Sinopse

Cláudia é uma jovem que vive atormentada por lembranças do passado, de quando seus pais e irmãos foram vítimas de uma chacina motivada por disputa de terras. A então menina conseguiu escapar com vida e foi criada por Marta, que lhe deu todo amparo e assistência. Quinze anos após a tragédia, Cláudia está disposta a vingar-se daqueles que julga serem os responsáveis pelo crime. Obstinada, prepara-se para voltar ao pequeno município de Rio Novo, empregada em uma das fazendas possivelmente envolvidas no seu triste passado.

Rio Novo cresceu apenas o suficiente para manter o frigorífico que pertence às fazendas Olho D’Água, de Altino Flores, e Gaibú, de Donato Orsini, velhos amigos, sócios e poderosos da região. Sem revelar seus intentos e quem realmente é, Cláudia infiltra-se na casa da família Flores, como funcionária do frigorífico. Altino, que vive preso a uma cadeira de rodas desde a noite da chacina, é o único que a recebe bem. Sua mulher Joana é desconfiada e sente que aquele rosto de anjo esconde algo.

A filha mais velha dos Flores, Olívia, vive no Rio de Janeiro em um casamento em crise. O marido, Jorge Mendes, administrador do frigorífico, é um homem violento e de caráter dúbio. No Rio também mora o caçula dos Flores, Heitor, que toca os negócios juntamente com o cunhado, apesar de não suportá-lo. Ele é noivo de Marília, filha de Donato, e um casamento uniria definitivamente Flores e Orsinis. Fernando, o filho do meio, é o oposto de Heitor: um vaqueiro rústico, de temperamento forte, que ama o campo.

Cláudia inicia seu plano de vingança colocando os Flores uns contra os outros, desestabilizando a família. Ao descobrir que Fernando trai Heitor com Marília, ela arma para que o vaqueiro brigue com o irmão e, depois, com o pai. Seu próximo passo é seduzir os dois irmãos. Porém Cláudia se sente arrebatada pelo amor de Fernando, o que pode comprometer a sua vingança. Ela ainda terá que enfrentar o ódio de Joana, que descobre sua relação com Marta – ou melhor, Mirtes, antigo amor de Altino cujo romance no passado gerou Olívia, criada por ela.

Globo – 18h
de 28 de março a 19 de novembro de 1988
203 capítulos

novela de Walther Negrão
escrita por Walther Negrão, Ricardo Linhares, Luís Carlos Fusco e Rose Calza
direção de Gonzaga Blota, Denise Saraceni e Fernando R. de Souza
direção geral de Gonzaga Blota

Novela anterior no horário
Bambolê

Novela posterior
Vida Nova

MALU MADER – Cláudia da Silva
JOSÉ MAYER – Fernando Flores
PAULO GOULART – Altino Flores
YARA AMARAL – Joana Flores
THALES PAN CHACON – Heitor Flores
CARLA CAMURATTI – Marília Orsini
ELIAS GLEIZER – Donato Orsini
LAURA CARDOSO – Marta / Mirtes
DENISE DEL VECCHIO – Olívia Flores Mendes
RODRIGO SANTIAGO – Jorge Mendes
CAZARRÉ – Robério Fernandes
CLEYDE BLOTA – Lourdes Fernandes
CHICA XAVIER – Júlia
MILTON GONÇALVES – Delegado Damasceno Righi Salomão
CLÁUDIA ABREU – Ana Paula Flores Mendes
TATO GABUS – Paxá
CLÁUDIA MAGNO – Vicky (Victória Regina Fernandes)
ALEXANDRA MARZO – Betty (Elizabeth Cristina Fernandes)
GEORGE OTTO – Rafael Flores Mendes
LUÍS MAÇÃS – Dudu (Luiz Eduardo Lins Albuquerque)
RAUL GAZOLA – Marcelo
REYNALDO GONZAGA – Vítor Menezes
HENRI PAGNONCELLI – Juca “Boas Maneiras”
CARLOS KROEBER – Dr. Nogueira
DAÚDE – Jacy
VERA PAXIE – Tânia
VERA BRITO – Vera
LÍCIA MAGNA – Dulce
ZEZÉ FASSINA – Cris (Crislaine)
PEDRO CASSADOR – Evaldo

e
ADILSON BARROS – Jorjão (caminhoneiro que socorreu Olívia na estrada quando o carro dela quebrou, no início)
ALEXANDRA PLUBINS – Rosa (do núcleo jovem de Rio Novo)
ALOÍSIO DE ABREU – colega de trabalho de Cláudia, no início
ANA CHRISTINA RODRIGUES – do núcleo jovem de Rio Novo
ÂNGELA TORNATORE – funcionária do frigorífico
ANGELITO MELO – Célio Cruz (fazendeiro procurado por Jorge, acaba expulsando-o de sua fazenda)
ANTÔNIO CARLOS IGLESIAS JR. – Altino Flores Neto (filho de Cláudia e Fernando)
ANTÔNIO VIANA – do núcleo jovem de Rio Novo
AUGUSTO OLÍMPIO – Cochicho (Moraes, antigo funcionário de Altino procurado por Jorge, que quer incriminar os Flores)
AURICÉIA ARAÚJO – moradora de Rio Novo, conversa com Lourdes na casa dos Flores, durante o velório de Joana
BEL GARCIA – Mônica (do núcleo jovem de Rio Novo)
BENJAMIN CATTAN – Dr. Geraldo Lima (advogado de defesa de Cláudia, velho conhecido de Marta)
BIA GEMAL – Helô (amiga de Rafael, do Rio)
BIA GRIMALDI – funcionária do frigorífico
CARLOS H. DONESCAU – do núcleo jovem de Rio Novo
CAZUZA como ele mesmo, canta na reinauguração da Arqueria Sherwood
CÉSAR AUGUSTO DE SOUZA
CHICO EXPEDITO – Zeca (um dos peões que trabalham para Cláudia em seu sítio)
CLÁUDIO ALVES – um dos irmãos de Cláudia, nas cenas de flashback
DARY REIS – João Peru (juiz de paz do cartório de Rio Novo)
DJALMA BARBOSA DE LIMA como ele mesmo, leiloeiro de cavalos, nos dois primeiros capítulos
EVANDRO MESQUITA – Alex (carioca que vai a Rio Novo participar do campeonato de arco-e-flecha, envolve-se com Ana Paula)
FÁTIMA CAFÉ – funcionária do frigorífico
FELIPE DONOVAN – Luiz (fisioterapeuta de Altino, quando ele retoma o tratamento para voltar a andar)
FERNANDA MARMORATO – Nandinha (do núcleo jovem de Rio Novo)
FERNANDO AMARAL – padre no enterro de Joana
FERNANDO JOSÉ – Dr. Rui (médico de São Paulo com quem Altino consulta, parceiro do Dr. Freitas)
FRANCISCO DANTAS – Dr. Paulo (médico de Altino que vai atendê-lo na fazenda Olho D´Água)
FREDY MONTEIRO – funcionário do frigorífico
GABRIELA BICALHO – Cláudia (criança, nas cenas de flashback)
GERALDO CARBUTTI – inspetor na Escola de Agronomia
GUARACY VALENTE – Ramires (motorista de Heitor, no Rio)
GUTO GARRERA – peão durante a chacina na fazenda de Chico da Silva, em flashback
HELDER CARNEIRO – funcionário do frigorífico
HELENA DI CASTRO – Neuza (empregada na Fazenda Gaibú)
HEMÍLCIO FRÓES – médico que cuida de Betty quando ela perde o seu bebê
ILSE RODRIGUES – mãe de Cláudia, nas cenas de flashback
JOANA ROCHA – Tiana (empregada na Fazenda Olho D’Água)
JOÃO CAMARGO LIMA – do núcleo jovem de Rio Novo
JORGE LUÍS DA SILVA – funcionário do frigorífico
JOSÉ AUGUSTO BRANCO – Dr. Freitas (médico de São Paulo com quem Altino consulta, parceiro do Dr. Rui)
JÚLIO BRAGA – Chico da Silva (pai de Cláudia, nas cenas de flashback)
KADU KARNEIRO – do núcleo jovem de Rio Novo
KARINE MOURA – irmã de Cláudia, nas cenas de flashback
KATE HANSEN – Marinês (mulher de Amauri, casal paulistano amigo de Heitor, no início)
LANA FRANCIS – do núcleo jovem de Rio Novo
LEILA PINHEIRO como ela mesma, canta na Arqueria Sherwood
LENITA MORDACH – empregada na Fazenda Gaibú
LUDOVAL CAMPOS – promotor de justiça no julgamento de Cláudia, no final
LUTERO LUIZ – juiz no julgamento de Cláudia, no final
MARCELO PICCHI – Dr. Mário (médico-chefe na Santa Casa de Rio Novo, cuida de Cláudia quando ela é baleada)
MÁRCIA RODRIGUES – Estela (mãe de Dudu, financia a Arqueria Sherwood para ele e Paxá)
MARINO JARDIM – porteiro no prédio de Heitor, no Rio
MIGUEL ROSEMBERG – dá carona para Cláudia quando ela foge após a morte de Joana, assedia ela
MÔNICA NICOLA – funcionária do frigorífico
NANA CAYMMI como ela mesma, canta em um piano-bar onde Paxá e Estela se encontram, no Rio
ODENIR FRAGA – segurança na casa de Jorge
PALOMA RIANI – Silvia (do núcleo jovem de Rio Novo)
PAULO LEITE – Dr. Jair (médico que leva Joana para a clínica psiquiátrica)
PEDRO PIMENTEL – do núcleo jovem de Rio Novo
RAUL TOLEDO – César (amigo de Rafael, do Rio)
RENATO NEVES – Renato (do núcleo jovem de Rio Novo)
RODRIGO OCTÁVIO – do núcleo jovem de Rio Novo
RUTH DE SOUZA – Cecília (enfermeira-chefe na Santa Casa de Rio Novo)
SANDRÃO – caminhoneiro que ataca Olívia, no início
SÉRGIO REIS como ele mesmo, canta em um rodeio
SIMONE BRANDÃO – Luísa (ex-namorada de Rafael, com quem ele volta a se envolver no final)
WILLIAM GAVIÃO – Pedro (do núcleo jovem de Rio Novo)
YVAN MESQUITA – Dr. Henrique (médico que atende Joana na fazenda quando ela passa mal)
ZEZÉ BIGOIS – funcionário do frigorífico
Amauri (marido de Marinês, casal paulistano amigo de Heitor, no início)
Nilton (investiga o paradeiro de Rafael, que fugiu com dinheiro do frigorífico, no final)

– núcleo de CLÁUDIA DA SILVA (Malu Mader), analista de sistemas do Rio de Janeiro que chega à pequena cidade de Rio Novo para trabalhar na fazenda Olho D´Água, da rica família Flores. Na realidade, ela quer se vingar dos culpados pela morte de sua família, ocorrida no passado, e acredita que foram os Flores os mandantes da chacina. Apesar de ter um objetivo bem traçado, tem dificuldades para cumpri-lo por ser uma moça de bom caráter. Compra as terras que foram de seus pais e constrói um sítio:
a amiga e confidente MARTA (Laura Cardoso), que a criou, tendo-a encontrado ainda menina, perambulando pela estrada depois do massacre de sua família. Mulher rica, de passado duvidoso: foi uma cafetina em Rio Novo, conhecida como MIRTES, acabou expulsa da cidade, indo se estabelecer no Rio. Tenta em vão demover Cláudia de seu plano de vingança
a família vítima da chacina quando era criança (então vivida por Gabriela Bicalho): os pais CHICO DA SILVA (Júlio Braga) e (Ilse Rodrigues) e irmãos (Cláudio Alves e Karine Moura) – aparecem em flashback.

– núcleo da fazenda Olho D´Agua, de propriedade da família Flores, que emprega Cláudia sem imaginar as reais intenções da moça:
o patriarca ALTINO FLORES (Paulo Goulart), homem espirituoso, apesar de exigente e severo. Vive há anos preso a uma cadeira de rodas, desde a noite da chacina que vitimou a família de Cláudia. De boa formação, rico, não se preocupa mais com os negócios, entregue aos filhos. Teve uma paixão no passado por Mirtes. Estabelece uma boa relação com Cláudia quando a conhece. Ao longo da trama, retoma o tratamento e volta a andar
a matriarca JOANA (Yara Amaral), cuida da família e não quer que nada perturbe a paz em sua casa. Está sempre atenta a tudo o que acontece à sua volta e não gosta da chegada de Cláudia. Atrás de uma aparente calma e sobriedade, esconde-se uma mulher forte e decidida. É a única que não vê Cláudia com bons olhos. À medida que paz em sua família fica abalada, vai crescendo seu ódio por Cláudia
os filhos do casal: OLÍVIA (Denise Del Vecchio), a mais velha, filha de Altino, criada por Joana. Mora com sua família no Rio e passa por uma crise no casamento. Ao longo da trama, descobre-se que é filha de Marta, antiga paixão de Altino,
FERNANDO (José Mayer), boiadeiro, gosta da terra e de viver na fazenda. Apesar da boa educação e dinheiro, é um homem rude, chucro. Tem uma relação conflituosa com o pai, por causa do gênio esquentado dos dois. Apaixona-se pela noiva de seu irmão, até que conhece Cláudia,
e HEITOR (Thales Pan Chacon), o caçula. O oposto do irmão: um yuppie, prefere a cidade, por isso toma conta dos negócios no escritório das empresas no Rio. Apesar de noivo, encanta-se por Cláudia quando a contrata para trabalhar na fazenda. Rompe o noivado quando descobre, através de uma armação de Cláudia, a traição do irmão com a noiva
o advogado DR. NOGUEIRA (Carlos Kroeber), defende os interesses dos Flores
a empregada TIANA (Joana Rocha).

– núcleo da família de Olívia, que mora no Rio de Janeiro:
o marido JORGE MENDES (Rodrigo Santiago), foi o braço direito de Altino até Heitor assumir as empresas. Não se conforma com essa mudança. Oportunista, interesseiro e arrivista, desvia dinheiro do frigorífico e faz negociatas escusas. Trata mal a mulher, que submete-se às suas humilhações em nome do casamento. Após ser demitido do frigorífico e ter se separado da mulher, é misteriosamente assassinado. Olívia vai presa assumindo a culpa pelo crime
os filhos RAFAEL (George Otto), playboy farrista e inconsequente, segue os passos do pai no mau-caratismo. Mais preocupado em torrar a grana da família, não se interessa pelos estudos nem pelos negócios. Casa-se prematuramente depois de ter engravidado a namorada,
e ANA PAULA (Cláudia Abreu), estudante de Agronomia em Rio Novo, mora na fazenda dos avós. Garota romântica, alimenta um amor impossível por seu tio Fernando, que ainda a vê como uma menina
o motorista EVALDO (Pedro Cassador)
a empregada CRISLAINE (Zezé Fassina)
a secretária e amante de Jorge, VERA (Vera Brito), pede demissão após a morte dele.

– núcleo de DONATO ORSINI (Elias Gleizer), amigo e sócio de Altino nos negócios. Viúvo, bonachão, é dono da Fazenda Gaibú, vizinha da Olho D´Água. Tenta unir as duas famílias apoiando o casamento da filha com Heitor. É também suspeito do crime contra a família de Cláudia:
a filha MARÍLIA (Carla Camuratti), moça impulsiva e mimada. Apesar de ter vivido na cidade, tem forte ligação com a terra e os animais, sentindo-se à vontade na fazenda. Noiva de Heitor, mas apaixonada por Fernando, com quem mantinha um caso no início. Torna-se a principal rival de Cláudia quando assume o romance com Fernando. Mas Cláudia consegue desestabilizar essa relação. Mais tarde, reata com Heitor
a governanta JÚLIA (Chica Xavier), está com a família há anos e ajudou a criar Marília, por quem tem grande carinho. É muito amiga do patrão e sabe de segredos do passado
a filha de Júlia, JACY (Daúde), cresceu na fazenda e estudou patrocinada pelo patrão. É secretária de Donato
a empregada NEUZA (Helena di Castro).

– núcleo de ROBÉRIO FERNANDES (Cazarré), trabalha para Altino Flores. Sério e compenetrado, é ex-treinador de cavalos. Fiel e muito amigo do patrão, a quem conhece há anos:
a mulher LOURDES (Cleyde Blota), dona de uma pensão, aluga quartos para os estudantes da Escola de Agronomia local. Despachada, fofoqueira e vaidosa, é uma mulher com sonhos de ascensão social, transferidos para a filha caçula, que quer ver bem casada, ou seja, com um marido rico, de preferência um Flores
as filhas: VICTÓRIA REGINA, a VICKY (Cláudia Magno), a mais velha, foi amiga de infância de Cláudia. Teve um caso com Jorge Mendes no passado. Renegada pelos pais, há anos morava longe da família, nos Estados Unidos, sem dar notícias. Retorna no auge da crise de Jorge Mendes com os Flores e os pais receiam que ela cause confusão,
e ELIZABETH CRISTINA, a BETTY (Alexandra Marzo), a caçula, moça romântica, preparada pela mãe para fazer um bom casamento. É amiga de Ana Paula e namora Rafael, que só quer se aproveitar dela. Grávida do namorado, acabam se casando e passam por várias dificuldades, principalmente por ele não querer abdicar de sua boa vida de farras. Acaba perdendo o seu bebê e passa por um período de negação. Até que cai em si e rompe definitivamente com Rafael.

– núcleo dos jovens moradores da pensão de Lourdes, estudantes da Escola de Agronomia de Rio Novo, onde estuda Ana Paula:
PAXÁ (Tato Gabus), o mais velho, o eterno estudante que não consegue concluir o curso. Vive de armações, pois o pai decidiu não mandar mais dinheiro para seu sustento. Com um financiamento, abre a Arqueria Sherwood, ponto de encontro da moçada local – da qual, mais tarde, Vicky se torna sócia. Simpático, alegre e festeiro, é apaixonado por Ana Paula, até que consegue arrebatar seu coração. Mas o namoro passa por altos e baixos,
DUDU (Luís Maçãs), sujeito bacana e desajeitado, vive se metendo em confusão por causa dos amigos. Com eles, disputa as atenções de Ana Paula. Acaba se apaixonando por Betty até conseguir conquistá-la
e MARCELO (Raul Gazola), rapaz atlético e bonitão. Também interessa-se por Ana Paula, no início.

– núcleo de Heitor no Rio de Janeiro:
e empregada DULCE (Lícia Magna)
a secretária TÂNIA (Vera Paxie)
o motorista RAMIRES (Guaracy Valente).

– demais personagens:
DELEGADO DAMASCENO (Milton Gonçalves), investiga os assassinatos de Jorge Mendes e, depois, de Joana Flores
VITOR MENEZES (Reynaldo Gonzaga), antigo peão da fazenda Olho D´Água. Sujeito mau-caráter, usado por Jorge Mendes para incriminar os Flores. É o assassino de Jorge, com quem estava de conluio: obrigou Olívia a atropelar o ex-marido, já que estava com ela no automóvel, e a chantageou, forçando-a a assumir o crime. Descoberto, fugiu, foi capturado e acabou condenado
JUCA “BOAS MANEIRAS” (Henri Pagnoncelli), dono de um haras, namorado de juventude de Olívia. Após a morte de Jorge, os dois se reencontram e voltam a se envolver
os amigos de Ana Paula, Paxá, Dudu e Marcelo: RENATO (Renato Neves), ROSA (Alexandra Plubins), NANDINHA (Fernanda Marmorato), MÔNICA (Bel Garcia), PEDRO (William Gavião) e SILVIA (Paloma Riani), colegas da Escola de Agronomia, alguns trabalham na Arqueira Sherwood
os amigos de Rafael no Rio de Janeiro, companheiros de farra: HELÔ (Bia Gemal), CÉSAR (Raul Toledo) e LUÍSA (Simone Brandão), esta última, ex-namorada com quem ele volta a se envolver no final.

Um sucesso do horário das seis da década de 1980. Walther Negrão, o autor, não negou que a inspiração vinha da peça A Visita da Velha Senhora de Friederich Durrenmatt, que já havia servido de base para outras novelas, como Os Inocentes (Tupi, 1974-1975), de Ivani Ribeiro, e Cavalo de Aço (Globo, 1973), de sua própria autoria – ambas com vingança como mote principal.

Cavalo de Aço tem a trama inicial idêntica, mas com o sexo dos protagonistas invertidos. Nela, é Rodrigo (Tarcísio Meira) quem deseja vingar a morte da família, ocorrida no passado. O título Cavalo de Aço é uma referência à barulhenta moto de Rodrigo, que é também o veículo usado por Cláudia, a protagonista de Fera Radical, vivida por Malu Mader.

Cláudia foi a primeira protagonista de Malu Mader em novelas – ela já havia atuado em cinco novelas e protagonizado uma minissérie (Anos Dourados). Foi também o primeiro protagonista de José Mayer, visto anteriormente em cinco novelas e duas minisséries.

Mesmo tendo sua ação desenvolvida no interior, Fera Radical não é considerada uma novela rural, na acepção da palavra. Mostrou o campo, as fazendas, o gado através do mundo dos negócios que o campo proporciona. E, assim, tratou da exportação de carne, de inseminação artificial, de contrabando de sêmen, entre outros assuntos.
Todavia, a trama também tinha núcleos na Zona Sul do Rio de Janeiro. E pela primeira vez, uma novela contou com o auxílio da informática como elemento de narrativa, modernizando os tradicionais ingredientes folhetinescos: a protagonista Cláudia era analista de sistemas.
O computador é também um dos elementos da abertura da novela, assim como a motocicleta de Cláudia – com um merchandising da moto Agrale.

As cenas na fictícia cidade de Rio Novo foram gravadas em Vassouras (RJ). Já a pensão de Lourdes (Cleyde Blota) era, na verdade, o Retiro dos Artistas, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Também na cidade de Vassouras, a fazenda Aliança serviu de cenário para a Fazenda Olho D’Água da novela. Site Memória Globo.

O cantor Cazuza participou do capítulo 78, na reinauguração da Arqueria Sherwood. Embora tivesse a canção Vida Fácil como parte da trilha sonora da novela (tocada para o núcleo jovem), nessa participação Cazuza cantou Ideologia, seu lançamento na época.
Também a cantora Leila Pinheiro apareceu cantando na arqueria nos capítulos 125 e 126.
Ainda Sérgio Reis, que participou do capítulo 134, no rodeio onde fez seu show. E Nana Caymmi, cantando em um piano-bar.

A cantora Daúde teve em Fera Radical o seu único trabalho como atriz: viveu Jacy, filha de Júlia (Chica Xavier), mas sem história na trama.

Duas sequências inesquecíveis: a morte de Joana Flores (Yara Amaral), baleada em um embate com Cláudia (Malu Mader), vestida de noiva – com quem a vilã não queria ver casado o filho, Fernando (José Mayer). E Fernando, montado em um cavalo, invadindo o tribunal para resgatar Cláudia, durante o julgamento dela, acusada da morte de Joana.

Fera Radical foi o último trabalho de Yara Amaral, que faleceu pouco mais de um mês após a novela ter terminado. A atriz foi uma das vítimas da tragédia do Bateau Mouche, no réveillon de 1989. Levando um grupo de turistas para assistir, do mar, à queima de fogos de artifício do réveillon de Copacabana, o barco Bateau Mouche IV afundou na baía de Guanabara, em 31/12/1988.
Em julho de 2004, a Globo exibiu um episódio do programa Linha Direta que reproduzia a tragédia. Nele, Denise Del Vecchio interpretou Yara Amaral. Denise também havia atuado em Fera Radical, como filha da personagem de Yara.

Milton Gonçalves interpretou aqui o delegado Damasceno Righi Salomão. Este é um personagem recorrente na obra de Walther Negrão. Já havia aparecido nas novelas A Próxima Atração e Editora Mayo, Bom Dia (exibidas na sequência, entre 1970 e 1971), nas quais foi vivido por um mesmo ator: Silvio de Abreu (antes de se tornar um novelista famoso). O investigador retornou em Sol Nascente (2016-2017), dessa vez na pele de Emílio Orciollo.

Os atores Ênio Santos e José Prata (Pratinha, filho de Grande Othelo), chegaram a ser creditados na abertura, mas nunca atuaram na novela.

Fera Radical não exibia as “cenas do próximo capítulo” ao final do capítulo corrente. Por outro lado, exibia, logo no início do capítulo, as principais cenas do dia anterior – um recurso raro entre as telenovelas brasileiras.

A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 16/12/1991 e 08/05/1992.
Reprisada, novamente, no Viva (canal de TV por assinatura pertencente à Rede Globo) entre 05/06/2017 e 27/01/2018, às 14h30 e 1h30.

Trilha Sonora Nacional
feraradicalt1
01. VERDADES E MENTIRAS – Maria Bethânia (tema romântico de Cláudia)
02. A CURA – Lulu Santos (tema de ação de Cláudia)
03. SONHOS – Jane Duboc (tema de Cláudia e Fernando)
04. MÁS COMPANHIAS – Virginie e o Fruto Proibido (tema de Ana Paula)
05. CASTIGO – Eduardo Dussek (tema de Robério e Lurdes)
06. CREMOSO – César Camargo Mariano (tema de locação: Rio de Janeiro)
07. PEÃO – Almir Sater (tema de Altino)
08. ME FAZ BEM – Gal Costa (tema de Marília)
09. TABULEIRO – Sá & Guarabira (tema de Fernando)
10. VIDA FÁCIL – Cazuza (tema de Paxá)
11. PARAÍSO – Mú Carvalho (tema de Heitor)
12. SOBROU PRA MIM – Tunai (tema de Betty)
13. PEDAÇOS – João Caetano (tema de Olívia)
14. FERA RADICAL – Solange (tema de abertura)

Trilha Sonora Internacional
feraradicalt2
01. SHE’S LIKE THE WIND – Patrick Swayze & Wendy Fraser (tema de Ana Paula)
02. GET OUTTA MY DREAMS, GET INTO MY CAR – Billy Ocean (tema geral)
03. (YOU MAKE ME FEEL LIKE A) NATURAL WOMAN – Carrie Hamilton & Yutaka Tadokoro (tema de Cláudia e Fernando)
04. LIVING IN A BOX – Living in a Box
05. THAT’S WHAT LOVE IS ALL ABOUT – Michael Bolton (tema de Marília e Heitor)
06. LESSONS IN LOVE – Level 42 (tema de Cláudia)
07. MAGIC EMOTIONS – Joel Paul Drade (tema de Altino e Marta)
08. LOVE CHANGES EVERYTHING – Climie Fischer (tema de Rafael)
09. TELL IT TO MY HEART – Taylor Dane
10. JUST A LITTLE LOVE – Rainier Hoeglmeier (tema de Betty e Dudu)
11. PROMISES – Basia (tema de Paxá)
12. SPECIAL WAY – Kool & The Gang (tema de Vicky)
13. WATCH YOUR STEP – Star
14. MARY’S PRAYER – Danny Wilson

Sonoplastia: Sérgio Seixas
Supervisão musical: Márcio Antonucci
Seleção musical da trilha internacional: Sérgio Motta
Produção musical: Sérgio de Carvalho

Tema de Abertura: FERA RADICAL – Solange

Por onde vou
Sempre haverá você
Alô, oh baby hello!
Foi bom te conhecer
Prazer demais
Não nos veremos mais
Pra nós adeus
Fique só com os sonhos meus

Não me leve a mal
Não é nada pessoal
Fera, fera radical
Viver além do bem, do mal
Se não sou nada
Posso ser o que quiser
Linda no meu corpo de mulher
A vida tece teias demais

Quanta ilusão
Cadê meu coração
Alô, quem sabe se perdeu
Onde andará
Quem te escondeu de mim
Quem me feriu
Quem me esqueceu
Nem mesmo sequer sentiu
Pra você, meu bem, adeus

Não me leve a mal
Não é nada pessoal…
Em busca de emoção
A favor do tempo e do coração
Basta uma palavra que ninguém me diz
Feliz, baby…

Veja também

  • cavalodeaco_logo

Cavalo de Aço

  • livreparavoar_logo

Livre para Voar

  • direitodeamar_logo

Direito de Amar

  • topmodel_logo

Top Model