Sinopse

No céu, Celestina é o anjo responsável pelo Brasil. Ao ouvir de Deus a ameaça de ser mandada para o país que deveria ajudar a crescer, ela pede o auxílio do anjo Gabriel. Ele então convence o Todo-Poderoso a deixar Celestina ficar no céu por mais seis meses, mas com uma condição: sem desrespeitar o livre arbítrio que todo ser humano deve ter, ela teria de modificar um cidadão brasileiro, tornando-o mais honesto, digno e trabalhador.

Celestina então escolhe a bela Maria Escandalosa, filha de Tomás Euclides, uma dupla de trambiqueiros do porto de Santos que vive na pensão de Dona Armênia, uma mulher que chora o abandono de “suas três filhinhas”, Geraldo, Gérson e Gino. Convencida de que poderia transformar o caráter de Maria, Celestina passa por cima das leis divinas e salva-a de uma explosão. Depois disso, passa a zelar pela vida da jovem na Terra.

No entanto, Maria Escandalosa não sabe que é objeto da atenção divina e muito menos que é vigiada dia e noite. A trambiqueira se envolve com o milionário Ricardo, filho de Otto Bismark, um viúvo acusado de matar suas ex-mulheres. Baby Bueno, cunhada do suspeito, volta ao Brasil para tentar apurar as acusações contra ele. Porém, ela tem uma oponente perigosa: Elvira, secretária de Otto que, além de fiel ao chefe, é apaixonada por ele.

Globo – 19h
de 31 de agosto de 1992
a 27 de março de 1993
178 capítulos

novela de Sílvio de Abreu
escrita por Sílvio de Abreu, Alcides Nogueira e Maria Adelaide Amaral
direção de Jorge Fernando, Marcelo Travesso e Rogério Gomes
direção geral de Jorge Fernando

Novela anterior no horário
Perigosas Peruas

Novela posterior
O Mapa da Mina

CLÁUDIA RAIA – Maria Escandalosa
EDSON CELULARI – Ricardo Bismark
GLÓRIA MENEZES – Baby (Bárbara Silveira Bueno)
FRANCISCO CUOCO – Otto Bismark
MARIETA SEVERO – Elvira
DERCY GONÇALVES – Celestina
JORGE DÓRIA – Tomás Euclides
ARY FONTOURA – Félix
CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – Gabriel
ARACY BALABANIAN – Dona Armênia
LOUISE CARDOSO – Gilda
PAULA MANGA – Sabrina
CARMEM VERÔNICA – Xena
DIOGO VILELA – Danilo
MARISA ORTH – Valquíria
RAUL GAZOLA – Paco
REGINA BRAGA – Clarisse
GRACINDO JÚNIOR – Heitor
MARIA CLÁUDIA – Kelly
CLÁUDIO FONTANA – Igor
MYLLA CHRISTIE – Uli
FLÁVIO SILVINO – Hugo
EDGARD AMORIN – Jasão
TATIANA ISSA – Ieda
LUIGI BARICELLI – Zelito
MARCELLO NOVAES – Geraldo
GERSON BRENNER – Gerson
JANDIR FERRARI – Gino / Gina
CRISTINA MUTARELLI – Laureta
PAULO CÉSAR GRANDE – Wagner
EMILIANO QUEIROZ – Quaresma
EDUARDO MARTINI – Querubim
CLÉA SIMÕES – Pérola
ADELAIDE CHIOZZO – Juscelina
HILDA REBELLO – Violante
JAIRO MATTOS – Ivan
OSCAR MAGRINI – Marco
MAURO PORRINO – Gilson
CARLOS KROEBER – Alberto
CARVALHINHO – Joca
MARIA HELENA PADER – Carmem

as crianças
JOÃO REBELLO – Nicolau
FERNANDA RODRIGUES – Duda

e
ADÉLIA LAZARI
ADILSON BARROS
ALFREDO MURPHY – Coriolano
ANNA GALLO
ANTÔNIO CALLONI – promotor
ANTÔNIO NETO
BENJAMIN CATTAN – Alberto (gerente do cassino)
CARLA TAUSZ – Dinorá (prostituta da boate de Quaresma)
CARLOS ZARA – Dr. Alfredo (médico da segunda esposa de Otto)
CÉLIA BIAR – anja francesa
CLARA GARCIA – Alice (ex-namorada de Zelito)
CLÁUDIO MACDOWELL
DARTAGNAN JÚNIOR – André (frentista)
DARY REIS – Delegado
DÉBORA BLOCH – Roberta (namorada de Igor no último capítulo)
ÉLIO PENTEADO
ELIZABETH HENREID – Minouche
FÁBIO JUNQUEIRA – Osvaldo (jornalista que denuncia Otto)
FÁBIO TOMASINI
FERNANDO BENÉVOLO
GUILHERME LINHARES – pretendente de Maria
HÉLIO ARY – Dr. Jamil (advogado)
ILKA SOARES – esposa do Dr. Alfredo
ÍTALO ROSSI – Maurício Stein (gerente do cassino)
JAIME LEIBOVITCH
JOANA ROCHA
JORGE FERNANDO – Brasil (bêbado que passa o tempo dormindo sobre as mesas da boate de Quaresma)
JOSÉ STEIMBERG – acionista da Baum
JUSSARA MOREIRA – Antonácia Pasqualim (prostituta da boate de Quaresma)
LEINA KRESPI – vizinha de Armênia em Santana
LÍLIAN FERNANDES
LUCY FONTES – Gina (prostituta da boate de Quaresma)
LUIZ BACCELLI – catraieiro
LUIZ GUILHERME – Otávio Ferraz
LULU PAVARIN – Nagiba Boca de Bule (prostituta da boate de Quaresma)
MALU VALLE – advogada de Baby
MARCELA RAFEA – amiga de Igor
MARCELO BARROS – amigo de Igor
MARCO MIRANDA – médico
MARCOS WAIMBERG – Dr. Lacerda (advogado)
MAURICE VANEAU
MAURÍCIO DO VALLE – delegado
MAURO GORINI – Beto Pires
NEWTON PRADO
NILDO PARENTE
NORMA GERALDY – Dolores Sierra
ODETE LARA – anja americana
PAULO GRACINDO – anjo americano
PAULO REIS – Edmar (detetive)
PAULO VESPÚCIO
ROBERTO LOPES – delegado
ROSI CAMPOS
RÚBEM DE BEM – jardineiro do condomínio de Otto
RUTH ESCOBAR – anja portuguesa
RODOLFO BOTTINO – Rombole (vendedor)
RÔMULO FERNANDI
SILVIA SALGADO – diretora da escola de Nicolau
SOLANGE COUTO – Manon (prostituta da boate de Quaresma)
SÔNIA ZAGURY
TÁCITO ROCHA
WALDEMAR BERDITCHEVSKY – ascensorista do elevador do céu
YEDA DANTAS – Aurora (empregada de Otto)
YUNES CHAMI
ZENI PEREIRA – Safira (prima de Pérola)

– núcleo de BABY (Glória Menezes), após a morte da irmã, Eugênia, vai morar na mansão do cunhado e inferniza sua vida pois desconfia que foi o responsável pela morte da irmã:
a filha VALQUÍRIA (Marisa Orth), arredia, tímida, míope
a amiga XENA (Carmen Verônica), elegante e divertida
o trombadinha NICOLAU (João Rebello), adotado por ela.

– núcleo OTTO BISMARK (Francisco Cuoco), rico empresário, duas vezes viúvo. Cunhado de Baby, com quem entra em conflito quando ela vai morar em sua casa. Acabam apaixonados:
os filhos RICARDO (Edson Celulari), filho do primeiro casamento, bom caráter, decidido, apaixonado,
IGOR (Cláudio Fontana), que tem uma relação conturbada com o pai, por isso sai de casa,
ULI (Mylla Christie) e IEDA (Tatiana Issa) – todos filhos de Eugênia
a secretária ELVIRA (Marieta Severo), apaixonada pelo poder e pelo próprio patrão
o motorista DANILO (Diogo Vilela), suposto irmão de Elvira – misterioso, envolve-se com Valquíria
a cozinheira VIOLANTE (Hilda Rebello).

– núcleo de MARIA ESCANDALOSA (Cláudia Raia), com o pai forma uma dupla de trambiqueiros. Num cruzeiro pelo Caribe conhece sua próxima vítima, Ricardo Bismark – os dois acabam apaixonados:
o pai , TOMÁS (Jorge Dória), maior vigarista da região do porto de Santos. Envolve-se com Xena.

– núcleo de CELESTINA (Dercy Gonçalves), no plano celeste é a encarregada pelo Brasil na Terra. Designada para salvar o país, tem a missão de escolher um brasileiro para que se torne uma pessoa honesta. Escolhe Maria Escandalosa:
o alto-funcionário celeste GABRIEL (Cláudio Correa e Castro), superior de Celestina
o office-boy do céu QUERUBIM (Eduardo Martini)
o ascensorista do céu (Waldemar Berditchevsky).

– núcleo de FÉLIX (Ary Fontoura), criou o sobrinho Ricardo desde pequeno:
a empregada PÉROLA (Cleá Simões), com quem vive às turras.

– núcleo de HEITOR GARCIA (Gracindo Junior), homem desonesto e mau-caráter:
a mulher KELLY (Maria Claudia), tinha um caso com Otto – descobre-se ao final ser a verdadeira mãe de Nicolau
a filha DUDA (Fernanda Rodrigues), que torna-se amiga de Nicolau
a cunhada CLARISSE (Regina Braga), irmã de Kelly, professora, esconde-se em Santos para fugir do vício do álcool
a empregada JUSCELINA (Adelaide Chiozzo), ex-empregada da casa de Otto, é demetida por armação de Elvira e vai trabalhar na casa dos Garcia.

– núcleo de DONA ARMÊNIA (Aracy Balabanian), após ter sido abandonada por “suas três filhinhas” e ter ficado viúva pela segunda vez, compra um pequeno prédio de apartamentos em Santos:
os filhos, que retornam um por um, GERALDO (Marcello Novaes), GÉRSON (Gérson Brenner)
e GINO (Jandir Ferrari), que reaparece travestido de GINA.

– núcleo dos moradores da prédio de Dona Armênia, onde já moram Maria Escandalosa, Tomás, Clarisse e Igor:
os irmãos PACO (Raul Gazola), apaixonado por Maria e alvo do amor de Clarisse, líder comunitário,
e LAURETA (Cristina Mutarelli), só tem sexo na cabeça, envolve-se, entre outros, com Gina
a dançarina de boate GILDA (Louise Cardoso), que mente para Armênia que é bibliotecária para poder morar na pensão – amiga de Maria, envolve-se com Félix
e os amigos que moram com Igor, HUGO (Flávio Silvino), apaixonado por Uli, morre no decorrer da trama,
JASÃO (Edgard Miranda), apaixonado por Ieda
e ZELITO (Luigi Baricelli), irmão de Jasão, de caráter duvidoso, comparsa de Elvira, envolve-se com Ieda por interesse.

– demais personagens:
a loura SABRINA (Paula Manga), ex-namorada de Igor, mulher perigosa e sem escrúpulos, envolve-se com Ricardo, para desespero de Maria
QUARESMA (Emiliano Queiróz), mau-caráter, dono da boate no porto de Santos onde trabalha Gilda
WAGNER (Paulo César Grande), sente-se atraído por Maria, envolve-se com Laureta, e acaba apaixonado por Gina sem desconfiar que ela é homem
os bandidos do misterioso LEÃO, que ao final descobre-se ser Elvira: IVAN (Jairo Mattos), MARCO (Oscar Magrini) e GILSON (Mauro Porrino).

Após Rainha da Sucata (1990), Silvio de Abreu foi designado pela Globo a voltar ao horário das 19 horas para segurar a audiência e conter a ascensão de programas da concorrência, como o jornalístico popularesco Aqui Agora, do SBT. Em agosto de 1992, estreou Deus nos Acuda, novela na qual o autor retomou a temática da honestidade do brasileiro – já tentada em Cambalacho (1986) – motivado fortemente pelos acontecimentos, à época, do governo do presidente Fernando Collor de Mello. (“Novela, a Obra Aberta e Seus Problemas”, Fábio Costa)

Deus Nos Acuda foi lançada com um arsenal de ideias que chamou a atenção de todos. No centro da trama estava uma sátira bem humorada do país, mergulhado em uma maré de corrupção e injustiça. No entanto, faltou um grande folhetim para alinhavar as críticas sociais e a comédia. (“Memória da Telenovela Brasileira”, Ismael Fernandes)

Além dos problemas do país, Silvio de Abreu buscou inspiração em Hollywood. A ideia de colocar o Céu como elemento dramático, ou de comédia, mas que interferia nas vidas das pessoas na Terra, partiu do filme A Felicidade Não Se Compra (1947), de Frank Capra. Do filme O Segredo das Joias (1950), de John Huston, o autor tirou a trama do ladrão que se arrepende após participar de um grande assalto, mas é impedido de se redimir pelos outros membros do grupo.

Planejada para estrear em fevereiro de 1992, mas adiada devido a questões de produção, Deus nos Acuda foi prejudicada pelos acontecimentos da vida real. O que havia para ser criticado se perdeu quase completamente com o impeachment do presidente Collor, em dezembro de 1992, bem no meio da novela.
No entanto, a necessidade de correções de rumo serviu para apostar definitivamente na comédia sem amarras e sem pretensões políticas – havia discursos longos sobre a moral discutível do brasileiro e nossa situação em cenas do núcleo celestial. Os romances, as situações de humor que envolviam as amigas Baby (Glória Menezes) e Xena (Carmem Verônica) e o suspense em torno da identidade do misterioso Leão, passaram a efetivamente guiar a história, que não se tornou o sucesso que poderia ter sido, mas se salvou de ser um grande fracasso. (“Novela, a Obra Aberta e Seus Problemas”, Fábio Costa)

Dercy Gonçalves, uma rara presença em telenovelas, foi um chamariz para a produção. Ela viveu Celestina, o anjo que, na trama, cuidava do Brasil. Com 86 anos na época, a comediante contou com a ajuda dos atores Luís Carlos e Luci Fontes, que liam as falas para ela em um ponto eletrônico. Acostumada a atuar ao vivo, a atriz improvisou e acrescentou muitos “cacos” ao texto original.

Outro destaque foi Carmem Verônica, como a fina e afetada Xena, dividindo cenas divertidas com Glória Menezes, que vivia Baby, a melhor amiga da personagem.

Por sua atuação na novela, Glória Menezes foi premiada com o Troféu Imprensa de melhor atriz de 1992.
Jorge Dória foi eleito pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) o melhor ator coadjuvante do ano.

Depois de protagonizarem o romance de Maria Escandalosa e Ricardo Bismark na novela, Claudia Raia e Edson Celulari oficializaram sua união na vida real, em 1993. O casal teve dois filhos: Enzo, nascido em 1997, e Sophia nascida em 2003. Divorciaram-se após dezessete anos de união, em 2010.

O bordão de Maria Escandalosa ficou famoso na época: “Quando eu me espalho, ninguém me junta!”

Dona Armênia, personagem de Aracy Balabanian em Rainha da Sucata (1990), ressurgiu nessa novela. Com ela, “suas três filhinhas”: Geraldo, Gérson e Gino (Marcello Novaes, Gerson Brenner e Jandir Ferrari).
O destino de Gino, revelado ser homossexual de uma novela para outra, foi modificado pela direção da emissora, que impediu que ele assumisse seu romance com Wagner (Paulo César Grande).

A atriz Maria Cláudia retornava à TV depois de longa ausência. Seu último trabalhou como atriz na televisão havia sido nove anos antes, na novela Pão-Pão Beijo-Beijo, em 1983.

Francisco Cuoco, que interpretava um dos protagonistas, Otto Bismark, ficou por um tempo afastado da trama, depois de sofrer uma crise de úlcera, fazendo o autor, Silvio de Abreu, reescrever doze capítulos. A explicação dada para o sumiço de Otto foi uma viagem inesperada.

Primeira novela na Globo dos atores Luigi Baricelli, Oscar Magrini e Cláudio Fontana.

Deus nos Acuda abordou temas de relevância social por meio do videomaker Igor (Cláudio Fontana), que ia para as ruas e colhia depoimentos para um documentário. Os depoimentos mostrados na trama eram reais. Por meio dos vídeos, o autor abriu espaço para o povo falar dos problemas brasileiros – como a realidade das filas do Inamps (precursor do SUS) –, e até da própria novela. No final da trama, houve uma festa para comemorar o lançamento do vídeo “A Cara do Brasil”. (*)

A novela teve cenas gravadas no exterior. As externas do cruzeiro em que Maria Escandalosa (Claudia Raia) e Ricardo Bismark (Edson Celulari) se apaixonam foram gravadas no navio Norway, no Caribe. As sequências de interior foram todas feitas em estúdio. Os cenários reproduziram fielmente os corredores e quartos do navio. (*)

Criado por Luiz Carlos Caligiuri, o cenário do céu era totalmente branco, cercado de luzes, transparências e objetos metálicos e brilhantes. A parte destinada ao Brasil lembrava uma repartição pública. Para dar a impressão de que o cenário estava sobre nuvens, a produção usou gelo seco. Foram necessários mais de 600 quilos nos primeiros dias de gravação. (*)

A cidade cenográfica reproduziu os arredores do porto de Santos, uma das ambientações da trama. Construída em Jacarepaguá, ocupou uma área de aproximadamente 18 mil metros quadrados. (*)

A novela apresentou três mistérios que só foram desvendados no último capítulo. Qual dos personagens era o anjo enviado à Terra para atrapalhar as maldades da vilã Elvira (Marieta Severo) e desmantelar uma quadrilha que fazia contrabando no Porto de Santos? Era Danilo (Diogo Vilela), que Elvira acreditava ser seu irmão que não via há anos.
Quem era o Leão, chefe de uma quadrilha que fazia contrabando no porto e que nunca apareceu, mas que todos temiam. Ao final, descobre-se que o Leão era Eugênia Bismark, personagem morta no início da trama. Depois da morte de Eugênia, a identidade do Leão passou a ser usada invariavelmente por seus comparsas Elvira e Heitor (Gracindo Jr.).
Por fim, quem era o assassino de Eugênia? O principal suspeito era Otto Bismark (Francisco Cuoco), seu marido. Porém, quem matou o Leão foi Kelly (Maria Cláudia), mulher de Heitor. Kelly era apaixonada por Otto, com quem tivera um filho, e cometeu o crime por ciúme.

A abertura de Deus nos Acuda era uma sátira e, ao mesmo tempo, uma denúncia à corrupção no Brasil. A equipe do designer gráfico Hans Donner criou uma grande festa de luxo na qual um mar de lama invadia o salão sem que as pessoas percebessem. A lama tragava todos e, do alto, se formava um redemoinho por onde escorriam lanchas, aviões e iates. Ao abrir a cena, via-se o mapa do Brasil sem fundo, como se estivesse escoando por um ralo.
Cinco dias foram necessários para a gravação da abertura. Os figurantes ficavam em uma gaiola gigante, suspensa por um guindaste, com paredes cenográficas que simulavam um salão de festa e chão feito de grade de ferro. A gaiola descia a afundava em uma piscina de 220 mil litros, coberta de lama artificial, feita de isopor ralado misturado a anilina e álcool. (“Hans Donner e seu Universo”, Hans Donner)

O encerramento do último capítulo exibiu o elenco reunido cantando o tema de abertura da novela, “Canta Brasil”. Ao fim, a legenda “Este é apenas o começo”, em vez do tradicional “Fim”.

Deus nos Acuda foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo de 08/11/2004 a 25/02/2005.

(*) Site Memória Globo.

Trilha Sonora Nacional

01. NÃO OLHE ASSIM – Leandro & Leonardo (tema de Uli)
02. RIO E CANOA – Fábio Jr. (tema de Paco)
03. AINDA LEMBRO – Marisa Monte e Ed Motta (tema de Ricardo)
04. DEUS NOS ACUDA – Tadeu Matthias (tema de locação: Santos e tema das vinhetas de intervalo)
05. VENTO VENTANIA – Biquíni Cavadão (tema de Igor)
06. FALSO – Brigitte (tema de Tomás)
07. HEAVEN SEVEN – A Caverna (tema de Celestina)
08. BRIGAS – Altemar Dutra e Cauby Peixoto (tema de Félix e Gilda)
09. LA BARCA – Luis Miguel (tema de Ricardo e Maria Escandalosa)
10. MARIA ESCANDALOSA – Ney Matogrosso (tema de Maria Escandalosa)
11. TAÇA DE VENENO – Guilherme Arantes (tema de Elvira)
12. PAIXÃO ESQUECIDA – Yahoo (tema de Clarisse)
13. CANTA BRASIL – Gal Costa (tema de abertura)
14. BALADA DO OTTO – A Caverna (tema de Otto)

Trilha Sonora Internacional

01. WOULD I LIE TO YOU – Charles & Eddie (tema de Danilo e Valquíria)
02. MR. LOVERMAN – Shabba Ranks (tema de Gérson)
03. FRIDAY I’M IN LOVE – The Cure (tema de Geraldo)
04. BANG BANG – David Sanborn (tema de Maria Escandalosa)
05. I FALL ALL OVER AGAIN – Dan Hill (tema de Paco e Clarisse)
06. I GET A KICK OUT OF YOU – Louis Armstrong & Oscar Peterson Trio (tema de Baby)
07. HARD FIGHT – Lorrie Company
08. CRY BABY – Information Society (tema de Ricardo e Maria Escandalosa)
09. MY LOVIN’ (YOU’RE NEVER GONNA GET IT) – En Vogue (tema de locação: Santos)
10. YOU WON’T SEE ME CRYING – Wilson Phillips (tema de Uli)
11. WORK TO DO – Vanessa Williams (tema de locação: São Paulo)
12. GOOD ENOUGH – Bobby Brown (tema de Gino)
13. DECADENCE AVEC ELEGANCE – Deborah Blando (tema de Sabrina)
14. FRANTIC TEMPTATION – Peter Trad

Sonoplastia: Jenny Tausz
Produção Musical: Renato Ladeira
Direção Musical: Mariozinho Rocha
Seleção Musical da Trilha Internacional: Sérgio Motta

Tema de Abertura: CANTA BRASIL – Gal Costa

As selvas te deram nas noites seus ritmos bárbaros
Os negros trouxeram de longe reservas de pranto
Os brancos falaram de amores em suas canções
E dessa mistura de vozes nasceu o teu canto

Brasil, minha voz enternecida
Já dourou os teus brasões
Na expressão mais comovida
Das mais ardentes canções
Também a beleza deste céu
Onde o azul é mais azul
Na aquarela do Brasil
Eu cantei de norte a sul
Mas agora o teu cantar
Meu Brasil quero escutar
Nas preces da sertaneja
Nas ondas do rio-mar
Oh, esse rio turbilhão
Entre selvas de rojão
Continente a caminhar

No céu, no mar, na terra
Canta Brasil!…

Veja também

  • rainhadasucata

Rainha da Sucata

  • bocadolixo_logo

Boca do Lixo

  • sassaricando9

Sassaricando

  • proximavitima_logo

A Próxima Vítima