Sinopse

A história da decadência de uma família aristocrática, cujos membros entram em fase de degeneração social e moral.

Excelsior – 20h
de abril a junho de 1970

novela de Marcos Rey e Palma Bevilácqua
direção de Gonzaga Blota e Henrique Martins

CLEYDE YÁCONIS – Clô
ARMANDO BÓGUS – Victor
ARLETE MONTENEGRO – Roberta
ÍRIS BRUZZI – Duda
RODOLFO MAYER – César
EDMUNDO LOPES – Evandro
SEBASTIÃO CAMPOS – Henrique
JOÃO JOSÉ POMPEO – J. Mariano
MARIA APARECIDA BAXTER – Magnólia
JOVELTY ARCHÂNGELO – Cláudio
SILVIO ROCHA – Rúbens
GENY PRADO – Ismênia
FERNANDO BALERONI – Januário
GERALDO LOUZANO – Otávio
CLEYDE BLOTA – Bubby
SADI CABRAL – Durval
RITA CLEÓS – Lygia
THEREZA CAMPOS – Jurema
SILVANA LOPES – Mabel
ELAINE CRISTINA – Denise
MARIA APARECIDA ALVES – Helena
GLEDY MARISA – Clara
CASTRO GONZAGA – Marcondes
BUBBY – Mitsuko
JORGE PIRES – Dórian
RODNEY GOMES – Gente Fina

A última novela da TV Excelsior paulista, escrita por Marcos Rey e sua mulher, Palma Bevilácqua.

Com o esforço de técnicos e artistas, Mais Forte que o Ódio foi exibida de abril a junho, meses antes de a emissora sair definitivamente do ar, em 30 de setembro de 1970.

Com a crise financeira, que se alastrou na Excelsior em seus últimos anos de vida, a emissora exibiu a novela “com a cooperação de todos os seus profissionais, que conduziam a programação com esforço próprio, sem receber salários há muitos meses, numa tentativa que o canal 9 não ficasse fora do ar, para não ser fechado” – como foi narrado no livro Glória in Excelsior, de Álvaro de Moya.

Como se não bastasse a crise que se alastrou pela emissora, houve um incêndio que precipitou ainda mais o final da história.

Veja também

  • estranhos_anuncio

Os Estranhos

  • vidasemconflito_foto

Vidas em Conflito

  • meninadoveleiro_logo

A Menina do Veleiro Azul

  • dezvidaslogo

Dez Vidas