Sinopse

São Paulo, 1886. A família Sabino Machado, dona de extensas terras e investimentos em telefonia, embarca em um dos mais seguros navios da época, o Albatroz, a caminho da Europa. Dom Sabino (Edson Celulari), um fiel súdito da Monarquia que sonha com um título da nobreza, planeja a viagem para conhecer o estaleiro que comprou na Inglaterra. E também manter longe do falatório da cidade a filha, Marocas (Juliana Paiva), que havia acabado de recusar um casamento no altar. A viagem tem um desvio de rota para uma breve visita à Patagônia. É justamente aí que o Albatroz se choca com um iceberg.

O navio naufraga e, devido à baixa temperatura da água, grande parte dos passageiros acaba congelando. No total, são treze pessoas: a família Sabino Machado, composta por Dom Sabino (Edson Celulari), Dona Agustina (Rosi Campos), Marocas (Juliana Paiva) e as gêmeas Nico (Raphaela Alvitos) e Kiki (Nathalia Rodrigues), os escravos Damásia (Aline Dias), Cairu (Cris Vianna), Cesária (Olívia Araujo), Menelau (David Junior) e Cecílio (Maicon Rodrigues), o guarda-livros Teófilo (Kiko Mascarenhas), a preceptora Miss Celine (Maria Eduarda de Carvalho) e o jovem Bento (Bruno Montaleone), além do cão fox terrier Pirata.

132 anos depois… um imenso bloco de gelo se aproxima da praia do Guarujá, em São Paulo. Samuca (Nicolas Prattes), empresário engajado em causas sociais, humanista e dono da holding SamVita e da Fundação Vita, focada em reciclagem, está surfando e é o primeiro a avistar aquele monumento. O filho de Carmem (Christiane Torloni) e noivo de Betina (Cléo Pires) fica intrigado com o imenso bloco, perplexo e fascinado ainda mais pelo rosto sereno e belo de Marocas, emoldurado pelo gelo translúcido. Uma fissura ameaça partir o bloco e Samuca, no ímpeto de salvar Marocas, se agarra ao pedaço do iceberg em que ela está. Eles são puxados pela corrente e chegam à Ilha Vermelha.

Enquanto isso, os demais congelados são levados para a Criotec, laboratório especializado em criogenia, que é o estudo de baixas temperaturas. A chegada do iceberg se torna caso de segurança de estado e gera curiosidade e comoção nacional. Aos poucos, cada um dos congelados despertará à sua maneira e terá que enfrentar a realidade contemporânea de uma São Paulo pulsante e turbulenta e as particularidades das relações humanas no século 21.

Globo – 19h
estreia: 31 de julho de 2018

novela de Mário Teixeira
colaboração de Marcos Lazarini, Bíbi Da Pieve e Tarcísio Lara Puiati
direção geral de Marcelo Travesso e Adriano Melo
direção artística de Leonardo Nogueira

Novela anterior no horário
Deus Salve o Rei

JULIANA PAIVA – Marocas
NICOLAS PRATTES – Samuca (Samuel)
EDSON CELULARI – Dom Sabino (Teotônio Augusto Sabino Machado)
ROSI CAMPOS – Dona Agustina
CHRISTIANE TORLONI – Carmem
JOÃO BALDASSERINI – Emílio Inglês de Souza
REGIANE ALVES – Mariacarla Borelli
CLÉO PIRES – Betina
MARCOS PASQUIM – Marino
MARIA EDUARDA CARVALHO – Miss Celine
FELIPE SIMAS – Elmo
MILTON GONÇALVES – Eliseu
CAROL MACEDO – Paulina
RUI RICARDO DIAS – Barão (Adam)
LUIZ FERNANDO GUIMARÃES – Amadeu Barone
SOLANGE COUTO – Coronela (Mirtes Clara Tibério Souto)
KIKO MASCARENHAS – Teófilo Quaresma
OLÍVIA ARAÚJO – Cesária
CRIS VIANNA – Cairu
DAVID JÚNIOR – Menelau
MAICON RODRIGUES – Cecílio
ALINE DIAS – Damásia
BRUNO MONTALEONE – Bento
ALEXANDRA RICHTER – Monalisa
ADRIANE GALISTEU – Zelda Larocque
MICAEL BORGES – Lalá (Laércio)
TALITA YOUNAN – Vera Lúcia
LUCY RAMOS – Vanda
RAFAELA MANDELLI – Helen Azeredo
CAROL CASTRO – Waleska Tibério
RAPHAEL VIANA – Mateus Gonzaga
BIA MONTEZ – Januza
CYRIA COENTRO – Marciana
WAGNER SANTISTEBAN – Pedro Parede
MALU FALANGOLA – Nat (Natália)
LÉO BAHIA – Ígor (Poc)
JULIANA ALVES – Mazé
RICARDO DUQUE – Florêncio
INGRID KLUG – Belém
JOÃO FERNANDES – Gabiru
MAX LIMA – Omar
FHELIPE GOMES – Lucas
PEDRO BAIÃO – Rafael
BEATRIZ CAMPOS – Agnese
as meninas
RAPHAELA ALVITOS – Nico (Maria Nicolina)
NATÁLIA RODRIGUES – Kiki (Maria Quitéria)
e
ADRIANA PRADO – Delegada Júlia (titular da delegacia para onde Marocas e Dom Sabino são levados algumas vezes)
ALEXANDRE BARROS – Padre Luiz (da paróquia da Freguesia do Ó)
ANA ISABELA GODINHO – dona de loja que tem um manequim derrubado numa perseguição
ANTÔNIO PEDRO – médico que tira a bala do traseiro de Bento, em 1886, no primeiro capítulo
BRUCE BRANDÃO – cinegrafista de Pedro Parede
CHAO CHEN – feirante que atende Januza
CLÁUDIO AMADO – chef do restaurante da Sam Vita que se demite após Elmo reclamar de sua comida
CLÁUDIO MENDES – Herberto Douglas (auxiliar da Drª Petra)
CLEITON MORAES – assistente do almirante Fidélio
CRIS MAYRINK – avalia uma jóia de crioula a pedido de Maria Carla
CRISTIANO SAUMA – amigo de Bento na confusão com Dom Sabino, em 1886, no primeiro capítulo
DANILO MAIA – amigo de Bento na confusão com Dom Sabino, em 1886, no primeiro capítulo
EVA WILMA – Drª Petra Vaisánen (cientista que cuida dos congelados, no início)
GILBERTO TORRES – médico que atende Samuca depois do acidente de moto
GUSTAVO OTTONI – médico que ajuda o senhor que está se engasgando no almoço com Vera Lúcia
GUSTAVO TRESTINI – delegado que prende Bento e seus amigos, em 1886, no primeiro capítulo
HÉLIO RIBEIRO – médico que faz inseminação em Monalisa a pedido de Amadeo
JÚLIA ORISTÂNIO – Malka (funcionária da Miudeza)
JULIANA MARTINS – assistente social que cobra as caçulas de Dom Sabino estarem sem estudar
KEEF OLIVEIRA – Horácio Rangel (imediato do navio Albatroz, em 1886, no primeiro capítulo)
LUCIANO PULLIG – funcionário do cartório que entrega as escritura das terras de Dom Sabino a Paulina
LUÍS MAGNELLI – padre no casamento de Marocas e Bento, que não se concretizou, em 1886, no primeiro capítulo
LUIZ LOBO – um dos acionistas da SamVita
MARCELO OCTAVIO – Simão Craveiro (poeta amigo de Bento, em 1886, no primeiro capítulo)
MATHEUS LISBOA – Pierri (namorado de Igor)
NATHALIA SERRA – Elza (funcionária de Carmem)
PAULO CARVALHO – senhor que Laércio apresenta para Vera Lúcia
PAULO GIARDINI – almirante Fidélio (superior de Waleska, informa que ela será afastada para uma investigação e depois julgada)
RICARDO CONTI – piloto da lancha na qual Elmo procura por Samuca em alto mar
RODRIGO CANDELOT – juiz no julgamento de Waleska
RODRIGO RANGEL – senhor de Cairu, no passado, a vende para Dom Sabino
SAMIR MURAD – leiloeiro das jóias de crioula de Cesária
SÉRGIO MENEZES – Dr. Tales (médico que atende Marocas quando ela é levada para o hospital por Samuca)
SHIMON NAMIAS – advogado de acusação no julgamento de Waleska
SILVIO MATTOS – padre que substitui o padre Luiz quando Agustina vai se confessar
TADEU MELO – cocheiro que agride um cavalo e as caçulas de Dom Sabino obrigam o pai a tomar uma atitude
TARCIANA SAAD – policial que prende Betina, acusada de ser sócia da empresa de Zelda, que usa trabalho escravo
Sávio (perfumista, vai trabalhar na Miudeza)

O autor, Mário Teixeira, assim conceituou sua novela:
“Apesar da premissa das pessoas congeladas e da família deslocada no tempo, a novela é realista e engraçada, acima de tudo. É uma obra contemporânea que trata de assuntos superatuais, além de confrontar os valores e as relações humanas vigentes em séculos diferentes. Tudo isso permeado por uma história de amor muito intensa e capaz de romper barreiras entre dois jovens de épocas distintas.”

“A história terá diversas situações que mostram o choque entre pessoas de séculos distintos. E, para dar verdade a isso, estamos contando inclusive com uma preparação de elenco separada para os núcleos ‘congelados’ e ‘contemporâneos’ para que essa surpresa seja original e perceptível ao público”, complementou o diretor artístico, Leonardo Nogueira.

As sequências de naufrágio do barco da família Sabino Machado demandaram um esforço conjunto das equipes de efeitos visuais e especiais, além da cenografia. O navio Albatroz completo foi modelado em 3D pela equipe de efeitos visuais, mas contou com alguns cenários para as gravações, como o convés, o salão de jantar, as cabines e a sala de máquinas. Medindo 24 m², o cenário da casa de máquinas foi construído dentro de um tanque com capacidade para 90 mil litros de água e foi inundado em apenas 20 segundos, para mostrar a área que se choca com o iceberg.

Já a simulação do iceberg e descongelamento foi um trabalho a cargo da equipe de efeitos visuais. Cerca de 30 pessoas foram destacadas para essas sequências, que exigiram um estudo aprofundado para reproduzir o bloco de gelo em que os “congelados” estão. Foi necessário planejar toda a estrutura, da textura ao formato, até a translucidez e os pequenos cascalhos que caem no processo de descongelamento. O imenso bloco de gelo media 30 metros de comprimento, com 17 metros de largura e 16 metros de altura. Para gravar as cenas, foi colocado um chromakey em alto-mar sustentado por uma balsa de mesma dimensão do iceberg.

Também foram simulados virtualmente detalhes como a fumaça do navio, a rachadura no casco feita pelo iceberg, o mar e a reação da água quando bate no barco, gerando onda e espuma. Além disso, a equipe de efeitos visuais também cuidou da reconstituição de época: a Praça XV e as construções do Rio de Janeiro do século 19, onde a família embarcou.

Para marcar a passagem de tempo de 132 anos – de 1886 a 2018 – e o período em que o grupo ficou congelado, foi desenvolvido um trabalho de grafismo com diversos acontecimentos históricos do período: imagens das guerras mundiais, fotos de ícones da ciência, da arte e do esporte, entre outros marcos.

Um dos conceitos do trabalho de cenografia, nos séculos 19 e 21, foi a presença de cores vibrantes pontuais.
“Vamos ter alguns elementos com cores mais explosivas que se destacam. Isso é algo que está presente na novela desde o princípio e ajuda a criar um vínculo entre as duas épocas”, explicou o cenógrafo Keller Veiga, que assinou ao lado de Alexis Pabliano e Gilson Santos.
“Tem a forte presença das cores vermelha, laranja e amarela na nossa paleta”, complementou a produtora de arte Angela Melman.

A cidade cenográfica da novela ocupou um espaço de quase 10 mil metros quadrados nos Estúdios Globo e reproduziu a Freguesia do Ó. Para dar vida a esse bairro tradicional de São Paulo, a cenografia trouxe elementos característicos do local, como cores quentes, grafite e muretas. Havia cerca de trinta construções na área, entre elas a loja de cosméticos de Mazé (Juliana Alves), o cortiço onde Marciana (Cyria Coentro) morava, uma padaria, um bar e a SamVita, um dos principais pontos de encontro dos personagens da novela.

O prédio da empresa de Samuca (Nicolas Prattes) era moderno e trazia uma proposta “inteligente”: formado por duas torres de vidro de 9 metros de altura interligadas por mezaninos, contando com uma fachada antiga, pois a construção foi erguida onde havia um prédio de outra época e que passou por revitalização. A ideia foi integrar o exterior com o interior e proporcionar o uso da luz natural e um ambiente de trabalho mais descontraído. Tendo em vista essa proposta, havia escorregador, café, academia e bicicletário, por exemplo.
“Os espaços da SamVita são integrados e possuem ambientes multiuso e salas de convivência com mesões, onde os funcionários trabalham entre puffs, sofás e cadeiras. Os profissionais usam laptop em vez de desktop”, explicou Angela Melman. Além disso, seguindo a linha de sustentabilidade da empresa, os funcionários levavam suas próprias canecas e squeezes para evitar o uso de plástico.

Outro cenário interessante da novela era a Criotec, que contou com área de recepção, restaurante, escritórios e a sala das cápsulas criogênicas.
“Queremos trazer um aspeto de modernidade e futurismo para esse laboratório”, explicou Alexis Pabliano.
A Criotec tinha ainda painéis em acrílico que funcionavam como telas de computador touch screen no ar, como se a imagem flutuasse.

A equipe da novela viajou para cinco destinos diferentes nos meses de maio e junho de 2018 para as cenas iniciais. O primeiro deles foi Guarujá, em São Paulo, onde foram rodadas as sequências em que o bloco de gelo chega à orla e Samuca se aproxima. A Praia do Pernambuco, que foi usada como locação, recebeu cerca de 200 pessoas, entre equipe, elenco e figuração. Logo depois, a produção seguiu para a Costa Verde do Rio de Janeiro. Na Praia de Itaguaçu, localizada em Ilha Grande, foram captadas as cenas em que Marocas desperta nos braços de Samuca após o descongelamento, na fictícia Ilha Vermelha.
As sequências do século 19 contaram com locações em Mangaratiba e Sapucaia, localizadas no interior da capital fluminense. Seguindo viagem, diversos pontos importantes de São Paulo também foram set da novela no século 21, como a Avenida Brigadeiro Faria Lima, a Freguesia do Ó, a Praça da Sé, a Avenida Paulista, a Ponte Estaiada e a Rua Oscar Freire, entre outros.

Trilha Sonora

01. EU NASCI HÁ DEZ MIL ANOS ATRÁS – Ivete Sangalo
02. O TEMPO NÃO PARA – Elza Soares
03. ME SINTO ÓTIMA – Banda do Mar
04. MULHER FEITA – Projota
05. IMPOSSÍVEL ACREDITAR QUE PERDI VOCÊ – Vanessa da Mata
06. BABY, EU QUERIA – Marcella Fogaça e Nando Reis
07. RAINDROPS KEEP FALLIN´ ON MY HEAD – Dan Torres
08. YOU SEXY THING – Hot Chocolate
09. NO EXCUSES – Meghan Trainor
10. 25 REASONS – Louis Berry
11. IT´S THE END OF THE WORLD AS YOU KNOW IT – R.E.M.
12. PARADISE – George Ezra
13. TOTALMENTE TCHÁ TCHÁ TCHÁ – Silvia Machete
14. HANGING LOOSE – Ina Forsman
15. TU VEUX OU TU VEUX PAS (NEM VEM QUE NÃO TEM) – Valerie Lu e Mart´Nália
16. DESDE QUE OP SAMBA É SAMBA – Diogo Nogueira e Hamilton de Holanda
17. SE VOCÊ PENSA – Simone Mazzer e Cotonete

ainda
ENVOLVIDÃO – Zeca Baleiro
NAKED – James Arthur
O BAGULHO FICA DOIDO – Nego do Borel
VICTIM OF LOVE – Charles Bradley

Tema de Abertura: EU NASCI HÁ DEZ MIL ANOS ATRÁS – Ivete Sangalo

Um dia, numa rua da cidade
Eu vi um velhinho dentado na calçada
Com uma cuia de esmola
E uma viola na mão
O povo parou para ouvir
Ele agradeceu as moedas
E cantou essa música
Que contava uma história
Que era mais ou menos assim:

Eu nasci!
Há dez mil anos atrás
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais!

Eu vi Cristo ser crucificado
O amor nascer e ser assassinado
Eu vi as bruxas pegando fogo
Pra pagarem seus pecados
Eu vi!
Eu vi Moisés
Cruzar o Mar Vermelho
Vi Maomé
Cair na terra de joelhos
Eu vi Pedro negar Cristo
Por três vezes
Diante do espelho
Eu vi!

Eu nasci!
Há dez mil anos atrás
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais!…

Veja também

  • liberdade_liberdade

Liberdade Liberdade

  • iloveparaisopolis_logo

I Love Paraisópolis

  • temposmodernos_logo

Tempos Modernos

  • passione_logo

Passione