Sinopse

Interior de Minas Gerais, 1920. La Mamma é uma mãezona que enfrenta a pacata cidade de Bom Jesus da Moóca lotada de maridos preocupados com a chegada de seu lindo e irresistível filho, Manfredo Antônio. O jovem desperta a tentação em todas as mulheres que encontra pelo seu caminho. Com medo que o rapaz desperte o interesse em suas esposas, os maridos ciumentos da cidade, reunidos no Clube dos Cornos, contratam um pistoleiro profissional para recebê-lo.

Entretanto, Manfredo Antônio volta à sua cidade natal para se recuperar de um trauma. No Rio de Janeiro, o garanhão viu seus poderes de sedutor fracassar. Ao saber do complô armado contra o filho, La Mamma faz tudo para protegê-lo. Aconselhada pelo espírito do falecido marido Manfredão, decide promover o casamento do filho com Soninha, para por fim à sua fama de conquistador. Porém, após o casamento, a preocupação de La Mamma passa a ser a reputação de Mandredo Antônio, que não cumpre seus deveres de marido.

Globo – 21h30
de 8 a 12 de outubro de 1990
5 capítulos

minissérie de Augusto César Vanucci
baseada na obra homônima de André Roussin
tradução e adaptação de João Bethencourt
adaptação para TV de Paulo Figueiredo
direção de Augusto César Vanucci e Paulo Figueiredo
direção geral de Augusto César Vanucci

DERCY GONÇALVES – Mamma
CÉSAR FILHO – Manfredo Antônio
CRISTINA BITTENCOURT – Soninha
PAULO FIGUEIREDO – Paulinho
YARA LINS – Giuseppina
HÉLIO SOUTO – Manfredão
CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – Padre
LAFAYETTE GALVÃO – Presidente do Clube dos Cornos
KEN KANECO – Secretário do Clube dos Cornos
JOSÉ VASCONCELLOS – Manoel
PAULO FORTES – Stromboli
ÊNIO SANTOS – Fuad
ISAAC BARDAVID – Etelvino
ILKA SOARES – Naná
LEILOCA – Epistolina
CLARICE PIOVESAN – Fantasiota
TONY FERREIRA – Luigi Vampa
CASTRINHO – Faustino
AUGUSTO OLÍMPIO – Sinval Boquinha
HOMERO KOSSAC – Tarquino
SILVIA MASSARI – Zeferina
KÁTIA BRONSTEIN – Roseta
LUCY FONTES – Helena
JOEL VAZ – Antenor
SOLANGE THEODORO – Felícia
REJANE GOULART – irmã Gertrudes
ATHAYDE ARCOVERDE – homem das cabras
YAÇANÃ MARTINS – mulher das cabras
AMÂNDIO – sacristão
ADRIANA CAMERO – florista
MARCELO GONÇALVES – jornaleiro
HUMBERTO AFONSO – cocheiro
LUIZ CARLOS BRAGA
as meninas
RENATA MENEZES
MÔNICA MONTE
HELÔ VIANA
ISA KODAI
e
TIM RESCALA – pianista narrador

Cinco episódios em que o original francês de André Roussin foi transportado para uma pacata cidade mineira. Já havia sido adaptado para o cinema, em 1960, no filme italiano O Belo Antônio, com Marcello Mastroianni.

Um veículo para o humor escrachado de Dercy Gonçalves. Porém, Dercy não brilhou sozinha. Dividiu o show com Tim Rescala, o pinista que conduzia a trama através de suas canções.

A trilha sonora foi assinada por Roberto Gnattali, maestro da Orquestra de Música Brasileira, cujos integrantes apareciam na trama como a banda da fictícia cidade de Bom Jesus da Moóca.

Praticamente todas as cenas foram gravadas na cidade histórica de Tiradentes (MG), para onde foram levados cerca de 300 móveis antigos, adereços e obras de arte. As gravações foram precedidas de intenso trabalho da equipe de cenografia, que durante 22 dias se dedicou a pintar o interior das casas e a preparar a iluminação das locações.

Dercy Gonçalves pôde ainda ser vista na televisão em novelas como Cavalo Amarelo e Dulcinéa Vai à Guerra, na Bandeirantes, e Deus Nos Acuda, na Globo.

Veja também

  • aeiourca_logo

A, E, I, O… Urca

  • bocadolixo_logo

Boca do Lixo

  • desejo_logo

Desejo

  • riachodoce_logo

Riacho Doce