Sinopse

Leninha se vê obrigada a casar-se com Paulo devido a um acordo financeiro feito por seu pai, Dilson, mas se nega a entregar-se ao marido. Sua vida muda quando, durante uma viagem à fazenda da família de Paulo, conhece o cunhado, Maurício. Os dois se apaixonam e se tornam amantes. Leninha passa então a viver um grande conflito: as regras sociais e morais lhe impõem um comportamento de boa esposa, fiel e companheira, mas seu desejo por Maurício fala mais alto. Consuelo, mãe de Paulo e Maurício, percebe o que está acontecendo e começa a hostilizar a nora.

Consuelo é proprietária da Fazenda Santa Maria e inimiga dos vizinhos, da fazenda Margarida, de propriedade de Miguel Santa Rita. Marcelo, filho de Miguel, é um artista plástico desiludido que se apaixona por Lídia, sobrinha de Consuelo. Ao descobrir a traição de Leninha, Paulo passa a odiar o irmão. Ao final, ela decide ficar com o marido e o casal comunica, feliz, que terá um filho. Mauricio se desespera, mas depois se recupera nos braços de outra mulher, Regina. E o amor entre Marcelo e Lídia acaba por apaziguar as relações entre os vizinhos inimigos.

Globo – 22h
de 21 de maio a 20 de julho de 1984
35 capítulos

minissérie de Euclydes Marinho
baseada no romance homônimo de Nelson Rodrigues
colaboração de Christine Nazareth e Lula Torres
direção de Ademar Guerra e Denise Saraceni

LUCÉLIA SANTOS – Leninha
TARCÍSIO MEIRA – Paulo
MARCOS PAULO – Maurício
MARIA ZILDA – Regina
NATHÁLIA TIMBERG – Consuelo
ESTER GÓES – Lídia
OSMAR PRADO – Marcelo
DIONÍSIO AZEVEDO – Miguel de Santa Rita
NICETTE BRUNO – Clara
DEBORAH EVELYN – Arlete / Netinha
IVAN SETTA – Rúbens
CLÉA SIMÕES – Nana
NELSON DANTAS – Padre Clemente
FRANCISCO MILANI – Aprígio
JORGE CHERQUES – Dr. Borborema
NILDO PARENTE – Peixoto
ABRAHÃO FARC – Saul
PEDRO VERAS – Leleco
ANTÔNIO PITANGA – Dioclésio
INÊS GALVÃO – Alice
LÍCIA MAGNA – Guiomar
MIRA PALHETA – Lourdes
HÉLIO GUERRA – Tião
JORGE FINO – Sacristão
CARMEM MONEGAL – Aurélia
IVAN CÂNDIDO – Dilson
GILSON MOURA – Argemiro
ILEANA SAKSA – Beata Lili
LINA FRÓES – Rosinete
MARISA BELÉM – Dorinha
ARMINDA AMORIM – fofoqueira
MARINA LIRA – fofoqueira
BETINA WAISMANN – prostituta
ADO CERQUEIRA – garçom
FERNANDO CAVALCANTI – barman
CLÁUDIO RIOS – organista
GILSON SIQUEIRA – capanga
JORGE COUTINHO – capanga
JORGE CRESPO – capanga
NORIVAL CHAVES – capanga
TONY TEIXEIRA
ORION XIMENES
FÁTIMA RESENDE
e
PAULO CÉSAR PEREIO – narrador

Adaptação do folhetim homônimo escrito por Nelson Rodrigues – sob o pseudônimo de Suzana Flag – para O Jornal, publicação dos Diários Associados. Honesta transposição do universo do Anjo Pornográfico – como era conhecido o autor – na linguagem de minissérie, valorizada pelo clima folhetinesco que emanava da trama.

Embora o folhetim tenha sido escrito na década de 1940, os preconceitos ali representados ainda tinham validade no período em que a minissérie foi exibida (anos 1980). Por isso os diretores preferiram não definir a época em que se passava a história. (Site Memória Globo)

A história era narrada pelo ator Paulo César Pereio, que revelava a intimidade de cada integrante da trama. O recurso foi criado por Euclydes Marinho para inserir na minissérie os comentários feitos por Nelson Rodrigues.

Interpretações corretas e direção perfeita. Nenhum gigantismo, apenas Lucélia Santos, sempre ótima, ao interpretar Nelson Rodrigues. Além desta minissérie, a atriz esteve em três filmes baseados na obra do escritor, todos lançados no ano de 1981: Engraçadinha, de Haroldo Marinho Barbosa, e Bonitinha Mas Ordinária e Álbum de Família, de Braz Chediak.

A trama acontece no meio rural carioca, em duas fazendas de famílias que se antagonizam. A locação da Fazenda Santa Maria foi feita em uma casa em Paraíba do Sul (RJ). Construíram-se os cenários da Fazenda Margarida em Rio Bonito (RJ). Outras locações foram feitas em Jacarepaguá, na Colônia Penal Juliano Moreira.

Outras adaptações para a TV da obra de Nelson Rodrigues: a novela O Homem Proibido (1982), a minissérie Engraçadinha (1995), e a série A Vida Como Ela É… (1996).

Tema de Abertura: VOLTA – Fafá de Belém

Quantas noites não durmo
A rolar-me na cama
A sentir tanta coisa
Que a gente não pode
Explicar quando ama

O calor das cobertas
Não me aquece direito
Não há nada no mundo
Que possa afastar
Esse frio do meu peito

Volta!
Vem viver outra vez
Ao meu lado
Não consigo dormir
Sem teus braços
Pois meu corpo
Está acostumado…

Veja também

  • meumarido_logo

Meu Marido

  • quemamanaomata_logo

Quem Ama Não Mata

  • vidacomoelae_logo

A Vida Como Ela É…