Bastidores

Em uma ousada campanha publicitária, o Grupo Têxtil Vicunha encomendou à Globo uma mininovela, Expresso Brasil, que mais soava como uma homenagem a vários personagens e novelas produzidas pela emissora.

A campanha custou 3 milhões de dólares e foi idealizada por Eduardo Fischer, da agência Fischer, Justus, Young & Rubican. (“Almanaque da TV”, Bia Braune e Rixa)

Expresso Brasil foi ao ar entre agosto e setembro de 1987, em 40 capítulos com 2 minutos de duração cada, apresentada de segunda à sábado entre o Jornal Nacional e a novela das oito da época, O Outro.

Com direção de Paulo José, a novela foi escrita por Dias Gomes – que inclusive entrou em cena no último capítulo.

Na trama, uma locomotiva em viagem era o ponto de encontro de vários personagens de novelas famosas. Assim, Paulo Gracindo reviveu o bicheiro Tucão, de Bandeira Dois, e o prefeito Odorico Paraguaçu, de O Bem-Amado. Lima Duarte voltava como o matador Zeca Diabo, de O Bem-Amado, e o Sinhozinho Malta, de Roque Santeiro.

A maioria eram personagens criados por Dias Gomes. Também entraram em cena 3 personagens de Cassiano Gabus Mendes vividos por Luiz Gustavo: o cego Léo, de Te Contei?, o detetive Mário Fofoca, de Elas por Elas, e o costureiro Victor Valentim, de Ti-ti-ti. E ainda 3 personagens da novela Gabriela: Nacib (Armando Bógus), Maria Machadão (Eloísa Mafalda) e Tonico Bastos (Fúlvio Stefanini).

Luís Magnelli e Luísa Brunet viveram os únicos personagens inéditos da história: ele era o bilheteiro do trem, e ela, uma bela misteriosa.

Ao final, os personagens de Dias Gomes descobrem que seu próprio criador está na viagem e resolvem tirar satisfação de seus destinos com o autor. O encontro do criador com as criaturas finaliza a novela. Dias corre e suas crias vão atrás. O bilheteiro entra e anuncia “próxima parada, fim da linha!” Assim terminava Expresso Brasil, deixando em dúvida se os personagens alcançaram o autor ou não.

O tema de abertura era “O Trenzinho Caipira” do Villa-Lobos.

Globo – 20h30
de 24 de agosto a 16 de outubro de 1987
40 capítulos

novela de Dias Gomes
direção de Paulo José
realização: Globotec
criação e supervisão: F. J. Y. & R.
patrocínio: Grupo Vicunha

PAULO GRACINDO – Tucão (Bandeira Dois) / Odorico Paraguaçu (O Bem-Amado)
LIMA DUARTE – Zeca Diabo (O Bem-Amado) / Sinhozinho Malta (Roque Santeiro)
REGINA DUARTE – Viúva Porcina (Roque Santeiro)
LUIZ GUSTAVO – Léo (Te Contei?) / Mário Fofoca (Elas por Elas) / Victor Valentin (Ti Ti Ti)
ARY FONTOURA – Professor Aristóbulo (Saramandaia) / Florindo Abelha (Roque Santeiro)
ELOÍSA MAFALDA – Maria Machadão (Gabriela) / Dona Pombinha (Roque Santeiro)
ARMANDO BÓGUS – Nacib (Gabriela) / Zé das Medalhas (Roque Santeiro)
FÚLVIO STEFANINI – Tonico Bastos (Gabriela)
RUY REZENDE – Professor Astromar Junqueira (Roque Santeiro)
ARNAUD RODRIGUES – Cego Jeremias (Roque Santeiro)
CASTRO GONZAGA – Coronel Zico Rosado (Saramandaia)
WILZA CARLA – Dona Redonda (Saramandaia)
EMILIANO QUEIRÓZ – Dirceu Borboleta (O Bem-Amado)
IDA GOMES – Dorotéia Cajazeira (O Bem-Amado)
DIRCE MIGLIACCIO – Judicéia Cajazeira (O Bem-Amado)
KLEBER MACEDO – Zuzinha Cajazeira (O Bem-Amado)
LUÍS MAGNELLI – bilheteiro
LUÍSA BRUNET – bela misteriosa
e
DIAS GOMES como ele mesmo

Veja também

  • bandeira2_logo

Bandeira Dois

  • bemamado_nov_logo

O Bem-Amado (a novela)

  • saramandaia76_logo

Saramandaia (1976)

  • roquesanteiro85_logo

Roque Santeiro (1985)