Sinopse

O verdureiro Vitório Testada tem um sonho incomum. Sonha com uma santa, mandando-o jogar na loteria, num cartão com treze zebras. O verdureiro acreditou na dica da santa. Acordou como o maior vencedor da loteria de todos os tempos. Tinha ganhado, sozinho, vinte e dois milhões, duzentos e vinte e dois mil, duzentos e vinte e dois cruzeiros e vinte e dois centavos (Cr$ 2.222.222,22). Como consequência deste incrível sonho, o verdureiro comprou um título de nobreza, tornando-se o conde Dom Vespasiano Testarda, conhecido por todos como “O Conde Zebra”.

A partir daí começa as aventuras do Conde Zebra, o humilde imigrante italiano que se vê encurralado por assaltantes. Às voltas com sua polpuda fortuna, ele não encontra tempo para desfrutar desta “bênção divina”. Quem mais sofre é sua namorada Sincerina, principalmente com o assédio dos familiares e amigos. O que importa para ela é o amor de Vitório, e a fortuna não consegue lhe tirar a simplicidade de moça pobre, vendedora de flores.

Tupi – 20h30
de 8 de novembro a 28 de dezembro de 1973

novela de Sérgio Jockyman
direção de Luiz Gallon

Novela anterior no horário
A Volta de Beto Rockfeller

Novela posterior
O Machão

OTELO ZELONI – Vitório Testada / Dom Vespasiano Testardo / Conde Zebra
RUTHINÉIA DE MORAES – Sincerina
RENATO CONSORTE – Honorário
ALCEU NUNES – Hipócrito
YARA LINS – Dolorosa
TEREZA TELLER – Falsetta
SEBASTIÃO CAMPOS – Tatá Champignon
CAZARRÉ – Valfrido
DANTE RUI – Al Cabrone
LÍLIAN FERNANDES
FLAMÍNEO FÁVERO
PEDRO CASSADOR
Miolo Mole

Último trabalho do ator Otelo Zeloni, cujo falecimento interrompeu a novela. No dia 28/12/1973, O Conde Zebra foi retirada do ar em função do estado de saúde do ator, que vivia o protagonista. Um tumor cerebral, cujos primeiros sintomas haviam se manifestado trinta dias antes, o levou na manhã seguinte, em 29/12/1973.

Postumamente, Zeloni recebeu o prêmio “preito de saudades” da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte).

O autor, Sérgio Jockyman, atribuiu aos personagens nomes retratando suas características: Sincerina (Ruthinéia de Moraes) era uma simplória vendedora de flores, Hipócrito (Alceu Nunes), o cunhado aproveitador, Dolorosa (Yara Lins), a irmã hipocondríaca, Falsetta (Tereza Teller), a sobrinha interesseira, Honorário (Renato Consorte), o advogado pilantra. (*)

A atriz Ruthinéia de Moraes vivia as emoções de um prêmio da loteria pela segunda vez, já que na vida real, seu marido, o ator João José Pompeo, já havia feito anteriormente os treze pontos da loteria esportiva.

A novela contou com a participação especial do palhaço Torresmo. (*)

Enriquecimento repentino provocado por prêmio da loteria também foi abordado nas novelas Voltei Pra Você (1983-1984) e De Quina Pra Lua (1985-1986).

(*) “De Noite Tem… Um Show de Teledramaturgia na TV Pioneira”, Mauro Gianfrancesco e Eurico Neiva, Giz Editorial, 2007.

Veja também

  • gordinha_logo

A Gordinha

  • naidadedolobo_logo

Na Idade do Lobo

  • machao_logo

O Machão

  • sheikdeipanema_logo

O Sheik de Ipanema