Sinopse

A vida e o reinado do Conde Dorincourt e seus dois filhos. Pela lei, a sucessão ao trono cabe ao mais velho, fato este que preocupa o Conde, pois o rapaz é um tipo irresponsável, viciado em jogo. Por outro lado, o filho mais novo preenche todos os requisitos para ser um bom governante.

A situação se complica quando o caçula da família se casa com uma americana, provocando a ira do pai, que odeia americanos. Desta união, nasce um menino, mais tarde, legítimo herdeiro, pois com a morte de seus dois filhos, o Conde é obrigado aceitá-lo como neto.

Conseguirá o pequeno lorde amansar o coração do intransigente avô?

Tupi – 18h30
de junho a julho de 1967

novela de Tatiana Belincky
baseada no romance de Frances Hogdson Burnett
direção de Antônio Abujamra

Novela anterior no horário
O Jardineiro Espanhol

PAULO CASTELLI – Cedric, o pequeno lord
ELÍSIO DE ALBUQUERQUE – Conde Dorincourt
PATRÍCIA MAYO – Querida
SERAFIM GONZALEZ
EDNEY GIOVENAZZI
RUTHINÉIA DE MORAES
LIANA DUVAL
VIDA ALVES
ADEMIR ROCHA
MARCUS TOLEDO
ANTÔNIO CARLOS
Sensível adaptação abordando a relação entre a infância e a velhice.

Última das três novelas apresentadas na faixa das 18h30 na Tupi em 1967. As anteriores foram Yoshico, um Poema de Amor e O Jardineiro Espanhol.

A autora, Tatiana Belincky, já havia adaptado a mesma história, em 1957, para uma produção de seu marido Júlio Gouveia, com menos capítulos e apresentada duas vezes por semana.

Paulo Castelli, filho da atriz Maria Luiza Castelli, que vivia o pequeno lorde do título, estreava na televisão ainda criança. Adulto, viria a se transformar em jovem galã de novelas da Globo, nos anos 80, até abandonar a carreira artística.

Veja também

  • tupi60

A Hora Marcada

  • tupi60

Encontro com o Passado

  • tupi60

Éramos Seis (1967)