem um crescimento de mais de 20% frente as médias das últimas três novelas no mesmo horário.

Por causa de sua boa repercussão, Caras e Bocas foi esticada em mais de dois meses. Narrativa rápida e humor escrachado também explicaram a receita de seu sucesso.

Antes da estreia, Jorge Fernando afirmou que esta seria “uma novela clássica”. Gabriel (Malvino Salvador) e Dafne (Flávia Alessandra) se amam, mas há um série de impedimentos a separar o casal. A família dela, rica, tratou de afastar os dois, já que ele era pobre. Anos depois, eles ainda se amavam, mas surgia sempre um motivo para adiar a reconciliação. Havia os muito ricos, os muito pobres e uma vilã ardilosa. Porém, nada de tipos ambíguos. Foi uma história fácil, leve.

O público prestigiou as cenas de pastelão, já que Walcyr Carrasco é bom na criação de situações cômicas. Caras e Bocas apresentou uma leveza, que veio tanto do texto quanto da direção de Jorge Fernando. A maior parte dos personagens se mantiveram um ou dois tons acima do que estariam numa história realista, resultado da leitura acertada do script. Carrasco evitava o uso de pronomes, por exemplo, o que conferiu uma certa teatralidade aos diálogos. A boa audiência que a novela teve certamente derivou de uma empatia do público com este formato competente, mas simples e despretensioso.

A velocidade da trama ajudou a explicar o sucesso. A maior parte das peripécias se resolvia em menos de duas semanas, sem enrolação. Houve também o humor popular – um dos núcleos mais bem recebidos pelo espectador estava centrado no atendente de bar Fabiano (Fábio Lago), que, desconfiado das traições da mulher, Ivonete (Suzana Pires), perseguiu-a nos mais variados disfarces – de japonesa a baiana do acarajé. O bordão de Ivonete também fez sucesso: Não me absorva, Fabiano!

Mereceu destaque a relação amorosa entre os personagens Léa e Cássio, vividos por Maria Zilda Bethlém e Marco Pigossi. Ela foi casada mas se apaixonou por um rapaz mais novo e que era gay e afetado. Uma trama que poderia ser considerada ousada para o horário acabou agradando. Cássio caiu nas graças do público, com seu humor caricato e frases espirituosas, como Tô rosa chiclete!

No capítulo 134 (no ar em 15/09/2009), ocorreu a cena em que a personagem Tatiana (Rachel Ripani) tem seus cabelos raspados por conta do tratamento de quimioterapia. A atriz raspou de verdade a cabeça, para dar mais veracidade ao drama de sua personagem.

Walcyr Carrasco chamou Ingrid Guimarães para viver a personagem Simone mesmo sabendo que a atriz estava grávida. Ingrid saiu de cena antes da metade da novela, apesar da importância de sua personagem na trama. Pouco mais de um mês para seu término, Simone retornou à novela.

A atriz Carmem Verônica foi vítima de um atropelamento em 11/08/2009. No dia seguinte, foi submetida a uma cirurgia no joelho e tornozelo. Devido ao tempo previsto para a recuperação da atriz, o autor deu um fim provisório para sua personagem: na trama, Dona Josefa fugiu com um antigo namorado. Com a recuperação da atriz, Dona Josefa voltou à cena.

Em outubro de 2009, foi a vez do ator Fábio Lago (o Fabiano na trama) ser atropelado. Desta vez, sem maiores consequências que o fizessem se afastar das gravações.

O jovem ator Dener Pacheco faleceu em 06/03/2010, dois meses após ter terminado Caras e Bocas, na qual atuava como o personagem Renan. Ele tinha 25 anos e foi vítima de câncer.

As cores do logotipo da novela alternavam a cada aparição: na vinheta de abertura, vinheta de ‘estamos apresentando’ e ‘voltamos a apresentar’, vinheta de créditos finais, etc.

Reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 13/01 e 01/08/2014.

Trilha Sonora Nacional
carasebocast1
01. CARAS & BOCAS – Chicas (tema de abertura)
02. CECY BOM – Rita Lee & Roberto de Carvalho (tema de Josefa e Ada)
03. MEU SONHO – Os Paralamas do Sucesso (tema de Nicolas)
04. QUANDO – Myllena (tema de Milena)
05. UM DIA DE DOMINGO – Ana Carolina e Celso Fonseca (tema de Anita e Anselmo)
06. MAIS UMA VEZ – Marisa Monte (tema de Dafne)
07. VEM ANDAR COMIGO – Jota Quest (tema de Denis)
08. É SÓ VOCÊ QUERER – Elba Ramalho & Cezinha (tema de Laís)
09. SIMPLESMENTE MULHER – Silvia Machete (tema de Léa)
10. SAUDADE DA BAHIA – Moinho (tema do núcleo dos baianos)
11. VEM NA MINHA – Kelly Key (tema de Bianca)
12. AMOR PARA SEMPRE – Gé Cardoso e Lilach Davioff (tema de Tatiana e Benjamim)
13. NADA ALÉM – Frejat (tema de Gabriel)
14. NO ORDINARY LOVE – João Pinheiro (tema de Simone)
15. ANTES DE VOCÊ – Titãs (tema de Vicente)
16. VIDA – Padre Fábio de Melo (tema de Socorro)
17. TE AMO – Wanderléa (tema de Dafne e Gabriel)
18. DE VOLTA AO PLANETA – Jota Quest (tema de Xico)
19. ALÉM DO PARAÍSO – Jussara Silveira (tema de Judith)

Trilha Sonora Internacional
carasebocast2
01. LUCKY – Jason Mraz featuring Colbie Caillat (tema de Bianca e Felipe)
02. ALREADY GONE – Kelly Clarkson (tema de Laís)
03. DON´T WANNA MISS – Lia Weller (tema romântico geral)
04. THE FEAR – Lily Allen (tema geral)
05. STAND BY ME – Seal (tema de Denis)
06. NO OTHER LOVE – John Legend featuring Estelle (tema de Laís e Caco)
07. FUNKY BAHIA – Sérgio Mendes featuring Will.I.Am and Siedah Garrett (tema do núcleo dos baianos)
08. FEEL IN LOVE – Alain Clark (tema de Anita e Anselmo)
09. INVENCE NO – Laura Pausini (tema de Vicente e Hannah)
10. IF – Daniel Boaventura (tema de Gabriel)
11. AHAVA (É O AMOR) – Gê & Lilaz (tema de Hannah)
12. I’LL BE THERE – Av Project featuring Itauana Ciribelli and Dan Torres (tema de André)
13. YOUR HEART IS AS BLACK AS NIGHT – Melody Gardot (tema de Milena)
14. LOVIN’ YOU – Rosanah Fiengo (tema de Dafne e Gabriel)
15. B-WITCHED – Ronaldo Canto e Mello (tema de Jacques e Piedade)
16. ALL ABOUT OUR LOVE – João Pinheiro featuring Marjorie Philibert(tema geral)

Trilha Sonora Instrumental: música orignal de Mú Carvalho

carasebocast3
01. TANGO MOO 2
02. CHAPLINIANA 1
03. FREDERICO
04. NA GALERIA – SUSPENSE
05. CARETAS 1
06. CARETAS 2
07. AFRIKA 1
08. AFRIKA 2
09. AFRIKA 3
10. NO BOTECO
11. ONGSONG
12. JUDAICA MOO 1
13. JUDAICA MOO 2 – SUSPENSE
14. MITZVA PARTY

Tema de Abertura: CARAS & BOCAS – Chicas

Pra que conteúdo
Se a casca é bacana
A foto é perfeita
O riso é sacana
O mundo é blasé
Prósecco rosé

Pra que etiqueta
Ter boas maneiras
Se estamos do lado
De cá da fronteira
Brilhante quintal
Glamour nacional

A gente disfarça o motivo
Inventa a situação
Pra ter, pra ganhar, pra roubar
Pra chamar a atenção!

Eu faço caras e bocas
Com que roupa eu me dou bem
Eu sei que caras e bocas
Me levam para Roma também…

Veja também

  • ooutrolado

O Outro Lado do Paraíso

  • etamundobom

Eta Mundo Bom!

  • setepecados_logo

Sete Pecados

  • mordeeassopra_logo

Morde e Assopra