Sinopse

A fazendeira Selena é uma moça de fibra que não descansa enquanto não arrancar um segredo guardado por sua mãe Camila: a identidade de seu pai. Selena também sonha em um dia ter o amor de Chico, o delegado da cidade litorânea de Marimbá. Só que ele está encrencado investigando um misterioso assassinato e é casado com Amanda, que Selena descobre ser sua meia-irmã.

Chico e Selena formam um triângulo amoroso com Arturzinho, empresário paulista do ramo de calçados. Amanda, que abandonara Arturzinho no altar para casar com Chico, é a dona do curtume que abastece a fábrica de sapatos e se nega a aceitar a que Selena é sua irmã bastarda. Ao romper com a família de Arturzinho, Amanda provoca a derrocada financeira da fábrica de sapatos.

A família de Arturzinho ainda enfrenta o misterioso assassinato do patriarca Zé Paulo. É descoberta uma fita de vídeo em que Zé Paulo pede ao filho para se casar com Selena e salvar as finanças do clã. Inicialmente, Arturzinho e Selena se detestam. Ela o vê como um “maricas”, distante de sua realidade, enquanto ele a considera uma “machona sem educação”.

Arturzinho ainda terá que explicar a situação para Alicinha, sua tresloucada namorada. Apesar das diferenças e dos problemas, Arturzinho e Selena acabam se envolvendo, a contragosto do delegado Chico, que apaixonou-se pela fazendeira, o que o afastou ainda mais da mulher Amanda, que já demonstra sérios distúrbios psicológicos.

Globo – 19h
de 12 de janeiro a 22 de agosto de 1998
191 capítulos

novela de Antônio Calmon
escrita por Antônio Calmon, Ângela Carneiro, Lílian Garcia, Eliane Garcia e Flávia Lins e Silva
colaboração de Alberto Goldin
direção de Marcos Schechtman, João Camargo, Edson Spinello, Flávio Galvão, Luís Henrique Rios e Fábio Junqueira
direção geral de Flávio Colatrello Jr. e, depois, de Marcos Schechtman

Novela anterior no horário
Zazá

Novela posterior
Meu Bem-Querer

CRISTIANA OLIVEIRA – Selena
HUMBERTO MARTINS – Chico
MARCOS WINTER – Arturzinho
MARIA LUÍSA MENDONÇA – Amanda
CARLOS VEREZA – Silveira (Coronel Tinoco)
FÁBIO JÚNIOR – Billy
FELIPE CAMARGO – Tadeu
GIOVANNA ANTONELLI – Judy
DANIELLE WINITS – Alicinha
GERSON BRENNER – Jorginho
ROSAMARIA MURTINHO – Isabel
SEBASTIÃO VASCONCELOS – Sérvulo
ANA ROSA – Camila
ANTÔNIO PETRIN – Ezequiel
HUGO CARVANA – Jacinto Azevedo
FLÁVIO GALVÃO – Orlando
LUCINHA LINS – Hilda
MARCELO FARIA – Guto
FERNANDA RODRIGUES – Lígia
FELIPE FOLGOSI – Lucas
MÔNICA CARVALHO – Clara
BIANCA BYNGTON – Diana
MARA CARVALHO – Laís
JOSÉ DE ABREU – Renato
CLÁUDIA LIRA – Débora
ZEZÉ MOTTA – Liana
LUI MENDES – Nando
ISABEL FILLARDIS – Noêmia
JOHNNY RUDGE – Júlio
MARIA GLADYS – Mazinha
LAFAYETTE GALVÃO – Epaminondas
PACO VIEIRA – Lipi
ROBERTA FHOSTER – Lú
ANDRÉA LEAL – Letícia
DANIELE MONTE – Arlete
VIVIANE NOVAES – Dora
ROBERTO FROTA – Romão
PAULO REIS – Aderbal
GLÁUCIO GOMES – Cabeção
ANSELMO VASCONCELLOS – Naldo
JACQUELINE SPERANDIO – Frida
VICTOR HUGO – Joca
DAYSE BRAGA – Júlia

as crianças e adolescentes
JAVA MAYAN – Zeca
THAÍS FERSOZA – Ritinha
DANIEL ÁVILLA – Kris
ANDRÉ RICARDO – Duca
PEDRO GUARANÁ – Severino
JOYCE CALDAS – Ana
THAÍS CALDAS – Lana
LUDMILA DAYER – Bibi

e
ADRIANA GARAMBONE – Soninha (garota de programa assassinada junto com Zé Paulo)
BILECO – fiscal da rodoviária
CACO CIOCLER – Padre Estevão
CLÁUDIO GUIOT-RITA – João (segurança de Zé Paulo)
GISELE SIIMAR – enfermeira de Orlando
lSLEY CLARE – cozinheira de Isabel
LIMA DUARTE – Zé Paulo (marido de Isabel, morto no primeiro capítulo)
LUIZA CURVO – Clara (criança)
MARCOS OLIVEIRA – Milton
MOACYR ALVES – fiscal da rodoviária
RENATA MORENO – recepcionista da pensão
SANDRO ROCHA – repórter
ZILKA SALABERRY – Irmã Celeste

apoio
ADRIANO JANOT FERREIRA
ALBERTO ACIOLI ALVES
ALESSANDRA FERREIRA DE ANDRADE
AMANDA LEE
ANDREA FRANZEN – barwoman
ANDREA RODRIGUES SANTOS
ÂNGELA NAYARA DE OLIVEIRA
ARNALDO KLAY DOS SANTOS FRANCISCO
BARRY GOLDMAN
BIANCA DE BARROS PAES LEME – garçonete
CARLOS EDUARDO VARELA FERREIRA
CHITÃOZINHO & XORORÓ como eles mesmos, cantando no casamento de Alicinha e Jorginho
CLÁUDIO ROSA PEREIRA – fotógrafo
CLEYDE ELIZABETH SANTOS
DANIEL BOGÉA PEÇAIBS
DANIELLE HERDY DOS SANTOS
DEBORAH BLANDO como ela mesma, cantando o tema de abertura da novela em um show em Marimbá
ELIANA TARTARI MENDES
ELÍSIO LAGE – garçom
FABIANA COSTA – faxineira
GILMAR DOS CARMO COUTO RODRIGUES
GLAUCE MOREIRA DA SILVA ARAÚJO
GUSTAVO BOLSONI DE MIRANDA SANTOS
GUSTAVO MANTELATO – caixa do bar
HELENA LOURO
HELINTON ASCARI
HERLANDESON DOS REIS SANTOS – carregador de malas
ISABELLE COMENERO
JACYE DE OLIVEIRA – garçonete
JEFFERSON RAIMUNDO LOPES – garçom
JOHNNY WALLANCE – vendedor de coco
JULIANA GAZZINELLI BORGES
KARINE CARVALHO
KELLY APARECIDA FABENI
LANIELE COLATRELLO – garçonete
LAVÍNIA DALTRO SANTOS
LEONARDO OLIVEIRA
LUCIANA DE LIMA BESSA
MÁRCIA DUARTE – faxineira
MARCILLE LOPES
MARISA DO AMARAL GOMES
MARLOS OTÁVIO DA CRUZ SILVA – barman
MARTA MOESCH – Paula
NETINHO como ele mesmo, cantando em um show em Marimbá
PATRÍCIA – florista
RAIMUNDO
RANIERI BASÍLIO VALIM
RENATA PINHEIRO SANTOS – garçonete
RICARDO DE SÁ MARTINS
RICARDO SITTANGULO
TATIANA CINTRA
THAÍS SOARES PEREIRA
VIVIANE DIAS DE OLIVEIRA

– núcleo de SELENA (Cristiana Oliveira), mulher rude e desajeitada que esconde um frágil coração:
a mãe CAMILA (Ana Rosa), mulher do campo
o pai TINOCO (Carlos Vereza), que as abandonou mas reaparece na vida delas como SILVEIRA.

– núcleo de CHICO (Humberto Martins), delegado por quem Selena se apaixona, vendo nele a imagem de Clint Eastwood, seu sonho de mulher:
a esposa AMANDA (Maria Luísa Mendonça), com quem vivia um casamento fracassado. Também é filha de Tinoco e sua protegida. Aos poucos vai revelando uma personalidae neurótica
o pai SÉRVULO (Sebastião Vasconcelos), por quem Camila se apaixona
o investigador JACINTO AZEVEDO (Hugo Carvana), seu braço direito
o ajudante na delegacia CABEÇÃO (Gláucio Gomes).

– núcleo de ARTURZINHO (Marcos Winter), abandonado no altar por Amanda planeja um casamento com Selena para salvar as finanças da família, porém os dois se detestam:
os pais ZÉ PAULO (Lima Duarte), assassinado no início, e ISABEL (Rosamaria Murtinho), paixão de Sérvulo, seu motorista, envolve-se com Silveira
os irmãos GUTO (Marcelo Faria) e JUDY (Giovanna Antonelli)
a noiva ALICINHA (Danielle Winits), modelo decadente
a garota de programa SONINHA (Adriana Garamboni), assassinada junto com Zé Paulo
o ex-segurança de Zé Paulo, NALDO (Anselmo Vasconcelos), assume a autoria da morte do ex-patrão.

– núcleo de TADEU (Felipe Camargo), noivo de Judy e pau mandado de Amanda:
o pai EZEQUIEL (Antônio Petrin), comparsa de Silveira
a amante LU (Renata Fhoster), babá.

– núcleo de BILLY (Fábio Jr.), forasteiro misterioso que se instala na cidade como fotógrafo e se envolve com Judy, mas acaba apaixonado por Selena, passando a disputá-la com Chico:
o filho ZECA (Java Mayam)
a namorada de Zeca, RITINHA (Taís Fersoza)
a irmã de Ritinha, BIBI (Ludmila Dayer), apaixonada por Zeca
a detetive DIANA (Bianca Byngton), que arrebata seu coração.

– núcleo de HILDA (Lucinha Lins), que pensa ser viúva de Tinoco, acreditando que ele está morto. É mãe de Amanda, com quem vivia uma relação conflituosa:
a outra filha LÍGIA (Fernanda Rodriguês), a caçula, envolve-se com Guto.

– núcleo de ORLANDO (Flávio Galvão), médico devotado de uma clínica para os pobres. Responsável pela morte da esposa, num acidente automobilístico ao qual estava alcoolizado. Envolve-se com Hilda:
os filhos LUCAS (Felipe Folgosi), biólogo marinho apaixonado por Lígia,
e CLARA (Mônica Carvalho), que ficou muda após o trauma da morte da mãe, apaixonada por Guto
o escritor LIPE (Paco Vieira), envolve-se com Clara.

– núcleo de LAÍS (Mara Carvalho), filha mais velha de Zé Paulo que largou a vida de luxo para se tornar hippie:
o marido surfista RENATO (José de Abreu), com quem tinha uma barraca na praia
os filhos KRIS (Daniel Ávila), que só pensa em sexo, e DUCA (André Ricardo), o caçula
o amiguinho de Duca, SEVERINO (Pedro Guaraná)
as amigas de Duca e Severino, as gêmeas ANA e LANA (Joyce e Thaís Caldas), que enganavam a todos se passando por uma única pessoa
a babá das gêmeas MAZINHA (Maria Gladys)
DÉBORA (Cláudia Lyra), envolve-se com Renato quando seu casamento vai mal.

– núcleo de LIANA (Zezé Motta), dona do melhor restaurante da cidade. Esconde uma paixão platônica por Orlando. Envolve-se com Jacinto Azevedo:
o afilhado NANDO (Lu Mendes), atleta impossibilitado de competir após um acidente
a mulher de Nando, NOÊMIA (Isabel Filardis), fisioterapeuta que o ajuda em sua recuperação.

– núcleo de EPAMINONDAS (Lafayette Galvão), fazendeiro que sonha em ver o filho casado. Envolve-se com Camila:
o filho JORGINHO (Gerson Brenner), que o pai, com ajuda de Camila, tenta jogar nos braços de Selena, mas acaba apaixonado por Alicinha.

A praia e o campo foram os cenários dessa novela de Antônio Calmon, que ficou devendo, principalmente quando comparada a trabalhos anteriores do autor.

A novela foi idealizada às pressas, conforme narrou Calmon ao livro “Autores, Histórias da Teledramaturgia”, do Projeto Memória Globo:
Corpo Dourado foi uma loucura. (…) foi uma emergência da emissora. Tive que fazer correndo. Fiz bem, deu certo, mas não consigo nem resumir a história, porque não me lembro.”

Ainda, sobre a concepção de sua novela:
“Eu quis fazer uma brincadeira com o filme Ninotchka [de 1939], em que Greta Garbo vive uma agente russa que sucumbe aos encantos do capitalismo em Paris. (…) A trama mostrava uma moça, filha de um guerrilheiro exilada em Cuba, que tinha sido criada segundo os dogmas do marxismo. De repente, a personagem descobria que o pai era um milionário brasileiro e ela, uma herdeira rica. Era engraçado ver o rigor político-ideológico da menina chocando com a esculhambação brasileira. (…) A sinopse feriu a sensibilidade de alguns autores e me pediram uma versão sem Cuba. Foi aí que pensei na Família Buscapé. (…) Criei Selena (Cristiana Oliveira), uma homenagem à cantora latina Selena, assassinada nos Estados Unidos [em 1995]. A mãe dela, que a Ana Rosa fazia, era inspirada na Chulipa (da Família Buscapé).”

Corpo Dourado foi considerada a primeira novela da “Era Marluce” Dias da Silva. Seu antecessor na direção-geral da TV Globo, Boni (José Bonifácio de Oliveira Sobrinho), havia participado ativamente do processo de produção e lançamento das novelas anteriores, Anjo Mau, às 18 horas, e Por Amor, às 20 horas. Em Corpo Dourado, às 19 horas, foi Marluce quem serviu de esteio e de “mestre de cerimônias”, implantando um novo estilo: a figura do diretor de núcleo e o hábito de receber a imprensa na cidade cenográfica, semanas antes da estreia de uma produção. (*)

Corpo Dourado não chegou a alcançar os índices de audiência esperados, o que acarretou algumas mudanças. Entre os ajustes feitos na novela após a estreia estavam a correção do sotaque paulistano anasalado que Marcos Winter atribuiu a seu personagem, Arturzinho, e, diante das dificuldades de José de Abreu com as aulas de surfe (esporte favorito de seu personagem Renato), o ator passou a ter apenas cenas na areia, com a prancha a tiracolo. (*)

A mudança mais significativa de Corpo Dourado, contudo, se deu nos bastidores. O diretor geral Flávio Colatrello foi destituído de sua função. Marcos Schechtmann o substituiu. A imprensa noticiou várias versões para a troca: do comportamento inadequado de Colatrello – envolvendo atrasos e distanciamento da equipe – à falta de cuidado com a estética da novela. (*)

Destaque para Danielle Winits, que viveu a perua Alicinha, personagem que, para provocar o namorado Arturzinho (Marcos Winter), fazia topless na praia. Na TV, uma tarja preta aparecia sobre os seios da atriz – uma brincadeira do autor em relação à sua série Armação Ilimitada (1985-1988), na qual a famosa tarja preta era usada com abundância e deboche.
Porém, a tarja logo foi abandonada. Os banhos de sol com os peitos desnudos de Alicinha foram mantidos, mas a atriz Danielle Winits passou a ser focalizada apenas de costas. (*)

A personagem Hilda seria vivida por Nívea Maria, mas a atriz foi substituída por Lucinha Lins devido à semelhança física desta com Fernanda Rodrigues, sua filha na novela. Fernanda já havia sido filha de Lucinha em A Viagem, em 1994.

Fernanda Rodrigues, aliás, estava na novela anterior no horário, Zazá, mas foi liberada antes do fim para começar a gravar Corpo Dourado, aceitando um convite de Antônio Calmon. A atriz gravou sua última cena em Zazá em uma terça-feira, mudou o cabelo – do vermelho para o loiro – no dia seguinte e, na quinta-feira, já estava em Búzios, litoral do Rio de Janeiro, para as primeiras tomadas de Corpo Dourado. (*)

Logo após ter gravado sua última cena em Corpo Dourado, o ator Gerson Brenner foi vítima de um assalto que mudou sua vida para sempre. Em 17/08/1998 (quando a novela ainda estava no ar, faltando quatro dias para seu término), durante uma viagem de São Paulo ao Rio de Janeiro, Gerson parou seu carro próximo ao acesso 60 da Rodovia Ayrton Senna para trocar o pneu, quando foi baleado por assaltantes. Atingido na cabeça, passou meses em coma e ficou com diversas sequelas, como distúrbios na fala e na motricidade, o que o impossibilitaram a voltar a atuar.
Por conta do ocorrido, a produção de Corpo Dourado modificou o roteiro do último capítulo, que ainda não havia sido gravado. A cena final, que reuniria todo o elenco na praça da fictícia cidade de Marimbá, foi substituída por um momento romântico de Selena e Chico (Cristiana Oliveira e Humberto Martins), o casal protagonista. (*)

Rosamaria Murtinho queixou-se publicamente dos rumos de sua personagem Isabel. Após a morte do marido Zé Paulo (Lima Duarte), a viúva padecia com visões do fantasma, desenvolvendo um quadro similar à esquizofrenia. Porém, a assombração não fez sucesso e foi rifada do enredo. Isabel, curada, acabou unindo-se ao motorista da família, Sérvulo (Sebastião Vasconcellos). Ao jornal O Globo, de 12/05/1998, Rosamaria declarou: “Tenho a impressão de que não sou mais necessária na trama.” (*)

O programa Domingão do Faustão elegeu a Garota e o Garoto Corpo Dourado, repetindo a experiência de outra novela de Antônio Calmon, Top Model, em 1989, cujo concurso promovido no dominical revelou Adriana Esteves, Gabriela Duarte e Flávia Alessandra. Daniele Monte e Paco Vieira – os garotos eleitos -, contudo, não tiveram a mesma sorte na carreira que as atrizes de Top Model. Calmon criou para eles, a princípio, um casal de veranistas. Posteriormente, transformou Daniele em Arlete, uma jornalista que seduz Arturzinho (Marcos Winter) e Paco em Lipe, surdo-mudo que se encanta com Clara (Mônica Carvalho). (*)

O psicanalista Alberto Goldin auxiliou Antônio Calmon a traçar o perfil dos personagens, tornando-os mais “autênticos”. Goldin já havia exercido tal função em Malhação (1995) e na série Mulher (1998). Em Corpo Dourado, contudo, suas intervenções foram tão proveitosas que ele acabou atuando como colaborador de texto. (*)

O núcleo de pré-adolescentes e adolescentes da novela possibilitou ao autor a abordagem de questões como o primeiro beijo, as mudanças corporais, a primeira relação sexual e o uso de preservativos. Depois de muitas conversas com a mãe, Lígia (Fernanda Rodrigues) decide perder sua virgindade com o namorado, Guto (Marcelo Faria). A menina encara a situação com maturidade e, no dia seguinte ao fato consumado, conta à mãe que fez questão de que o rapaz usasse camisinha. (Site Memória Globo)

Flávio Galvão atuou na frente e atrás das câmeras: além de interpretar o médico Orlando, também dirigia as sequências de seus colegas. Sua única exigência para aceitar a jornada dupla foi a de não “se dirigir”. (*)

Primeira novela dos atores Java Mayan e Thaís Fersoza.

Foram construídas duas cidades cenográficas no Projac. A primeira representava o vilarejo de Marimbá, inspirada na cidade de Búzios (RJ), ocupando uma área de 12 mil metros quadrados. A outra, uma antiga aldeia de pescadores localizada na fictícia Praia dos Amores. Também no Projac foi feito o sítio onde morava Selena. (Site Memória Globo)

Uma concha acústica no centro da praça de Marimbá foi instalada para participações na novela de algumas estrelas da música, como Netinho e Deborah Blando, presentes na trilha sonora com “Pra Te Ter Aqui” e “Somente o Sol”, tema de abertura. Já os sertanejos Chitãozinho & Xororó animaram o casamento de Alicinha e Jorginho (Danielle Winits e Gerson Brenner). (*)

Para a bela abertura da novela, duas modelos desfilaram por um estúdio tomado por dois caminhões de areia de praia e vegetação natural – apenas o oceano que aparece nas imagens foi produzido em computação gráfica. As câmeras focalizavam o rosto de Isabelle Colmenero e o corpo de Karla Frazão. Segundo o designer Hans Donner, responsável pela vinheta (que consumiu cerca de US$ 100 mil e foi toda gravada em película), foram necessárias duas modelos por conta das dificuldades de encontrar a “mulher ideal”: perfil bonito e físico escultural. (*)

Corpo Dourado voltou no Vale a Pena Ver de Novo exatamente seis anos depois. Ou seja: coincidentemente, a data de estreia da reprise caiu em 12 de janeiro, a mesma data da estreia original – só que no ano de 2004. A reprise da novela se deu entre 12/01 e 04/06/2004.

(*) Pesquisa: Duh Secco.

Trilha Sonora Nacional

01. VIVO POR ELLA – Andréa Bocelli e Sandy (tema de Tadeu e Judy)
02. PRA TE TER AQUI – Netinho (tema geral e tema das vinhetas de intervalo)
03. CORAÇÃO VAZIO – Michael Sullivan (tema de Arturzinho)
04. PURA EMOÇÃO – Chitãozinho e Xororó (tema de Selena)
05. SOMENTE O SOL – Deborah Blando (tema de abertura)
06. REALIDADE VIRTUAL – Cidade Negra (tema de Nando e Noêmia)
07. GRAMA VERDE – Adriana Maciel (tema de Lygia)
08. CHOVEU – Blitz (tema de Renato)
09. DOIS – Paulo Ricardo (tema de Billy)
10. O QUE VOCÊ QUER – Rita Lee (tema de Chico)
11. QUASE – Daúde (tema de Amanda)
12. HANIME – Ive (tema de Clara)
13. ME LIGA – Patrícia Marx (tema de Judy)
14. SE TODOS FOSSEM IGUAIS A VOCÊ – Cláudia Telles (tema de Hilda)

Trilha Sonora Internacional

01. I WILL COME TO YOU – Hanson (tema de Lygia)
02. MY ALL – Mariah Carey (tema de Chico)
03. TORN – Natalie Imbruglia (tema de Selena e Billy)
04. ANGELS – Robbie Williams (tema de Tadeu e Judy)
05. YOU SEXY THING – T-Shirt (tema de Alicinha)
06. SECRETS – Nicki French (tema de Laís)
07. THE MUMMER’S DANCE – Lorenna McKennit (tema de Clara)
08. HOW DO I LIVE – Debra Michaels
09. WHENEVER I CALL YOU FRIEND – Michael Johnson feat. Alison Krauss
10. AIN’T THAT JUST THE WAY – Betsy Loop
11. YOU’RE STILL THE ONE (Radio Edit With Intro) – Shania Twain (tema de Selena e Chico)
12. TAKE ME AS I AM – Faith Hill
13. SAY YOU’LL BE MINE – La Bouche
14. BREAKING ALL THE RULES – She Moves (tema de Arturzinho)
15. SUNSHYME – Rising Sun
16. LONELY – Stars and Stripers

Sonoplastia: Aroldo Barros
Produção Musical: André Sperling
Direção Musical: Mariozinho Rocha
Seleção Musical da Trilha Internacional: André Werneck

Tema de Abertura: SOMENTE O SOL – Deborah Blando

Somente o sol, você e eu
Eu quero mergulhar num beijo seu
Eu vejo luzes quando te sonho
Misturo as cores que o amor me deu
Somente o sol, o sol percebeu

Eu não te espero, como eu te quero
O meu deserto em sua imensidão
Sombras na areia, a lua cheia
Te quero dias, noites de paixão
Somente a lua nua entendeu

O meu corpo pede o seu calor
O meu corpo pede
O seu calor, o seu calor
O meu beijo pede um beijo seu
O meu beijo pede…

Somente o sol, aconteceu
Eu que esperava tanto um beijo seu
Ondas se quebram, nuvens passeiam
Por onde o nosso amor amanheceu
Somente o sol, o sol se escondeu

Somente o sol, você e eu
Eu quero mergulhar num beijo seu
Ondas se quebram, nuvens passeiam
Por onde o nosso amor amanheceu
Somente o sol, o sol se escondeu…

Veja também

  • vamp_logo

Vamp

  • topmodel_logo

Top Model

  • caraecoroa

Cara e Coroa

  • tresirmas_logo

Três Irmãs