Sinopse

Helena, após quinze anos de união com o músico Téo, começa a questionar se é feliz em seu casamento. Tem uma vida regrada, vive um relacionamento bom e estável com Téo, sem grandes brigas, mas também sem muita paixão. Eles têm um filho pequeno, Lucas. Helena trabalha como diretora na Escola Ribeiro Alves (ERA), propriedade de seu marido e da sua cunhada Lorena. Téo é saxofonista de uma banda de jazz. A crooner da banda é a amiga Pérola, com quem Téo teve uma filha no passado, Luciana.

Hilda e Heloísa, as irmãs de Helena, também são casadas e amam seus maridos, cada uma à sua maneira. Hilda é uma mulher segura e vive um casamento feliz com Leandro. Já Heloísa é problemática e tem um ciúme doentio de Sérgio. As três irmãs são grandes amigas e compartilham suas angústias e dúvidas a respeito do futuro e felicidade.

O reencontro de Helena com um antigo namorado, César, fará seu coração bater mais forte. A partir daí, suas escolhas serão questionadas. Talvez ela tenha se casado com o homem errado… Quando conheceu Téo, Helena deixou o namorado César para se casar com o músico. Desde então, não o reencontrou mais. Mas Helena recebe a notícia de que ele está morando no Rio de Janeiro e que ficou viúvo. Ela também descobre que César é neurocirurgião na clínica onde sua enteada Luciana trabalha, e a filha dele, Marcinha, é aluna da ERA. Helena fica confusa com a novidade e passa a questionar ainda mais seu relacionamento com Téo.

No passado, César se sentiu preterido e enganado por Helena. Com o passar dos anos, o médico se transformou em um homem duro e temido pelos que trabalham com ele. Viúvo, tem uma relação instável com o filho Rodrigo, que o acusa da infelicidade da mãe recém-falecida, e não aceita sua relação com Laura, companheira de trabalho. Mas Laura será trocada por Luciana, que cada vez mais se mostra ser uma profissional competente, chamando a atenção de César.

Para aumentar suas incertezas sobre o futuro de seu casamento, Helena passa a desconfiar de um caso de Téo com uma certa Fernanda. Na verdade, não há mais nada entre os dois, mas Lucas, filho adotivo de Helena e Téo, é fruto desse antigo caso, fato que Helena desconhecia. Com o passar do tempo e a morte de Fernanda, vítima de uma bala perdida, Helena descobrirá a real identidade do filho adotivo.

Lorena, irmã de Téo, é uma mulher determinada e de grandes paixões. Já foi professora, mas decidiu deixar o ensino e delegou para a cunhada a responsabilidade da direção de sua escola. Foi casada com Rafael, de quem permanece muito amiga. Com ele teve seus dois filhos, Vidinha e Diogo, um rapaz boa pinta, disputado pelas mulheres e recém-casado com Marina, completamente apaixonada por ele e louca de ciúmes por causa de Luciana, prima de Diogo com quem o rapaz teve uma relação mal-resolvida. No dia do casamento de Diogo, Lorena conhece Expedito, filho de um empregado – um rapaz mais jovem por quem Lorena não esconde o interesse.

Raquel também é uma mulher que se descobre envolvida com um homem mais jovem. Professora de Educação Física, ela troca São Paulo pelo Rio na esperança de mudar de vida. Vai buscar uma oportunidade na Escola Ribeiro Alves e se depara com o adolescente Fred, que se apaixona pela nova professora. Mas este caso ainda vai enfrentar um sério obstáculo: o violento Marcos, ex-marido de Raquel que chega ao Rio no seu encalço para atormentar sua vida.

Globo – 20h
de 17 de fevereiro a 11 de outubro de 2003
203 capítulos

novela de Manoel Carlos
colaboração de Maria Carolina, Fausto Galvão e Vinícius Vianna
direção de Ary Coslov e Marcelo Travesso
direção geral de Ricardo Waddington, Rogério Gomes e José Luiz Villamarim
núcleo Ricardo Waddington

Novela anterior no horário
Esperança

Novela posterior
Celebridade

CHRISTIANE TORLONI – Helena
JOSÉ MAYER – César
TONY RAMOS – Téo
SUSANA VIEIRA – Lorena
GIULIA GAM – Heloísa
MARCELLO ANTONY – Sérgio
HELENA RANALDI – Raquel
DAN STULBACH – Marcos
CAROLINA DIECKMANN – Edwiges
ERIK MARMO – Cláudio
CAMILA PITANGA – Luciana
RODRIGO SANTORO – Diogo
VANESSA GERBELLI – Fernanda
MARIA PADILHA – Hilda
EDUARDO LAGO – Leandro
CLÁUDIO MARZO – Rafael
REGIANE ALVES – Dóris
LAVÍNIA VLASAK – Estela
CAROLINA KASTING – Laura
NATÁLIA DO VALLE – Sílvia
PALOMA DUARTE – Marina
VERA HOLTZ – Santana
JÚLIA ALMEIDA – Vidinha
LEONARDO MIGGIORIN – Rodrigo
PITTY WEBO – Marcinha
PEDRO FURTADO – Fred
REGINA BRAGA – Ana
NICOLA SIRI – Padre Pedro
UMBERTO MAGNANI – Argemiro
MARCOS CARUSO – Carlão
MARTHA MELLINGER – Irene
OSWALDO LOUZADA – Leopoldo
CARMEM SILVA – Flora
DANIEL ZETTEL – Carlinhos
ALINE MORAES – Clara
PAULA PICARELLI – Rafaela
ANA ROBERTA GUALDA – Paulinha
TIÃO D’AVILA – Osvaldo
MANOELITA LUSTOSA – Inês
CRISTINA FAGUNDES – Vilma
RAFAEL CALOMENI – Expedito
WALDEREZ DE BARROS – Alzira
CAROL CASTRO – Gracinha
SERAFIM GONZALEZ – Dr. Onofre Moretti
MARLY BUENO – Marta
ELISA LUCINDA – Pérola (Rita de Cássia)
XUXA LOPES – Leila
PAULO FIGUEIREDO – Afrânio
PAULO CORONATO – Caetano
RENATA PITANGA – Shirley
GUILHERMINA GUINLE – Rosinha
ARLETE HERINGER – Ivone
SÔNIA GUEDES – Matilde
JOANA MEDEIROS – Leonora
GISELE POLICARPO – Elisa
ROBERTO FROTA – Lobato (professor do ERA)
LICA OLIVEIRA – Adelaide (professora do ERA)
WALDIR GOZZI – Luigi (professor do ERA)
ANDRÉ BICUDO – Lacerda (professor do ERA)
SYLVIO MEANDA – Eugênio (secretário de Estela)
LAURA LUSTOSA – Margareth (mãe de Clara)
DAVID HERMAN – pai de Clara
TILA TEIXEIRA – Tereza (residente que divide o apartamento com Luciana)
LAÉRCIO DE FREITAS – Ataulfo (marido de Pérola)
SHEILA MATTOS – Celeste (mãe de Gracinha)
CACO BARESI – Orlando (pai de Gracinha)
ILDECÉIA SANTOS – Maria (empregada de Helena)
PRISCILA DIAS – Sônia (empregada de Helena)
WILSON CARDOZO – Jeremias (empregado no edifício de Helena, marido de Sônia)
FABIANA KARLA – Célia (empregada de Lorena)
MARISE GONÇALVES – Cândida (empregada de Lorena)
ROBERTA RODRIGUES – Zilda (empregada de Carlão)
ANDRÉA BASSIT – Marli (empregada de Heloísa)
LUCIANA RIGUEIRA – Odete (empregada de Hilda)
EDUARDO ESTRELA – Amadeu (porteiro no prédio de Helena)
as crianças
BRUNA MARQUENZINE – Salete (filha de Téo e Fernanda)
VICTOR CURGULA – Lucas (filho de Téo e Helena)
DIEGO GONÇALVES – Jairo (filho de Pérola e Ataulfo)
e
ALESSANDRA COLASSANTI – Rebeca (funcionária da joalheria do hotel)
ANALU SILVEIRA – Monique
ASSAYO HORISAWA – Chica (empregada de César)
BEATRIZ LYRA – amiga de Marta
BETA PEREZ – Simone (funcionária da delicatessen de Hilda)
BRUNO GIORDANO – motorista do carro em que Dóris bate
BRUNO PADILHA – Miguel (da clínica de César)
CAROL MONAAN – Cristina (funcionária da agência de turismo de Afrânio)
CHAGUINHA – Ivan (porteiro do prédio onde vive Silvia)
CHRIS BONNA – Isabel (primeira esposa de César)
EDSON SILVA – Kléber (empregado da casa de Lorena em Petrópolis)
EDUARDO CANUTO – socorre Heloísa quando ela bate o carro
ESTER JABLONSKI – analista de Santana
FÁBIO JUNQUEIRA – Dr. Marcondes (da clinica de César)
FREDERICO LESSA – Antônio (recepcionista do hotel)
GIOVANNA DE TONI – Telma (promoter que organiza o casamento de Diogo e Marina no 1º capítulo)
GUILHERME CAILLAUX – Reizinho (bellboy do hotel)
HYLKA MARIA – Cleide (empregada da casa de Lorena em Petrópolis)
IGOR COTRIM – Romeu (namorado de Dóris)
ISABELA LOBATO – Selma (empregada de Leonora)
JULIANA DIDONE – Luiza (aluna do ERA)
LUCA BIANCHI – Alcides (barman no hotel)
LUCAS MARGUTTI – Railson (funcionário da livraria do hotel)
LUCIELLE DI CAMARGO – Dirce (telefonista do hotel)
MARCEL MIRANDA – Washington (filho de Caetano e Rosinha)
MARCELO ESCOREL – Nestor (motorista de Marcinha)
MARCO ANTÔNIO GIMENEZ – Padre Olavo
MARCOS JOSÉ – paramédico
MARIA CLARA GUEIROS – Cecília (secretária de César)
MURILO ELBAS – Djalma (marido de Vilma)
PAULO JÚNIOR – Tião (empregado da casa de Lorena em Petrópolis)
PAULO ZULU como ele mesmo
PEDRO KOSOWSKI – Beto (namorado de Elisa)
RENATA MELLO – Nair (mãe de Paulinha)
REYNALDO GIANECCHINI – Ricardo (amigo de Diogo que fica com Lorena no final)
RODRIGO FAUSEN – Mauro (da clinica de César)
ROGÉRIO FALABELLA – Dr. Alfredo (da clínica de César)
RONALDO REIS – Robson (ascensorista do hotel)
SANDRA HAUSEN – Mirtes (ascensorista do hotel)
SILVIO POZATTO – Marcelo (fotógrafo amigo de Lorena)
VANESSA BUENO – Daniele (mulher que está no motel com Diogo no 1º capítulo)
VERA FREITAS – Sandra
ZÉCARLOS MACHADO – Marcelo (pai de Fred)
Dr. Barros de Andrade (da clínica de César)

– núcleo de HELENA (Christiane Torloni), diretora da Escola Ribeiro Alves, o ERA:
o marido TÉO (Tony Ramos), músico
o filho LUCAS (Vitor Cugula), que ela acredita ser adotivo e nem imagina que ele é filho de Téo com outra mulher
a irmã HILDA (Maria Padilha), descobre ter câncer de mama no decorrer da novela
o marido de Hilda, LEANDRO (Eduardo Lago), e a filha do casal, ELISA (Gisele Policarpo)
a irmã HELOÍSA (Giulia Gam), que tem um ciúme doentio pelo marido SÉRGIO (Marcello Antony)
as empregadas MARIA (Ildecélia Santos) e SÔNIA (Priscila Dias), que é mulher de JEREMIAS (Wilson Cardozo), que trabalha no prédio onde Helena mora
o porteiro do prédio, AMADEO (Eduardo Estrela)
a empregada de Heloísa, MARLI (Analu Silveira).

– núcleo de CÉSAR (José Mayer), médico que fica viúvo no primeiro capítulo e é o grande amor do passado de Helena:
a ex-amante LAURA (Carolina Kasting), médica que continua apaixonada por ele mesmo depois que terminam
os filhos RODRIGO (Leonardo Miggiorin), com quem tem uma relação difícil no começo, e MARCINHA (Pitty Webo), aluna do ERA
a mãe MATILDE (Sônia Guedes).

– núcleo LORENA (Susana Vieira), irmã de Téo e proprietária do ERA:
o filho DIOGO (Rodrigo Santoro), tem um casamento tempestuoso com a ciumenta e mimada MARINA (Paloma Duarte)
a filha VIDINHA (Júlia Almeida), apaixonada por Sérgio
o ex-marido RAFAEL (Cláudio Marzo), gerente do hotel onde se passa parte da trama
o empregado na fazenda da família, EXPEDITO (Rafael Calomeni), por quem se apaixona e acaba se casando. Mas os dois se separam e ele se envolve com Marina
as empregadas CÉLIA (Fabiana Karla) e CÂNDIDA (Marise Gonçalves)
a telefonista do hotel LEILA (Xuxa Lopes), com quem Rafael tem um caso.

– núcleo de LUCIANA (Camila Pitanga), jovem médica, filha de Téo com a cantora PÉROLA (Elisa Lucinda). Com uma paixão mal-resolvida pelo primo Diogo, acaba envolvendo-se com César, com quem trabalha na clínica:
o maestro ATAULFO (Laércio de Freitas), marido de Pérola, e o filho do casal, JAIRO (Diego Gonçalves)
a jovem médica TEREZA (Tila Teixeira), com quem divide o apartamento. Trabalha com ela na clínica e se interessa por César.

– núcleo de FERNANDA (Vanessa Gerbeli), ex-prostituta que, na verdade, é mãe de Lucas e morre vítima de bala perdida em um tiroteio no decorrer da novela:
a filha SALETE (Bruna Marquezini), que se descobre ao final também ser filha de Téo
a mãe INÊS (Manoelita Lustosa), uma mulher que explora a filha e, após sua morte, usa Salete para extorquir dinheiro de Téo
a amiga vizinha VILMA (Cristina Fagundes).

– núcleo de RACHEL (Helena Ranaldi), professora de Educação Física do ERA:
o ex-marido MARCOS (Dan Stulbach), homem violento que tem ciúme doentio da ex-mulher e a persegue
a empregada e amiga IVONE (Arlete Heringer)
o aluno FRED (Pedro Furtado), que se apaixona por Rachel. É o alvo do amor de Marcinha
a mãe de Fred, LEONORA (Joana Medeiros).

– núcleo de ESTELA (Lavínia Vlasak), prima de Helena, uma milionária excêntrica que vive no hotel e se apaixona perdidamente por um padre:
sua paixão, o PADRE PEDRO (Nicola Siri)
a tia de Padre Pedro, ALZIRA (Walderez de Barros)
o secretário EUGÊNIO (Sylvio Meanda).

– núcleo de DÓRIS (Regiane Alves), a vilãzinha que maltrata os avós. Vai trabalhar para Estela:
os pais CARLÃO (Marcos Caruso), um contador em crise financeira, e IRENE (Martha Mellinger)
o irmão CARLINHOS (Daniel Zettel), com quem entra em constante atrito. Aluno do ERA
os avós LEOPOLDO (Oswaldo Louzada) e FLORA (Carmem Silva), que foram artistas no passado e hoje vivem de favor na casa do filho, para desespero de Dóris
a empregada ZILDA (Roberta Rodrigues), que acaba iniciando Carlinhos no sexo.

– núcleo de SILVIA (Natália do Valle), mãe de Marina, mulher casada e mal amada que inicia um tórrido romance com o namorado de sua empregada:
o marido AFRÂNIO (Paulo Figueiredo), que tem um caso com REBECA (Alessandra Colassanti), funcionária do hotel
a empregada SIRLEY (Renata Pitanga)
O taxista CAETANO (Paulo Coronato), que, além de se envolver com a empregada e a patroa, é casado com ROSINHA (Guilhermina Guinle), secretária do ERA.

– núcleo MARTA (Marly Bueno), irmã de Silvia:
o marido ONOFRE MORETTI (Serafim Gonzalez), dono da clínica onde César trabalha
o filho CLÁUDIO (Erik Marmo), que se apaixona por EDWIGES, irmã de Expedito que trabalha no ERA, mas engravida GRACINHA (Carol Castro), filha dos empregados da casa, CELESTE (Sheila Mattos) e ORLANDO (Caco Baresi).

– núcleo do ERA:
a cantineira ANA (Regina Braga) e seu marido ARGEMIRO (Umberto Magnani), que trabalha na fazenda de Lorena. São os pais de Expedito e Edwiges
a aluna bolsista PAULINHA (Ana Roberta Gualda), filha do porteiro do ERA, OSVALDO (Tião D´Ávila), uma jovem amargurada e preconceituosa que despreza o pai e pega no pé de todo mundo. Amiga de Marcinha, fica ao final com o irmão dela, Rodrigo
as alunas CLARA (Aline Moraes) e RAFAELA (Paula Picarelli), que mantêm um romance homossexual, condenado pela mãe de Clara, MARGARETH (Laura Lustosa)
os professores SANTANA (Vera Holtz), alcoólatra, ADELAIDE (Lica Oliveira), que divide um apartamento com Santana, LOBATO (Roberto Frota), LUIGI (Waldir Gozzi) e LACERDA (André Bicudo).

O maior sucesso da TV no ano de 2003. O autor, Manoel Carlos, mobilizou o público com suas tramas envolventes e uma galeria de personagens coadjuvantes carismáticos, que chamaram mais a atenção do que a protagonista Helena, dessa vez vivida por Christiane Torloni.

Os assuntos polêmicos do cotidiano da classe média construídos por Manoel Carlos cultivaram uma série de interrogações na cabeça do telespectador e serviram de motor para a ótima audiência de Mulheres Apaixonadas, garantindo seu sucesso.

Cheia de temas fortes, a novela discutiu violência doméstica, preconceito social e contra idosos, lesbianismo, alcoolismo, ciúme doentio e até violência urbana e câncer.
Com uma estrutura similar à dos seriados, a produção garantiu vários clímax com as tramas paralelas. Todas as histórias, em determinado momento, assumiam pesos semelhantes ou até superiores aos dos conflitos da personagem principal, Helena.

A criação das adolescentes homossexuais Rafaela (Paula Picarelli) e Clara (Aline Moraes) foi a grande novidade da novela. Na trama, o romance provocou a ira de alguns personagens. Fora das telas, uma pesquisa encomendada pela Globo comprovou a simpatia do público pelas meninas, “desde que não houvesse cenas de beijo” – o que, à época, era bastante representativo, uma vez que as lésbicas Leila (Silvia Pfeifer) e Rafaela (Christiane Torloni), da novela Torre de Babel (1998), causaram rejeição e tiveram de deixar a trama às pressas, na explosão do shopping da história. Mesmo assim, Rafaela e Clara tiveram um beijo no final, porém casto e na penumbra.

Os telespectadores também ficaram sensibilizados com o drama da professora Raquel (Helena Ranaldi) que não conseguia se livrar do marido violento Marcos (Dan Stulbach), que a espancava com uma raquete de tênis.
Por sua atuação, Dan Stulbach foi eleito pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) o melhor ator na televisão em 2003. Ele também foi premiado com o Troféu Imprensa de melhor ator. Mulheres Apaixonadas rendeu ainda o Troféu Imprensa de melhor novela, melhor atriz (Giulia Gam) e revelação do ano na TV (Bruna Marquezine).

Também chamaram a atenção do público a personagem Santana (Vera Holtz), professora que enfrentou dificuldades para se livrar do vício da bebida e provocou transtornos na vida dos amigos, que a estimulavam a procurar tratamento; e o comportamento da rebelde Dóris (Regiane Alves), que não economizava esforços para maltratar os avós Leopoldo e Flora – talento esbanjado na atuação de Carmem Silva, 84 anos, e Oswaldo Louzada, 90 anos (na época).
Ficou famosa a sequência em que o pai de Dóris, Carlão (Marcos Caruso), lhe dá uma surra de cinto por causa de seu comportamento.

Manoel Carlos fez apologia a várias causas politicamente corretas. No começo da novela, o casal de velhinhos Leopoldo e Flora fez campanha pela vacinação dos idosos contra a gripe. A discussão sobre direitos dos idosos foi parar no Congresso, em Brasília. Leopoldo e Flora também ajudaram a divulgar o Retiro dos Artistas, em Jacarepaguá, no Rio.
Em seguida, o drama da ciumenta Heloísa serviu de mote para que se divulgasse o trabalho do MADA (Mulheres que Amam Demais Anônimas), um grupo de apoio à mulher.
Também a violência doméstica contra a mulher, a prevenção do câncer de mama, o alcoolismo e a impunidade foram merchandisings sociais abordados pelo autor.

A classe das empregadas domésticas se mobilizou por causa das cenas em que Carlinhos (Daniel Zettel) assediava Zilda (Roberta Rodrigues): o Sindicato dos Trabalhadores Domésticos de Jundiaí moveu ação contra a novela, mas a justiça negou o pedido.

O então prefeito do Rio de Janeiro, César Maia, hesitou, mas acabou permitindo que as filmagens das cenas do assalto que culminou na bala que atingiu Fernanda (Vanessa Gerbelli) fossem feitas no Leblon.
Em consequência, ficção e realidade se misturaram no domingo do dia 14/09/2003 quando foi feita a passeata Brasil Sem Armas nas ruas do Rio de Janeiro. Lá estava parte do elenco de Mulheres Apaixonadas. O evento ganhou espaço na trama e as cenas foram apresentadas no dia seguinte.

Graças à mãozinha do autor, o maestro Laércio de Freitas e o saxofonista J.T. Meirelles, deram uma boa sacudida em suas carreiras. Os dois faziam parte do grupo de músicos do Nick Bar, um dos cenários da trama, do qual Téo (Tony Ramos) também fazia parte.

A novela e a repercussão das tramas viraram tema de reportagem da revista americana Newsweek, publicada em julho de 2003. Fonte: site Memória Globo.

Durante os oito meses em que a novela esteve no ar, foram exibidas 15 aberturas diferentes. As fotos das aberturas, enviadas pelos telespectadores, eram constantemente trocadas. Na última semana de exibição a produção da novela colocou na abertura fotos de pessoas que trabalhavam nos bastidores da trama.

Primeiro trabalho na TV da atriz e comediante Fabiana Karla. Ainda a primeira novela dos atores Erik Marmo, Bruna Marquezine, Carol Castro, Nicola Siri e Roberta Rodrigues, entre outros.

A Som Livre inovou ao lançar, pela primeira vez, em um CD duplo, com as trilhas nacional e internacional da novela.

Mulheres Apaixonadas foi a última novela de Manoel Carlos com direção de núcleo de Ricardo Waddington, com quem já havia feito os sucessos História de Amor, Por Amor e Laços de Família, e a minissérie Presença de Anita (entre 1995 e 2001). Após, o novelista trocou de diretor: Jayme Monjardim assinou as novelas Páginas da Vida, Viver a Vida e Em Família, e a minissérie Maysa, Quando Fala o Coração (entre 2006 e 2014).

Mulheres Apaixonadas foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 01/09/2008 e 27/02/2009. Esta reprise foi um sucesso: por mais de uma vez a novela deu mais audiência que as tramas inéditas das 17, 18 e 19 horas da época – Malhação, Negócio da China e Três Irmãs.

mulheresapaixt1

mulheresapaixt2
Trilha Sonora Nacional

01. VELHA INFÂNCIA – Tribalistas (tema de Edwiges e Cláudio)
02. SEM FANTASIA – Chico Buarque e Maria Bethânia (tema de Raquel e Fred)
03. EU E A BRISA – Márcia (tema de Lorena)
04. EU SOU ASSIM – Luiza Possi (tema de Expedito)
05. AMOR EM PAZ – Gal Costa (tema romântico geral)
06. LUXO PESADO – Fernanda Abreu
07. PRECISO APRENDER A SER SÓ – Maria Bethânia (tema de Helena)
08. TODO ERRADO – Caetano Veloso e Jorge Mautner
09. VOCÊ – Marília Gabriela e Reynaldo Gianecchini (tema de locação: Leblon)
10. NÃO SEI COMO FOI – João Bosco e João Donato (tema de Luciana e César)
11. ONDE ANDA VOCÊ – Cauby Peixoto e Ângela Maria (tema de Silvia e Caetano)
12. MEDITAÇÃO – Nara Leão (tema geral)
13. NÃO TEM SOLUÇÃO – Nana Caymmi (tema de Silvia)
14. PELA LUZ DOS OLHOS TEUS – Tom Jobim e Miucha (tema de abertura)
15. DRUM’ N’ BOSSA – Insoul

Trilha Sonora Internacional

01. DON’T KNOW WHY – Norah Jones (tema de Raquel)
02. DISEASE – Matchbox Twenty (tema de Rodrigo)
03. I’M WITH YOU – Avril Lavigne (tema de Raquel e Fred)
04. NOTHING AT ALL – Santana e Musiq (tema de Heloísa)
05. YOU BELONG TO ME – Jennifer Lopez (tema geral)
06. VIVIR SIN AIRE – Maná (tema de Clara e Rafaela)
07. MISUNDERSTOOD – Bon Jovi (tema de Edwiges e Cláudio)
08. SEXED UP – Robbie Williams (tema de Diogo e Marina)
09. IMBRANATO – Tiziano Ferro (tema de Estela e Padre Pedro)
10. THE WAY YOU LOOK TONIGHT – Rod Stewart (tema de Helena, César e Téo)
11. NOCHE DE RONDA – Paolo (tema de Helena)
12. TE DEJO MADRID – Shakira (tema do núcleo jovem)
13. HURT YOU SO BAD – Crazy Town (tema de locação: ERA)
14. DANCER – Computernet (tema para as festas)
15. D-DEEP – Deep House

Trilha Sonora 2

mulheresapaixt3
01. I´VE GOT YOU UNDER MY SKIN – Diana Krall (tema de Helena e César)
02. LA VIE EN ROSE – Tony Bennett & K.d. Lang (tema de Silvia e Caetano)
03. AMOR MAIOR – Jota Quest (tema de Diogo e Luciana)
04. MAIS UMA VEZ – Renato Russo (tema de Cláudio e Edwiges)
05. THEY CAN´T TAKE THAT AWAY FROM ME – Rod Stewart (tema de Téo e Laura)
06. TELL ME ABOUT IT – Natalie Cole (tema de Helena, Hilda e Heloísa)
07. FLY ME TO THE MOON – Peter Jones (tema geral)
08. DOIS RIOS – Skank (tema de Paulinha e Rodrigo)
09. INCONDICIONALMENTE – Capital Inicial (tema de Cláudio e Gracinha)
10. SERENATA AO LUAR – Paula Lima (tema de Dóris e Marcos)
11. NICK BAR – Dick Farney (tema de locação: Nick Bar)
12. ALGUÉM COMO TU – Elisa Lucinda (tema de locação: Nick Bar)
13. DE BEM COM A VIDA – Alberto Rosenblit (tema geral)
14. AS ROSAS NÃO FALAM – Leo Gandelman
15. DREAMS – Heaven
16. JAZZY + FUNKY + BOSSA = COOL!!! – Insoul (tema de locação: Hotel Praia do Leblon)

Sonoplastia: Nelson Zeitoune, Raphael Salles e Renato Muniz
Produção Musical: Alberto Rosenblit
Direção Musical: Mariozinho Rocha
Seleção Musical da Trilha Internacional: André Werneck, Manoel Carlos e Ricardo Waddington

Tema de Abertura: PELA LUZ DOS OLHOS TEUS – Tom Jobim e Miucha

Quando a luz dos olhos meus
E a luz dos olhos teus
Resolvem se encontrar
Ai que bom que isso é, meu Deus
Que frio que me dá
O encontro desse olhar

Mas se a luz dos olhos teus
Resiste aos olhos meus
Só pra me provocar
Meu amor, juro por Deus
Me sinto incendiar

Meu amor, juro por Deus
Que a luz dos olhos meus
Já não pode esperar
Quero a luz dos olhos meus
Na luz dos olhos teus
Sem mais lará-lará

Pela luz dos olhos teus
Eu acho meu amor
Que só se pode achar
Que a luz dos olhos meus
Precisa se casar…

Veja também

  • poramor_logo

Por Amor

  • lacosdefamilia_logo

Laços de Família

  • presencaanita_logo

Presença de Anita

  • paginasdavida

Páginas da Vida