Sinopse

A história se passa na década de 30, na pequena cidade fictícia de Passaperto, onde o prefeito Viriato vive em conflito com a poderosa da região, Cândida, uma mulher prepotente que vem de uma família de plantadores de café e que põe sempre à frente os seus interesses. Com o declínio do café, Cândida tem que vender parte de suas terras à família de Chico Fernandes. Para não dividir os bens, ela dá a mão de sua única filha, Isabel, em casamento a este. Da união de Isabel e Chico Fernandes nasce Henrique, em quem, desde o primeiro dia de vida, a avó Cândida deposita todas as expectativas.

Isabel falece alguns meses depois do parto e Chico Fernandes, mal terminado o luto, casa com a linda Ana, filha de uma índia. Reprovando o romance com uma mulher simples, Cândida cria o neto. Frustrada em sua tentativa de ser mãe, Ana vai um dia até a gruta rezar para a imagem de uma santa esculpida em pedra. De repente, uma surpresa: encontra um bebê em uma pequena canoa. Esse é o começo da história da pequena Laura. Na cidade, todos atribuem o fato a um milagre da santa da gruta.

Justamente para estudar o misterioso caso, o pároco da região, Padre Inácio, convida seu afilhado, Miguel, também padre, para ir à cidade de Passaperto. O que Miguel não imagina é que essa missão mudará o rumo de sua vida.

Globo – 18h
de 5 de novembro de 2007
a 3 de maio de 2008
154 capítulos

novela de Walther Negrão
escrita por Walther Negrão, Jackie Vellego e Renato Modesto
colaboração de Alessandro Marson e Júlio Fischer
direção de Maria de Médicis, Luiz Pilar e Tande Bressani
direção geral de Marcos Paulo e Luiz Henrique Rios
núcleo Marcos Paulo

Novela anterior no horário
Eterna Magia

Novela posterior
Ciranda de Pedra

MURILO ROSA – Miguel Meireles
FERNANDA VASCONCELOS – Laura
DANIEL DE OLIVEIRA – Henrique
LETÍCIA SABATELLA – Ana
ALEXANDRE BORGES – Dr. Escobar
JOSÉ DE ABREU – Chico Fernandes
LIMA DUARTE – Viriato Palhares
EVA WILMA – Cândida Novaes de Toledo
MARCOS CARUSO – Padre Inácio
CLÁUDIO MARZO – Lázaro Simões
NÍVEA MARIA – Magnólia
RODRIGO LOMBARDI – Ciro Feijó
CÁSSIO GABUS MENDES – Delegado Trajano
DEBORAH EVELYN – Madalena
PEDRO PAULO RANGEL – Galileu
JÚLIA LEMMERTZ – Belinda
GRAZI MASSAFERA – Florinda
ANA LIMA – Eulália
EMÍLIO ORCIOLLO NETO – Argemiro
LUIZ CARLOS TOURINHO – Nezinho
LETÍCIA BIRKHEUER – Raquel
THAIS GARAYP – Iracy
NANDO CUNHA – Soldado Brasil
GUILHERME BERENGUER – Tenente João Antônio
OTHON BASTOS – Alcebíades
ELIANA FONSECA – Purezinha
ROBERTO BONFIM – Dioclécio
JANDIRA MARTINI – Dona Guará (Guaraciaba)
PEDRO NESCHLING – Diogo
FERNANDA PAES LEME – Teresa
CAMILA RODRIGUES – Guilhermina
CAIO JUNQUEIRA – Gaspar
THIAGO MARTINS – Lídio
STHEFANY BRITO – Dulcina
ANDRÉ ARTECHE – Clemente
BRUNA MARQUEZINE – Magu (Maria Augusta)
MARCÉLIA CARTAXO – Tonha
PAULO CÉSAR GRANDE – Valdenor
MARY SHEYLA DE PAULA – Cidinha (Maria Aparecida)
COSME DOS SANTOS – Faustino
CINARA LEAL – Doralice
OSVALDO MIL – Germano
ANDRÉ VARELA – André
ZULMA MERCADANTE – Edite
GILBERTO HERNANDES – Dr. Amílcar Noronha
ORÃ FIGUEIREDO – Camaleão
PACO SANCHES – Pedrão
PAULO CÉSAR REZENDE – Malaquias
GIULIO LOPES – Tavares
CHICO EXPEDITO – Ari
as crianças
GABRIEL KAUFMANN – Henrique (criança)
JÚLIA MATOS – Elisa
LEONARDO ROCHA – Jacinto
MIGUEL OLIVEIRA – Tonico
e
ANA PAULA VIEIRA – Mariana (sobrinha do padre Inácio)
ANTÔNIO ESTEVAN – capanga de Chico Fernandes
BETH GOULART – Maria de Lourdes (amiga e sócia de Regina, a falecida mãe de Laura)
CECEU VALENÇA – escrevente na audiência para o desquite de Henrique e Laura
CLÁUDIO CAPARICA – curador na audiência para o desquite de Henrique e Laura
EDMILSON BARROS – Álvaro (pai de Laura)
ERNESTO PICCOLO – Alcimar (vem da capital para decorar a igreja para o casório das filhas de Magnólia)
GABRIEL WAINER – Robert (ator de Hollywood que vai à Passaperto para fazer testes com Florinda)
JACQUELINE LAURENCE – Romilda
JOSÉ RÚBENS CHACHÁ – diretor do presídio onde Álvaro esteve preso
LAURA CARDOSO – Sebastiana
LIONEL FISCHER – oficial de Justiça que avisa Henrique e Laura sobre a audiência para o desquite de ambos
MARCOS PAULO – Dr. Marcos
MIGUEL ONIGA – Dagoberto (cliente de Dioclécio na barbearia)
PAULO GIARDINI – espera com Escobar o nascimento do filho na maternidade
RAFAEL BRANDÃO – capanga de Chico Fernandes
RIDAM PIRES – meirinho na audiência para o desquite de Henrique e Laura
ROBERTO FROTA – juiz na audiência para o desquite de Henrique e Laura
ROBERTO MAYA – Milton (interventor do Estado de MG)
ROSELSON BARROS
SÉRGIO MAMBERTI – Frei Domingos (professor de Miguel nos tempos de seminário)
SILVIO POZATTO – promotor na audiência para o desquite de Henrique e Laura
TRACY SEAGAL – Eleonora Jones (atriz de Hollywood que vai à Passaperto para fazer testes com Florinda)
TURÍBIO RUIZ – Arcebispo Dom Duarte

– núcleo de MIGUEL (Murilo Rosa), padre que sai de São Paulo para investigar os milagres da Virgem de Pedra em Passaperto, cidadezinha no Triângulo Mineiro:
o padrinho PADRE INÁCIO (Marcos Caruso), pároco da cidade.

– núcleo do CORONEL CHICO FERNANDES (José de Abreu), fazendeiro poderoso da região:
a mulher ANA (Letícia Sabatella), filha de uma índia, muito religiosa, devota da Virgem de Pedra, sofre com a incapacidade de gerar filhos
a filha adotiva LAURA (Fernanda Vasconcellos), encontrada num rio por um suposto milagre da Virgem de Pedra. Quando conhece Miguel, os dois se apaixonam
a sogra IRACY (Thaís Guarayp), índia, mora com eles na fazenda
os empregados VALDENOR (Paulo César Grande) e TONHA (Marcélia Cartaxo), casados
o filho de Valdenor e Tonha, LÍDIO (Thiago Martins), trabalha na prefeitura da cidade
o médico psiquiatra DR. ESCOBAR (Alexandre Borges), que sai de São Paulo e vai para Passaperto para cuidar de Ana, que é suspeita de ter problemas mentais. Apaixona-se por ela, o que faz com que ela termine seu casamento com Chico Fernandes.

– núcleo de CÂNDIDA (Eva Wilma), herdeira dos Novaes de Toledo, família muito rica que foi dona de todas as terras de Ribeirão Preto ao Araguari. Cândida casou-se com JOÃO ALTINO. Latifundiária que esconde a verdadeira situação da família. Mulher prepotente e arrogante:
Mora num casarão com o neto HENRIQUE (Daniel de Oliveira), filho de Chico Fernandes com a primeira esposa, ISABEL, sua filha, já morta quando a novela começa. Henrique mora com a avó pois esta não aceitou o segundo casamento de Chico com uma índia, a quem ela chama com desprezo de “bugra”
os funcionário da fazenda GERMANO (Osvaldo Mil), o capataz, FAUSTINO (Cosme dos Santos) e a empregada DORALICE (Cinara Leal).

– núcleo de VIRIATO PALHARES (Lima Duarte), prefeito de Passaperto, político de um passado imaculado e grandiloqüente, o “Condor das Alterosas”, como se intitula:
a mulher MAGNÓLIA (Nívea Maria), artista plástica formada pela Escola de Belas Artes, mas vive da posição de primeira-dama, que mantém a todo custo
a filha mais velha EULÁLIA (Ana Lima), moça tímida que trabalha com o pai na prefeitura
a filha mais nova FLORINDA (Grazielle Massafera), moça bonita e deslumbrada que só pensa em casamento
o filho bastardo ANDRÉ (André Varela), portador da Síndrome de Down, muito apegado ao pai. Sua mãe o entregou para a parteira SEBASTIANA (Laura Cardoso) e mandou doá-lo para adoção. Viriato pegou a criança e deu a uma senhora, JANDIRA, para criá-lo. Dona Jandira tinha outra menina, EDITE (Zulma Mercadante) e quando a menina cresceu continuou a cuidar de André.
a empregada CIDINHA (Mary Sheila de Paula)
o jornalista CIRO FEIJÓ (Rodrigo Lombardi), sujeito aproveitador que não fez sucesso em Belo Horizonte e vai para Passaperto tentar uma chance. Com sua lábia, consegue o cargo importante na prefeitura. Florinda se apaixona por ele, mas é abandonada no altar no dia do casamento.

– núcleo de TRAJANO (Cássio Gabus Mendes), major do Exércitoe delegado de Passaperto. Muito moralista, cheio de regulamentos, protege a honra das filhas a qualquer custo:
as filhas GUILHERMINA (Camila Rodrigues), a romântica, TERESA (Fernanda Paes Leme), a namoradeira e “saidinha”, MAGU (Bruna Marquezine), a caçula, muito precoce
MADALENA (Déborah Evelyn), vai trabalhar como governanta para cuidar das meninas e acaba se apaixonando por ele
o SOLDADO BRASIL (Nando Cunha), subordinado ao Delegado, mora numa cela na delegacia, sujeito atrapalhado, é apaixonado por Cidinha.

– núcleo de GALILEU (Pedro Paulo Rangel), homem muito sério, dono da botica da cidade. É o melhor amigo de Viriato Palhares, seu cúmplice na história de André:
a mulher ciumenta BELINDA (Júlia Lemmertz)
os filho DIOGO (Pedro Neschling), de caráter duvidoso, abre uma loja em sociedade com Ciro
a filha DULCINA (Stephany Brito), menina estudiosa, apaixonada por Lídio.

– núcleo de DIOCLÉCIO (Roberto Bonfim), dono da barbearia de Passaperto:
a mulher GUARÁ (Jandira Martini), costureira, a maior fofoqueira da cidade. Faladeira assumida, informa a todos os acontecimentos da cidade
o filho CLEMENTE (André Arteche), tímido, trabalha como retratista na barbearia do pai.

– núcleo de PUREZINHA (Eliana Fonseca), irmã de Madalena, quituteira de mão-cheia, dona de uma pensão no centro da cidade:
o marido ALCEBÍADES (Othon Bastos), sustentado pela mulher, pois reclama que vive doente mas é um preguiçoso
o filho ARGEMIRO (Emílio Orciollo Neto), trabalha na venda da cidade, apaixonado por Florinda, acaba fisgado por Eulália
os filhos pequenos ELISA (Júlia Matos) e JACINTO (Leonardo Rocha)
NEZINHO (Luís Carlos Tourinho), um bocadinho caixeiro da venda de Argemiro, um bocadinho engraxate, um bocadinho sapateiro, e ainda sacristão na igreja. Falador, cheio de conversa fiada, é informante de Dona Guará.

– demais personagens:
LÁZARO (Cláudio Marzo), barqueiro que faz a travessia para quem chega e sai de Passaperto. Foi no passado um brilhante advogado e carrega muitos mistérios, entre eles o fato de ser o pai da verdadeira mãe de Laura
GASPAR (Caio Junqueira) e DOUTOR NORONHA (Gilberto Hernades), engenheiro e advogado da Companhia Ferroviária. Vieram de São Paulo a Passaperto a convite de Cândida, com quem eles vêm negociando a extensão da ferrovia para Goiás passando pela cidade de Passaperto. Gaspar se envolve com Guilhermina
RAQUEL (Letícia Birkheuer), que saiu de São Paulo, deixou seu emprego, iludida pelas falsas promessas de Henrique. Aluga um quarto na pensão de Dona Purezinha, e emprega-se como enfermeira, contratada para cuidar de Henrique depois do seu acidente. Estabelece-se em Passaperto, sendo mantida pelo Coronel Chico Fernandes, enquanto o trai com Ciro Feijó. Segundo Cândida, não passa de uma aventureira barata e vulgar
TENENTE JOÃO ANTÔNIO (Guilherme Berenguer), acusado de comunista. Tem um passado amoroso mal-resolvido com Madalena.

Desejo Proibido estreou com a difícil missão de alavancar a audiência do horário das seis, comprometida com a atuação da trama anterior, Eterna Magia.

Apesar do elenco afiado, do capricho da produção, da direção segura, e dos elogios da crítica especializada, a novela vinha registrando audiência ainda inferior à trama antecessora. Um dos motivos apontados foi o período do horário de verão, em que a novela estreou e exibiu a maioria de seus capítulos.

Por causa de seu desempenho no Ibope, a Globo decidiu encurtar Desejo Proibido em 30 capítulos, mais de um mês antes do previsto. Assim, a novela teve seu fim antecipado para que Ciranda de Pedra, sua sucessora, terminasse até outubro, a tempo de a substituta desta estrear antes ou no começo do próximo horário de verão.

A história interiorana, brejeira, e o sotaque mineiro dos personagens foram alguns dos pontos altos de Desejo Proibido, que contou com o carisma do elenco bem escalado.

Letícia Sabatella repetiu o par romântico com Alexandre Borges, numa história de amor impossível e com personagem de nome Ana, como ocorrera na minissérie A Muralha, em 2000.

O elenco se reuniu em workshops para conhecer a história e os costumes do povo interiorano mineiro da década de 1930. O “jeitinho” mineiro foi um dos temas abordados. Os atores também tiveram aulas de prosódia para falar com sotaque.

O título provisório, Milagre de Amor, foi trocado em cima da hora para Desejo Proibido. A Globo já havia até lançado um pré-site da novela na Internet com o título Milagre de Amor.

O tema de abertura, Sonho Lindo – música de Roberto Carlos interpretada por Tânia Mara -, também foi o tema de abertura de outra novela que era reprisada na época quase no mesmo horário, em outro canal: A Usurpadora, novela mexicana exibida pelo SBT, em que essa música era cantada por Paulo Ricardo.

Uma nota triste: o falecimento, durante gravações da novela, do ator Luiz Carlos Tourinho, que interpretava o personagem Nezinho. Ele faleceu no dia 21/01/2008, aos 43 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória provocada por um aneurisma cerebral.
O autor Walther Negrão fez Nezinho ir embora da cidade, através de cenas de arquivo e algumas gravadas por um dublê, após deixar um colchão cheio de dinheiro em doação à paróquia do Padre Inácio (Marcos Caruso) e partir para reencontrar a mãe, de quem ficou com saudade. Fábio Costa em “Novela, a Obra Aberta e Seus Problemas”.

Trilha Sonora
desejoproibidot
01. AQUI – Ana Carolina (tema de Laura e Miguel)
02. TREM DAS CORES – Caetano Veloso (tema de locação: Passaperto)
03. ROSA – Marisa Monte (tema de Viriato e Cândida)
04. DENSEREDO – Boca Livre e Roberta Sá (tema de Ana e Escobar)
05. SONHO LINDO – Tânia Mara (tema de abertura)
06. AMOR DE ÍNDIO – Roupa Nova (tema de Laura)
07. TODO AZUL DO MAR – 14 Bis (tema de Miguel)
08. O TRENZINHO DO CAIPIRA – Boca Livre (tema geral)
09. TAMANHO NÃO É DOCUMENTO – Eduardo Dussek
10. DEUSA DA MINHA RUA – Ivo Pessoa (tema de Agemiro)
11. CÉU COR-DE-ROSA (INDIAN SUMMER) – Sidney Magal (tema de Florinda)
12. DANADA DA PREGUIÇA – Luk Brown (tema de Alcebíades)
13. TIPO ZERO – Edson Cordeiro (tema de Ciro Feijó)
14. DIABINHO MALUCO – Instrumental – Joel Nascimento
15. AVE-MARIA – Selma Reis (tema da Virgem de Pedra)
16. HINO SERTANEJO – Tonico e Tinoco (tema do Soldado Brasil)

Tema de Abertura: SONHO LINDO – Tânia Mara

Sonho lindo que se foi
Esperança que esqueci
Foi por medo de perder
Que eu perdi
Tanto eu tinha pra dizer
Tanta coisa eu calei
Foi por medo de sofrer
Que eu sofri
Foi pensando em me guardar
E querendo não querer
Me dizendo pra esquecer
Foi pensando só em mim
Que eu pensei só em você
Foi tentando me afastar
Foi negando o meu amor
Foi por não querer amar
Que eu amei você…

Veja também

  • solnascente

Sol Nascente

  • casadassete_logo

A Casa das Sete Mulheres

  • comoumaonda_logo

Como uma Onda

  • araguaia_logo

Araguaia