Sinopse

Amâncio de Vasconcelos, um jovem maranhense, vem para o Rio de Janeiro com o propósito de realizar o curso de Medicina. De início hospeda-se em casa de um conhecido da família, Luís Campos, que vivia com sua mulher Dona Maria Hortência e uma cunhada, Dona Cadotinha. Entretanto, Amâncio encontrara-se com um amigo e co-provinciano, Paiva Rocha, e passa a viver uma vida desvairada e boêmia. As extravagâncias de chegar altas horas da noite, faltar às aulas, embebedar-se, não lhe eram permitidas em casa de Campos. Por outro lado, o jovem estudante começara a despertar um certo interesse no coração de Hortência.

Levado por esses motivos, resolve ele mudar-se para a pensão de João Coqueiro, que lhe fora apresentado por Paiva Rocha. Acaba envolvido por Amélia, irmã de João Coqueiro, que finge ignorar o romance e explora-a, exigindo dinheiro do rapaz. Enredado no ambiente asfixiante e corrupto da pensão de João Coqueiro e de Madame Brizard, sua mulher, envolvido em uma série de tramas, Amâncio resolve viajar para São Luís, para rever a mãe, agora viúva. João Coqueiro suspeita da viagem, e consegue que a polícia prenda Amâncio sob acusação de defloramento, da qual o estudante é absolvido, em rumoroso julgamento. Inconformado com a absolvição, João Coqueiro assassina Amâncio com um tiro.

Cultura – 19h30
de 29 de março a 23 de abril de 1982

de Rubens Ewald Filho
baseada no romance homônimo de Aluísio de Azevedo

Tele Romance anterior no horário
Pic Nic Classe C

Tele Romance posterior
O Tronco do Ipê

PAULO CASTELLI – Amâncio
GLAUCE GRAIEB – Maria Hortência
ALDINE MÜLLER – Amélia
KATE HANSEN – Lúcia
MARIA CÉLIA CAMARGO – Dona Loló
ARLETE MONTENEGRO
ÊNIO GONÇALVES
WÁLTER FORSTER
JACQUES LAGOA
PAULO WOLF
CARLOS MOREIRA
ZILDA MAYO
WILMA GUERRINO
TEREZA CUBANO
MARCEL YONOT
ELZA MARIA
ANTÔNIO AMADEU
NICE MARINELLI
LEÃO LOBO
OSWALDO NEIVA
RÚBENS PIGNATARI
RAIMUNDO MATOS
LÚCIA NOBRE
REGINA REIS
Agradável e despretensiosa adaptação, misturando sabiamente o humor e o realismo de Aluísio de Azevedo.

O romance de Aluísio de Azevedo foi inspirado em um caso verídico, a Questão Capistrano, crime que sensibilizou o Rio de Janeiro em 1876/1877, envolvendo dois estudantes, em situação muito próxima à da narração de Aluísio Azevedo.

Participou do elenco o hoje apresentador Leão Lobo, em um pequeno papel.

O autor, Rúbens Ewald Filho, também adaptou outros dois livros para a sére Tele Romance: O Pátio das Donzelas e Iaiá Garcia.

A Cultura reprisou Casa de Pensão de 26/09 a 04/11/2005.

Veja também

  • picnicclassec_logo

Nem Rebeldes, Nem Fiéis

  • seuqueque_logo

Seu Quequé

  • picnicclassec_logo

Iaiá Garcia

  • picnicclassec_logo

Música ao Longe