Sinopse

A luta da jovem Rita (Alanis Guillen) em busca da filha, a quem nunca viu. Com a morte do pai, Rita descobre que ele levou sua bebê, que ela acreditava ter morrido logo após o parto, para o Rio de Janeiro. Disposta a procurar pela menina, Rita deixa sua cidade natal, Queimados, e se muda para Duque de Caxias, ambas na Baixada Fluminense, onde é acolhida pela amiga de sua falecida mãe, Carla (Mariana Santos), e seus dois filhos, Raíssa (Dora de Assis) e Thiago (Danilo Maia). A jovem descobre que a criança foi adotada por Lígia (Paloma Duarte) e Joaquim (Joaquim Lopes), que a criam cercada de amor, ao lado do filho já adulto do casal, Filipe (Pedro Novaes). Rita sabe que será difícil, mas fará o possível para ter a guarda da menina.

Paralelamente a esta trama, a convivência entre jovens de realidades tão diferentes quanto a Baixada Fluminense e Ipanema e a força da amizade que nasce quando um grupo testemunha um crime dentro de uma van em Duque de Caxias. Rita (Alanis Guillen) está entre eles, acompanhada dos irmãos Raíssa (Dora de Assis) e Thiago (Danilo Maia) e mais três adolescentes que não se conheciam – Jaqueline (Gabz), Guga (Pedro Alves) e Anjinha (Caroline Dallarosa). Diante do impasse entre relatar ou não o que viram à polícia, eles decidem criar um grupo em uma rede social e, a partir daí, tornam-se grandes amigos, capazes de se apoiar mutuamente para lidar com questões como os dilemas da juventude, a violência urbana e o preconceito.

Globo – 17h45
estreia: 16 de abril de 2019

de Emanuel Jacobina
escrita com Márcio Wilson e Cláudio Lisboa
direção de Cadu França, Tila Teixeira e Felipe Louzada
direção artística de Adriano Melo
supervisão artística de Carlos Araujo

Temporada anterior
Vidas Brasileiras

ALANIS GUILLEN – Rita
PEDRO NOVAES – Filipe
PALOMA DUARTE – Lígia
JOAQUIM LOPES – Joaquim
MARIANA SANTOS – Carla
DANILO MAIA – Thiago
DORA DE ASSIS – Raíssa
CAROLINE DALLAROSA – Anjinha (Ângela)
JÚLIO MACHADO – Marco Rodrigo
BEATRIZ DAMINI – Martinha
ROSANNE MULHOLLAND – Lara
GABRIELLA MUSTAFÁ – Nanda
GABRIEL SANTANA – Cléber
CAIAN ZATTAR – Tattoo (Artur)
ROGER GOBETH – Luiz Peixoto
GABZ – Jaqueline
OLÍVIA ARAÚJO – Vânia
TATO GABUS MENDES – César
GIOVANNA RISPOLI – Milena
HENRI CASTELLI – Madureira (Carlos Antenor Madureira)
HUGO MOURA – Daniel
JOÃO FERNANDES – Tadeu
PEDRO ALVES – Guga (Gustavo)
ROBERTO BOMTEMPO – Max
KARINE TELES – Regina
GIULIA BERTOLLI – Meg
JOHN BUCKLEY – Beto (Roberto)
QUITÉRIA KELLY – Neide
THIAGO GENINI – Bill Clinton
ANA MIRANDA – Margarida
JOÃO PEDRO OLIVEIRA – Serginho
RONALD SOTTO – Cammelo (Marlos)
JÚLIA FOTI – Roberta
JACQUE MOURA – Cida
DANILO SACRAMENTO – Cláudio Soares
WALKÍRIA RIBEIRO – juíza Marina
e
ANJA BITTENCOURT – Dona Isaura (revela a Rita o que seu pai fez com sua filha)
JOELSON MEDEIROS – falecido pai de Rita
JOSÉ AUGUSTO BRANCO – padre no batizado de Nina
PAULO GIARDINI – diretor do hospital que fala com Rita sobre sua filha
PETER BRANDÃO – rapaz retirado à força da van, no início
RONAN ANDRADE HORTA – retira o rapaz da van à força, no início

O elenco passou por um intenso processo de preparação, já que muitos dos jovens atores nunca trabalharam na TV. O trabalho teve como norte principal gerar harmonia e entrosamento entre eles, exercitar ferramentas de interpretação e o relacionamento com o audiovisual.
Também fez parte dessa etapa um workshop com palestras sobre temas como adoção, violência urbana, o rap como forma de expressão e projetos sociais que mudam a realidade de jovens da periferia.

Além do trabalho em conjunto, alguns atores se aprofundaram em habilidades específicas para interpretar seus personagens. Dora de Assis, Gabriella Mustafá, Ronald Sotto, Gabriel Santana e Caian Zattar tiveram aulas de canto para as cenas no universo do funk e do rap. Dora de Assis também aprendeu a tocar violão.

Henri Castelli, Hugo Moura, Gabz e Caroline Dallarosa fizeram treinamento de muay thai. Na trama, o personagem de Henri comanda um projeto social que ensina as técnicas da luta para jovens da Baixada Fluminense. Caroline Dallarosa também precisou ter aulas de futebol para sua personagem. Pedro Novaes e John Buckley fizeram aulas de surfe e Beatriz Damini treinou equitação.

Apesar de ambientada em Ipanema e Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, algumas das cenas que iniciaram a trama de Malhação, Toda Forma de Amar foram gravadas em São Paulo, mais especificamente no Parque Ibirapuera.

Malhação, Toda Forma de Amar tem a maior cidade cenográfica de uma temporada da franquia até hoje, construída em uma área de mais de 8 mil metros quadrados nos Estúdios da Globo. O espaço viabilizou a criação dos ambientes dos dois universos presentes na trama: Duque de Caxias e Ipanema. As equipes de cenografia e produção de arte procuraram se aproximar ao máximo da realidade de cada lugar para produzir os cenários. A praça Nossa Senhora da Paz, símbolo de Ipanema, serviu de inspiração para o lugar em que a bebê Nina é levada para brincar e tomar sol quase todas as manhãs. As famosas galerias do bairro, com consultórios médicos, lojas, bares e restaurantes, também foram reproduzidas. O consultório médico de Lígia (Paloma Duarte) e a clínica veterinária de Joaquim (Joaquim Lopes) compõem os cenários principais de Ipanema, assim como loja de roupas esportivas Strenght, onde Serginho (João Pedro Oliveira) trabalha.

A pesquisa para reproduzir o universo de Duque de Caxias concluiu que é grande a quantidade de placas nas ruas, o comércio costuma ter muita informação nos interiores e nas fachadas. A lanchonete de Carla (Mariana Santos) mostra essas características nas cores dos azulejos nas paredes (branco e vermelho) – e na quantidade de banners, tabelas de preços e cartazes pendurados pelo estabelecimento. A modernidade dos lugares do município vai ficar mais evidente por meio das manifestações artísticas e culturais. Alguns painéis grafitados foram encomendados ao artista Tico Canato e estão nos muros das áreas de maior convivência entre os jovens.

Para criar o interior das casas e apartamentos, a equipe buscou inspiração em residências de moradores locais. Ao criar a decoração do quarto das adolescentes, como Raíssa e Anjinha, a produtora de arte Andrea Penafiel optou por pôsteres e fotos da família.

A figurinista Renata Vasconcelos partiu do princípio de que o visual da maioria dos personagens teria de ser colorido, alegre, variando de acordo com a personalidade e o estilo de vida de cada um. No núcleo de Duque de Caxias, a diversidade de cores, texturas e estilos é mais evidente. No processo de pesquisa sobre o comportamento e hábitos de consumo dos jovens que vivem no município da Baixada Fluminense, ela percebeu que eles são muito antenados, criativos e gostam de exclusividade. Renata fez compras no calçadão da Avenida Nilo Peçanha, no centro de Caxias, para compor os diferentes visuais de forma variada e criativa. Na trama, os personagens que interagem com o universo do funk e do rap são os mais vaidosos e investem fortemente num estilo próprio.

01. PAULA E BEBETO – Iza e Milton Nascimento
02. BEIJO – Nina Fernandes
03. VINGANÇA – Luan Santana (participação MC Kekel)
04. VOCÊ PRECISA DE ALGUÉM – Jota Quest (participação Marcelo Falcão)
05. A COR É ROSA – Silva
06. KAÇA – Karol Conká
07. TODA VEZ – Maria
08. HOJE EU DECIDI – Marcelo Falcão
09. RAP É COMPROMISSO – Sabotage featuring Negra Li
10. CASA – Emicida
11. AMOR É ISSO – Erasmo Carlos
12. ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA – Diogo Mirandela
13. BABY DON´T GO AWAY – Ana Lélia
14. EU SÓ PRECISO SER – Sandy (participação Iza)

Tema de Abertura: PAULA E BEBETO – Iza e Milton Nascimento

Vida vida que amor brincadeira, vera
Eles amaram de qualquer maneira, vera
Qualquer maneira de amor vale a pena
Qualquer maneira de amor vale amar

Pena que pena que coisa bonita, diga
Qual a palavra que nunca foi dita, diga
Qualquer maneira de amor vale aquela
Qualquer maneira de amor vale amar
Qualquer maneira de amor vale a pena
Qualquer maneira de amor valerá

Eles partiram por outros assuntos, muitos
Mas no meu canto estarão sempre juntos, muito
Qualquer maneira que eu cante esse canto
Qualquer maneira me vale cantar

Eles se amam de qualquer maneira, vera
Eles se amam e pra vida inteira, vera
Qualquer maneira de amor vale o canto
Qualquer maneira me vale cantar
Qualquer maneira de amor vale aquela
Qualquer maneira de amor valerá

Pena que pena que coisa bonita, diga
Qual a palavra que nunca foi dita, diga
Qualquer maneira de amor vale o canto
Qualquer maneira me vale cantar
Qualquer maneira de amor vale aquela
Qualquer maneira de amor valerá…

Veja também

  • malhacao2000

Malhação 2000

  • malhacao2000

Malhação 2001

  • coracaodeestudante_logo

Coração de Estudante

  • kubanacan_logo

Kubanacan