Sinopse

As memórias de Mariano, um aprendiz de gigolô criado no Palácio de Cristal, bordel de sua madrinha, Madame Yara. Uma das meninas é Guadalupe, conhecida como Lu, por quem Mariano se apaixona e tem que dividi-la com seu protetor, Esmeraldo, um gigolô profissional.

Os dois homens são inteiramente apaixonados por Lu, que também os ama. O jogo de sedução, vivido sem sentimento de culpa ou traição, se passa na São Paulo do final da década de 20, no apogeu do ciclo do café, em meio ao luxo, ao brilho e ao requinte que envolvem os magnatas da indústria cafeeira.

Globo – 22h30
de 14 de julho a 8 de agosto de 1986
20 capítulos

minissérie de Wálter George Durst e Marcos Rey
baseada no romance homônimo de Marcos Rey
roteiro final e direção geral de Wálter Avancini

LAURO CORONA – Mariano
BRUNA LOMBARDI – Lu (Guadalupe)
NEY LATORRACA – Esmeraldo
ELKE MARAVILHA – Madame Yara
ZÉ TRINDADE – Buster Keaton
DÉBORA FUCS – Consuelo
THERESA MASCARENHAS – Simone
KENY CASTRO – Tereza
CRISTINA MEDEIROS – Gaúcha
LEILOCA – Albina
IDA GOMES – Zizi de La Rocha
ANIK MALVIL – Nanete
UMBERTO MAGNANI – Bezerra
ZILKA SALABERRY – Bianca Perla
LUTERO LUIZ – Lucas
ARLETE SALLES – Ester
WÁLTER FORSTER – Valentino
SERAFIM GONZALEZ – Dr. Franco
BÁRBARA FAZZIO – Dona Lola
NEWTON PRADO – Haroldo
ILEANA KWASINSKI – Alaíde
BENTINHO – Calhau
SELMA EGREI – Valentina
CASTRO GONZAGA – Botelho
SILVEIRINHA – Gu
TIM RESCALA – Epitacinho
PAULO FORTES – Barelli
LOLITA RODRIGUES – Antonieta
DENIS DERKIAN – Otavinho
OSVALDO CAMPOZANA – Dr. Meneses
CARLA DANIEL – Aurélia
APOLO CORRÊA – Alcebíades
FERNANDO RESKI – Dr. Espiridião
JOSÉ STEIMBERG – Agostinho
EDUARDO ABBAS – Coronel Niquinha
SUZY ARRUDA – Lavínia
WILMA AGUIAR – Dona Leda
MARCOS BORGES – Dino
DANIEL BARCELOS – Nicanor
JOÃO CUNHA – Seu Nereu
RIVA NIMITZ – Madame Janete
RENATO COUTINHO – Barão
JACKSON DE SOUZA – Dr. Alceu
LUÍS GUILHERME – Nicola
ANTÔNIO DE BONIS – Ibrahim
ISABELA REINERT – Zica
TIÃO D’ÁVILA – Adolfo
MARCO ANTÔNIO PAMIO – Silva
SERJÃO – Salvador
CIDINHA MILAN – Diva
LINDA GAY – Dona Formosinha
VERA SETA – Julieta
GLÓRIA RABAÇA – Arlete
SÍLVIA CARVALHO – Dalgisa
MARIA ALVES – Vizinha
OBERDAN JÚNIOR – Mariano (criança)
PAULO GUARNIERI – Mariano (adolescente)
ABRAÃO FARC – diretor do presídio
CLEBER SANCHEZ – delegado
LUDOVAL CAMPOS – policial
RAUL GOMES – padre
MÁRIO CÉSAR CAMARGO – proprietário do empório
NICOLE PUZZI – francesa
HOMERO KOSSAC – milionário
ALFREDO MURPHY – major
FELIPE WAGNER – comandante
VICENTE GROSSI – professor de esgrima
LUIZ ALBERTO – esgrimista
WAGNER VAZ – rapaz da oficina
LUÍS CARLOS LABORDA – garçon
e
CARMEM FIGUEIRA
CAROLA MONTICELLI
CÁTIA ALVES
ELIANA OVALLE
EUGÊNIO MARTINS
FÁTIMA RIBEIRO
GISELE SHUWARTS
HOMERO GEUMINI
JACQUELINE MOTA
JUSSARA MOREIRA
LETÍCIA MELLO
MARÍLIA PARANHOS
MARISE MAGALHÃES
MARTHA BIANCHI
ROBERTO VALLIN
TOTIA MEIRELLES
ÚRSULA CANTO
WASHINGTON MARINHO
WELLINGTON BOTELHO

Vinte episódios centrados nos encontros e desencontros de Mariano (Lauro Corona), Lu (Bruna Lombardi) e Esmeraldo (Ney Latorraca). Cada capítulo fechava sua própria narrativa, mas fornecia um gancho para prender o telespectador. Assim, diversas tramas ocorriam ao longo da minissérie, ajudando a compor o tema principal. Por isso, Memórias de um Gigolô contou com a participação de diferentes atores a cada episódio.

Outro grande momento envolvendo os nomes de Durst e Avancini, desta vez ambientados na melindrosa década de 20. A dupla já havia feito a novela Gabriela (1975) e, mais recentemente, as minisséries Anarquistas, Graças à Deus (1984), Rabo de Saia (1984) e Grande Sertão: Veredas (1985).

Ney Latorraca e Bruna Lombardi aproveitavam o bom momento em suas carreiras: ele vinha do sucesso de Anarquistas, Graças a Deus e Rabo de Saia, e ela da minissérie Grande Sertão: Veredas.

Destaque para os primeiros quatro capítulos, exibindo uma deliciosa performance de Madame Yara (Elke Maravilha) e suas afilhadas no Palácio de Cristal.

Mostrou um comovente desfecho para o trio central. Trinta anos depois, ainda que na amargura, mantinham algo que os unia: calor humano.

Escrita em tom de opereta, Memórias de um Gigolô teve trilha sonora composta de flashes musicais de sucessos da época retratada (final da década de 20).

As cenas foram gravadas em Friburgo (RJ), Santa Cruz das Palmeiras (SP), Poços de Caldas, Mococa e Pirapora (MG), onde os cenários foram construídos usando-se diversos acessórios e detalhes arquitetônicos de época.

O romance de Marcos Rey já havia rendido uma versão para o cinema, no filme de Alberto Pieralise, de 1970. Cláudio Cavalcanti, Rossana Ghessa e Jece Valadão viveram os personagens equivalentes aos de Lauro Corona, Bruna Lombardi e Ney Latorraca na minissérie.

Tema de Abertura: OH! NINA – Ary Barroso e Lamartine Babo

Nina era uma pequena levada demais
Flertes tinha uma centena com qualquer rapaz
Sempre flertou, sempre brincou
Nunca se apaixonou
Oh! Nina
Cuidado de fitas
Que tens um punhado
Oh! Nina
És fina
Porém alguém te enganou
De tanto namorar achaste o teu bem
Dentro do coração
Oh! Nina
Que sina
Oh! Nina
Chorares amares em vão…

Direção Musical: Murilo Alvarenga

Veja também

  • moinhosdevento_logo

Moinhos de Vento

  • rabodesaia_logo

Rabo de Saia

  • grandesertao_logo

Grande Sertão: Veredas