Sinopse

A trama se desenvolve em dois universos distintos: o hospital do Dr. Cristiano Navarro e uma vila pobre na periferia de São Paulo. Enquanto no hospital os médicos lutam para salvar vidas usando de todos os recursos modernos da Medicina, na vila o jovem Emanuel se revela capaz de curas fantásticas e milagrosas apenas com um toque de suas mãos.

O Dr. Cristiano é casado com Linda, mulher fina e rica, vinte anos mais jovem que ele. Eles desejam ter um filho, mas isso não acontece. Linda procura a Drª Paula, famosa ginecologista, que não consegue resolver o problema do casal. A jovem então resolve se consultar com Emanuel, o que acarreta uma série de conflitos entre ela e o marido.

Porém, na vila de Emanuel, as coisas também não vão bem. Ele é um paranormal capaz de desenvolver fenômenos que escapam de seu controle. Homem estranho, imprevisível, Emanuel tem medo de seus poderes. No entanto, a cada dia, é mais procurado para salvar os que a Medicina já condenou, o que desagrada o padre Ludgero, antes seu grande amigo.

Puritano a ponto de proibir mulheres de calça comprida em sua igreja, o padre Ludgero sente que sua posição está abalada pelos poderes de Emanuel. Sua caseira, Iolanda, cuida de Marta, uma moça doente criada pelo padre, apaixonada pelo paranormal. Considerada louca pela vizinha, Marta é apenas uma jovem muito rebelde e selvagem.

Emanuel dá início no hospital do Dr. Cristiano a sérios conflitos em torno da incompatibilidade entre Fé e Ciência. Tal discussão rui quando o demônio baixa para acabar com Emanuel e toma posse de Caio, um dos médicos, e de Marta, que, perturbada, passa a cometer crimes, como o assassinato de D´Angelo, mentor espiritual de Emanuel.

Bandeirantes – 20h
de 19 de novembro de 1979
a 19 de julho de 1980

novela de Clóvis Levy e José Safiotti Filho
escrita por Clóvis Levy, José Safiotti Filho, Carlos Lombardi, Edy Lima e Ney Marcondes
direção de J. Marreco, Henrique Martins, David José e Maurice Capovilla

Novela posterior no horário
Um Homem Muito Especial

EDUARDO TORNAGHI – Emanuel
JORGE DÓRIA – Dr. Cristiano Navarro
SELMA EGREI – Linda
LÍLIAN LEMMERTZ – Matilde
CRISTINA SANTOS – Marta
GERALDO DEL REY – Cláudio
KATE HANSEN – Paula
RENATO BORGHI – Dudu
MARCO NANINI – Caio
JOFRE SOARES – Padre Ludgero
AIZITA NASCIMENTO – Vitória
SEBASTIÃO CAMPOS – Queiróz
DENISE DEL VECCHIO – Carmem Silvia
GENY PRADO – Iolanda
ANDRÉ LEÃO – Renê
CLARICE SEABRA
GESSY FONSECA – Melica
JOÃO SIGNORELLI – João
GÉSIO AMADEU – Tião
ILEANA KWASINSKI – Loló
RÉGIS MONTEIRO – Norberto
WILMA GUERREIRO
YARA GREY
VERA LIMA – Tereza
ALBERTO RUSCHEL
NOEMI MARINHO
EDITH SIQUEIRA
MARIA APARECIDA BAXTER
LÉA CAMARGO
RICARDO DIAS
FLÁVIO GALVÃO
DAVID JOSÉ
SÔNIA SAMAIA
MARISE CIGANE
VALDIR FERNANDES
ELIZABETH HARTMANN
e
HENRIQUE MARTINS – D´Angelo
FÚLVIO STEFANINI
FÁBIO CARDOSO – Léo

Buscando uma concorrência direta com a Globo no seu tradicional horário das oito da noite, a TV Bandeirantes utilizou um tema de impacto para atrair público: a paranormalidade.

Entretanto, a história seguiu indefinida até que Wálter Avancini assumiu a direção de dramaturgia da emissora e, a partir do capítulo 100, substituiu os autores Clóvis Levy e José Safiotti Filho pelo trio Carlos Lombardi, Edy Lima e Ney Marcondes (os mesmos de Como Salvar Meu Casamento, da Tupi), e encarregou Henrique Martins e David José da direção da novela.
Na reformulação, a abertura também foi mudada: saiu a balada cantada por Maurício Duboc e entraram imagens medievais ao som de cantos gregorianos.

Criou-se então uma novela de horror trash, com possessão do diabo e tudo mais. O público se encarregou do exorcismo! Ismael Fernandes em “Memória da Telenovela Brasileira”.

De qualquer forma, era impossível para uma novela soturna como O Todo Poderoso concorrer com a ensolarada Água Viva, o maior sucesso da Globo em 1980.

No elenco, a presença de Cristina Santos, irmã de Lucélia Santos, em um papel importante na trama, um de seus raros momentos na televisão.

A Mão de Deus foi o primeiro título pensado para a novela.

A paranormalidade também foi abordada em novelas como O Homem Que Deve Morrer (Globo, 1971), O Profeta (Tupi, 1977), Sétimo Sentido (Globo, 1982) e Olho no Olho (Globo, 1993), entre outras.

Trilha Sonora
todot
01. O TODO PODEROSO – Maurício Duboc (tema de abertura *)
02. A ROSA – Chico Buarque e Sergio Endrigo
03. A PELEJA DO DIABO COM O DONO DO CÉU – Zé Ramalho
04. BELEZA PURA – A Cor do Som
05. GAZELA – Wando
06. ESTRANHO PODER – Cristina Santos (tema de Marta)
07. A FORÇA – Zizi Possi (tema de Emanuel)
08. ARDENTE – Ney Matogrosso
09. BRASILEIRO NO MEU CALOR – Sidney Magal
10. DIREITOS – Kátia
11. MOMENTO BREVE – Alvinho
12. SOMBRAS – Passoca

Direção musical: Nestor de Almeida
Coordenação de produção: Sérgio Lopes

Tema de Abertura: O TODO PODEROSO – Maurício Duboc (*)

Amiga, quando eu toco em tua mão
Eu me esqueço até da razão
Sei que tudo vai mudar
Eu adivinho em teu olhar
Eu pressinto em teu caminhar
Até vejo em teu bem-amar
E sinto que é normal eu te adorar
Natural te querer bem
Sem medo e sem saudade
Vejo o tempo bom que vai chegar
E prevejo que vai dar
Pra gente nunca mais chorar
E para normalmente amar-te, conhecer-te
Sou todo poderoso, sou mais eu
Eu sou quase um deus
Milagre é o teu sorriso
Divina é a tua entrega
E o certo dessa vida é te adorar, te amar
Te adorar para todo o sempre
Nunca, nunca mais chorar…

(*) Na reformulação da novela (a partir do centésimo capítulo), a abertura foi mudada: saiu a balada cantada por Maurício Duboc e entraram imagens medievais ao som de cantos gregorianos.

Veja também

  • pedevento_logo

Pé de Vento

  • caraacara_logo

Cara a Cara

  • deusavencida80_logo

A Deusa Vencida (1980)

  • cavaloamarelo_logo

Cavalo Amarelo