Sinopse

No início dos anos 1980, Bob e seu amigo Tony trabalham numa corretora de valores. Em férias na Califórnia, Bob conhece Catherine, que nasceu e foi criada numa comunidade hippie, e se casam. Bob vende tudo o que tem e compra, no interior de Goiás, uma fazenda a que dão o nome de Jagatah (em sânscrito, “Universo”). Neste lugar, junto com Catherine, funda a comunidade Arco da Aliança. Tony batiza a filha de Bob e Catherine, que já está com dois anos, lhe dando o nome de Cristal.

Bob, agora chamado Hanuman (em hindu, uma entidade sagrada), e Catherine, agora Kalinda (Kali, um dos nomes da deusa hindu Sakti), acolhem pessoas dispostas a viver com altruísmo e onde todos acreditam que a virada do milênio recriará esperanças de paz entre os homens. Eles vivem em harmonia com a natureza, não há dinheiro nem posses, tudo é de todos. Cristal é a “estrela-guia” da comunidade e com sua linda voz canta mantras que repetem os preceitos de harmonia em que todos creem.

Aos 17 anos, Cristal fica órfã e reencontra o padrinho Tony, que não via há quinze anos. Ele, na condição de seu tutor, vai a Goiás buscá-la para morar no Rio de Janeiro. Estressado pela vida urbana, Tony é quase vinte anos mais velho que Cristal. Há cerca de três anos, namora – sem muito entusiasmo – a mimada e fútil socialite Vanessa, que não hesita em usar o poder do dinheiro para prendê-lo. Ela é viúva e mãe de Gisela, adolescente rebelde com quem vive em conflito.

Tony acaba percebendo, assim como Cristal, que estão apaixonados. Ele fica confuso e se culpa por este sentimento intenso. Assustado, Tony procura em Jagatah por Purunam, uma espécie de líder no Arco da Aliança, que o convence de que os motivos que ele alega ter para não se envolver com Cristal são tolos. Conta-lhe que a própria Kalinda sempre falou sobre os dois como um casal ideal. Com a ajuda da comunidade, Purunam propicia o encontro dos dois para que Tony declare seu amor.

Ao perceber que Cristal ameaça a sua relação com Tony, Vanessa vai jogar pesado para afastar a jovem, contando com a ajuda de sua quase-futura sogra, Carlota, e, depois, aliando-se à “perua country” Dafne Pimenta, mulher do fazendeiro Alaor Pimenta. Inescrupulosa, Dafne comanda os negócios do marido, que faz todas as suas vontades. Entre seus planos, está expulsar a comunidade do Arco da Aliança. Para isso, não hesita em usar o seu filho Carlos Charles, de caráter duvidoso.

Quando Cristal se torna a única herdeira de Jagatah, Dafne estimula Carlos Charles a seduzi-la. Charmoso, ele consegue encantá-la por um tempo, mas é Gisela quem acaba caindo em suas garras. Cristal, por sua vez, cai nos braços de Tony, muda-se para a comunidade e marca o noivado para o dia de seu aniversário de 18 anos. Juntos vão transformar Jagatah em um exemplo de fazenda moderna, fonte de renda para os que lá vivem, sem sacrificar seus valores. E viver pela paz no novo milênio.

Globo – 18h
de 12 de março a 16 de junho de 2001
83 capítulos

novela de Ana Maria Moretzsohn
escrita por Daisy Chaves, Izabel de Oliveira, Fernando Rebello e Patrícia Moretzsohn
direção de Ulisses Cruz e Maria de Médicis
direção geral de Denise Saraceni e Carlos Araújo
núcleo Denise Saraceni

Novela anterior no horário
O Cravo e a Rosa

Novela posterior
A Padroeira

SANDY – Cristal
GUILHERME FONTES – Tony
CAROLINA FERRAZ – Vanessa
FLORIANO PEIXOTO – Inácio
LÍLIA CABRAL – Dafne
RODRIGO SANTORO – Carlos Charles
THAÍS FERSOZA – Gisela
SÉRGIO MAMBERTI – Alaor Pimenta
ROSAMARIA MURTINHO – Carlota
LUCINHA LINS – Lucrécia
CHRISTINE FERNANDES – Lalá
GABRIEL BRAGA NUNES – Guilherme
SÉRGIO MARONE – Santiago
THIAGO FRAGOSO – Bernardo
EVANDRO MESQUITA – André
ISABELA GARCIA – Luciana
MÔNICA TORRES – Su-Sukhan
NELSON XAVIER – Purunam
FERNANDA RODRIGUES – Sukhi
ANNA CARBATTI – Dominique
MAURÍCIO GONÇALVES – Michael
TARCÍSIO FILHO – Mauro
GRAZIELA MORETTO – Heloísa
FLÁVIA BONATO – Cida
NIZO NETO – Elesbão
CIDA MOREIRA – Castorina
JÚNIOR LIMA – Zeca
MIGUEL MAGNO – Romeu
MARIA POMPEU – Nenzinha
NATÁLIA BARRETO – Priscila
OBERDAN JÚNIOR – Rafael
MARCELO DE FREITAS – Diogo
ALEXANDRE BARBALHO – Felício
as crianças
NETINHO ALVES – Daniel
THIAGO DE LOS REYES – João
RENATA BRAVIN – Maria
e
CLÁUDIO CAPARICA – repórter que entrevista Dafne Pimenta
CLÁUDIA OHANA – Glorinha
LUCIANA GUERRA (dublê de Sandy)
LUCY MAFRA – Tânia (empregada de Vanessa)
MAITÊ PROENÇA – Kalinda (Catherine, mãe de Cristal, mulher de Hanuman)
MARCOS PASQUIM – Edmilson
MARCOS WINTER – Hanuman (Bob, pai de Cristal, marido de Kalinda)
ROBERTA TEIXEIRA
ZÉ LUIZ PEREZ
Luzia (empregada de Dafne)
Tânia (empregada de Vanessa)

– núcleo de CRISTAL (Sandy), nascida e criada na comunidade Arco da Aliança, em Jagatah:
os pais HANUMAN (BOB, Marcos Winter) e KALINDA (CATHERINE, Maitê Proença), que morrem no início.

– núcleo de TONY (Guilherme Fontes), padrinho de Cristal. Torna-se seu tutor quando ela fica órfã e acaba apaixonado pela garota:
a mãe CARLOTA (Rosamaria Murtinho), fútil e vaidosa
a melhor amiga de Carlota LUCRÉCIA (Lucinha Lins)
o mordomo ROMEU (Miguel Magno).

– núcleo de VANESSA (Carolina Ferraz), bela socialite, fútil e geniosa – namorada de Tony no início:
a filha GISELA (Thaís Fersoza), garota rebelde
a empregada TÂNIA (Lucy Mafra).

– núcleo de ALAOR PIMENTA (Sérgio Mamberti), rico fazendeiro, dono das terras vizinhas a Jagatah:
a mulher DAFNE (Lília Cabral), perua inescrupulosa
o filho CARLOS CHARLES (Rodrigo Santoro), playboy de caráter duvidoso que tenta se aproximar de Cristal. Engravida Gisela, por quem se apaixona afinal
o capataz INÁCIO (Floriano Peixoto), amante de Dafne, acaba se envolvendo com Vanessa
o empregado ELESBÃO (Nizo Neto)
a empregada LUZIA.

– núcleo de ANDRÉ (Evandro Mesquita), engenheiro cujo maior sonho é viver num lugar tranqüilo, vai para Jagatah:
a mulher LUCIANA (Isabela Garcia), artista plástica que não suporta a vida no campo
a filha MARIA (Renata Bravin).

– núcleo da Comunidade Arco da Aliança em Jagatah:
PURUNAM (Nelson Xavier), culto e sábio, é o líder da comunidade
SU-SUKHAN (Mônica Torres), taróloga que vai se envolver com André
SUKHI (Fernanda Rodrigues), filha de Su-Sukhan, amiga de Cristal
SANTIAGO (Sérgio Marone) rapaz misterioso que vai morar na comunidade, envolve-se com Sukhi.

– núcleo de DOMINIQUE (Ana Carbatti), artista plástica que tivera um filho com Tony:
o filho DANIEL (Netinho Alves), fruto da relação com Tony
o namorado MICHAEL (Maurício Gonçalves)
a governanta e babá de Daniel, CASTORINA (Cida Moreira)
o rapaz pobre ZECA (Junior), malabarista que se torna amigo de Daniel.

– núcleo de MAURO (Tarcísio Filho), sócio de Tony na corretora:
a mulher HELOÍSA (Graziella Moretto)
os filhos BERNARDO (Thiago Fragoso), fruto de outro relacionamento, PRISCILA (Natália Barreto), melhor amiga de Gisela, e JOÃO (Thiago de Los Reyes)
a empregada NENZINHA (Maria Pompeu).

– núcleo de GUILHERME (Gabriel Braga Nunes), amigo de Tony, dono de uma produtora musical:
a sócia LALÁ (Christine Fernandes)
a secretária CIDA (Flávia Bonato), ingênua, deslumbrada e atrapalhada, é apaixonada por Guilherme. Vai se casar com Elesbão.

– demais personagens:
RAFAEL (Oberdan Júnior) e DIOGO (Marcelo Freitas), amigos de Bernardo
FELÍCIO (Alexandre Barbalho) funcionário da corretora.

“A novela da Sandy”, como ficou conhecida, produzida especialmente para aproveitar a popularidade da dupla Sandy e Júnior Lima, grande sucesso musical na época. Os cantores vinham da experiência como atores no seriado dominical Sandy & Jr., desde 1999. Eles continuaram gravando a série mesmo após o fim da novela: Sandy & Jr. terminou sua exibição em março de 2003, depois de quatro temporadas.

Estrela-Guia ficou apenas três meses no ar, totalizando 83 capítulos. Uma novela concebida para ser curta e não atrapalhar a agenda de shows de Sandy e Júnior. A autora, Ana Maria Moretzsohn, pôde assim apresentar uma história sem espichamento ou “barriga” (aquele período na trama em que nada acontece), mantendo uma audiência linear.

Serviram de inspiração para a autora filmes como Hair (de Milos Forman, 1979), Papai Pernilongo (de Jean Negulesco, 1955) e Presente de Grego (de Charles Shyer, 1987). (*)

Depois de muita especulação e expectativa, o ator Guilherme Fontes foi escolhido para viver Tony, o par romântico de Sandy na novela. De acordo com o seu perfil, Tony teria de ser 18 anos mais velho que Cristal (Sandy), já que, na história, ele era tutor da garota, amigo do falecido pai dela. O ator foi escolhido entre 10 outros, desbancando candidatos como Felipe Camargo, Gabriel Braga Nunes e Rodrigo Santoro. Nomes como Marcelo Antony e Fábio Assunção foram cogitados, mas ambos estavam na ocasião escalados para outras produções. Antony era, inclusive, o preferido de Sandy. (TV-Pesquisa PUC Rio)
Guilherme Fontes – há 4 anos afastado da TV, desde a novela O Rei do Gado (1996-1997) – estava à época envolvido com os problemas de seu filme Chatô, o Rei do Brasil (finalmente lançado em 2015).

Júnior Lima também estava na novela, em um personagem pequeno: Zeca, um malabarista de rua.
Os destaques no elenco foram Carolina Ferraz, como a fútil vilã Vanessa, Lília Cabral, a “perua country” Dafne, e Rodrigo Santoro vivendo o playboy Carlos Charles.
A revelação foi Thaís Fersoza, ainda novata na televisão, dando uma interpretação segura à sua personagem, Gisela. Ressalta-se a caracterização da personagem, moderninha, com roupas de estilo clubber e cabelo pink, laranja ou roxo.

A novela teve cenas gravadas na cidade goiana de Pirenópolis, bem como Anápolis, também em Goiás, que serviu de locação para a Fazenda da Rainha, cenário de Alaor e Dafne Pimenta (Sérgio Mamberti e Lília Cabral).
O batizado de Cristal (Sandy) foi gravado em Lençóis, na Bahia, e as cenas do primeiro encontro de Bob (Marcos Winter) e Catherine (Maitê Proença) foram realizadas em São Francisco, na Califórnia (EUA). (*)

Em fevereiro de 2001, foram reproduzidas em Pirenópolis – especialmente para a novela -, as tradicionais Cavalhadas, manifestação folclórica que, desde 1826, é encenada na cidade, mostrando a histórica batalha entre mouros e cristãos no século 6. (*)
Para a realização da Festa do Divino – também encenada na novela -, Pirenópolis foi enfeitada com bandeirinhas brancas e vermelhas e chitão colorido, e povoada de mascarados, pastorinhas e bandas de música, além de ganhar uma arena com 40 camarotes. O Rei dos Mouros foi interpretado por Rodrigo Santoro, que aprendeu as coreografias da batalha, em que os cavaleiros mouros vestem vermelho e os cristãos, azul, com 12 integrantes de cada lado. A encenação contou com mais de 120 cavalos. (*)

O primeiro desafio da cenógrafa May Martins e sua equipe foi recriar a Bolsa de Valores que existia no Rio de Janeiro no início dos anos 1980. Com a ajuda de técnicos e programadores visuais, os poderosos mainframes (antigos terminais de computadores) foram alocados no cenário e exibiram cotações verídicas da bolsa da época.

A indumentária do núcleo alternativo foi toda confeccionada com os mesmos procedimentos artesanais adotados pelos habitantes da fictícia comunidade Jagatah. Todas as peças foram feitas à mão, com retalhos reciclados ou tecidos em teares manuais com fios de algodão supostamente por eles cultivado. A equipe da figurinista Gogóia Sampaio pesquisou materiais e métodos compatíveis com os recursos encontrados na própria região do Arco da Aliança. Nada, absolutamente, foi feito industrialmente. Para suprir tal demanda de trabalho, uma equipe de costureiras e bordadeiras (algumas não-profissionais, para dar maior verossimilhança), além de pessoas para tingir e dar vivência ao tecido (fazê-lo parecer usado) foi montada exclusivamente para a novela.

Joias e bijuterias criadas pela designer Tereza Xavier complementaram o visual dos moradores de Jagatah.
Os colares e batas usados por Sandy na novela fizeram sucesso e ganharam as ruas. (*)

Para ilustrar o ambiente dos personagens, a produção de arte contou com a consultoria do esotérico Pedro Tornaghi, que orientou até o estratégico posicionamento de objetos e a disposição de símbolos, cores, flores e tecidos, minuciosamente estudados para compor os cenários.

Em Pirenópolis, a equipe de produção conheceu melhor o dia a dia de uma comunidade alternativa, a Frater Unidade. Lá, os produtores conheceram o ritmo de trabalho, a divisão de tarefas, a meditação, a produção de artesanato, a alimentação e mesmo a disposição de objetos dentro e fora das casas. Realizaram também pesquisas para a construção de um templo, com flores, frutas e cristais, que tem em seu centro uma mandala especial.
“Achamos um especialista que nos ajudou a produzir no chão do templo um local (mandala) para que Purunam [Nelson Xavier] pudesse meditar, interagindo com plantas”, contou Luiz Pereira, produtor de arte da novela.

O elenco participou de workshops sobre astrologia, antropologia, mantras e sociedade alternativa para entender melhor a filosofia sobre a vida e o cotidiano de seus personagens.
Mônica Torres e Fernanda Rodrigues receberam noções de fabricação de joias e aprenderam a jogar tarô.
Ana Carbatti contou com a consultoria da escultora Elisa Pena, que trabalhava com cerâmica, para dar veracidade à artista plástica Dominique.
Sérgio Marone teve de se familiarizar com instrumentos musicais, como a flauta, o calimba e o harmonium, para viver o misterioso Santiago.
Lília Cabral, Sérgio Mamberti e Nizo Neto aprenderam noções básicas de hipismo com a veterinária Gisela Ferraz, responsável pelos cavalos da novela.
Nelson Xavier estudou um pouco de fitoterapia para viver o mestre espiritual Purunam;
Sandy aprendeu a cantar os mantras da personagem Cristal com Tomaz Lima, conhecido pelo nome artístico de Homem de Bem. (*)

As gravações de Estrela-Guia contaram com diferentes tipos de animais. Na comunidade Arco da Aliança, não faltaram araras, tucanos, saguis, bichos-preguiças e canários da terra, em contraste com as cobras, gaviões, onças e urubus-reis da fazenda de Dafne (Lília Cabral). Mais de 150 borboletas aparecem nas cenas em que Cristal medita, dança e canta mantras. (*)

No rastro do sucesso da novela, chegou às bancas o seu álbum de figurinhas, lançado pela editora Panini.

Primeira novela dos atores Sérgio Marone e Graziela Moretto. Primeira novela na Globo de Thiago Fragoso.

Além de Sandy e Júnior Lima, também a presença no elenco dos cantores Evandro Mesquita e Cida Moreira.

Reprisada no Viva (canal de TV por assinatura pertencente à Rede Globo) de 08/04 a 31/07/2019, às 11h45 (com reprise do último capítulo nos dois dias seguidos). Esta reapresentação da novela coincidiu com o retorno aos palcos de Sandy e Júnior, depois de 12 anos de separação, com uma turnê pelo Brasil em 2019.
Para esta exibição, o Viva se deparou com impedimentos em relação aos direitos autorais da música-tema da abertura, “Imagine”, gravada por Paulo Ricardo, o que fez com o que canal providenciasse a troca da música por outra, instrumental.

(*) Site Memória Globo

Trilha Sonora
estrelat1
01. IMAGINE – Paulo Ricardo (tema de abertura)
02. POR UM TRIZ – Lulo Scroback (tema de Gisela)
03. JUST THE WAY YOU ARE – Barry White (tema de Vanessa)
04. CRISTAL – Itamara Koorax (tema de Cristal)
05. ENROSCA – Júnior (tema de Bernardo)
06. OYE COMO VA – Santana (tema de Guilherme e Lalá)
07. QUASE NADA – Zeca Baleiro (tema de Santiago)
08. REBELIÃO – Skank (participação de Andreas Kisser) (tema de Carlos Charles)
09. UM GIRASSOL DA COR DO SEU CABELO – Cláudia Ohana (tema de Sukhi)
10. FATHER AND SON – Cat Stevens (tema de Mauro e Heloisa)
11. POT-POURRI: BAILÃO DE PEÃO / NA ABA DO MEU CHAPÉU – Chitãozinho & Xororó (tema de Alaor e Dafne)
12. VIESTE – Lenine (tema de Tony)
13. VÁMO EMBOLANDO – Banda Beijo (tema de Carlota e Lucrécia)
14. LÁ EM MAUÁ – P.O. Box (tema de André e Luciana)
15. AMOR DE ÍNDIO – Roupa Nova (tema de Cristal e Tony)
16. RETIENS LA NUIT – Johnny Holliday (tema de Dominique e Michael)
17. VEM PRÁ MIM – 6L6
18. COMO NOSSOS PAIS – Elis Regina (tema do núcleo de Jagatah)

Trilha Sonora Complementar: Mantras e Bhajans – Tomaz Lima (Homem de Bem)
estrelat2
01. ESTRELA-GUIA
02. HARI OM
03. BHAJA SRI KRISHNA
04. PAZ, AMOR E HARMONIA
05. ALEGRIA
06. GURUDEVA
07. ESPÍRITO E NATUREZA
08. TU ÉS MINHA VIDA
09. JAYA GANESHA
10. OS QUATRO ELEMENTOS
11. CANÇÃO DO SWAMI RAM TIRTHA
12. GURU SHARANAM
13. AMRITA
14. MADANA MOHANA MURARI

Sonoplastia: Octávio Lacerda Neto
Produção Musical: Sérgio Saraceni
Direção Musical: Mariozinho Rocha

Tema de Abertura: IMAGINE – Paulo Ricardo

Imagine there’s no heaven
It’s easy if you try
No hell below us
Above us only sky
Imagine all the people
Living for today

Imagine there’s no countries
It isn’t hard to do
Nothing to kill or die for
No religion too
Imagine all the people
Living life in peace

Imagine no possesions
I wonder if you can
No need for greed or hunger
A brotherhood of man
Imagine all the people
Sharing all the world

You may say I’m a dreamer
But I’m not the only one
I hope some day you’ll join us
And the world will live as one…

Veja também

  • perdidosdeamor_logo

Perdidos de Amor

  • esplendor_logo

Esplendor

  • sabordapaixao_logo

Sabor da Paixão

  • luzdosol_logo

Luz do Sol

  • sandyejr_logo

Sandy e Jr.