Sinopse

Na ilha de Santa Cruz, um crime envolve a todos. Enquanto as investigações do detetive Peçanha acontecem, uma história de amor toma conta do entrecho. Ele, o biólogo João Pedroso, que abandonou a profissão e passou a viver da pesca, se apaixona por Ana Clara, a jovem e infeliz esposa do Secretário da Saúde, Dr. Ângelo Marcos, um corrupto perigoso.

Por sua vez, a jovem Branca, filha do pescador Cirino, despreza seu pretendente Joaquim por ser apaixonada por João Pedroso, e tudo faz para conquistá-lo, chegando a recorrer às feitiçarias do pai-de-santo Bará. Mas a moça nem percebe os olhares do Padre Monteirinho, atormentado pela atração que sente por ela.

Na ilha atua também o Dr. Lúcio Nemésio, que se utiliza do hospital público para realizar uma série de experiências genéticas com o objetivo de criar uma espécie de sub-raça. Suas cobaias são mulheres humildes da região, como Maria das Mercês, uma antiga namorada de João Pedroso. Ela é assassinada e seu filho some. Na ilha, contam que a criança é metade homem, metade lagarto.

Globo – 22h30
de 4 de junho a 30 de agosto de 1991
52 capítulos

minissérie de Walther Negrão e Geraldo Carneiro
baseada no romance homônimo de João Ubaldo Ribeiro
direção geral de Roberto Talma

TONY RAMOS – João Pedroso
MAITÊ PROENÇA – Ana Clara
RAUL CORTEZ – Ângelo Marcos
JOSÉ LEWGOY – Dr. Lúcio Nemésio
CARLOS AUGUSTO STRAZZER – Detetive Peçanha
PEDRO PAULO RANGEL – Padre Monteirinho
SÍLVIA BUARQUE – Alícia
LÚCIA VERÍSSIMO – Bebel
MARCELO PICCHI – Nando
ALEXANDRE FROTA – Tavinho
REGINA DOURADO – Neide
ANA PAULA BOUZAS – Branca
FÁBIO SABAG – Bará
CHIQUINHO BRANDÃO – Chico Bagre
STEPAN NERCESSIAN – Chico Bagre
FLÁVIO MIGLIACCIO – Cornélio
CLÁUDIO MAMBERTI – Cirino
ANA BEATRIZ NOGUEIRA – Evangelina
CARLOS KROEBER – Gregório Guerra
MARCO MIRANDA – Pacheco
DANIEL HERTZ – Joaquim
DIVANA BRANDÃO – Rosarinho
FERNANDO AMARAL – Deraldo
LUÍS MAGNELLI – Galego
CHAGUINHA – Babalu
AGUINALDO ROCHA – Tiago
SOFIA PAPO – Maria das Mercês
e
ANTHONY BOURKE – médico
BIA MONTEZ – repórter
CLAUDE ADENAUER – médico
DANTON JARDIM – Boaventura
FERNANDO JOSÉ – Dr. Simão (advogado que analisa uns documentos que lhe foram entregues por Ana Clara e que estavam em poder de Ângelo Marcos)
JOÃO SIGNORELLI – chefe de segurança
LUIZ SÉRGIO LIMA E SILVA – delegado
MÁRIO PETRÁGLIA – Michel
MOACYR DERIQUÉM – Dr. Barcelos
ODENIR FRAGA – legista
PAULO FIGUEIREDO – Eduardo Picochet (amigo de Ângelo Marcos)
RODOLFO BOTTINO – Conrado (amigo de Alícia)

Projeto independente do diretor Roberto Talma, produzida pela TV Plus, com elenco e técnicos da Rede Globo – daí a qualidade sem qualquer arranhão. Foi a primeira produção independente veiculada pela Globo.

A principal locação da minissérie foi a cidade litorânea de Parati, no Rio de Janeiro. As cenas de interior foram rodadas no estúdio do Gabinal (Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro), alugado pela TV Plus durante quase um ano (entre construção de cenários, gravações e desprodução).

Também no estúdio do Gabinal foi rodada a abertura com direção de Hans Donner e estrelada por um lagarto tejú-açú, emprestado pelo Jardim Zoológico do Rio de Janeiro, que nervoso com sua atuação, escapuliu das mãos do tratador que o acompanhava e ralou a boca arrancando algumas escamas, o que lhe atribuiu um colorido vermelho pouco comum aos lagartos sadios, e que é visível na abertura, quando se presta mais atenção ao animal.

O ator Chiquinho Brandão, que interpretava Chico Bagre, e já havia gravado cerca de 20 capítulos, morreu num acidente automobilístico sem completar seu trabalho. Os autores providenciaram a chegada de um primo (Stepan Nercessian) para ocupar o lugar dele, uma espécie de cronista da aldeia de pescadores.

Também último trabalho em televisão do ator Carlos Augusto Strazzer, que veio a falecer em 1993.

A minissérie teve uma única reapresentação, em 1996, apenas para o Distrito Federal, após o Jornal Nacional, no horário em que no resto do país era exibido o Horário Eleitoral Gratuito.

Trilha Sonora
sorrisot
01. MAL DE MIM – Djavan
02. QUANDO O AMOR ACONTECE – João Bosco
03. DANDA – Gerônimo
04. MARIA / LINDA FLOR – Maria Bethânia (participação especial de João Gilberto)
05. AVASSALADORA – Gonzaguinha
06. OS OUTROS ROMÂNTICOS – Caetano Veloso
07. MERCY STREET – Ritchie (tema de abertura*)
08. SASSAO – João Bosco
09. SOLAR – Léo Gandelman
10. LEMBRANÇAS – Wagner Tiso
11. BAOBAB – Wagner Tiso
12. RAIZ II – Wagner Tiso
13. TEMA DE AMOR NA ILHA – Wagner Tiso

* Na sonorização da minissérie, o tema de abertura foi interpretado por Peter Gabriel, em sua versão original

Sonoplastia: Guerra Peixe
Efeitos Sonoros: Mikimba
Trilha Original, Arranjos e Execução: Wagner Tiso
Produção Musical: Carlos Aberto Sion e Roberto Talma

Tema de Abertura: MERCY STREET – Peter Gabriel *
Looking down on empty streets
All she can see
Are the dreams all made solid
Are the dreams all made real
All of the buildings
All of those cars
Were once just a dream
In somebody’s head
She pictures the broken glass
She pictures the steam
She pictures a soul
With no leak at the seam
Lets take the boat out
Wait until darkness
Let’s take the boat out
Wait until darkness comes
Nowhere in the corridors
Of pale green and grey
Nowhere in the suburbs
In the cold light of day
There in the midst of it
So alive and alone
Words support like bone
Dreaming of mercy street
Wear your inside out
Dreaming of mercy
In your daddy’s arms again
Dreaming of mercy street
Swear they moved that sign
Dreaming of mercy
In your daddy’s arms
Pulling out the papers from
The drawers that slide smooth
Tugging at the darkness
Word upon word
Confessing all the secret things
In the warm velvet box
To the priest-he’s the doctor
He can handle the shocks
Dreaming of the tenderness
The tremble in the hips
Of kissing Mary’s lips
Anne, with her father
Is out in the boat
Riding the water
Riding the waves
On the sea…

Veja também

  • tereza_logo

Tereza Batista

  • portador_logo

O Portador

  • meumarido_logo

Meu Marido

  • noivasdecopacabana_logo

As Noivas de Copacabana