Sinopse

Daniel reúne em sua mansão amigos de colégio trinta anos depois. Seu intuito é desvendar os mistérios que envolveram tragicamente a formatura de 1949, da qual ele saíra como principal suspeito e fora humilhado pelos colegas de classe. Alguém colocara um bilhete em seu bolso no momento em que a turma posava para uma foto. O bilhete denunciava uma professora, Norma, que seduzia seus alunos. A professora não teve coragem de encarar a sociedade depois de ter sido desmascarada e se jogou na frente de um bonde. Todos acabaram responsabilizando Daniel por sua morte.

Hoje, Daniel é um homem de mentalidade aberta, antigo menino pobre que estudou de graça em um externato para ricos e mais tarde tornou-se um dos maiores milionários do estado de São Paulo, mais precisamente no parque automobilístico de São Bernardo do Campo. Trinta anos depois, como estarão seus amigos? Maria Emília – sua antiga paixão de adolescência, agora casada com o escroque Henrique – continua altiva, mesmo com a derrocada de sua família. Ângela, sempre meiga, continua solteira e sonhando com um amigo dos tempos de colégio, hoje transformado em frei Alberto.

Ninguém sabia o motivo da reunião. Vingança ou apenas a intenção de ensinar aos seus colegas como subir na vida? Os conflitos e os dramas de cada um afloram nesse reencontro, motivados pela presença de um segredo do passado. Os ânimos esquentam com o misterioso assassinato de Henrique, morto envenenado. Ao final, é revelado que os criminosos são os adolescentes Mariana, filha de Daniel, e seu amigo Geraldo. Eles sabiam que Henrique estava chantageando Daniel e que queria tomar para si a mansão onde viviam. Mariana ouviu a conversa e resolveu eliminar Henrique, tendo Geraldo como seu cúmplice.

Tupi – 21h e 22h
de 21 de maio a 30 de outubro de 1979
131 capítulos

novela de Jorge Andrade
direção de Henrique Martins e Edison Braga
direção geral de Antônio Abujamra

RUBENS DE FALCO – Daniel
YONÁ MAGALHÃES – Maria Emília
BERTA ZEMEL – Raquel
MÁRCIA REAL – Idalina
JOHN HERBERT – Henrique
ALTAIR LIMA – Alberto
ISABEL RIBEIRO – Ângela
CLEYDE YÁCONIS – Lídia
PAULO GOULART – Carlos
GEÓRGIA GOMIDE – Débora
WILSON FRAGOSO – Rúbens
LAURA CARDOSO – Verônica
SERAFIM GONZALEZ – Paulo
ELIZABETH GASPER – Mônica
PAULO HESSE – Fernando
ABRAHÃO FARC – Júlio
GÉSIO AMADEU – Otávio
SÔNIA OITICICA – Elisa
TERESA CAMPOS – Lúcia
PAULO CASTELLI – Júnior
EDSON CELULARI – Mário
CRISTINA MULLINS – Blanda (Blandina)
DÉBORA SEABRA – Mariana (Má)
HAROLDO BOTTA – Geraldo (Gê)
CLÁUDIA ALENCAR – Denise
JANETE SOARES – Vilma
FRANCISCO MILANI – Delegado João Leite
ROGÉRIO MÁRCICO – Álvaro
ANTÔNIO LEITE – Tiago
MARCOS ROSEMBAUL – delegado
CARLOS CAPELETTI
CUBEROS NETO
LEDA SENISE
MARICLAIRE SAINT

e
SELMA EGREI – Norma
RODRIGO SANTIAGO – mensageiro

– núcleo de DANIEL (Rubens de Falco), de origem humilde, ex-aluno do externato Pacheco, colégio para ricos, onde estudava com bolsa. Foi acusado de causar a morte de uma professora. Fica rico com uma empresa metalúrgica e trinta anos depois, lendo Fernão Capelo Gaivota, o pássaro que voou mais alto, resolve reunir seus ex-colegas acusadores e descobrir quem foi o responsável pela morte da professora. Reúne a todos no Solar dos Negreiros prometendo realizar o sonho de cada um, aos quais chama de “Gaivotas”:
as filhas BLANDINA (Cristina Mullins) e MARIANA (a ) (Deborah Seabra)
a irmã RAQUEL (Berta Zemel), que cuida do lado doméstico de sua vida
a amiga de Blandina, DENISE (Cláudia Alencar)
a falecida esposa BEATRIZ (não aparece, é apenas citada).

– as “Gaivotas”, como Daniel chama seus ex-colegas de externato:
MARIA EMÍLIA (Yoná Magalhães), antiga paixão de Daniel no externato. De família rica mas falida, vive um casamento de aparências. Vai passar os dias no Solar a convite de Daniel e se apaixona
ALBERTO (Altair Lima), tornou-se frei, mas esconde um segredo
ÂNGELA (Isabel Ribeiro), uma mulher liberal, que nutre uma paixão por Alberto desde os tempos de colégio
RÚBENS (Wilson Fragoso), invejoso e hipócrita, controlado pela mulher neurótica
FERNANDO (Paulo Hesse), ator fracassado, quer conseguir a montagem de sua peça
CARLOS (Paulo Goulart), falido, quer conseguir uma bolsa para o filho estudar Química nos EUA
JÚLIO (Abrahão Farc), tornou-se avarento, mora sozinho e quer conseguir uma grande quantia de Daniel
PAULO (Serafim Gonzalez), quer conseguir um sócio para os negócios.

– núcleo de Maria Emília:
o marido HENRIQUE (John Herbert), alcoólatra. Descobre o segredo do retrato tirado no dia da formatura de Daniel: quem está ao lado da professora é que colocou o bilhete que a fez se matar. Chantageia Daniel e acaba morto em circunstâncias misteriosas
a amiga (Leda Senise) (participa de poucos capítulos, no início)
a amiga DÉBORA (Geórgia Gomide).

– núcleo de Ângela:
a mãe LÍDIA (Cleyde Yáconis), busca a juventude a qualquer preço em plásticas e andando de moto. Quer conseguir uma nova plástica de Daniel.

– núcleo de Rúbens:
a mulher VERÔNICA (Laura Cardoso), autoritária e neurótica, atiça o marido a conseguir dinheiro de Daniel
o filho do casal, JÚNIOR (Paulo Castelli), meio rebelde, vai perder a virgindade com uma empregada de Daniel.

– núcleo de Carlos:
o filho MÁRIO (Edson Celulari), apaixona-se por Blandina.

– núcleo de Paulo:
a mulher MÔNICA (Elizabeth Gasper), bonita e elegante, sofre com os ciúmes do marido
o filho do casal GERALDO (o ) (Haroldo Botta), torna-se amigo e cúmplice de Mariana, gosta de histórias de detetives.

– núcleo do externato:
a mestra dona do externato, IDALINA (Márcia Real), aposentada, guarda a foto da formatura a sete chaves
a professora NORMA (Selma Egrei), acusada de seduzir um adolescente. Quando lê a carta acusadora colocada em seu bolso durante a foto, sai desesperada e suicida-se nos trilhos do bonde.

– núcleo do solar:
o secretário particular de Daniel, OTÁVIO (Gésio Amadeu), sofre o preconceito por ser negro e ter atingido um posto cobiçado
a empregada LÚCIA (Teresa Campos), tira a virgindade de Júnior e apaixona-se por Otávio
a empregada ELISA (Sônia Oiticica), confidente de Raquel
a secretária de Daniel, VILMA (Janete Soares).

– demais personagens:
o DELEGADO JOÃO LEITE (Francisco Milani), que investiga a morte de Henrique
o advogado de Daniel, ÁLVARO (Rogério Márcico)
o advogado TIAGO (Antônio Leite)
o delegado (Marcos Rosembaul)
o mensageiro (Rodrigo Santiago), leva aos amigos de Daniel os convites para passarem os dias no Solar.

Um dos melhores elencos já reunidos pela TV Tupi para uma novela e uma das melhores estruturas armadas pelo autor Jorge Andrade, em seu primeiro trabalho fora da Globo.

O principal filão era o suspense. Um grande trabalho e um particular destaque para Márcia Real, como a mestra Idalina. (“Memória da Telenovela Brasileira”, Ismael Fernandes)

Como Idalina, Márcia Real viveu uma personagem bem mais velha do que ela:
“Foi preciso me despojar de qualquer vaidade. Afinal, mal passei dos 40 e a velha Idalina tem pelo menos 70. Procurei puxar no andar, na voz, no olhar. Assumi a personagem para valer, com toda a minha garra. O sacrifício valeu a pena”, disse a atriz em entrevista ao Jornal do Comércio publicada em 01/11/1979, assim que a novela terminou. (TV Pesquisa PUC-Rio)

Jorge Andrade criou o personagem negro mais bem posicionado das novelas da Tupi: Otávio, vivido pelo ator Gésio Amadeu, executivo das empresas do protagonista Daniel (Rubens de Falco) e seu amigo pessoal. A questão do racismo também foi abordada.

As externas foram gravadas na Fazenda do Barreiro, da família Mesquita, em Louveira, interior de São Paulo. Nos estúdios da Vila Guilherme, foram reproduzidas as mesmas portas e janelas da casa original, recriando os ambientes interiores da fazenda. (“De Noite Tem… Um Show de Teledramaturgia na TV Pioneira”, Mauro Gianfrancesco e Eurico Neiva)

Por Gaivotas, Jorge Andrade recebeu o prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de melhor “texto de novela” de 1979.
Rubens de Falco foi eleito o melhor ator (juntamente com Paulo Autran, por Pai Herói, e Roberto Bonfim, por Cabocla) e Cleyde Yáconis a melhor atriz (com Fernanda Montenegro, por Cara a Cara, Nicette Bruno, por Como Salvar Meu Casamento, e Regina Duarte, pela série Malu Mulher).

Chamada da novela: Gaivotas… O reencontro do tempo perdido trinta anos depois…”

A trilha da novela continha apenas músicas de Astor Piazzolla.

Tema de Abertura: LIBERTANGO – Astor Piazolla

Veja também

  • grito_logo2

O Grito

  • ninhodaserpente_logo

Ninho da Serpente

  • sabordemel_logo

Sabor de Mel