Sinopse

Rui é um cara normal, igual a você. Cheio de maluquices normais, pequenas manias e grandes implicâncias. Mas, como toda pessoa normal, acha que todo mundo é maluco, menos ele. Tem um trabalho normal, onde ganha um salário normal. Gosta de sossego, mas vive se metendo em encrencas. Como todo ser humano normal, Rui tem vários preconceitos e nojos infundados, além das pequenas paranoias nossas de cada dia. É um cara legal, mas vacila.

Vani é uma mulher normal: passa metade do tempo elucubrando sobre coisas que não levam a nada. Acha que o noivo, Rui, é careta, mas quer casar com ele de qualquer maneira. Como toda mulher normal na casa dos trinta, Vani vive numa constante crise, em que as dúvidas existenciais são muitas e as certezas, muito poucas. Tem um trabalho normal, como vendedora numa loja. E, apesar de ser meio maluquete, acha-se a pessoa mais normal do mundo.

Juntos, Rui e Vani vivem as mais loucas situações, nada “normais”, mostrando as manias e loucuras de todos nós, e provando que, de perto, ninguém é normal.

Globo – 23h15
de 1º de junho de 2001
a 3 de outubro de 2003
71 episódios

escrito por Alexandre Machado e Fernanda Young
direção de José Alvarenga Jr.
núcleo Guel Arraes

LUIZ FERNANDO GUIMARÃES – Rui
FERNANDA TORRES – Vani
e
SELTON MELLO – Bernardo
GRAZIELLA MORETTO – Maristela
DIOGO VILELA – Aldo
MARCO RICCA – Rique
MARIA LUÍSA MENDONÇA – Sâmla

Todos são Normais (1 de junho)

Rui e Vani saem para jantar. No restaurante, um ambiente “normal”, Vani conhece Bete (Drica Moraes), com quem trava uma animada conversa no banheiro feminino. Enquanto isso, Rui se espanta com Tato (Murilo Benício), namorado de Bete, que não suporta ficar sozinho nem por um segundo. As atitudes do novo casal de amigos causam estranhamento em Rui e Vani, que acreditam se tratar de pessoas drogadas. Por sua vez, Bete e Tato acham que o outro casal está interessado em praticar sexo em grupo. Apesar das suspeitas desencontradas de ambas as partes, os quatro decidem dançar em um baile funk da Zona Norte. Ao pedirem informações a um bando de funkeiros, são assaltados e perdem as roupas. Fingindo tratar-se de um grupo sueco praticante de naturismo, conseguem ingressar em um motel, de onde Vani liga para sua mãe pedindo que entregue quatro casacos longos que, supostamente, serviriam para repor uma “doação” feita pelo casal.

Normas do Clube (8 de junho)

Driblar crianças estridentes e bagunceiras, tentar comprar uma cerveja no bar, buscar um lugar para tomar sol à beira da piscina, esbarrar em gordos de sunguinha e em mulheres loucas para arranjar uma aventura – tudo isso já bastaria para acabar com o domingo de Rui e Vani no clube. Para piorar, dois típicos freqüentadores de clube atravessam o caminho da dupla. Marta (Eliane Giardini), uma quarentona em busca de um relacionamento, e Saulo (Otávio Müller), um tarado que passa todo o tempo assediando Vani. As manias de cada provocam as mais divertidas situações. Em determinado momento, por exemplo, Saulo joga uma barata de plástico perto de Vani. Afobada, ela se joga na piscina e ele, gritando que há uma mulher se afogando, pula na água e a “salva”, aproveitando para tirar proveito da situação. Em outra oportunidade, faz-se passar pela massagista do clube para tocar em Vani. Já Rui se vê às voltas com Marta, que acaba sendo convencida a tirar cravos de suas costas.

Brigar é Normal (15 de junho)

Rui e Vani começam a discutir porque, enquanto ela quer fazer amor, ele está interessado na final de um campeonato de futebol transmitido pela TV. Irritada, e vestida apenas com um camisão, ela sai do apartamento dele e acaba indo parar, por acaso, no apartamento de Michelle (Cláudia Raia). Por coincidência, através de um anúncio no jornal, Rui liga exatamente para Michelle para contratar seus serviços. O mesmo faz o personagem Gabriel (Nelson Dantas). Só que, enquanto Michelle vai ao apartamento de Rui, Gabriel vai até o de Michelle e acaba encontrando Vani. As situações criam uma grande confusão.

Trair é Normal (22 de junho)

Rui e Ana (Cláudia Abreu) trocam telefones sem perceber que Vani e Sílvio (Bruno Garcia) fazem o mesmo – os quatro cheios de más intenções. O clímax acontece na casa do novo casal: Vani e Sílvio flagram Rui e Ana na cama. O que eles ainda não sabem é que o encontro dos dois não havia saído exatamente como o esperado. Ana quis surpreender Rui com um vestido preto e um chicote, mas os dois acabaram assistindo a um
filme de terror escatológico na TV, para desgosto de Ana, personagem de Cláudia Abreu. O que parece traição aos olhos de Vani e Sílvio não passa de uma tentativa frustrada.

Um Dia Normal (29 de junho)

Depois de uma briga, Vani e Rui decidem terminar o noivado. A partir daí, cada um vai viver sua vida de solteiro, num dia de situações surreais: no trabalho, Rui logo se envolve com sua nova diretora, Vivian (Débora Bloch), usando, para se aproximar, a inusitada desculpa de uma casca de feijão no dente. Já Vani pede ajuda a Susy (Betty Gofman) para tentar reconquistar o noivo e apela para as forças ocultas da macumba.

Faça Seu Pedido (6 de julho)

Clara (Giulia Gam), uma velha amiga de Vani, e noivo, Delmo (Paulo Betti) são convidados para jantar na casa de Rui. Lá, os quatro vivem várias situações constrangedoras. Uma delas é a sala que Rui é obrigado a fazer para Delmo, para ele um completo desconhecido. Enquanto isso, Clara e Vani relembram os velhos tempos de amizade, alheias ao embaraço dos dois. Depois de se despedirem, Clara volta à casa de Rui chorando por conta de uma briga com o noivo e pede para passar a noite na casa do casal. Esse é o ponto de partida para que Rui faça investidas hilárias na moça.

Mal-Entendido é Normal (13 de julho)

Vani decide procurar o ex-namorado, Geraldinho (Cássio Gabus Mendes). Como se não bastasse a procura, ela grava uma mensagem para lá de sensual na secretária eletrônica dele. Mas, logo depois de deixar o recado, ela descobre um envelope perdido no meio de suas coisas: o convite de casamento do ex. Para tentar consertar o erro, Vani vai à casa dele para roubar a fita da secretária. Daí para frente acontecem mil e um mal-entendidos: além de achar que Vani mantém um caso com outro, Rui acaba conhecendo e consolando Nina (Marisa Orth), a atual noiva de Geraldinho. A confusão não acaba por aí, pois Nina é uma namorada que quer tentar “novas experiências” na relação com o noivo.

Sair com Amigos é Normal (20 de julho)

Rui não encontra Mário (Ernani Moraes) há 25 anos e marca um encontro com o velho amigo. Vani, para não ficar fora dos assuntos, leva sua amiga Nara (Maria Luísa Mendonça). A idéia de Vani e Rui é juntar Nara e Mário, mas os dois não se afinam. O amigo, além de chato, bebe demais e a pretendente não vai com a cara dele. Um desentendimento geral acaba acontecendo e as duas vão embora, deixando
os dois no restaurante. Enquanto Vani consola Nara, que se revela uma mulher completamente deprê, Rui atura Mário, bêbado, filosofando sobre amizade e vomitando no carro. Para completar a saga do casal protagonista, Vani encontra o noivo abraçado a um travesti, Nara tenta se suicidar e Rui acaba atropelado.

Implicância é Normal (27 de julho)

Vani e Rui fazem 5 anos de noivado. Como já faz há alguns anos, Rui esquece a data, mas, desta vez, ele lembra antes que Vani dê um ataque. Para comemorar a data, os dois vão a um restaurante português. Lá estão também Kátia (Heloísa Perrisée) e Edu (Edson Celulari), que não comemoravam nada. Vani tem um acesso de riso ao assistir a um show de fado. Atitude contrária a de Kátia, que está com o marido Edu em mesa próxima e tem um ataque de choro após ouvir o pedido de divórcio. Para evitar o vexame, as duas correm para o banheiro. No salão, Rui e Edu se conhecem. Os dois encontros criam uma série de confusões, em que os pares se perdem e Edu começa a dar em cima de Vani.

Ler é Normal (3 de agosto)

Rui não se conforma que Vani está concentrada lendo um livro e não lhe dá a mínima atenção. Depois de uma briguinha básica, ele rasga o livro e ela resolve ir embora. No corredor do prédio, encontra com Bete (Maria Luísa Mendonça) e em seguida com Cris (Carolina Ferraz) que também brigaram com seus companheiros por causa do mesmo livro. O episódio segue com o encontro de várias mulheres durante a noite de autógrafos da autora da nova “bíblia” feminina (Regina Casé). Na fila, Vani e Bete são confundidas pela autora como um casal homossexual. A partir daí, as duas são o centro das atenções e situações hilárias acontecem. Inclusive o encontro das duas com Rui, acompanhado de Cris, sua bela vizinha.

Fazer as Pazes é Normal (7 de setembro)

Os pais de Rui, Silvana e Ney são tão implicantes um com o outro quanto o filho e a noiva, Vani.
Rui e seu pai estão brigados. Incomodada com a situação familiar, a matriarca insiste que o marido ligue para o filho e marque um jantar de reconciliação. Ney liga para o filho no momento errado. Depois de brigarem por causa de um show de rock que Vani cismou de ir, eles estão fazendo as pazes, e prestes a transar. Mesmo assim, ele escuta o que pai tem a dizer. No dia do jantar, o mal-estar começa na porta do apartamento, Silvana odeia a noiva do filho, e os pais dele não esperavam que ela também fosse. Para reverter à situação e mostrar que gosta da moça, Silvana lhe dá um vestido, deixando Vani toda boba. Mas há algo de estranho no ar. Além de Maria Pia, ex-namorada de Rui, chegar para o jantar, Silvana trata Vani como empregada. Quando estava para atender a mais um dos pedidos da sogra, Vani dá de cara com um espelho e percebe que seu “lindo” vestido novo não passa de uma roupa de empregada. E que na verdade, a intenção da mãe de Rui era humilhar Vani na frente de todos. Depois, tudo fica bem.
Participações: Eva Wilma, Jorge Dória e Ana Furtado.

Complicar é Normal 14 de setembro)

Tudo começa com um despertador eletrônico que Vani acha complicadíssimo. Ela simplesmente não consegue acertar a hora para acordar cedo e buscar uma amiga no aeroporto. Rui fica uma fera, pois além de ter que acordar cedo, não conhece a tal amiga, Luana. No aeroporto, a surpresa: Rui e Luana se dão superbem e descobrem que têm várias coisas em comum. Mal chegam ao apartamento de Rui e vão logo à praia, deixando Vani para trás. Enciumada, Vani dá o troco: chama Waldo, um amigo de Rui, para um chopinho. Enquanto Rui e Luana se divertem na praia, Waldo se lamenta com Vani, por causa de uma namorada que viajou para o exterior e não deu mais notícias. Todos acabam se encontrando no apartamento de Rui e… Mais uma surpresa: Rui e Vani descobrem que Waldo e Luana são ex-namorados !
Participações: Danielle Winits e Evandro Mesquita.

Surpresas são Normais (21 de setembro)

Surpresas são normais. Mas tem sempre um linguarudo que as estraga ou então a surpresa não é bem do jeito você queria…
Rui, totalmente distraído, dá os parabéns ao vizinho e diz que não pode ir à festa surpresa dele. Mas o próprio Rui prepara uma surpresinha para Vani e toma um remédio que o deixa excitado por duas horas. Qual será a surpresa dele? Vani com uma tremenda enxaqueca. E as surpresas não param por aí: Amanda chega de viagem um dia antes do esperado e… pega seu marido com outra na cama.
Participação: Lília Cabral.

Estresse é Normal (28 de setembro)

A fisioterapeuta Sueli e seu marido, o veterinário Caio, conhecem Vani e Rui quando o casal está à beira de uma crise de estresse e Rui acha que está morrendo. Vão parar na casa dos dois e confundem tudo: Vani acha que Caio é médico, e que pode fazer uma plástica em seu nariz quebrado (por causa de um acidente de carro); e Rui acha que Sueli é massagista.
Participações: Alessandra Negrini e Eduardo Moskovis.

Um Sábado Normal (5 de outubro)

Depois de uma discussão normal, Rui e Vani vão parar em uma boite clubber na zona sul do Rio de Janeiro. Na confusão da entrada, Vani é barrada e Rui acaba entrando sem ela. Enquanto Rui, todo atrapalhado, tenta dançar com uma clubber, Vani fica do lado de fora tentando paquerar alguém para conseguir entrar no local. É aí que ela conhece a prostituta Paula, que a coloca para dentro. Rui não está sozinho na boite, ele conheceu Nilo, que também está totalmente deslocado naquele ambiente. Pronto, a confusão está armada !
Participações: Malu Mader, Selton Mello e Marcelo Saback.

Mentir é Normal (12 de outubro)

Rui e Vani resolvem falar sempre a verdade, doa a quem doer. Eles falam desde como fazem sexo, até o cafezinho de Vani, que Rui detesta. É claro que isso não vai dar certo, começando pelo relacionamento deles e terminando nos chefes. Vani é demitida por falar a uma cliente que ela é gorda e baixinha, e Rui por se recusar a confirmar uma mentira para a esposa do chefe.
Participação: Antônio Abujamra.

Desconfiar é Normal (19 de outubro)

Um grande mal-entendido acontece no episódio “Desconfiar é Normal”. Vani resolve fazer um check up na carteira de Rui. Para sua surpresa, ela encontra um papel escrito “Senhora B” com um monte de números. Ao pedir uma explicação para Rui, ele diz que é a senha do banco. É claro que ela não acredita, dá um ataque e acaba indo ao caixa eletrônico para conferir. Será o fim do casal? Paralelo a essa confusão toda, Beatriz, está desconfiadíssima de que seu marido, Jair, tem um caso com a secretária gostosona.
Participações: Lúcio Mauro, Regina Dourado e Elaine Mickely.

Um Pouco de Cultura é Normal (26 de outubro)

Uma apresentação de balé será o motivo da discussão entre Rui e Vani no episódio “Um pouco de Cultura é Normal”. Ela fica indignada por ele não conhecer o famoso Balé Popov e quer, de qualquer jeito, assistir a apresentação. Rui acaba cedendo ao pedido da noiva e vai ao balé. No teatro Vani encontra o casal Helena e Armando. Ela é cliente da loja em que Vani trabalha. Já Armando, Vani reconhece mas não tem a mínima idéia de onde, para desconfiança total da esposa. Longe das cenas de ciúmes, atrás do palco, Natasha, a bailarina antipática, quer conhecer a ginga do homem brasileiro. Enquanto Vani está feliz da vida assistindo o balé, Rui se mete em uma tremenda confusão e vai para no palco, junto com as bailarinas…
Participações: Christiane Torloni, Marcelo Várzea e Duplex.

Grilar é Normal (2 de novembro)

Um jantar aparentemente inocente se transformou no maior grilo para Rui e Vani. Ele por causa das fantasias sexuais que tem com Roberta, irmã de sua noiva e ela por achar que a irmã roubou seu broche de ouro. No meio desses grilos está Julio, um “artista plástico”, namorado de Roberta. Quando ele se vê sozinho com a cunhada dá em cima dela, na maior cara-de-pau, e o pior é que Vani quase cede aos encantos do rapaz. O mistério do broche é resolvido quando, no meio da noite, Julio vai parar no apartamento de Vani e Rui no apartamento de Roberta…
Participações de Rodrigo Santoro e Paloma Duarte.

Cair na Rotina é Normal (9 de novembro)

Rui e Vani não sabem mais o que fazer para sair da rotina. Pensaram em night e restaurantes, mas foram parar mesmo em uma locadora de vídeos. No meio das fitas eles conhecem Zeca e Denise, um casal pra lá de moderno, também procurando o que fazer. Mas a diversão que eles queriam era um pouco diferente. Estavam procurando nada menos que um casal para uma noite a quatro…
Participações: Daniel Dantas e Ingrid Guimarães.

Tantações são Normais (16 de novembro)

A nova tentação de Rui chama-se Taty, sua estagiária. Ao descobrir que o noivo tem mais uma companheira de trabalho, Vani formula a teoria que a estagiária é o terror número um das mulheres, superando até mesmo terrores clássicos como barata e assombração. Em seu primeiro dia de trabalho, a estagiária gostosona já vai se insinuando para o chefe, fazendo o tipo garota inocente. Rui, é claro, fica completamente caído por ela. Enquanto ele está envolvido com Taty e seus memorandos, Vani tem uma crise de idade e para parecer mais nova resolve colocar um piercing. Depois de um almoço um pouco confuso com a estagiária, Rui é pego, literalmente, de calça arriada…
Participação: Mel Lisboa

Dar um Tempo é Normal (23 de novembro)

Rui está excitadíssimo com a chegada do verão e pede um tempo a Vani. Ela não acredita muito no pedido do noivo por achar que quem tem o direito de pedir um tempo é a mulher e não o homem. Depois de falar com sua amiga Tonia, Vani aceita dar um tempo. Ele, mais que depressa, liga para o amigo Jorge, um quarentão metido a jovem, e marca uma saída. Vani, para arrasar como a mais nova solteira, resolve mudar o visual, pintando os cabelos de loiro e fazendo bronzeamento artificial. Enquanto isso, Rui, também para arrasar, pega um solzinho no terraço do prédio. Até agora você está achando tudo muito normal? Acontece que Tonia conhece Jorge na praia e ele a convida para uma festinha que vai dar para um amigo espanhol. Ela aceita o convite e diz que vai que vai levar uma amiga sueca. A partir daí, tire suas próprias conclusões…
Participações: Evandro Mesquita e Cláudia Lyra.

Um Pouco de Azar é Normal (30 de novembro)

Vani não hesita em repassar para Rui uma corrente que recebeu por e-mail. Ela acha que se não repassar terá 24 horas de azar. Rui não acredita nessas coisas e simplesmente apaga a mensagem, achando tudo uma bobeira só. Para mostrar à noiva que ela está completamente enganada e que essas correntes não dão azar algum, Rui sai saltitando para o banheiro. O problema é que ele leva um tombo no banheiro, machuca o braço e ainda tem que aturar gracinhas de Vani até o hospital. O azar de Rui não acaba aí. Será que ela estava certa ou os acontecimentos foram obra do acaso?

Desesperar é Normal (7 de dezembro)

Rui e Vani estão desempregados, em busca de um novo trabalho. Enquanto Rui é entrevistado com sucesso por sua futura chefe, Loreta, conseguindo um emprego como gerente de vendas, Vani mal começa a trabalhar no setor de telemarketing de um cartão de crédito e é demitida após uma trapalhada. Vani acredita que Rui foi contratado porque sua nova chefe, Loreta, está interessada nele. O que os dois não imaginam é que Loreta e seu marido, o supervisor da empresa que Vani trabalhou, querem Rui para assumir um cargo terrível.
Participações: Ângela Vieira e Ewerton de Castro.

De Volta ao Normal (14 de dezembro)

Vani descobre que Rui tem um caderninho antigo de anotações com os nomes das namoradas e símbolos sobre elas. O nome de Vani também está nessa lista, com a sigla DOI. Para desvendar esse mistério, ela liga para Gisele, uma das ex-namoradas de Rui que tem a mesma sigla que ela. No novo escritório, Rui conhece Estevão que, como um bom anfitrião dá dicas de como conviver na empresa e apresenta Carminha, a mulher mais “fácil” do local. Na verdade, ela é amante de Estevão e ele quer se livrar dela. A confusão acontece quando Rui avisa que chegará mais tarde em casa e pede que Vani vá para a casa dela. Ela não vai embora e fica lá com Gisele tentando desvendar o mistério das siglas.
Participações: Maria Paula, Ana Paula Arósio e Eduardo Galvão.

Seguir a Tradição é Normal (21 de dezembro)

Dessa vez a discussão começa quando Rui e Vani têm que resolver onde passarão primeiro na noite de Natal. A dúvida é se vão para a casa da mãe dele ou da mãe dela. A confusão não pára aí, muita coisa acontece enquanto o casal monta sua árvore de natal. E para completar a “trágica” véspera de natal, Toni e Nanci, vizinhos de Rui, estão passando uma lista de contribuição para o Natal dos porteiros e ainda resolvem fazer uma linda fachada natalina no prédio. Rui não colabora com os porteiros e Vani, para irritar o noivo, aceita participar da decoração, colocando a letra “F” na janela. É claro que, eles acabam criando todas as confusões possíveis e imaginárias e compram a maior briga com o casal de vizinhos.
Participações: Arlete Salles, Fúlvio Stefanini e Mirian Pires.

Tudo Normal Como Antes – 05/04/2002

Rui e Vani estão às voltas com uma hóspede em casa. É Marilena (Andrea Beltrão), a melhor amiga de Vani, mas não de Rui. Ele não suporta a intrusa, detesta sua cara, sua voz e até sua bunda e vive reclamando para Vani que perdeu a privacidade na sua própria casa. O pior é que Marilena está deprimida, com a auto-estima em baixa e, por isso, preocupadíssima em agradar Rui. Quer saber de todo jeito se Rui gostou dela. Enche tanto a paciência de Vani que essa não agüenta e acaba lhe contando toda a verdade: “Ele detestou você!”. Pra quê? Marilena abre a boca a chorar. Sob ordens expressas de Vani, Rui tem de se desdobrar para pedir desculpas à moça. Mônica Torres e Daniel Dantas também participam do episódio.
Em meio às confusões e mal-entendidos, Rui e Vani aproveitam para mostrar as novidades do programa. Efeitos especiais, recursos como “mini-flashbacks” e comentários sobre a produção do programa vão arrancar gargalhadas do público. A imagem, gravada em HDTV, terá qualidade cinematográfica e uma nova abertura incluirá novas fotos. São os Normais com a irreverência e o humor inteligente de sempre.

O Tipo de Coisa Normal – 10/04/2002

Rui chega em casa e dá de cara com Vani super animada. Toda a felicidade do mundo é por que ela acaba de comprar um vestido de pura seda javanesa e está achando que vai sair à noite. Mas a animação dela não dura muito, Rui logo lembra que é dia de quarta-sim e que no pôquer mulher não entra. Vani tanto enche o saco de Rui que ele acaba cedendo e a leva ao jogo. Aldo (Diogo Vilela), o dono da casa, é quem não gosta muito da surpresa. Vani reclama de tudo. Ela só pára quando Rique (Marco Ricca) e Samla (Maria Luisa Mendonça) chegam e as duas ficam logo amiguinhas por causa do tal vestido novo. Enquanto os rapazes jogam, as moças falam várias besteirinhas. Como eles não conseguem manter a conversa num nível mais alto, elas ficam chateadas e vão para a cozinha. É lá que a maior confusão da noite acontece. Aldo flagra Vani e Samla em atitude suspeita.

Uma Tarde de Sábado Normal – 17/04/2002

Vani está sofrendo para largar o vício de ir ao shopping sábado à tarde. No meio de sua luta, Soraia (Eliane Fonseca), uma prima distante, liga dizendo que é aniversário do filho dela e que vai ter uma festinha. Está é a desculpa que Vani precisava para ir ao shopping fazer umas comprinhas. A festinha de aniversário de Otavinho se resume a um churrasquinho na varanda e um bando de gente sentada na sala assistindo TV. Vani é a ¿madrinha¿ do menino e resolve ter uma conversa com ele, pois não se vêem há anos. É nesse meio tempo que Rui fica sozinho com Soraia e toma verdadeiro horror dela. Ele fica tão apavorado que acaba provocando um acidente e Soraia vai parar no hospital fazendo com que Otavinho vá passar a noite na casa de Rui. Para distrair o menino, Vani e o noivo inventam mil coisas, e a tarefa de dançar para ele, sobra para Vani.

Enlouquecer Domingo é Normal – 24/04/2002

O famoso tédio domingueiro ronda Os Normais desta sexta-feira, dia 26 de abril. Tudo começa quando Rui insiste em comprar um sítio. Vani não concorda com a idéia mas acompanha o noivo na jornada de ver o local e suas cascatas. O caminho é horroroso, o calor é imenso e Vani está no mau humor. Ela logo esquece de tudo quando conhece Vitor (Lugui Palhares), o sobrinho bonitão do dono do sítio. O mau humor dela parece que passa para Rui, ele está rodeado de mosquitos e doido para sair dali, mesmo assim os três acabam se embrenhando na mata. Mas vai ficando tarde e eles deixam a aventura para o próximo domingo. Chegado o grande dia, Vani está prontíssima com uma roupa no melhor estilo fazendeira quando se dá conta que Rui não está nem aí para o passeio. Ela não faz por menos, deixa o noivo em casa e vai encontrar o bonitão. Vani só não contava com a presença de Úrsula (Renata Mor). Quando percebe que Vitor está muito bem acompanhado ela resolve pegar pesado na conversa e pergunta sobre a vida sexual do casal. A essa altura, Rui está naquele tédio em casa e procurando o que fazer encontra a “tele-mãe” (Laura Cardoso). Ao contrário do que ele imaginava, a “tele-mãe” é uma tremenda mala que vai estragar ainda mais o seu domingo.

Uma Amizade Normal – 01/05/2002

Depois de muito tempo esperando, Rui e Vani finalmente recebem a ligação de Diana (Débora Bloch) e Marcelo (Alexandre Borges). Os quatro estão super ansiosos para sair mas estão fazendo tipo que não estão nem aí. Eles acabam marcando de tomar um drinquezinho na casa de Diana e Marcelo. Enquanto se arrumam para sair, Rui e Vani decidem fazer uma estatística de quantas vezes já transaram. Diana e Marcelo também falam sobre coisas nada a ver enquanto se arrumam.
Ao chegar à casa dos amigos, Rui e Vani não dão uma dentro, é gafe para todo lado. Até que um mini flash-back, aquele recurso maravilhoso que eles usam para ilustrar as conversas, acontece e Diana fica tremendamente impressionada com aquilo. O casal, todo bobo dá a explicação de como aquilo funciona e Diana pede emprestado. Ela resolve contar como foi a vez que foram passar o final de semana em Ilhabela. Aí é que a grande confusão acontece. Marcelo não gosta do que a mulher contou e ela não quer deixar ele contar mais alguma coisa sobre aquele episódio. Rui e Vani também se desentendem e o maior climão se instala na sala.

Confusões são Normais – 08/05/2002

O que parecia ser um dia tranqüilo para Rui e Vani acaba se transformando na maior confusão. Tudo começa quando o casal está lendo revistas e Vani faz um comentário: “94% das piores brigas entre os casais começa por algum motivo bobo e sem importância”. Rui acha aquilo uma grande besteira. Pronto! Eles colaboram com a tal estatística e têm uma briga por um motivo bobo e sem importância. Mesmo sendo por bobeira, Vani decide terminar o noivado. Rui vai para um bar relaxar e acaba encontrando uma ex-namorada, Mainá (Luana Piovani), que agora está turbinada com 250ml de silicone em cada seio. Nesse meio tempo, Vani liga para uma amiga lésbica querendo ser igual a ela. Enquanto Vani procurava uma cueca de Rui para usar, ela encontra um pirex de farofa embaixo de sua cama e logo conclui que fizeram macumba para separá-los. Desesperada, ela liga para Rui e eles vão a uma rezadeira. Lá, a mulher diz que Rui precisa apertar o peito de Mainá sete vezes para desfazer o feitiço. Vani detesta a idéia. Os dois decidem não tocar mais no assunto e fazem um pacto.
Se você está achando tudo muito confuso, relaxe, a história está apenas começando…

Ter Filhos É Normal – 15/05/2002

Tudo começa quando Rui cisma em ter um filho, apesar de Vani não querer para não engordar e sofrer as modificações no corpo. Procurando a perfeição ela se inspira numa capa de revista e vai a um cirurgião plástico, Serginho, que é amigo de infância de Rui. Na saída do consultório ela conhece a mulher da revista, Marcela, que também é amiga de Rui desde os tempos da escola, mas Vani não sabe disso.
Quando, por acaso, Rui encontra com ela na rua, fica chocado por dois motivos: um é que aquela que era conhecida como Marcela-Magrela-Mosquito, que ninguém queria e que só ele encarava no terreno atrás da reitoria está um “avião”; o outro motivo é que ela comunica que teve um filho dele, que hoje o rapaz tem 17 anos e que se chama Rui Pedro. Rui, em estado de choque, chega em casa e encontra Vani disposta a engravidar, mas ele corta o barato da noiva e comunica que já tem um filho. É aí, que para o espanto de Vani, Marcela chega à casa de Rui querendo conversar com ele sobre o filho.

Viajar é Normal 22/05/2002

O feriadão está chegando e Rui e Vani pretendem viajar para Itacaré, Bahia. Tudo começa quando eles ficam em dúvida se querem ou não curtir o tal feriado fora do Rio. Finalmente eles resolvem que não querem ir e alugam filmes, compram cerveja e guloseimas para passar os quatro dias do feriadão em casa.
Quando estão bem acomodados embaixo das cobertas e prontos para começar a ver a bateria de filmes que pegaram, a campainha toca. É Afonso (Otávio Augusto), um amigo mineiro de Rui que vai passar uns dias no Rio. Para se livrar dele o casal diz que vai passar o feriadão fora, é aí que ele se aproveita e logo se oferece para ficar no apartamento. Sem ter como voltar atrás no que acabaram de dizer, eles deixam o cara no apartamento e vão viajar.
Acontece que eles se perdem e acabam voltando para o Rio. Em Copacabana eles reencontram Verônica (Danielle Valente), uma amiga de Vani que sempre perde os namorados para os feriadões. O casal convence a moça de conhecer Afonso, ela aceita e só assim o “mala” sai do apartamento, deixando Rui e Vani curtirem o feriado.

Mais do que Normal – 29/05/2002

Nesta história, Rui e Vani reencontram a galera da “quarta-sim”, aquele pessoal do pôquer. Lembra? O episódio O Tipo de Coisa Normal mostrou um animado jogo de pôquer na casa de Aldo e agradou tanto ao público que a equipe do programa decidiu dar continuidade a mais duas histórias. Desta vez, os anfitriões contracenarão novamente com Marco Ricca (Rique), Diogo Vilela (Aldo), Maria Luisa Mendonça (Samla) e para agitar ainda mais, André Mattos (taxista português) e Sérgio Mamberti (maître) foram convidados para esta farra. Neste episódio, os rapazes desmarcam o joguinho de pôquer de toda quarta-feira e acabam jogando uma ducha de água fria nos planos de Vani e Samla, que iriam aproveitar a noite para sair juntas, inaugurando a “Noite do Cabelão”. Isto é, as duas fizeram um penteado todo armado com laquê para se divertirem em algum barzinho. Mas Rui e Rique, enciumados, não gostam nada da idéia, e acabam sendo obrigados a levá-las para jantar em um restaurante chique. Aldo se junta ao grupo para esta noitada que promete muitas confusões e mal-entendidos, incluindo a suspeita de que Vani e Samla são bissexuais e estão tendo um caso.

Desconfianças Normais – 05/06/2002

Vani oferece à Rui um sanduíche pela metade. Desconfiado, ele tenta descobrir o porquê de tanta gentileza, achando que há alguma coisa errada com o sanduíche. As desconfianças aumentam quando Rui vê Vani conversando com Paulo Arthur (Edson Celulari), o psicólogo que mora um andar abaixo. Vani pede para ir ao apartamento do psicólogo com a desculpa de que seu noivo está com problemas de confiança. Enquanto isto, Rui encontra-se com a vizinha Taís(Giulia Gam) no corredor, que diz ter visto Vani indo para o apartamento do psicólogo. É o suficiente para que Rui faça um escândalo na porta de Paulo Arthur, que esconde Vani atrás de biombos em sua sala. Por sua vez, Rui vai ao apartamento da vizinha para consertar o seu computador, toma uma overdose de remédios para gripe e desmaia na casa de Taís. Vani decide procurá-lo e, para isto, escala o parapeito do prédio, ficando pendurada na janela, se segurando apenas nas cortinas do apartamento da vizinha. Apesar das desconfianças e confusões, no final, os dois se reconciliam e curtem um “final feliz”.

Um Machismo Normal – 12/06/2002

No episódio um machismo normal Vani quer um curso de informática e Rui vai contra. Mesmo sem o apoio do noivo, ela vai. No curso, ela conhece Nuno (Márcio Garcia) e acaba ficando amiga do rapaz. Como Rui não acredita em amizade entre homem e mulher, vai até a porta do curso conferir o que está rolando. Ele vê a noiva saindo de moto com o novo amigo. Eles vão estudar informática na casa de Nuno. Rola um clima entre os dois e eles acabam se beijando. Enquanto Vani está no maior amasso com o bonitão, Rui conhece Selena (Bete Coelho), uma prostituta. Para implicar com a noiva, ele leva Selena para seu apartamento e combina de dizer a Vani que eles são amigos desde a época do colégio. Mas ela acaba aplicando um “verniz dinamarquês” nele e o combinado acaba desandando. O clima não está tão bom no apartamento de Nuno, no meio dos beijos ele conta piadinhas machistas, deixando Vani pau da vida e ela acaba indo embora. Quando chega ao apartamento de Rui, Selena já foi, Vani encontra o noivo de cueca, amarrado na cama e com uma fita adesiva na boca. Ele inventa que é um novo tipo de seqüestro e ela nem desconfia que uma terceira pessoa passou por ali. Ele também não sabe exatamente o que aconteceu no apartamento de Nuno. Vani disse apenas que se desinteressou por informática.

Umas Loucuras Normais – 19/06/2002

Vani está cansada da relação de seis anos com Rui. Ela acha que ele não faz mais aquelas loucuras emocionantes do início do namoro. Assim, para provar que continuam apaixonados, ela e Rui resolvem fazer amor em uma praia deserta. Mas nada sai como imaginam: Rui perde o celular, a transa não é boa como antigamente e eles não têm como chamar um táxi para sair dali. Para completar, são assaltados, e ficam inteiramente nus. Na tentativa de arrumar um esconderijo, os dois pulam o muro de uma casa e se jogam na piscina. É aqui que entra Sheila (Christiane Torloni): ela aparece vestindo o corpo de um homem e o arrasta para fora da casa, jogando-o na piscina, sem ver que Rui e Vani estão ali. Os dois, que também não vêem a atitude de Sheila, ficam desesperados ao se depararem com o corpo do homem na piscina. Antes que Sheila possa falar com seu cúmplice, Rui e Vani batem à porta para avisar a Sheila que seu marido está morto. Imediatamente, a casa é tomada por policiais, entre eles o detetive (Fulvio Stefanini), que acaba algemando Rui e Vani levando-os em um camburão para a delegacia.

Um Programinha Normal – 26/06/2002

Tudo começa com Vani gravando uma fita cassete com várias músicas para dar de presente a sua chefe, Silvia (Julia Lemmertz), que faz aniversário. Por intervenção de Rui, o presente não dá certo e Vani acaba dando um livro de auto-ajuda que acho no apartamento do noivo. Ao receber tal Silvia não esconde a decepção. Para completar, Vani esquece de levar o bolo que tinha ficado de pegar na confeitaria. Com a ajuda de Rui, Vani faz uma manobra e improvisa um bolo com potinhos de mousse de chocolate. Após tantas confusões, Silvia acusa Vani de falsa, na frente de todos os convidados. Rui e Vani terminam a noite bêbados, levando Nana e Amadeu para Niterói. O episódio conta, ainda, com as participações de Ilana Kaplan, Mario Schoemberg, Adriano Tolentino e Charle Myara.

Ser Mau é Normal – 05/07/2002

Rui e Vani estão com a consciência pesada, pois chegaram à conclusão de que foram maus em algumas passagens de suas vidas. Para limpar a barra no julgamento final, eles decidiram que irão fazer boas ações, a vítima de Vani é Djanira (Noemi Gerbelli), ex-massagista profissional que teve a vida desgraçada depois que Vani espalhou para as amigas que a mulher era doida, porque falava o tempo todo em fim do mundo.
Vani resolve dar uma de ouvinte voluntária: por telefone, dará apoio a pessoas com problemas mentais. Por coincidência, e sem saber, acaba incentivando Djanira a voltar a beber e ir atrás da pessoa que arruinou sua vida. Já Rui, após se sentir culpado pela insegurança do colega de trabalho Ciro (Henrique Stroeter), porque vivia lhe aplicando peças, tenta ficar seu amigo. Claro que tudo resulta em uma confusão bem normal: Djanira vai até Vani disposta a matá-la, Rui e Ciro acabam encontrando as duas se engalfinhando no chão da sala.

É Nojento Mas É Normal – 12/07/2002

Vani comeu cachorro quente estragado e teve um revertério. Por falta de sorte, a água do banheiro acabou bem na hora que ela foi se aliviar. Rui demorou a acreditar que aquele cheiro saiu de Vani e ficou cabreiro, com um daqueles nojos que duram um tempinho e depois passam. É o suficiente para Vani entrar numa paranóia bem normal e querer transar a qualquer custo, para que Rui prove que não está com nojo dela.
Começa uma série de discussões e confusões, a ponto de Kátia (Deborah Secco), a nova vizinha boazuda de Rui, achar que ele está batendo em sua noiva. Kátia toma as dores de Vani e se oferece para ajudá-la a dar uma lição no covarde. Mas Vani não se conforma com a falta de apetite sexual de Rui e pensa em várias maneiras de deixá-lo louco. Dá até imaginar o que vem por aí !

Parece Indecente Mas é Normal – 19/07/2002

Rui e Vani vão ao encontro marcado por um amigo em um barzinho e lá conhecem o casal Lelo (Cássio Gabus Mendes) e Taciana (Betty Lago). Após passarem a noite sem assunto, um mal-entendido faz com que os quatro acabem se aventurando em uma experiência inédita. Para mostrarem que não são caretas, Rui e Vani acompanham os dois à casa deles para fazerem a primeira orgia de suas vidas. Assim como Rui e Vani, Lelo e Taciana também não querem ficar com fama de que “não são de nada” e topam a brincadeira. Só que, depois de muita discussão – com direito até a um manual com as dez regras básicas para uma orgia saudável e organizada, elaborado por Vani – fica claro que os quatro realmente podem até ter cara de malucos, mas na hora H…. Walter Breda também faz uma participação neste episódio, como um bigodudo com a cara do cantor Belchior a quem Vani, no barzinho, tenta convencer a colocar músicas mais animadas: mas o bigodudo só quer ouvir MPB.

O Normal a Ser Feito – 26/07/2002

Rui está em uma tremenda sinuca de bico! Vani está colocando a maior pressão para deixar de pagar o aluguel do apartamento dela e para os dois alugarem um apartamento maior para morarem juntos. Ela garante que quase não vai em casa e que praticamente já mora na casa dele. Rui tenta sair pela tangente, inventa uma teoria que explica o conforto de cada um ter o seu espaço e até consegue ser convincente na sua explicação. Mas Vani faz chantagem emocional e Rui acaba cedendo. Ao procurar por um imóvel para locação, eles acham um apartamento que a sala é tão grande, que faz eco quando você fala. Rui e
Vani cismam de transar ali para ver como é a sensação, pois ele garante que já experimentou uma vez e foi maravilhoso. O corretor (Dalton Vigh) informa um preço absurdo para a locação, mas eles não podem perder a chance de testar a gigantesca sala. Mais um plano mirabolante dos dois está por vir e, para variar, eles vão arrumar a maior confusão! Também participam deste episódio Regina Remencius e Arthur Kohl

Horrivelmente Normal – 02/08/2002

Maria Padilha interpreta Mara (amiga de Vani) e Seu Jorge interpreta Babú (noivo africano de Mara). Na história, Vani e Rui são convidados por Mara para uma festa de despedida, já que ela e Babú estão de malas prontas para a Alemanha, onde os dois se conheceram e vão morar. Para mostrar à Mara que é mais carnal do que ela, Vani vai à festa usando um longo vestido vermelho que destoa completamente do figurino dos demais convidados, grupos de hippies e ecologistas. Tudo porque Vani fica sabendo que Mara já fez “bilu-bilu” em Rui. O encontro de Rui e Vani com Mara e Babú é hilário. Babú, que nasceu na Tunísia, não sabe falar português e Rui e Vani tentam improvisar usando um inglês sofrível.

Acima do Normal – 09/08/2002

Rui tem a “brilhante” idéia de abrir um negócio com Vani. A nova empreitada da dupla consiste em oferecer o serviço inédito de atender aos pedidos das pessoas, sejam eles quais forem, a qualquer hora e em qualquer lugar. Para isso, eles divulgam o telefone de Vani. Quem entra de gaiata nesta história é Sônia (Mariana Ximenes), prima de Vani, que acaba de chegar do interior para prestar vestibular. Quando uma prostituta (Leona Cavalli) contactada por Rui e Vani se recusa a prestar um determinado serviço, é Sônia quem acaba salvando a dupla, e vocês nem imaginam como !

Sensações Normais – 16/08/2002

Sábado é o dia que as mulheres estão cheias de fogo para sair. É assim que a nossa história começa, Vani louca para sair e Rui tentando convencê-la racionalmente a ficar em casa. Como elas sempre arrumam um jeitinho bem criativo de convencê-los, Vani arrastou Rui de casa e eles foram assistir ao show de Lulu Santos. Chegando lá, eles têm de dividir a mesa com outro
casal, Heraldo (Antonio Calloni) e Cibele (Zezé Polessa), típico casal de classe méda de Copacabana. Só para variar um pouquinho, Rui e Vani começam uma discussão por causa da melhor parte da mesa. Uma confusão bem normal é armada, fazendo com que o próprio Lulu pare de tocar e desça do palco para passar uma descompostura nos dois casais.

Tudo Normal Até Que… – 01/11/2002

Quarta sim, quarta não, Rui, Aldo (Diogo Vilela) e Rique (Marco Ricca) se encontram no apartamento de Aldo para jogar um pôquer sem a presença das mulheres. Uma coisa assim bem clube do Bolinha. Mas elas insistem em se juntar ao trio masculino, afinal, Rô (Drica Moraes), a nova namorada de Aldo e a mais nova do grupo, não estava entendendo bem essa história de programa só pra homem… Aberta a exceção, Vani e Samla (Maria Luísa Mendonça) também comparecem à reuniãozinha. Enquanto as mulheres ficam no sofá “tricotando” sobre os mais diversos assuntos – entre eles, falar mal dos namorados -, os homens deixam de prestar atenção ao jogo, pois não conseguem desgrudar os olhos de suas namoradas. De repente pinta a paranóia: será que a Vani está de caso com a Sâmla? Está ou não? Ou será que elas estão, mais uma vez, sendo vítimas da opinião preconceituosa e machista dos amiguinhos do Rui? Ninguém sabe a fronteira entre ser ou não ser. Aliás: ser ou não ser? Quem se importa com essa questão? O que importa é ser o que você é! Ou não?

Acordando Normalmente – 08/11/2002

Rui e Vani descobrem uma técnica diferente e surreal de especular com o câmbio. Excelente observador da mulher amada, Rui percebe que a variação do dólar ocorre de acordo com o humor matinal da Vani. Se ela acorda de mau humor, o dólar sobe. Se acorda feliz, o dólar despenca. Seria apenas mais uma coincidência? Rui crê que não. Confiante na sua nova e espetacular descoberta, Rui resolve apostar todas as suas fichas numa jogada arriscada. Saca todo o dinheiro de sua poupança e aplica no mercado cambial. Resultado: sucesso absoluto! A primeira aquisição dele é um carro novo. Com dinheiro no bolso e a promessa de ganhar muito mais, o casal resolve convidar alguns amigos pra jantar e matá-los de inveja. Mas quem? Eles são unânimes na escolha de um primo metido de Rui, um tal de Tales (Paulo Betti) e sua esposa esnobe, a Selma (Silvia Pfeifer). No jantar no melhor restaurante possível, regado a vinho do bom e do melhor, Rui e Vani vão fazer de tudo para provar que são mais refinados e elegantes que o casal esnobe. Mas, não tenha dúvidas, o jantar vai terminar com farpas, intrigas e muitas trapalhadas.

Divertimento Normal e Sadio – 15/11/2002

Vani e Rui decidem se divertir e procuram desesperadamente por um casal de amigos divertidos. Vani elabora um plano para conquistar a amizade de um casal de decoradores, Maria Silvia (Marisa Orth) e Pedro Paulo (Guilherme Weber), que são ricos e modernos. Eles são figurinhas sempre presentes nas capas de revistas e colunas sociais. Como parte de seu plano, Vani faz um histórico da vida do casal, descobre as preferências culturais, literárias, hobbies e até o local onde eles fazem “cooper”. Rui fica abismado com a obsessão de Vani, mas topa participar do plano quando fica sabendo que poderá fazer parte do ciclo de amizades dos ricos… Eles têm uma casa em Parati e Rui já está se imaginando lá, desfrutando as maravilhas da vida abastada. Rui e Vani conseguem finalmente conhecer o casal, de forma não muito normal, mas resta saber se eles vão conseguir ser amigos desta gente!

Uma Experiência Normal – 22/11/2002

Vani resolve ser uma nova mulher. Começa por pintar o cabelo de vermelho, o que acaba chamando a atenção de todas as pessoas na rua. Para se sentir mais à vontade com o novo visual, o casal resolve ir a lugares mais modernos, entre eles, o evento de moda Brazil Fashion Show. Já na entrada, Rui e Vani conhecem Gina (Aline Moraes) e Caio (Mário Garcia), modelos do desfile do estilista vivido por Kiko Mascarenhas. Vani e Rui roubam as credenciais dos dois modelos, mas acabam se dando mal e tendo que entrar na passarela junto com os outros modelos contratados. Rui tem que se submeter, inclusive, a uma sessão de depilação para desfilar com o peitoral liso. O casal chega à conclusão de que muitas vezes a fama pode não compensar.

Questionamentos Normais – 29/11/2002

Rui e Vani estão em crise. Tudo porque ele começa a ter idéias mórbidas ao assistir um filme policial em que a atriz Angelina Jolie morre e vai para o necrotério. O filme fica na cabeça de Rui, e ele não consegue mais fazer amor. Vani vai ficando muito frustrada, mas não entende o que está havendo, e começa a desconfiar que está “embagulhando”. Para tirar a dúvida, ela conta com a ajuda da amiga Simone (Patrícia Travassos), que dá uma “analisada no material”, em plena loja onde as duas trabalham. Rui, do outro lado, decide recorrer a um novo colega de trabalho, Haroldo (Otávio Müller). Ele confidencia suas dúvidas e acaba levando o amigo para jantar em casa. Tudo na tentativa de evitar transar com Vani. O que Rui não esperava é que Haroldo também sofresse de uma idéia fixa: sua paixão por ninfetas. Quando os dois chegam à casa de Rui e Vani, ela os recebe vestida de colegial, com aparelho nos dentes e grampinhos no cabelo… idéia de Simone para esquentar a coisa com Rui. É o suficiente para enlouquecer Haroldo…

Gente Normal e Civilizada – 06/12/2002

Suely e Tobias é um casal de vizinhos de Rui e Vani, que desperta a inveja da dupla de protagonistas por conta do estilo esportivo e “de bem com a vida”. Os quatro personagens até iniciam briguinhas infantis, chegando a disputar croissants de presunto em uma padaria. Uma das coisas que também incomoda Rui é o caiaque do casal que, pelo tamanho, acaba ocupando espaço em sua vaga na garagem do prédio. Com raiva de Suely e Tobias, Vani e Rui não se contêm, descem até a garagem e começam a dar chutinhos no caiaque. A atitude da dupla quase provocará uma tragédia. Vani se torna a culpa em pessoa…

Motivos Normais – 13/12/2002

Tudo começa porque Vani quer saber o motivo de Rui gostar tanto dela, mas ele não faz a mínima idéia… Eles vão passar o fim de semana no bangalô do chefe dele e Vani convida a amiga Patrícia. Mas Vani se arrepende do convite quase instantaneamente, pois Patrícia é “pré-orgástica crônica” e solta gemidinhos até quando vai ao banheiro. Rui fica assanhado com Patrícia, que se oferece sem pudor. Vani está insegura e a viagem acaba se tornando uma tortura quando situações inesperadas acontecem no bangalô mal-assombrado. Tem invasão de besouros, explosão de lareira, muita chuveirada gelada e até furto dos bens do trio!

Especialmente Normal – 20/12/2002

Vani promove na casa de Rui um jantar de reconciliação entre ele e seu irmão Pedroca (Paulo Miklos). Pedroca vai acompanhado da esposa, a judia Sara (Claudia Jimenez). E os quatro começam a relembrar a noite do último Réveillon, ocasião em que os dois casais brigaram. O tal Réveillon entrará como flashback na trama. Na seqüência, Pedroca tenta mostrar a Rui, Vani e outros convidados, os fogos de artifício que, segundo ele, podem ser vistos da janela de seu apartamento em Copacabana. Alguns copos de bebida depois, Pedroca acaba dando em cima de Vani, e tudo acaba em pancadaria.

A Volta Dos Que Não Foram – 11/04/2003

Rui e Vani conheceram Bernardo (Selton Mello) e Maristela (Graziella Moretto) numa situação delicada. Para comemorar os sete anos de noivado, Vani convenceu Rui a namorar dentro do carro, na Joatinga (zona sul do Rio), em uma região isolada à beira de um penhasco sobre o mar. Os dois foram interrompidos por Bernardo, que chegou pedindo ajuda porque Maristela, mulher com quem ele estava namorando em um carro próximo, ficou presa no freio de mão. Enquanto Vani fez companhia para Maristela
no carro, Rui e Bernardo foram atrás de socorro em uma oficina mecânica com reboque. E assim começou um relacionamento que vai envolver os quatro em diversas situações. E como não podia deixar de ser, é claro que muita coisa super engraçada vai acontecer que vai fazer você se esbaldar nas gargalhadas!

É uma Questão de Química, Entende? – 18/04/2003

Rui, Vani e Bernardo caem em uma grande “roubada” ao irem ao encontro de Maristela em uma festinha de solidariedade em prol de professoras demitidas. A idéia de ir ao encontro de Maristela parte de Bernardo, que praticamente se convida para a festa. Após passar algumas horas da noite interrompendo a transa de Vani e Rui,ele consegue carregar a dupla para o passeio.
Ao saber que se trata de uma “boca livre”, Rui imediatamente decide acompanhar Bernardo e os três se põem a caminho, sem saberem que a “reuniãozinha” é no próprio colégio onde Maristela dá aulas como professora de Ciências. É claro que, no local, os quatro acabam protagonizando as mais loucas situações. Rui, em busca de croquetes por estar morrendo de fome, de repente se vê envolvido com um professor de Moral e Cívica que é homossexual enrustido; Vani, atrás de bebida, faz com
que Maristela vá ao laboratório de química da escola arranjar um pouco de álcool para misturar no ponche da festa; e Bernardo, além de se apresentar com seu violão para toda a equipe docente presente, ainda é pego em flagrante se enroscando com uma das professoras, Edna (Teresa Piffer), amante do diretor da escola (Mauro Mendonça).

Sexo, só semana que vem! – 25/04/2003

Vani e Rui “se enrolaram” nas próprias mentiras. Vani descobriu uma nova forma de depilação através de sua amiga Maristela
(Graziella Moretto). As duas se divertiram tirando pêlos com um emplastro, até que o objeto vôou pela janela e colou no carro de uma vizinha. Para desespero geral, elas tinham escrito brincando: Propriedade de Rui. Enquanto isso, Rui e Bernardo (Selton Mello) participavam de uma “noite só para solteiros” em uma boate decadente, “O Bucaneiro”, com a justificativa de
que fariam um show para a terceira idade. Mas, é claro, que eles foram facilmente desmascarados. A vizinha ligou para Rui para devolver um objeto que acreditava ser de sua propriedade: o emplastro. Vani descobriu o que estava acontecendo e correu para a boate com Maristela.

Casal que vive brigando não tem crise – 02/05/2003

Tudo começa numa noite normal, quando Vani só quer saber de assistir sua novela. Rui chega, pede um pouco de atenção e nada. Mas quando Maristela toca a campainha, a pasmaceira já tem hora pra acabar. Ela quer pegar Rui emprestado para ir a um
jantar na casa de uma amiga. Como assim?

Simples! Maristela desconfia que a amiga Fabiana (Maria Fernanda Cândido), é lésbica, e por isso está morrendo de medo de chegar lá e… bem, você entendeu, né? É aí que o Rui entra, de namorado fake da Maristela. Como Vani só pensa na novela, Rui vai feliz da vida, crente que vai realizar sua fantasia de ver duas mulheres se pegando…

Enquanto isso, Bernardo aparece na casa de Rui e a imagem da televisão estraga bem na hora em que iria acontecer uma das cenas mais esperadas da novela. E agora? Será que Fabiana é mesmo lésbica? E Vani? Será que ela vai conseguir assistir ao capítulo?

As Taras que o Tarado Tara – 09/05/2003

Tudo começa quando Rui fica sabendo que Vani convidou Maristela para viajar com eles, justamente no fim de semana que eles iriam botar o sexo em dia. Incomodado com a situação, Rui chama o amigo Aldo – que tem fama de mulherengo – para fazer companhia a Maristela. Os quatro estão a caminho de Angra, no carro de Rui, quando decidem parar em um posto de gasolina.

Enquanto Vani e Maristela dão uma chegadinha na loja de conveniência do posto, Rui e Aldo são abordados por duas bonitas mochileiras (Paula Burlamaqui e Juliana Paes) em busca de uma carona. Elas contam que estão indo para uma praia de nudismo e, prontamente, os dois “cavalheiros” se dispõem a levá-las. Para conseguirem embarcar nessa, os dois enganam Maristela e Vani, dizendo que houve um vazamento na usina nuclear de Angra e que eles, como estão de carro, precisam ajudar na evacuação das criancinhas. As “tontas” caem no conto do vigário e ficam no posto esperando pela volta da dupla.

Enquanto isso, Rui e Aldo acompanham as caroneiras até a tal praia de nudismo. E acabam caindo no golpe das moças, na verdade duas vigaristas que roubam o carro de Rui e as roupas dos dois. Totalmente nus, eles precisam dar um jeito de sair da situação. O azar das duas beldades é parar justamente no mesmo posto onde Vani e Maristela aguardam, há horas, pelos dois “tarados”.

O Dia Que a Vani Pirou – 16/05/2003

Rui chega à conclusão que Vani pirou de vez. Ele tentará confrontá-la com a realidade em meio às loucas situações que caracterizam o dia-a-dia do casal de noivos e seus amigos: a professora de Ciências Maristela (Graziella Moretto), o músico Bernardo (Selton Mello), o mulherengo Aldo (Diogo Vilela) e seu “caso” atual, a psicóloga Suzana (Regiana Antonini).

Rui acha que Vani anda mais esquisita do que o normal, e atribui sua hiperatividade e delírios momentâneos ao moderador de apetite que ela comprou de uma amiga da academia onde faz aero-funk. Vani está se achando gorda por isso quer “fechar a boca” a todo custo. Rui, então, pede ajuda ao amigo Aldo (Diogo Vilela), que está saindo com uma psicóloga (Regiana Antonini), para que ela lhe dê orientações sobre como agir com Vani. Acontece que Suzana, a psicóloga, parece ser tão pirada quanto.

Paralelamente, após ler o diário de Maristela (Graziella Moretto), Vani decide dar uma de cupido, tentando aproximar a amiga de Aldo. Com esta nobre ação, ela espera fazer Maristela feliz e ainda deixar Rui livre das influências de Aldo, um tarado convicto. Só que, para isso, quer que Maristela se decepcione com Bernardo (Selton Mello), por quem Vani acha que ela ainda sente alguma coisa. E acaba inventando que a amiga está grávida do músico. No último bloco do programa, todos estarão reunidos em um restaurante de saladas, confrontando-se mutuamente com a realidade. A situação só poderia mesmo acabar com farpas para tudo quanto é lado, levando Rui a chamar a psicóloga de balofa, Suzana a apontar Aldo como alcoólatra, Maristela a qualificar Vani de mentirosa e Bernardo de porco-chauvinista, Bernardo chamando Vani de maluca, e assim por diante.

Ter Respeito é Trair Direito – 23/05/2003

Rui faz cópias de fotografias de Vani para, ao chegar em casa, provar à noiva o quanto já aprendeu a desenhar só no primeiro dia de aula. Vani fica surpresa com a capacidade do noivo e se arrepende de ter desconfiado da fidelidade dele. Certo de que não está deixando qualquer pista, Rui prossegue com as aulas, ou melhor, saindo com outras mulheres após o trabalho. Ele só não desconfia que Maristela (Graziella Moretto) levará para Vani um teste de revista com o título “Ele trai você?”. Logo a
primeira pergunta é “ele tem feito cursos depois do expediente, do tipo desenhar com o lado direito do cérebro?. Vani, que estava descrente desse tipo de teste, fica muito interessada e encontra outras perguntas que, dependendo da resposta, podem indicar que o parceiro está sendo infiel.

A partir daí Vani descobre, por exemplo, que Rui está mentindo a idade de sua secretária Solange (Cláudia Lira). É quando Vani decide verificar a fatura do cartão de crédito de Rui e vai atrás do estabelecimento cuja razão social é Santa Helena Empreendimentos que, na verdade, é o motel Las Leñas, o preferido de Rui, exatamente porque o nome indicado nas faturas comerciais é bastante diferente e ele, seguro de si, tem certeza de que Vani nunca descobrirá.

A essa altura, Rui já está com sua secretária no tal motel. Vani e sua amiga Maristela vão ao motel para flagrar a traição de Rui. Sedenta por vingança, Vani leva um aparelho pequeno que serve para dar choques em possíveis assaltantes. O efeito do choque deixa todos os músculos paralisados por 20 minutos. As duas encontram o carro de Rui mas entram no apartamento errado. Vani dá o choque no homem que ocupava o apartamento, pede desculpas e vai para o quarto em que Rui está com sua
secretária. O casal volta para casa com Vani dirigindo o carro calmamente e Rui, de cuecas, paralisado no banco ao lado. Durante o percurso de volta, Vani ainda dá outros choques no noivo.

Nosso Já Famoso Episódio Infame – 30/05/2003

Rui convence Vani a não entrar no quarto para que ele possa tirar uma unha encravada. Vani, depois de lembrar que utilizou o alicate para trocar o ralo da privada, abre a porta preocupada e descobre a grande mentira: Rui estava assistindo a uma
fita da ex-namorada, Rejane (Drica Moraes), com ele na cama.

A partir daí, a confusão está armada. Vani, em um ataque de ciúmes, resolve conhecer Rejane. O Casal liga para a moça e acaba marcando um encontro à quatro. Bernardo descobre na última hora que os três estão a caminho de seu apartamento e que tem uma companhia para passar a noite. Mas a reunião acaba se tornando realmente um episódio infame. Rejane conta diversas piadas sem graça e todos fingem rir.

Vani perde a paciência e diz que as pessoas que contam essas piadas são tristes e solitárias. Para o desespero de todos, Rejane fica ofendida e não para de chorar. Rui, com mais uma brilhante idéia, resolve propor à moça que escolha algo que a deixe feliz. Os quatro se vêem, então, obrigados a jogar o Jogo da Verdade. Depois de muitas bebidas e revelações, Bernardo acaba no quarto com Rejane e Rui e Vani voltam para casa contando piadas infelizes.

Sonho de uma noite de serão – 06/06/2003

Rui acorda Vani, encucado com os sintomas da depressão citados numa revista. Segundo ele, Vani é uma depressiva clássica! Pior: ela ainda apresenta sérias características de uma maníaca-depressiva! A princípio, Vani reluta em aceitar a constatação de Rui e só pensa em voltar a dormir, mas quando toca a campainha e aparecem Maristela e Bernardo, ambos com os mesmos sintomas, e com a tal revista à tiracolo, Vani desaba e acaba encarando a triste verdade.

A partir daí, Rui vai fazer de tudo para tentar alegrar o trio-tristeza e acaba apelando para uma garrafa de vodca escondida no congelador. Mas Vani não pode tomar vodca pois fica completamente louca, ainda mais quando resolve engolir alguns antidepressivos junto com a bebida! Rui então chama Neide, a homeopata de Bernardo, para contornar a situação complicada, só que quando Vani descobrir que Neide teve um casinho com Rui, não haverá remédio homeopata que dê jeito!

Querer é Poder – 13/06/2003

Rui aposta com Bernardo que ele não consegue levar Maristela para o quarto e, para não perder, tenta fazer um acordo com a amiga. Porém, Bernardo já tinha pensado nisto antes e Rui acaba tendo que pagar um dinheiro à Maristela, que sabe tirar proveito dos “espertinhos”.

Vani recebe a visita inesperada de um ex-namorado que estava em Paris e faz de tudo para sair com ele. Maristela tenta ajudá-la e as duas tramam uma forma de brigar com Rui para sair de casa. Depois de discutirem sobre o computador, Vani vai ao restaurante se encontrar com Leandro (Fábio Assunção) ou Maçaneta, seu apelido de anos atrás.

Quando volta para casa, Rui olha para o pulso de Vani com um curativo e fica preocupado, afinal eles haviam brigado e ela estava fora há um bom tempo. Rui esconde, então, todas as facas no congelador e resolve fazer todas as vontades da noiva. Flores, comida japonesa, até cinema chinês ele estava disposto a assistir. No entanto, Vani acaba percebendo a situação e, lógico, aproveita, pedindo para comer lagosta e tudo que tem direito.

O Grande Segredo de Rui e Vani – 20/06/2003

Vani decide acabar com suas brigas diárias com o noivo e compra vários produtos como um tapa-ouvido, para não escutar o ronco do noivo, e um “Gnomo sabe tudo” para os momentos de indecisão. É só apertar a barriga do boneco e ele diz sim ou não, para o desespero de Rui que não suporta o brinquedo. A idéia de Vani certamente não funciona e os dois continuam discutindo o tempo todo.

No entanto, tamanha confusão não parecia ser o bastante para o casal. Rui convence Vani de que Bernardo e Maristela não querem sair com eles, porque os consideram caretas. Os dois, então, fazem de tudo para provar que são modernos e acabam se enrolando cada vez mais. Primeiro se vestem com um “figurino especial” para receber os amigos: Rui assume um “estilo Matrix” e Vani coloca uma roupa espalhafatosa. Depois, inventam que costumam receber michês da Noruega e levam esta história
bem a sério, ligando para uma dupla que havia colocado anúncio no jornal. Quando Claudião (Edson Celulari) e Michelle (Claudia Raia) chegam ao apartamento, Bernardo e Maristela se retiram e o casal comemora o sucesso de seu plano. Mas os dois acabam esperando na rua para comprovar uma série de suspeitas que têm sobre Rui e Vani. Eles acreditam que os amigos são extraterrestres e irão dominar a terra. No apartamento, depois de um silêncio constrangedor, Vani inventa que sua fantasia é
ver pessoas nuas lavando a louça, umas das atividades que causam algumas brigas diárias, para que Claudião e Michelle façam o serviço.

As Outras Vidas de Rui – 27/06/2003

Bernardo, depois de convidar Maristela, chama o casal de noivos para ir a um apartamento em Botafogo tomar um chá de trolheiro – uma espécie de Santo Daime – em um ritual organizado por uns amigos artistas ligados a uma ONG sueca. Um xamã da Amazônia estará vindo especialmente para o ritual. Vani, eufórica, não hesita em topar o convite, mas Rui só se convence mesmo depois que Bernardo lhe conta que três suecas estarão no apartamento. Basta pagar apenas 20 reais, para custear a
passagem do Xamã.

Convite aceito, programa inusitado para sábado à noite, os quatro amigos marcam de se encontrar. Enquanto pensam no ritual, imaginam o que podem ter sido em encarnações passadas. Vani garante que foi amante de César, o Imperador Romano, como lhe contou uma cartomante. Rui diz que foi um cara normal, com uma vida normal. Bernardo, por sua vez, avisa que, se não descobrir que foi, no mínimo, um escravo sexual de Cleópatra, vai pedir seus 20 reais de volta. E Maristela queria descobrir que já foi homem, para saber como é ter genitais masculinos.

Vani e Maristela resolvem caprichar no modelito estilo étnico. Vani descola no armário um vestido indiano transparente, que deixa o sutiã e a calcinha à mostra. Maristela arranja uns brincos de pena. No caminho para o ritual, os quatro se põem a falar sobre o gosto do chá e seus efeitos alucinógenos. Como vomitar, que Bernardo garante fazer parte da experiência religiosa, como se a pessoa estivesse colocando os demônios para fora. Rui logo se desespera, com medo que as pessoas vomitem em cima dele: “Eu não quero os demônios dos outros grudando na minha roupa”, avisa. E Vani confessa que seu medo é alucinar com monstro de filme japonês. Quando os quatro chegam ao apartamento, porém, e são recebidos pela anfitriã, Clara (Regiana Antonini), ficam sabendo que o xamã ainda não apareceu com o chá.

Na reunião de ripongos, enquanto Vani e Maristela tentam salvar uns casacos de pele confiscados que estão destinados à fogueira, Rui e Bernardo paqueram duas neo-hippies, tentando convencê-las de que é preciso dar amor para receber amor. Com esse papo, os dois tentam armar um encontro com as garotas no banheiro de empregada do apartamento e vão até lá inspecionar o local. Para fugir de Vani e Maristela, Bernardo combina com Rui de deixá-lo trancado lá dentro enquanto ele sai em busca de um incenso para melhorar o cheiro do banheiro. Só que Rui acaba descobrindo que está preso no banheiro com uma onça pintada. E, quando consegue se libertar, entra na sala tão esbaforido e sedento que acaba bebendo de uma só vez todo o chá de trolheiro que restou, já que o chá que o xamã trazia foi apreendido no aeroporto. E aqui começam a ser mostradas “as outras vidas de Rui”.

Em uma das vidas, Rui aparece como um agiota avarento num típico vilarejo do século XVIII, enquanto Vani é uma camponesa em dívida com ele. Em outra encarnação, Rui é César, Vani é sua amante predileta, Bernardo é o escravo egípcio de Cleópatra e Maristela, um eunuco. Afinal, ela não queria ter nascido homem?

Normas do Clube – 04/07/2003, com Eliane Giardini e Otávio Müller(reprise)

Confusões são Normais – 11/07/2003, com Luana Piovani (reprise)

Um Programinha Normal – 18/07/2003, com Júlia Lemmertz (reprise)

Sensações Normais – 25/07/2003, com Lulu Santos, Antônio Calloni e Zezé Polessa (reprise)

Uma Tarde de Sábado Normal – 01/08/2003, com Eliane Fonseca (reprise)

Gente Normal e Civilizada – 15/08/2003 – com Evandro Mesquita e Débora Bloch (reprise)

Surpresas são Normais – 22/08/2003 – com Lília Cabral e André Mattos (reprise)

Uma Experiência Normal – 29/08/2003 – com Márcio Garcia e Aline Rocha (reprise)

A Vingança da CDF – 05/09/2003

Em um domingo entediante, Rui e Vani ligam para Bernardo, que está no apartamento de Aninha (Júlia Lemmertz), tentando arrumar alguma coisa… O casal se dirige para lá, e Aninha logo reconhece Vani como uma de suas velhas “amigas” de colégio. Na verdade, amizade não é o melhor termo para a antiga relação das duas, e Vani logo se lembra da “Aninha CDF”.

A anfitriã aproveita a ocasião para se vingar. Segundo Aninha, as muitas brincadeiras de mau-gosto que Vani aprontou no colégio – como colocar chiclete mordido na cadeira de Aninha, botar uma barata morta no estojo dela ou jogar um fósforo aceso em seu cabelo – ao invés de traumatizá-la, tornaram-na uma mulher mais forte e confiante. Mas Rui e Vani logo percebem que a coisa não é bem assim…

Os Estranhos Lugares Comuns – 12/09/2003

Vani se dará conta de que faltam apenas três episódios para acabar o programa e que, até o momento, ela ainda não reuniu os amigos para um fondue, como havia planejado dois anos atrás. Ela acorda Rui no meio da noite para recordar a noite fria em que eles foram ao supermercado e compraram uma panela de fondue para usar algum dia no programa. Em busca da panela, a dupla recorre ao armário que Rui apelidou de “Museu de Grandes Novidades”, onde Vani guardou várias “coisas fundamentais de se ter em casa”.

Após achar a panela, Vani decide, finalmente, fazer o aguardado fondue para os amigos. Em plena madrugada, ela decide lavar as peças da panela e praticamente obriga Rui a ligar para Bernardo, para convidá-lo para o fondue no dia seguinte. Bernardo, que àquela hora da noite estava aos beijos com Monica (Maria Luísa Mendonça), acaba aceitando o convite. Pronto, Vani fica ainda mais excitada porque tem pouco mais de 12 horas para organizar o fondue. Monica, por sua vez, entende que o tal fondue, na verdade, é um código para uma orgia, explicando a Bernardo que todo fondue com os amigos a que ela já foi na vida evoluiu para uma orgia… Bernardo argumenta que Rui e Vani são quadrados nessa história de pluralidade sexual, mas Monica é taxativa: “Pois vão deixar de ser amanhã. Ninguém convida uma ninfomaníaca para um fondue sem se
melar de queijo”.

O Magnífico Antepenúltimo – 19/09/2003 (com Nívea Maria)

O trio Rui, Vani e Bernardo, como três mariachis, estão a caminho da festa de um dentista (Miguel Magno) para uma performance: uma daquelas mensagens ao vivo para o aniversariante, com os cumprimentos dos ex-alunos da faculdade de Odontologia. O “trabalho”, na verdade, é um “bico” de Bernardo, que acaba convencendo Rui e Vani a acompanhá-lo nesta empreitada.

Após a apresentação inesquecível, os três conseguem ficar na festa como penetras. Rui conhece uma “patricinha” (Fernanda Rodrigues) que sonha em ser cantora, e faz-se passar por agenciador de talentos. As cenas de Rui e Vani na fila do cinema, e de Rui fazendo exame médico para entrar na piscina do clube (com participação de Ida Gomes como a médica), fazem parte dos famosos mini-flashbacks que caracterizaram o programa neste último ano: quando a dupla relembra alguma situação engraçada que tenha acontecido em suas vidas.

Até Que Enfim Profundos! – 26/09/2003 (com Diogo Vilela e Mariana Lima)

Vani e Rui estão às voltas com dúvidas existenciais e ainda enfrentam a tentativa de suicídio de Aldo (Diogo Vilela), que ameaça se jogar da janela de seu apartamento porque acha que ninguém o ama, ninguém o quer. Tudo com muito humor, é claro. Em uma das seqüências hilariantes do episódio, Rui tenta se passar por Vani e vice-versa, reagindo como o outro reagiria em determinadas situações. Uma forma criativa de mostrar as diferenças entre os homens e as mulheres, com pitadas de maluquices características de Vani.

Bia (Mariana Lima), é a amiga de Vani a quem ela recorre para tentar demover Aldo da idéia de se matar. Para convencer Bia, Rui e Vani inventam que Aldo é um homem charmoso e herdeiro de uma multinacional. Entre papos sobre o amor, Vani e Rui chegam à conclusão de que o programa deles foi a coisa mais profunda que já aconteceu na televisão brasileira.

Terminar é Normal – 03/10/2003

Maristela reaparece revelando que está grávida, mas não sabe quem é o pai. Não tem importância, porque Bernardo resolve casar com ela e assumir o bebê. E Rui, que há tempos espera uma promoção na empresa para se transformar em chefe, mais uma vez vê suas expectativas frustradas. Também não tem problema: Vani dá um jeito de subir ao palco na entrega do fictício Prêmio Sul-Americano de Marketing e o entrega ao eterno noivo, mais uma demonstração de maluquice e amor pelo namorado. Ela acaba surpreendida por Rui, que decide fazer uma declaração de amor em público.

fonte: site da Rede Globo de Televisão.

Seriado cômico inovador, Os Normais trouxe um novo alento ao humor na TV brasileira, apresentando uma linguagem que unia TV, cinema e publicidade, num ritmo televisivo ágil e moderno, totalmente calcado no texto contemporâneo e afiado de Alexandre Machado e Fernanda Young, no talento dos protagonistas Luiz Fernando Guimarães e Fernanda Torres, e na direção inovadora de José Alvarenga Jr.

Com 25 minutos de duração cada episódio, foi apresentado às sextas-feiras em seu primeiro ano, depois do Globo Repórter. Os primeiros episódios do segundo ano foram ao ar às quintas-feiras, mas logo passaram para o dia original.
Inicialmente prevista para ir ao ar em apenas 12 episódios, o programa fez tanto sucesso que a Globo resolveu mantê-lo na grade.

Os Normais abordou de forma bem-humorada e com linguagem inovadora as pequenas maluquices das pessoas e como elas influenciam situações simples do dia a dia. Os personagens se dirigiam aos telespectadores, falando com a câmera, dizendo o que pensavam e expondo suas lógicas próprias.

“O grande achado de Os Normais é o texto contemporâneo, diferente da tendência de fazer humor através de esquetes. As histórias mostram situações de vida que, apesar de inusitadas, estão dentro da normalidade. As pessoas vão se achar no programa”, comentou o diretor José Alvarenga Jr. na época do lançamento.

Para evitar exageros ou caricaturas, o diretor se preocupou em não deixar subir o tom dos personagens, da luz ou do cenário.
“Tivemos o cuidado de acertar o ponto. Qualquer molho a mais, o tom azedava”, disse Alvarenga, que apostou no naturalismo para que as pessoas se reconhecessem.
A sutileza, o charme e a elegância davam o tom do seriado que avançou em questões ainda não abordadas na TV.

A linguagem publicitária esteve presente no programa. Não poderia ser diferente. Tanto Alvarenga quanto o autor, Alexandre Machado, têm vasta experiência em publicidade.
“Nós temos um rigor na construção do ritmo que é fundamental em publicidade. Buscamos a concisão e o bom acabamento, características essenciais de qualquer produto”, explicou Alvarenga, destacando a qualidade da imagem como um dos fatores primordiais para chamar a atenção do público.

Os autores Alexandre Machado e Fernanda Young definiram o programa como uma comédia em série.
“Não é uma sitcom, pois não são as situações que conduzem o humor e, sim, as maluquices normais dos personagens. Maluquices normais são essas maluquices que todo mundo tem, mas pouca gente admite”, disse Alexandre.

“Luiz Fernando Guimarães e nós já havíamos conversado muito sobre a possibilidade de se fazer um programa que mostrasse como a cabeça meio doida das pessoas influencia as decisões de vida que elas tomam. Então foi juntar a fome com a vontade de comer e surgiram Os Normais, o humor da identificação. Acreditamos que, quanto mais próximos da verdade das pessoas estivermos, mais engraçados seremos”, contou Alexandre.
“Rui e Vani são inspirados nos roteiristas, nos amigos, nos parentes, em pessoas com quem cruzamos pela rua. Em todos os normais que andam por aí, pensando maluquices”.

O seriado tinha uma linguagem extremamente ágil, que juntou três formatos: cinema, TV e propaganda.
“É uma historinha como no cinema, com estrutura cortada como no cinema, mas com a intensidade de humor que a TV exige e a rapidez em que a publicidade nos treinou”, resumiu o autor, destacando que, como estrutura básica, era quase como um intervalo comercial, em que as cenas duravam tempos semelhantes aos dos comerciais e cada cena tinha um percurso e um sentido fechado em si.
A última cena dos episódios era sempre improvisada por Luiz Fernando Guimarães e Fernanda Torres.

O programa contou com a participação especial de vários atores, como Murilo Benício, Drica Moraes, Evandro Mesquita, Malu Mader, Danielle Winits, Maria Fernanda Cândido, Giulia Gam, Paulo Betti, Heloísa Perissé, Arlete Salles, Fúlvio Stefanini, Eva Wilma, Jorge Dória, Lília Cabral, Cássio Gabus Mendes, Marisa Orth, Regina Casé, Carolina Ferraz, Júlia Lemmertz, Rodrigo Santoro, Andréa Beltrão, Márcio Garcia, Laura Cardoso, Paloma Duarte, Ana Paula Arósio, Eliane Giardini, Otávio Müller, Daniel Dantas, Cláudia Abreu, Eduardo Moscovis, Alessandra Negrini, Christiane Torloni, Regina Dourado, Lúcio Mauro, Luana Piovani, Alexandre Borges, Patrícia Travassos, Deborah Secco, Antônio Calloni, Zezé Polessa, Cláudia Raia, e outros.

Alguns convidados apareceram em mais de um episódio vivendo os mesmos personagens: Maria Luísa Mendonça como Sâmla, a amiga depressiva de Vani, e Diogo Vilela e Marco Ricca, como Aldo e Rique, amigos de pôquer de Rui. Na temporada de 2003 apareceram mais dois personagens fixos: o músico Bernardo (Selton Mello) e a professora Maristela (Graziella Moretto).

Graziella Moretto saiu durante a temporada de 2003 retornando no último episódio, grávida.

O programa reestreou na temporada de 2002 com novos cenários e gravado em HD (high definition), com captação de imagens em 24 quadros por segundo, o que resulta em imagens com qualidade de cinema. Além de falar diretamente para a câmera, Rui e Vani também passaram a fazer comentários fazendo uso dos “mini-flashbacks”, efeito pelo qual os personagens reviviam situações ocorridas num passado próximo.

Os Normais foi eleito o melhor programa de televisão de 2001 pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (Troféu APCA).
Também foi premiado com o Troféu Imprensa de melhor programa humorístico daquele ano. A segunda temporada lhe rendeu o Troféu Imprensa de melhor programa na televisão em 2002.

Em 2006, Os Normais se tornou o primeiro humorístico da Rede Globo a ter todos seus episódios lançados em DVD.
Em 2002, um DVD com os cinco melhores episódios da primeira temporada havia sido lançado. Além das histórias, o DVD incluiu um making of (chamado Errar é Normal) com erros de gravação, cenas inéditas, depoimentos da equipe e entrevistas com os atores.
Em 2003, fizeram o mesmo com a segunda temporada. No mesmo ano, os 13 primeiros episódios da terceira temporada também foram lançados, em um DVD duplo.
Três anos após o término do programa, a Som Livre lançou um box com 6 DVD´s trazendo todos os episódios do programa que ainda não tinham saído em DVD.

Durante a temporada de 2003 a série deu uma parada de alguns meses para a produção de Os Normais, o Filme. O programa saía da telinha da TV e ia para a tela do cinema em seu último ano. Mesmo diretor e roteiristas, o filme contou com as participações de Evandro Mesquita e Marisa Orth. Servindo como prelúdio da série, o filme mostrou como Rui e Vani se conheceram enquanto se casavam com parceiros diferentes, e, após muita confusão, acontecia a troca de casais.
Em 2009, os autores e diretor levaram ao cinema Os Normais 2, desta vez sem a mesma repercussão do primeiro filme.

Os Normais também virou livro: chegou às livrarias Os Melhores Momentos de Os Normais.

A partir de 2005, o canal de TV por assinatura GNT (pertencente à Rede Globo) reprisou episódios dos Normais.
A partir de 2011, foi o Viva (também pertencente à Globo) a reprisar o programa.

Tema de Abertura: DOIDA DEMAIS – Lindomar Castilho

Eu pensei em entregar
Meu amor, meu coração
Meu carinho e muito mais
Mas parei por um instante
Pensei mais dois minutinhos
E voltei um pouco atrás
Recordei que no passado
Você esteve ao meu lado
E roubou a minha paz
Hoje me serve de exemplo
Vou fugir enquanto é tempo
Você é doida demais

Você é doida demais
Você é doida demais
Você é doida demais
Doida, muito doida
Você é doida demais

Eu não quero e nem preciso
De um amor doido e sem juízo
Para comigo viver
Pois eu sou aquele homem
Que pensou em dar um nome
E você nem quis saber
Todo dia me enganava
Sempre você me trocava
Pelo amor de outro rapaz
Você é tão leviana
Nisso você não me engana
Você é doida demais…

Veja também

  • aspones_logo

Os Aspones

  • minhanadamolevida_logo

Minha Nada Mole Vida

  • sistema_logo

O Sistema