Sinopse

O verdureiro Vitório Testada, um humilde imigrante italiano, sonha com uma santa mandando-o jogar na loteria, em um cartão com treze zebras. Acreditando na dica da santa, acordou como o maior vencedor da loteria de todos os tempos. Tinha ganhado, sozinho, vinte e dois milhões, duzentos e vinte e dois mil, duzentos e vinte e dois cruzeiros e vinte e dois centavos – Cr$ 2.222.222,22.

Como consequência deste incrível sonho, o verdureiro comprou um título de nobreza, tornando-se o conde Dom Vespasiano Testardo, conhecido por todos como Conde Zebra. A partir daí começam as desventuras do conde, que se vê encurralado por assaltantes. Às voltas com sua polpuda fortuna, ele não encontra tempo para desfrutar desta “bênção divina”.

Quem mais sofre é sua namorada Sincerina, principalmente com o assédio dos familiares e amigos. O que importa para ela é o amor de Vitório. A fortuna não consegue lhe tirar a sinceridade e a simplicidade de moça pobre, vendedora de flores.

Tupi – 20h30
de 8 de novembro a 28 de dezembro de 1973

novela de Sérgio Jockyman
direção de Luiz Gallon

Novela anterior no horário
A Volta de Beto Rockfeller

Novela posterior
O Machão

OTELO ZELONI – Vitório Testada / Dom Vespasiano Testardo / Conde Zebra
RUTHINÉIA DE MORAES – Sincerina
RENATO CONSORTE – Honorário
ALCEU NUNES – Hipócrito
YARA LINS – Dolorosa
TEREZA TELLER – Falsetta
SEBASTIÃO CAMPOS – Tatá Champignon
CAZARRÉ – Valfrido
DANTE RUI – Al Cabrone
LÍLIAN FERNANDES
FLAMÍNEO FÁVERO
PEDRO CASSADOR
Miolo Mole

Último trabalho do ator Otelo Zeloni, cujo falecimento interrompeu a novela, depois de um mês e meio de exibição. No dia 28/12/1973, O Conde Zebra foi retirada do ar em função do estado de saúde do ator, que vivia o protagonista. Um tumor cerebral, cujos primeiros sintomas haviam se manifestado trinta dias antes, o levou na manhã seguinte, em 29/12/1973. O ator italiano apresentava na época, também na TV Tupi, o programa de culinária Zeloni Forno e Fogão, que ia ao ar ao vivo, aos domingos. (“Almanaque da TV”, Bia Braune e Rixa)

Postumamente, Zeloni recebeu o prêmio “preito de saudades” da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), em sua edição do ano de 1973.

O autor Sérgio Jockyman atribuiu aos personagens nomes retratando suas características: Sincerina (Ruthinéia de Moraes) era uma simplória vendedora de flores, Hipócrito (Alceu Nunes), o cunhado aproveitador, Dolorosa (Yara Lins), a irmã hipocondríaca, Falsetta (Tereza Teller), a sobrinha interesseira, e Honorário (Renato Consorte), o advogado pilantra. (*)

A atriz Ruthinéia de Moraes vivia as emoções de um prêmio da loteria pela segunda vez, já que, na vida real, seu marido, o ator João José Pompeo, já havia feito anteriormente os treze pontos da loteria esportiva.

A novela contou com a participação especial do palhaço Torresmo. (*)

Enriquecimento repentino provocado por prêmio da loteria também foi abordado nas novelas Voltei Pra Você (1983-1984), De Quina Pra Lua (1985-1986) e Vidas em Jogo (2011-2012).

(*) “De Noite Tem… Um Show de Teledramaturgia na TV Pioneira”, Mauro Gianfrancesco e Eurico Neiva.

Veja também

  • gordinha_logo

A Gordinha

  • naidadedolobo_logo

Na Idade do Lobo

  • machao_logo

O Machão

  • sheikdeipanema_logo

O Sheik de Ipanema