Sinopse

As aventuras do Falcão Negro, um herói inglês mascarado que pertencia à nobreza da Inglaterra nos tempos das Cruzadas, lutando pela justiça dos pobres e indefesos e defendendo com sua espada a doce Lady Bela.

Tupi – 19h
de 1954 a 1963

criação de Péricles Leal
direção de Péricles Leal e Túlio de Lemos

JOSÉ PARISI – Falcão Negro (SP)
DELLY AZEVEDO – Lady Bela (SP)
GILBERTO MARTINHO – Falcão Negro (RJ)
HAYDÉE MIRANDA – Lady Bela (RJ)
OLIVEIRA SOBRINHO – Pé-de-Coelho

Falcão Negro foi uma das primeiras séries de ação da TV Tupi. A princípio, era exibida duas vezes por semana, ao vivo, passando, mais tarde, a uma exibição diária.

Suas aventuras eram escritas por Péricles Leal, que abusava da astúcia de seu personagem e lhe dava capacidades quase sempre ilimitadas.

Como não existia uma rede única, só uma padronização geral, existiam diversos “Falcões” pelo Brasil. Em São Paulo, por exemplo, o personagem era vivido por José Parisi e, no Rio de Janeiro, por Gilberto Martinho.

Como o programa era transmitido ao vivo, tornava-se comum o improviso e os acidentes de trabalho durante a exibição das aventuras. Em uma sequência de ação na TV Tupi carioca, o ator Jece Valadão acertou para valer um banquinho na cabeça de Gilberto Martinho, o herói do seriado. O ator desfaleceu e Jece teve de improvisar ao vivo, modificando o final da cena. O autor foi obrigado a escrever às pressas novos capítulos que mostrassem a recuperação do personagem. Dezenas de telespectadores telefonaram perguntando se o Falcão Negro havia morrido. (“Almanaque da TV”, Bia Braune e Rixa)

Um aspirante a ator chamado Oliveira Sobrinho ganhou um pequeno papel em Falcão Negro, na TV Tupi paulista. Seu personagem era o arqueiro Pé-de-Coelho, mensageiro do herói. Oliveira Sobrinho, ou melhor, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, seria conhecido mais tarde como Boni, que veio a se tornar vice-presidente de operações da TV Globo. (“Almanaque da TV”, Bia Braune e Rixa)

Em 1958, a série ganhou uma versão em quadrinhos, pela editora Garimar.

falcaot
Música e Direção Musical: Maestro Alceu Bocchino
Coordenação: Stockler de Moraes

Veja também

  • levernoespaco

Lever no Espaço

  • confissoesdepenelope_foto

Confissões de Penélope

  • adeamor_logo

A de Amor