Sinopse

Antenor Cavalcanti é um empresário frio e poderoso que perdeu o filho único, ainda adolescente. Vê em Daniel, filho de seu caseiro, o possível herdeiro de seu grupo empresarial. Casado com Ana Luísa, Antenor tem uma amante, Fabiana, advogada de sua empresa. Os moradores do badalado bairro de Copacabana estão, de alguma forma, ligados à sua rede hoteleira. Entre eles, o quarentão Cássio, um tipo bem carioca, que nunca quis saber de constituir família. Até que descobre ter um filho de 18 anos, Mateus, fruto de um relacionamento do passado com Lúcia. De personalidade forte, ética e determinada, Lúcia acaba entrando na vida de Antenor Cavalcanti.

Para expandir os negócios, Antenor decide atuar no ramo de resorts. O ambicioso Olavo, alto funcionário de seu grupo, resolve lutar pelo posto de herdeiro do patrão e conquistá-lo a qualquer custo. Seu principal obstáculo é Daniel, que, além de excelente caráter, é extremamente competente. Em uma viagem à Bahia para fechar a compra de um terreno para o primeiro resort do grupo, Daniel conhece e se apaixona por Paula, gerente de uma pequena pousada. Porém, surge Olavo, disposto a qualquer coisa para que o poder no Grupo Cavalcanti não caia nas mãos do filho de um empregado. E, assim, seus golpes levam à separação de Daniel e Paula.

Até as vésperas da morte da cafetina Amélia, Paula acreditava ser sua filha biológica. Já separada de Daniel, ela parte para o Rio de Janeiro em busca de suas raízes, mais precisamente de Isidoro, o avô que desconhecia. Além disso, tem uma irmã gêmea, mas uma não sabe da existência da outra. Antes de reencontrar sua amada, Daniel se depara com Taís, idêntica a Paula, ao menos fisicamente. Carreirista, ambiciosa e sem escrúpulos, Taís vive na periferia da sociedade carioca mendigando convites para festas do high society e aplicando pequenos golpes na grã-finada. Mancomunada com Olavo, os dois tornam-se vilões perigosos.

Quem também vem para o Rio é a bela e ingênua prostituta Bebel, acreditando que terá uma vida melhor na Cidade Maravilhosa. Interesseira, ela se envolve com Olavo e os dois acabam apaixonados, vivendo um amor bandido, em meio às tramoias que aprontam. Olavo ainda enfrenta a mãe Marion Novaes e o irmão Ivan, um tipo problemático. Marion é promoter e ambiciona o glamuroso mundo da sociedade carioca. Para chegar lá, produz eventos nos melhores hotéis da cidade, procurando amizades necessárias para que as portas se abram. Bajula do jeito que pode as mulheres ricas e famosas, como Ana Luísa, mulher de Antenor Cavalcanti.

Globo – 21h
de 5 de março a 29 de setembro de 2007
179 capítulos

novela de Gilberto Braga e Ricardo Linhares
escrita com Ângela Carneiro, João Ximenes Braga, Maria Helena Nascimento, Nelson Nadotti e Sérgio Marques
direção de Amora Mautner, Maria de Médicis, Cristiano Marques, Vinícius Coimbra e Roberto Vaz
direção geral de Denis Carvalho e José Luiz Villamarim
núcleo Denis Carvalho

Novela anterior no horário
Páginas da Vida

Novela posterior
Duas Caras

ALESSANDRA NEGRINI – Paula Viana / Taís Grimaldi
FÁBIO ASSUNÇÃO – Daniel Bastos
TONY RAMOS – Antenor Cavalcanti
GLÓRIA PIRES – Lúcia Vilela
WAGNER MOURA – Olavo Novaes
CAMILA PITANGA – Bebel
MARCELLO ANTONY – Cássio
VERA HOLTZ – Marion Novaes
BRUNO GAGLIASSO – Ivan
HUGO CARVANA – Belisário Cavalcanti
YONÁ MAGALHÃES – Virgínia Batista
RENÉE DE VIELMOND – Ana Luísa Cavalcanti
RODRIGO VERONESE – Lucas
MARIA FERNANDA CÂNDIDO – Fabiana
REGINALDO FARIA – Clemente
DÉBORA DUARTE – Hermínia
OTHON BASTOS – Isidoro
DANIEL DANTAS – Heitor
BETH GOULART – Neli
FERNANDA MACHADO – Joana
PAULO VILHENA – Fred
PATRÍCIA WERNECK – Camila
GUSTAVO LEÃO – Mateus (Augusto)
MARCO RICCA – Gustavo
ISABELA GARCIA – Dinorá
DAISY LÚCIDI – Iracema
CHICO DIAZ – Jader
GUILHERMINA GUINLE – Alice
EDWIN LUISI – Lutero
EDUARDO GALVÃO – Urbano
JULIANA DIDONE – Fernanda
JOSÉ AUGUSTO BRANCO – Nereu
OTÁVIO MÜLLER – Vidal
CARLOS CASAGRANDE – Rodrigo
SÉRGIO ABREU – Tiago
FLÁVIO BAURAQUI – Evaldo
ROBERTA RODRIGUES – Eloísa
LULI MILLER – Gilda
ROBERTO MAYA – Xavier
LIDI LISBOA – Tatiana
JONATHAN HAAGENSEN – Cláudio
SÉRGIO MARONE – Umberto
YAÇANÃ MARTINS – Otília
ILDI SILVA – Yvone
MARIA EDUARDA – Odete
PATRÍCIA NAVES – Sheila
NILDO PARENTE – Pacífico
ÉRIKA MADER – Susaninha
LARISSA QUEIRÓZ – Rita
MARCELO VALLE – Sérgio Otávio
THAIS GARAYP – Zoraide
NIVIA HELLEN – Cristina
FLÁVIA PYRAMO – Vilma
RAQUEL PARPNELI – Úrsula
SANDRO XIMENES – Carlinhos
FÁBIO NASCIMENTO – Luciano
BRUNA DI TULIO – Viviane

as crianças
VITOR NOVELLO – Zé Luís (filho de Isidoro)
DUDU CURY – Júlio (filho de Gustavo e Dinorá)
THAVYNE FERRARI – Márcia (filha de Gustavo e Dinorá)

e
ADA CHASELIOV – Guiomar (cliente de Umberto)
ADRIANA DE BROUX – compra bijuterias com Marion no calçadão, no último capítulo
ADRIANO GARIB – Péricles (policial que prende Dolores, primeiro capítulo) / delegado no cerco ao Dr. Solano
AGLES STEIB – Cledir (vendedor de abacaxi que invade o Copamar)
ALBERTO BRIGADEIRO – segurança que detém Alice depois que Dinorá coloca um sapato em sua bolsa
ALBY RAMOS – porteiro do hotel na Lapa onde Daniel encontra Vitor e, depois, Bebel se hospeda
ALDINO BRITTO – preso na cela com Ivan
ALÉSSIO ABDON – porteiro do prédio de Cássio / chaveiro que Daniel chama para abrir um armário de Olavo
ALEXANDRE DAMASCENA – Inácio (enfermeiro da clínica onde Paula está presa)
ALEXANDRE MOFATTI – um dos enfermeiros na clínica em que Paula está presa
ALEXANDRE ZACCHIA – Dr. Pimentel (primeiro cliente de Joana como garota de programa)
ALEX REIS – fotógrafo na manifestação contra o Hotel Duvivier por causa de uma campanha publicitária
ALEX TEIX – Dr. Volpi (advogado de Vidal, quando ele denuncia Tais por estelionato)
ALFREDO MARTINS – Dr. Santana (médico de Antenor)
ALINE FANJUL – Priscila (menina de Amélia)
ALMIR MARTINS – chefe do restaurante onde Heitor trabalha como assistente
AMILTON MONTEIRO – juiz quando Taís pede a guarda de Zé Luis
ANA BARROSO – médica que atende Belisário depois de ele passar mal na rua
ANA CECÍLIA – Valderez (menina de Amélia)
ANDREA BACELAR – faxineira que entra no apart de Olavo quando Amir está fazendo uma busca
ANDRÉA DANTAS – Marlene (diretora do orfanato onde Ana Luísa e Lucas buscam uma criança para adotar)
ANDRÉ DIAS – Janaína (travesti no calçadão de Copacabana, coloca Bebel para correr defendendo seu ponto)
ANDRÉ GONÇALVES – Amir (perito em computador contratado por Daniel para desmascarar armação de Olavo)
ANDRÉ MARQUES – como ele mesmo, entrevistando Virgínia Batista na porta do Duvivier
ANDRÉ MARTINS – um dos assaltantes que perseguem Telma pela Lapa
ANDRÉ PIMENTEL – funcionário do hotel que Daniel quer comprar
ANDRÉ PIVA como ele mesmo, na festa de casamento de Hugo e Taís, que não acontece
ÂNGELA REBELLO – Dra. Elvira (médica que cuida de Taís quando ela é atropelada)
ÂNGELA VIEIRA – Cleonice (mulher de Lucena, mãe de Hugo)
ANJA BITTENCOURT – lidera um protesto na porta do hotel Duvivier / Zeli (tia do segurança Mauro)
ANTONIA FONTENELLE – cabeleireira que aruma o cabelo de Edite
ANTONIO CARLOS FEIO – porteiro do prédio de Fabiana
ANTONIO MENDEL – Gaúcho (tira um foto com Heitor no restaurante)
AUGUSTO GARCIA – Tomás (funcionário do hotel em Angra que atende Bebel quando ela vai atrás de Olavo e Alice)
BABU SANTANA – Klebão (cafetão que expulsa Bebel de sua área na Lapa) / capanga do agiota Matoso
BRIGITE BÚZIOS – como ela mesma (amiga de Virgínia)
BRUNO BARRETO como ele mesmo, na festa da ONG de Ana Luísa
BRUNA PIETRONAVE – Lúcia (uma namorada de Cássio)
BRUNO DIAS – Marquinhos (o filho que Lucas e Ana Luísa adotam)
CACAU HYGINO – Nazareno (fotógrafo que ajuda Daniel)
CACO MONTEIRO – Pedro (gerente do hotel na ilha onde Paula e Daniel jantam)
CAIO JUNQUEIRA – Romeu (funcionário cúmplice de Olavo na Costa Branca)
CAMILA CAPUTTI – Vanessa (prostituta que apresenta Joana a Cadelão)
CARLO BRIANI – Evaristo (marido do casal de brasileiros que mora na Austrália, de férias no Rio)
CARLOS MECENI – Detetive Rangel (investiga o assassinato de Evaldo)
CARLOS SEIDL – Otelo (mensageiro do Duvivier Barra) / Abel (porteiro do prédio onde mora Daniel)
CARLOS TUFVESSON como ele mesmo, na festa de casamento de Hugo e Taís, que não acontece
CARMEM VERÔNICA – Mary Montilla (amiga de Virgínia)
CHICO TERRAH – diretor da TV que Heitor presencia dando uma bronca em Helena
CLÁUDIA PROVEDEL – Dilma (prima de Sérgio Otávio que trabalha na loja de noivas)
CLÁUDIA TISATO – repórter em vários momentos
CLÁUDIO ANDRADE – um dos strippers enganados por Dolores
CLAUDIO AYRES – pai de Viviane
CLÁUDIO GALVAN – Clóvis (policial rodoviário que prende Antenor por tentativa de suborno)
CLAUDIO GARDIM – Galhardo (gerente do hotel onde Olavo ficou na Bahia)
CLÓVIS GONÇALVES – Dr. Santoro (médico que cuida de Amélia na Bahia)
CLEITON ECHEVESTE – garçom do restaurante do Hotel Duvivier
CRISTINA GALVÃO – Mercedes (enfermeira que ajuda Paula na clínica)
CRISTÓVÃO BASTOS como ele mesmo, acompanha no piano Nana Caymmi em seu show
DANIELA GALLI – Diana (prima de Rodrigo que dorme com Gustavo)
DANIELA OCAMPO – Vitorina (paciente do Dr. Solano)
DANIELA MERCURY como ela mesma, assiste ao show de Simone e Francis Hime no Espaço Duvivier
DANIEL BAUERFELDT – Jamil / Josias (faxineiro do Copamar)
DANIEL JOBIM como ele mesmo, acompanha Milton Nascimento em seu show, no último capítulo
DANIEL LOBO – repórter na portaria de Paula tentando entrevistá-la
DANIEL ZUBRINSKY – Pitomba (rapaz da turma da praia que paquera Camila)
DAVID HERMAN – Mr. Brickman (da empresa TBA, em uma festa com Antenor e Ana Luísa)
DAYSE BRAGA – Lenita (paquera de Cássio)
DEBORAH NASCIMENTO – Elisa (amiga de Paula)
DEBORAH SECCO – Betina (prostituta contratada por Bebel para dar em cima de Olavo)
DÉBORA SANTIAGO – Sandra (colega no trabalho de Paula na Bahia)
DEDINA BERNARDELLI – Helena Cardoso (produtora do programa de TV em que Heitor dá uma entrevista)
DENNIS CARVALHO – Senador Luís Fernando Cardoso (interroga Bebel na CPI sobre o escândalo de corrupção em que o senador, seu novo marido, está envolvido)
DIG DUTRA – Bárbara (garota de programa na festa armada para pegar Daniel, na Bahia)
DUDU SANDRONI – Dr. Nilton (terapeuta que Daniel leva à falsa Paula para tratar de seu “trauma” pós-acidente)
EDGARD MOURA BRASIL como ele mesmo, na festa de Antenor
EDI BOTELHO – Rogério Antunes (crítico gastronômico que avalia a comida do Frigideira Carioca)
ED OLIVEIRA – Valdir (cafetão na Bahia) / Cadelão (cafetão para quem Joana vai trabalhar)
EDUARDO DASCAR – Ramires (vendedor da loja de flores de Cássio)
EMÍLIO SANTIAGO como ele mesmo, assiste ao show de Simone e Francis Hime no Espaço Duvivier
ERASMO CARLOS como ele mesmo, fazendo um show no Espaço Duvivier
ERNANI MORAES – Delegado Hélio
ESPERANÇA MOTTA – funcionária do aeroporto que atende Ana Luísa quando ela vai atrás de Antenor
EXPEDITO BARREIRA – Souto (um dos policiais na Bahia que fecham o bordel de Amélia e que prendem Daniel)
FABIANO NOGUEIRA – policial que prende Mateus quando ele leva o barco de Antenor ao fugir de Ivan
FABIO FELIPE – um dos strippers enganados por Dolores
FÁBIO NASCIMENTO – funcionário da tinturaria que entrega um terno de Belisário
FABRÍZIO TEIXEIRA – Juca (funcionário do Frigideira Carioca)
FERNANDA ABREU como ela mesma, jantando com seu então marido Luiz Stein no Frigideira Carioca
FERNANDA CAETANO – Cleide (vende maiôs e biquinis para as moradoras do Copamar)
FRANCISCO SILVA – Jonas (garçom do restaurante La Fiorentina que dá informações a Paula sobre Cerqueira)
FRANCIS HIME como ele mesmo, fazendo um show no Espaço Duvivier
GERALDO PENINHA – Vítor (tirou as fotos de Telma e Daniel no hotel)
GIBA (jogador de vôlei) como ele mesmo, assistindo ao show de Nana Caymmi no Espaço Duvivier
GILBERTO TORRES – gerente do banco Itaú
GILBERTO HERNANDEZ – Afonsinho (fotógrafo da Revista Proseco)
GISELLE TIGRE – Solange (acompanhante de Vidal a um jantar no Frigideira Carioca)
GIORDANO BECHELENI – Geraldo (funcionário da recepção do Hotel Duvivier)
GLICÉRIO ROSÁRIO – porteiro do loft onde vive Olavo
GUILHERME PIVA – Ismael (mordomo que Olavo infiltra na casa de Antenor)
GUSTAVO GENTON – Samuel (funcionário do Frigideira Carioca)
GUSTAVO GOULART – amigo de Mateus
GUSTAVO OTONI – Dr. Guedes (médico orientado por Olavo a manter Paula sedada)
GUSTAVO WABNER – Rogério Soares (representante de uma operadora de celular que contrata Mateus)
GUTI FRAGA – titular da delegacia para onde Antenor é levado
HAYLTON FARIAS – juiz de paz que realiza o casamento de Paula e Daniel
HÉLIO RIBEIRO – Lauro Navarro (pai de Fred)
HENRIQUE TAXMAN – Deodato (dono do cybercafé onde Olavo efetua uma transferência do dinheiro)
HUGO RESENDE – Gilmar (um dos strippers enganados por Dolores)
ÍRIS NASCIMENTO – Creuza (mãe de Tati)
ISAAC BERNAT – Dr. Silas (médico que atende Mateus após seu atropelamento)
ÍSIS VALVERDE – Telma (garota de programa que arma com Jader para caluniar Daniel)
IVENS GODINHO – Caio San Martin (a quem Olavo paga propina para o grupo de Antenor vencer uma licitação)
IVETE SANGALO como ela mesma, dando uma entrevista coletiva para o lançamento de um produto para cabelos
JAIME LEBOVITCH – Souza (comparsa do golpe de Umberto)
JANE DI CASTRO – como ela mesma (amiga de Virgínia)
JAQUELINE SPERANDIO – Dorita (amiga de Marion, compra uma jóia de Evaldo com Tais)
JARBAS OLIVER – Haroldo (funcionário no hotel na ilha onde Paula e Daniel jantam)
JITTMAN VIBRANOVSKI – Amândio (diretor do Hotel Duvivier da Atlântica)
JOÃO CUNHA – funcionário da lavanderia que devolve um vestido de Marion estragado
JOÃO JÚNIOR – Alves (PM que detém Ivan após uma batida de carro em que ele estava bêbado)
JONATHAN AZEVEDO – Grafite (preso na cela com Ivan)
JORGE CAETANO – Dr. Cesário (médico que atende Lucas depois do acidente de carro em Paraty)
JORGE LUCAS – Silvério (motorista que levou Belisário à festa do quase casamento de Tais e Hugo)
JORGE MAUTNER como ele mesmo, jantando no Frigideira Carioca
JULIA LUND – Mary (americana, hóspede no hostel, fica interessada em Mateus)
JULIA SPADACINI – Zélia (produtora de moda que pretende chamar Ivan para uma campanha publicitária)
JÚLIO BRAGA – Osvaldo (cliente do restaurante que elogia a comida de Heitor)
JÚLIO ROCHA – Wagner Alencar (dono do restaurante do Duvivier)
KAMILE K – como ela mesma (amiga de Virgínia)
KARINE MELLO – Cibele (dona de boutique, tem um breve romance com Vidal)
KELLY FREITAS – vendedora da loja no shopping que destrata Bebel
KIKO NUNES – motorista do carro da lavanderia da clínica onde Paula está internada
LAURO GÓES – Paulo (síndico do prédio de Taís)
LEANDRO LAMAS – homem que Zé Luis encontra vendendo o cachorro desaparecido de Hermínia
LENNY NIEMEYER como ela mesma, na festa de Antenor
LEANDRO BRAGA como ele mesmo, pianista acompanhando Miúcha no show no Espaço Duvivier
LEONARDO NETTO – Sobral (investiga o paradeiro de Paula para Daniel)
LEOPOLDO PACHECO – Solano (falso médico que vai preso por atender no Copamar)
LIÈGE MONTEIRO como ela mesma, em uma festa com Antenor e Ana Luísa
LUCAS GOUVÊA – policial que entrega uma intimação para Ivan depor
LUCIANO VIDIGAL – vendedor de mate na praia que confirma o álibi de Daniel e Paula no dia da morte de Taís
LUCÍLIA DE ASSIS – Zezé (cabeleireira amiga de Iracema)
LUCINHA ARAÚJO – como ela mesma
LÚCIO MAURO – Veloso (amigo de jogo de Belisário)
LUDOVAL CAMPOS – Raul (garçom do hotel que no inicio Daniel lutou para mantê-lo)
LUÍS MAGNELLI – Miguel (marido de Carol Stardust)
LUÍS SERRA – Antonio Pinheiro (pai de Toninho, divide o táxi com o filho)
LUIZ CARLOS PERCY – Delegado Eurico Souza (auxilia Daniel no cerco a Telma, na Lapa)
LUIZ OCTAVIO MORAES – mâitre no restaurante onde Belisário passa um cheque sem fundos
LUIZ STEIN como ele mesmo, jantando com sua então mulher Fernanda Abreu no Frigideira Carioca
MALU ROCHA – Marlene ajuda Humberto a dar o golpe em Joana
MARCELO CAPOBIANCO – policial procurando Taís na casa de Marion
MARCELO CAVALCANTI – rapaz na praia preso por porte de drogas
MARCELO LAHAM – Hugo (amigo de Taís, homossexual de família muito rica)
MÁRCIO MACHADO – Vinícius (estilista que faz o vestido de noiva de Gilda)
MÁRCIO MARIANTI – Kleber (funcionário do Duvivier que arma com Ivan o roubo do barco de Antenor)
MÁRCIO VITO – Jarbas (funcionário do laboratório que Olavo paga para trocar o seu sangue pelo de Antenor)
MARCOS OTÁVIO – William (trabalha na portaria do Duvivier)
MARCUS BUAIZ como ele mesmo, assiste ao show de Simone e Francis Hime no Espaço Duvivier
MARIA DE MÉDICIS – Senadora Andréa Penafiel (na CPI em que Bebel é depoente, no final)
MARIANA CROCHEMORE – Sônia (trabalha na joalheria com Joana e Úrsula)
MARIANA XIMENES – Sônia (namorada de Mateus no final)
MARIA PADILHA – Marisa (jornalista que denigre Daniel)
MÁRIO BORGES – Sílvio (psicólogo de Ana Luisa)
MÁRIO HERMETO – Ademar Rebelo (jornalista que escreve contra Paula)
MÁRIO MENDES – guarda de trânsito em uma blitz que pede documentos a Ana Luísa
MARISTANE DRESCH – Renata (arquiteta do grupo Cavalcanti que já teve um caso com Antenor)
MART’NÁLIA como ela mesma, fazendo show na inauguração do Espaço Duvivier
MARLENE CASANOVA – como ela mesma (amiga de Virgínia)
MATEUS SOLANO – André (filho de uma amiga de Ana Luisa) / Jaime (amigo de Fred que finge comprar o Frigideira)
MAURICIO BADUH – fotógrafo que registra um jantar entre Bebel e Urbano, a pedido de Marion
MAURICIO SILVEIRA – Nelson (recepcionista no hotel na Bahia que o grupo de Antenor vai comprar)
MIGUEL KELNER – Felipe (namorado de Hugo)
MILA MOREIRA – apresentadora do programa de TV onde Heitor vai dar entrevista
MILTON NASCIMENTO como ele mesmo, fazendo um show no último capítulo
MIÚCHA como ela mesma, no show no Espaço Duvivier
MIWA YANAGIZAWA – médica que atende Joana após ela ser agredida por Cadelão
MONIQUE LAFOND – Tereza (cliente de Umberto)
MURILO ELBAS – Santos (segurança de Antenor)
NANA CAYMMI como ela mesma, fazendo um show no Espaço Duvivier
NARCISA TAMBORINDEGUY como ela mesma, assiste ao show de Nana Caymmi no Espaço Duvivier
NELSON DINIZ – Delegado Silveira (em Marapuã)
NELSON MOTTA como ele mesmo, entrevistado por André Marques para o Vídeo Show na porta do Hotel Duvivier
NEY MATOGROSSO como ele mesmo, assistindo ao show de Nana Caymmi no Espaço Duvivier
OLE ORDMAN – Rolf (alemão cliente de Bebel que a levaria para a Europa)
OSCAR MAGRINI – Vanderlei (paquera Dinorá quando ela se separa de Gustavo)
OSVALDO BARAÚNA – Nei (um dos policiais na Bahia que fecham o bordel de Amélia e que prendem Daniel)
OTÁVIO AUGUSTO – Osvaldo (antigo dono do hotel em Marapuã, comprado pelo grupo de Antenor)
PABLO FALCÃO – Marcos Reis (pernambucano que se hospeda no hostel)
PAULA GUIMARÃES – Sarita (mexicana, hóspede do hostel, passa mal e descobre que está grávida)
PAULA TOLLER como ela mesma, assiste ao show de Erasmo Carlos no Espaço Duvivier
PAULO BETTI – Lucena (empresário rico, pai de Hugo, não aceita a homossexualidade do filho)
PAULO CARVALHO – Lobato (advogado que defende Mateus e, depois, Clemente)
PAULO GIARDINI – médico que atesta a morte de Lutero
PAULO HESSE – Carlos Laranjeira (fã de Virgínia, funcionário do arquivo do jornal onde Clemente trabalhou)
PAULO MATHIAS JR. – entregador de uma cesta de café da manhã enganado por Belisiário
PAULO TIEFENTHALER – importuna Joana na boate quando ela trabalha de atendente
PEDRO FARAH – Cerqueira (frequentador do La Fiorentina)
PRISCILA CAMARGO – Dora Navarro (mãe de Fred)
RAFAEL MAIA – Mauro (segurança do shopping que ajuda Tais na armação envolvendo Zé Luís)
RAMON GONÇALVES – repórter na coletiva de Ivete Sangalo
REGINA REMENCIUS – Amanda (ex-caso de Antenor)
REJANE ZILLES – Silvana (mulher do casal de brasileiros que mora na Austrália, de férias no Rio)
REMO ROCHA – cliente no carro com quem Bebel conversa no calçadão de Copacabana
RENATO VIANNA – gogo-boy na despedida de solteira no salão de festas do Copamar
RICARDO BRAVO – Eduardo (diretor do jornal Crônica do Rio)
RICARDO CELANO – Eugênio (1, advogado indicado por Daniel a Ana Luísa)
RICARDO CONTI – Edson (enfermeiro da clínica onde Paula está internada, amigo de Mercedes)
RICARDO DUQUE – entrega um colchão novo no apartamento em que Bebel está em Copacabana
RICARDO HERRIOT – Harry Hudson (amigo de Marion)
RICARDO JOPPERT – surfista com quem Daniel conversa
RICARDO PAVÃO – Bilac (amigo de Marion)
RITA PORTO – Celeste (empregada de Daniel)
ROBERTO LOBO – Barreto (corretor com quem Daniel pretende comprar um hotelzinho)
RODRIGO ANDRADE – vendedor com quem Camila compra um novo celular
RODRIGO MATHIAS – namorado de Renata
RODRIGO PANDOLFO – Beto (assistente de Mariano)
RODRIGO PENNA – Mariano (fotógrafo que arma com Taís)
RODRIGO PITANGA – Saulo (funcionário do Hotel Duvivier)
RODRIGO RANGEL – Rocha (policial que ajuda a prender Humberto no aeroporto)
ROGÉRIA – Carol Stardust (amiga de Virgínia)
ROGÉRIO BARROS – cliente que dá um boa noite cinderela em Bebel quando ela foge de Jader
ROGÉRIO ERLISCH – fotografa Gilda vestida de noiva
ROGÉRIO FREITAS – Salvador (morador do Copamar)
RÔMULO ESTRELA – Digão (amigo de Ivan, assedia Camila na festa de aniversário de Rita)
RONALDO TASSO – funcionário de um bar em Copacabana, onde Bebel trabalhou)
RONALDO TORTELLI – Eugênio (2, advogado indicado por Daniel a Ana Luísa)
ROSA MARIA ARAÚJO como ela mesma, com Sidney Pereira assistindo ao show de Miúcha
ROSAMARIA MURTINHO – Dolores (moradora do Edifício Copamar expulsa pela síndica, Iracema)
ROSANA STAVIS – Zilda (hóspede do hostel de Lúcia)
ROSE ABDALLAH – Valéria (mãe do amigo de Zé Luís que dá uma festinha no shopping)
SALVATORE GIULIANO – tradutor que ajuda a polícia na Bahia a interrogar os turistas presos na orgia
SAMIR MURAD – compra o carro de Olavo quando ele precisa fazer dinheiro rápido
SANDY & JÚNIOR como eles mesmos, assistem ao show de Erasmo Carlos no Espaço Duvivier
SANDRO ROCHA – advogado de Jaime Corrêa quando ele deseja comprar o Frigideira Carioca de Cássio
SAVAS KARYDAKIS – Monsieur Lauzier (empresário francês a quem Antenor oferece um jantar em sua casa)
SÉRGIO MONTE – taxista que leva Lúcia à casa de Tati / Gilmar (porteiro do hotel onde Taís e Ivan se hospedam)
SÉRGIO STERN – Albano (maître do restaurante onde estão Lutero, Alice e Olavo a pede em casamento)
SHIMON NAHMIAS – titular na delegacia para onde Ivan é levado depois da batida de carro na Lapa
SIDNEY PEREIRA como ele mesmo, com Rosa Maria Araújo assistindo ao show de Miúcha
SÍLVIO POZZATO – Cipriano (fotógrafo)
SIMONE como ela mesma, fazendo um show no Espaço Duvivier
SUSANA VIEIRA – Amélia (dona de um bordel em Marapuã, criou Paula)
SUZANA PIRES – Isaura (prostituta que ajuda Bebel na Lapa quando ela leva um boa noite Cinderela e perde tudo)
SUZANA SALDANHA – Darcy (vizinha de Belisário que tem sua cesta de café da manhã roubada por ele)
TANDE como ele mesmo, jantando no Frigideira Carioca
TÂNIA COSTA – fotógrafa que convida Ivan para uma campanha publicitária
TELMO AVELAR – padre do casamento de Gilda e Gustavo, que não se realiza
THAIS PORTINHO – Iara (moradora do Copamara)
THELMA RESTON – Edite (amiga de Iracema que a ajuda a saber o que Dr. Solano faz no seu apartamento)
THELMO FERNANDES – Toninho (taxista que ajuda Taís a fugir de Daniel)
TONY PLATÃO como ele mesmo, cantando na boate onde Daniel procura Telma
ÚRSULA CORONA – Gabriela (garota que Daniel encontra com Lucas no seu apartamento)
VANDERSON PETÃO – um dos assaltantes que perseguem Telma pela Lapa / um dos presos na cela com Ivan
VÂNIA VEIGA – Adalgisa (candidata a cozinheira na casa de Antenor)
VICTOR FASANO – Davi (amigo de Lucas que fica com Fabiana)
VINÍCIUS VOMARO – César (namorado de Telma, trabalha na boate na Lapa onde Daniel vai procurá-la
WALNEY COSTA – Uchoa (auxiliar do delegado Hélio)
WANESSA CAMARGO como ela mesma, assiste ao show de Simone e Francis Hime no Espaço Duvivier
WILLIAM VITA – Sidney (dono de um ferro velho, ajudou Olavo a matar Taís)
WILLIAM VORHEES – segurança de uma boate na Lapa que barra Bebel
YACHMIN GAZAL – Michele (prostituta de Jader)
ZÉ LUIZ PEREZ – Zeca (professor de direção de carro de Mateus)
ZÉU BRITTO – Elias (contratado por Jader para enganar Bebel)
Portela (auxiliar do delegado Hélio)

– núcleo de ANTENOR CAVALCANTI (Tony Ramos), empresário competente e dominador, dono e presidente do Grupo Cavalcanti, uma rede de hotéis sediada no Hotel Duvivier, em Copacabana. Perdeu seu único filho, Marcelo, quando este tinha 16 anos, e viu no filho de seu caseiro o sucessor de sua empresa:
a esposa ANA LUÍSA (Renée de Vielmond), mulher elegante e dedicada a Antenor, com quem mantém um casamento de 34 anos. Não nota o quanto se anulou durante essa relação, tendo abandonado a carreira de advogada. Os dois se separam quando ela descobre o envolvimento de Antenor com outra mulher
o motorista SÉRGIO OTÁVIO (Marcelo Valle)
a empregada ZORAIDE (Thais Gayrap)
a arrumadeira CRISTINA (Nívea Helen).

– núcleo de DANIEL BASTOS (Fábio Assunção), executivo do Grupo Cavalcanti, competente, honesto e bom caráter. Era melhor amigo do filho de Antenor e é visto por ele um sucessor em sua empresa, apesar do rapaz sonhar com um futuro menos atribulado para si:
o pai NEREU (José Augusto Branco), caseiro da casa de praia de Antenor em Paraty. Ao longo da novela, descobre-se apaixonado pela empregada Zoraide
o amigo de infância LUCAS (Rodrigo Veronese), que volta da Inglaterra após um mestrado. Vai trabalhar no Grupo Cavalcanti e se apaixona por Ana Luísa, com quem se envolve, despertando o ódio de Antenor e provocando o fim do casamento deles.

– núcleo de PAULA VIANA (Alessandra Negrini), doce, forte e decidida. Formada em Hotelaria, gerencia uma pousada em Pedra Bonita, na Bahia, onde conhece Daniel e por ele se apaixona, mas os dois são separados através de uma armação:
a mãe AMÉLIA (Susana Vieira), cafetina dona de um bordel, morre no início, ao sofrer um ataque cardíaco. Descobre-se que era mãe de criação de Paula. Esta, por sua vez, após separar-se de Daniel, parte rumo ao Rio de Janeiro à procura de seu avô que ela não conhecia
a amiga ELISA (Debora Nascimento)
as meninas de Amélia: PRISCILA (Aline Fanjul) e VALDEREZ (Ana Cecília).

– núcleo de TAIS GRIMALDI (Alessandra Negrini), irmã gêmea de Paula – uma não sabe da existência da outra no início. Carreirista, ambiciosa e sem escrúpulos, vive além de suas posses e não gosta de pegar no pesado. Assassinada na reta final da trama, é encontrada morta no apartamento de Daniel, fazendo com que a culpa recaía sobre Paula:
o avô ISIDORO (Othon Bastos), viúvo, ex-funcionário do Hotel Duvivier, aposentado por invalidez. Taís acha que ele é um peso em sua escalada social. Morre no decorrer da trama
o filho de Isidoro, o garoto ZÉ LUÍS (Vitor Novello).

– núcleo de OLAVO NOVAES (Wagner Moura), executivo do Grupo Cavalcanti. Tem um segundo grau parentesco com Antenor mas insiste em chamá-lo de “tio”, vislumbrando herdar as suas empresas, já que Antenor não tem herdeiros. Ambicioso e arrogante, não quer deixar que a continuidade do Grupo caía nas mãos do filho de um empregado. Para tirar Daniel do caminho, trama os mais sórdidos planos, como separá-lo de Paula quando os dois se conheceram na Bahia:
a mãe MARION (Vera Holtz), com quem tem uma péssima relação. Promoter fútil e interesseira, vive tentando aproximar-se de Ana Luísa para obter proveito dessa relação. Une-se a Taís para aplicar seus golpes
o meio-irmão IVAN (Bruno Gagliasso), funcionário do hotel, tratado por todos como um peso morto, desprezado pela mãe e pelo irmão, tem forte inclinação para a marginalidade
a namorada no início VIVIANE (Bruna di Túlio)
a ex-noiva, ALICE (Guilhermina Guinle), que entra no meio da novela, ainda interessada nele. É rica, fútil e mimada. Os dois voltam a se envolver e chegam ao casamento
o pai de Alice, LUTERO SAMPAIO (Edwin Luisi), empresário do Grupo Cavalcanti, assassinado no decorrer da trama
o assistente de Marion, CLÁUDIO (Jonathan Haagensen)
a namorada de Ivan, TATIANA (Lidi Lisboa), alvo do ódio de Marion.

– núcleo de BEBEL (Camila Pitanga), amoral e interesseira, era prostituta do bordel de Amélia onde rivalizava com Paula. Envolve-se e se apaixona por Olavo, e luta para tirá-lo de Alice. Os dois vivem um amor bandido, em meio às tramóias que aprontam:
o cafetão JADER (Chico Diaz), realiza os trabalhos sujos para Olavo
a prostituta BETINA (Deborah Secco, numa participação), amiga de Bebel, que tem a missão de separar Alice e Olavo no dia do casamento deles
o pretendente URBANO MONTEIRO (Eduardo Galvão), que lhe é apresentado por Marion – é roubado por Betina, que se muda com ele para Miami.

– núcleo de LÚCIA VILELA (Glória Pires), administradora em Vitória, volta para o Rio de Janeiro, onde moram seus pais, para abrir um albergue em sociedade com Paula. Esconde a paternidade do filho adolescente. Apaixona-se por Antenor e amolece o coração do empresário, com quem fica ao final:
o filho MATEUS (Gustavo Leão), jovem impaciente para descobrir a identidade de seu pai
o pai CLEMENTE (Reginaldo Faria), aposentado, e a madrasta HERMÍNIA (Débora Duarte), professora, com quem tem uma relação de mãe e filha. Clemente e Hermínia são amigos de Isidoro e terminarão de criar Zé Luís
a empregada VILMA (Flávia Pyramo).

– núcleo de CÁSSIO GOUVEIA (Marcelo Anthony), dono do restaurante Frigideira Carioca. É o pai de Mateus, e abandonou Lúcia grávida por não querer responsabilidades. No começo tinha um caso com Taís:
a garçonete do Frigideira, ELOÍSA (Roberta Rodrigues), que despreza Taís por ela viver humilhando o namorado, EVALDO (Flávio Bauraqui), ourives das peças que Taís vende como sendo de um famoso designer italiano, Massimo Castelani. Evaldo é talentoso, porém alcoólatra, e na verdade não tem noção de seu potencial – acaba morto por Taís durante uma discussão
a empregada OTÍLIA (Yaçanã Martins).

– núcleo de HEITOR SCHNAIDER (Daniel Dantas), gerente de compras do Grupo Cavalcanti, morador do edifício Copamar, em Copacabana. Não se sente realizado na profissão e sonha em trabalhar com culinária. Demitido do Grupo Cavalcanti, pode enfim realizar seu sonho de trabalho:
a esposa NELI (Beth Goulart), fútil e deslumbrada – o casal entra em crise com a demissão de Heitor
as filhas JOANA (Fernanda Machado), funcionária da joalharia do hotel que, no início, namora UMBERTO (Sérgio Marone). O casal planeja abrir uma videolocadora, mas Umberto dá um golpe em Joana, fugindo com todas as suas economias. Desiludida, Joana tem seus problemas agravados quando descobre que não é filha de Heitor, e sim do cafetão Jader, com quem Neli tivera um rápido envolvimento no passado. Joana acaba se envolvendo com Cássio e os dois terminam felizes
e CAMILA (Patrícia Werneck), romântica e dominada pela mãe. Envolve-se com Mateus, mas acaba se casando com o “mauricinho” FRED (Paulo Vilhena), executivo do Grupo Cavalcanti, amigo de Olavo
a irmã adotiva de Fred, FERNANDA (Juliana Didone), apaixonada por ele, vem para atrapalhar o casamento dele com Camila
as amigas de Camila, SUSANINHA (Érika Mader), apaixonada por Fred, e RITA (Larissa Queiróz)
a amiga de Joana, ÚRSULA (Raquel Parpneli), funcionária da joalheria do Hotel Duvivier
a produtora de televisão HELENA (Dedina Bernardelli), que dirige o programa onde Heitor se apresenta como cozinheiro. Os dois se envolvem antes de Heitor voltar para a arrependida Neli.

– núcleo de GUSTAVO (Marco Ricca), gerente da recepção do Hotel Duvivier e morador do Copamar:
a mulher DINORÁ (Isabela Garcia), gostaria de sentir o romantismo da juventude que o marido lhe dedicava, o que coloca o casamento em crise
a mãe de Dinorá, IRACEMA (Dayse Lucidi) síndica do edifício Copamar, que idolatra a memória do marido falecido, um tenente do exército. Dona de valores bastante convencionais
os filhos pequenos MÁRCIA MARIA (Thavyne Ferrari) e JÚLIO CÉSAR (Dudu Cury), que tramam pela reconciliação de seus pais
PACÍFICO (Nildo Parente), porteiro do Copamar.

– núcleo de BELISÁRIO (Hugo Carvana), pai de Antenor, ex-presidiário, malandro simpático, de quem Antenor só quer distância. Sonha ser perdoado pelo filho, mas não abre mão de receber a mesada dada por ele:
a esposa VIRGÍNIA BATISTA (Yoná Magalhães), ex ícone dos programas de calouros, que ainda colhe os louros da fama. Sua boa forma e alegria esfuziante despertam a inveja de certas mulheres, como Iracema, com quem entra em constante atrito, principalmente depois que vai morar no Copamar
os netos de Virgínia: GILDA (Lulli Miller), que se envolve com Gustavo quando o casamento dele vai mal
e TIAGO (Sérgio Abreu), funcionário da recepção do Hotel Duvivier.

– núcleo do Grupo Cavalcanti:
RODRIGO (Carlos Casagrande), assessor direto de Antenor na empresa, namorado de Tiago
a advogada FABIANA (Maria Fernanda Cândido), amiga de Rodrigo, com quem Antenor mantém um caso no início. Competente e íntegra, é apaixonada por ele. Quando o caso vem à tona e Antenor a ignora, entra em crise, mas consegue superar
o executivo VIDAL (Otávio Muller), amigo de Antenor, tio de Susaninha. Tímido e apaixonado por Gilda, a quem corteja
XAVIER (Roberto Maya), executivo de caráter duvidoso. Teve um caso no passado com Marion, que tentou lhe apresentar Ivan como seu filho. Xavier tem culpa no caso da indenização de Isidoro e é demitido por Antenor
as secretárias: YVONE (Ildi Silva), secretária de Daniel, SHEILA (Patrícia Naves), secretária de Olavo, e ODETE (Maria Eduarda), secretária de Antenor. Yvone e Odete disputam Cláudio
CARLINHOS (Sandro Ximenes), mensageiro, e LUCIANO (Fábio Nascimento), funcionário da piscina do Hotel Duvivier.

Apesar de um início com audiência aquém da esperada, Paraíso Tropical aos poucos foi conquistando o público. Uma trama bem escrita, dirigida e produzida, sem atropelos ou barriga.

A rejeição inicial se deu por causa do tom da novela, considerado “muito masculino” pelo o autor Ricardo Linhares, que a escreveu com Gilberto Braga. Não havia grandes personagens femininas, além da gêmea má Taís (Alessandra Negrini) e de Bebel (Camila Pitanga), e o grande centro era a disputa de poder entre o mocinho Daniel (Fábio Assunção) e o vilão Olavo (Wagner Moura) na empresa de Antenor Cavalcanti (Tony Ramos). Os autores fizeram algumas alterações no sentido de atenuar essa “masculinidade” da novela e valorizaram as mulheres sem, no entanto, deixarem de lado o planejado na sinopse. Com isso, os problemas foram sanados. (“Novela, a Obra Aberta e Seus Problemas”, Fábio Costa)

Silvio de Abreu colaborou informalmente com Gilberto Braga. Este narrou ao livro “A Seguir, Cenas do Próximo Capítulo”, de André Bernardo e Cíntia Lopes:
“Silvio veio ao Rio duas vezes, por volta do capítulo 50. Ele nos ajudou a vender os protagonistas de forma mais eficaz ao público. E bolamos juntos a trama sobre a família de Marion [Vera Holtz], que acabou resultando no último capítulo da novela.”

Enquanto o casal romântico central, Paula e Daniel (Alessandra Negrini e Fábio Assunção), não vingou, a dupla de anti-heróis Olavo e Bebel (Wagner Moura e Camila Pitanga) fez o maior sucesso.
Olavo era uma vilão cafajeste, megalomaníaco e sedutor, e Bebel, uma prostituta ingênua e adorável, com bordões e expressões que o povo repetiu nas ruas, como “catiguria”, “cueca manera”, e a frase “Que boa ideia esse casamento primaveril em pleno outono!” Um casal que caiu nas graças do público, apesar de todas as trapaças e atitudes nada corretas.

Por suas atuações, Wagner Moura e Camila Pitanga foram eleitos pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) o melhor ator e a melhor atriz na televisão em 2007. Ela empatou com Jussara Freire (pela novela Vidas Opostas, da Record TV), e ele empatou com Marcelo Serrado (por Vidas Opostas e pela série Mandrake, da HBO).
A APCA também elegeu Paraíso Tropical a melhor novela de 2007.
Paraíso Tropical foi ainda premiada com o Troféu Imprensa: melhor novela (empatada com Vidas Opostas), melhor ator (Wagner Moura), melhor atriz (Camila Pitanga) e revelação de 2007 na TV (o ator Gustavo Leão).

Para o papel do vilão Olavo, Gilberto Braga convidou Selton Mello, que não aceitou. O autor declarou ao livro “Autores, Histórias da Teledramaturgia”, do Projeto Memória Globo:
“Nunca cantei tanto um ator para fazer um trabalho meu quanto cantei o Selton. Mas ele não queria fazer novela, queria fazer cinema. (…) Achei bonito e carinhoso da parte do Selton ele dizer que não deveria ter recusado o Olavo, apesar de ter precisado fazer isso: ‘Tenho pena de ter recusado, porque vilão de Gilberto Braga, um ator não deve recusar’.”
Sobre a escalação de Wagner Moura: “Quando o Dennis [Carvalho] sugeriu o Wagner para o papel do Olavo, eu não gostei: ‘Ele não tem peitoral, não pode aparecer sem camisa (…) ele tem um físico dos anos 1970, não tem tórax.’ (…) Para mim, o Wagner era franzino. Dennis insistiu: ‘Gilberto, ele é um ator excepcional. Além disso, é o tipo de pessoa da qual você gosta. Você vai gostar dele, de cara.’ (…) Não deu outra.”
Mariana Ximenes foi o primeiro nome pensado para o papel da prostituta Bebel:
“Sempre achei que ela faria bem uma cachorra tipo Laura [de Celebridade]. Mas a Mariana estava fazendo uma novela seguida da outra, estava cansada. Eu achava que a Camila Pitanga não era capaz de fazer a Bebel porque não é safada – e não é mesmo, é boa moça. (…) Até interpretar a Bebel, ela tinha vergonha de mostrar o peito e ninguém sabia que ela tinha a bunda grande, porque ela se veste de um jeito elegante, que disfarça o bundão.”.

Gilberto criou a trama central de Paraíso Tropical pensando em Cláudia Abreu para viver as gêmeas protagonistas. Porém, a atriz engravidou quando as gravações estavam prestes a começar. Ao livro “Autores, Histórias da Teledramaturgia”, declarou:
“Como eu tinha combinado de não fazer essa novela com a Malu [Mader], achei melhor a Cacau fazer as duas [a mocinha e a vilã]. Eu nunca tinha escrito gêmeas e achei que ela faria muito bem. (…) Eu queria basicamente a Vitória – heroína de Belíssima, do Silvio de Abreu, que sabe escrever heroínas muito bem – e a Laura de Celebridade. A ideia era simplesmente botar a Vitória contra a Laura. Foi um choque não poder contar com a Cláudia Abreu.”
Sobre a substituição da atriz: “A primeira atriz que me ocorreu foi a Letícia Sabatella, mas ela estava fazendo uma novela do Manoel Carlos [Páginas da Vida]. Foi uma confusão danada até escalarmos a Alessandra Negrini. Ricardo Linhares havia trabalhado com a Alessandra numa novela [Meu Bem-Querer] e sugeriu o nome dela. […] É uma atriz extremamente competente, mas não é a minha praia, porque não é uma atriz naturalista. Mas fez muito bem as gêmeas.”
Já para o livro “A Seguir Cenas do Próximo Capítulo”, Gilberto confidenciou: “A Alessandra Negrini é competente, mas não tem o carisma da Cacau.”
De fato, Alessandra Negrini funcionou mais como a vilã Taís do que como a mocinha romântica Paula, demonstrando pouca química com o mocinho Daniel (Fábio Assunção).

Tramas em que irmãos gêmeos ocupam o posto de protagonistas já foram realizadas algumas vezes na emissora. A novela Mulheres de Areia (1993), de Ivani Ribeiro, é a que mais se assemelha à trama central de Paraíso Tropical, por retratar a história de duas irmãs, sendo uma boa e a outra má. Contudo, entre os detalhes que diferem as novelas está o fato das gêmeas de Mulheres de Areia saberem da existência uma da outra, diferente do que acontecia no início da trama de Paraíso Tropical, quando as gêmeas Paula e Taís (Alessandra Negrini) não se conheciam.

Paraíso Tropical teve a vilã morta na reta final da trama, com o mistério “Quem matou Taís?”. No capítulo exibido em 30/08/2007, a gêmea má foi encontrada morta no apartamento de Daniel (Fábio Assunção), asfixiada por gás. Os principais suspeitos eram Olavo (Wagner Moura), Antenor (Tony Ramos), Marion (Vera Holtz) e Ivan (Bruno Gagliasso).
O mistério durou um mês. No último capítulo, exibido em 28/09/2007, o público ficou sabendo que o assassino era Olavo (Wagner Moura). Gilberto Braga havia adiantando que “o motivo do assassinato iria surpreender mais que o assassino”. No desfecho da trama, foi revelado que Ivan (Bruno Gagliasso), sempre tratado como “bastardinho” pelo irmão Olavo, na verdade era filho do poderoso empresário Antenor Cavalcanti. Olavo sempre soube do segredo e planejava matar o irmão, a mãe, Marion, além do próprio Antenor, para ficar com a fortuna do empresário. Chantageado por Taís, Olavo deu sonífero para a gêmea e ligou o gás de cozinha.
Revoltado por ter sido enganado e criado como um estorvo pela família Novaes, Ivan atirou em Olavo. Antes de morrer, o vilão ainda teve tempo de balear Ivan, que morreu nos braços do pai, Antenor.

Bebel (Camila Pitanga), a garota de programa mais querida do país, teve um final de “catiguria”, apesar de todos os trambiques que armou ao longo da trama. Perdeu o bebê que esperava de seu grande amor, Olavo, mas engatou um caso com um senador envolvido em escândalos de corrupção. Convocada para depor em uma CPI (comissão parlamentar de inquérito), Bebel anunciou que foi convidada para posar nua.

Os autores foram criticados por apresentar um casal gay que não demonstrava em cena nenhuma relação afetuosa ou de intimidade. Rodrigo e Tiago – vividos por Carlos Casagrande e Sérgio Abreu – foram taxados de assexuais pelo público e mídia.
Gilberto Braga se defendeu: “O casal gay não tinha importância alguma na trama. Era para acariciar a classe [os gays]. Mas a classe é muito crítica, quer carinho, beijo na boca.” (livro “Autores, Histórias da Teledramaturgia”)
De qualquer forma, o autor se redimiu em sua novela seguinte, Insensato Coração (2011), na qual abordou amplamente a questão homossexual.

A radialista Daisy Lúcidi voltou à televisão como atriz de novela depois de um afastamento de 31 anos – O Casarão, em 1976, havia sido a última.
Também Renée de Vielmond estava longe das novelas: sua última foi Explode Coração, em 1996 (11 anos antes).

Joana Fomm começou a gravar Paraíso Tropical como a personagem Marion Novaes, mas foi obrigada a deixar a novela por problemas de saúde, sendo substituída por Vera Holtz, que regravou suas cenas.

A personagem Mary Montilla, que a atriz Carmem Verônica viveu na novela Belíssima, de Silvio de Abreu, entre 2005 e 2006, apareceu em dois capítulos de Paraíso Tropical, em uma participação especial, como amiga do casal Virgínia e Belisário (Yoná Magalhães e Hugo Carvana). Raro acontecer, esta não foi a primeira vez na história das novelas brasileiras que uma personagem saiu de uma história e entrou em outra de autor diferente. Dulcinéa, personagem de Dercy Gonçalves na novela Cavalo Amarelo (1980), de Ivani Ribeiro, ressurgiu, na sequência, na trama de Dulcinéa Vai à Guerra, escrita por Sérgio Jockyman e Jorge Andrade.

Ao contrário das novelas da emissora com as primeiras cenas gravadas no exterior (prática comum na época), Paraíso Tropical, por opção dos autores, se passou inteiramente no Brasil. O diferencial foi apresentado nos teasers que anunciavam a trama. A campanha de lançamento foi inteiramente gravada em três países do exterior: Estados Unidos, Inglaterra e França, onde moradores de lá narravam a vontade e o prazer de viver no Brasil, considerado por eles um “paraíso tropical”.
O slogan de lançamento: “Todos querem conhecer um paraíso tropical. Você é o nosso convidado. A partir de março.”

Na reapresentação do último capítulo da novela, exibida no sábado do dia 29/09/2007, foram inseridas cenas inéditas que constavam no roteiro original do último capítulo, mas que não foram exibidas na versão original, no dia anterior, sexta-feira. Eram cenas que definiam melhor o destino de alguns personagens da novela.

Na primeira tiragem do CD com a trilha sonora internacional da novela, a 11ª faixa era a música indiana “Chaiyya Chaiyya”, sucesso gravado pelos cantores Sukhwinder Singh e Sapna Awasthi – na trilha da novela em uma gravação creditada a Nukleouz & DJ Seduction. No entanto, Sukhwinder Singh não a liberou para o CD de Paraíso Tropical, o que fez com que a música fosse excluída do CD nas tiragens posteriores. Especulou-se na época que a Som Livre não havia pago os direitos da música para comercialização.

O primeiro título pensado para a novela foi Copacabana. (“Almanaque da TV”, Bia Braune e Rixa)

Reprisada no Viva (canal de TV por assinatura pertencente ao Grupo Globo) de 05/07/2021 a 29/01/2022, às 15 horas, com reprise às 23h45.

A novela foi disponibilizada no Globoplay (plataforma streaming do Grupo Globo) em 28/02/2022.

Trilha Sonora Nacional

01. CARVÃO – Ana Carolina (tema de Ana Luísa e Lucas)
02. IMPOSSÍVEL ACREDITAR QUE PERDI VOCÊ – Toni Platão (tema de Joana)
03. RUAS DE OUTONO – Gal Costa (tema de Lúcia)
04. SAMBA DO AVIÃO – Milton Nascimento (tema de locação – Rio de Janeiro)
05. VOCÊ NÃO SABE AMAR – Nana Caymmi (tema de Taís e Cássio)
06. VOCÊ VAI VER – Miúcha (tema de Dinorá e Gustavo)
07. SÁBADO EM COPACABANA – Maria Bethânia (tema de abertura)
08. OLHA – Erasmo Carlos e Chico Buarque (tema de Paula e Daniel)
09. CABIDE – Mart´nália (tema de Ivan)
10. NÃO ENCHE – Caetano Veloso (tema de Bebel)
11. DIFÍCIL – Marina Lima (tema de Bebel e Olavo)
12. ESPATÓDEA – Nando Reis (tema de Fred e Camila)
13. EXISTE UM CÉU – Simone (tema de Fabiana)
14. PRECISO DIZER QUE TE AMO – Cazuza e Bebel Gilberto (tema de Mateus e Camila)
15. É COM ESSE QUE EU VOU – Elis Regina (tema geral e tema das vinhetas de intervalo)
16. VATAPÁ – Danilo Caymmi (tema de locação – Marapuã)
17. ALCAZAR – Roger Henri (tema de Daniel e Paula)

Trilha Sonora Internacional

01. YOU GIVE ME SOMETHING – James Morrison (tema de Gustavo e Gilda)
02. LAST REQUEST – Paolo Nutini (tema de Mateus)
03. P.D.A. (WE JUST DON´T CARE) – John Legend (tema de locação – Rio de Janeiro)
04. HAVE YOU EVER SEEN THE RAIN? – Rod Stewart (tema de Dinorá)
05. WITHOUT YOU – Harry Nilsson (tema de Paula e Daniel)
06. ME AND MRS. JONES – Michael Bublé (tema de Camila e Mateus)
07. SINCE I FELL FOR YOU – Gladys Knight (tema de Heitor)
08. YOU GO TO MY HEAD – Michael Bolton (tema de Lúcia e Cássio)
09. SUMMERWIND – Madeleine Peyroux (tema de Fred e Camila)
10. MON MANÉGE À MOI – Etienne Daho (tema de Bebel e Olavo)
11. CHAIYYA CHAIYYA – Nukleouz & DJ Seduction (tema do núcleo das prostitutas) *
12. THE THRILL IS GONE – B.B. King (tema de Taís e Ivan)
13. BREEZIN´ – George Benson & Al Jarreau (tema de Cássio)
14. THE MAN I LOVE – Caetano Veloso (tema de Joana)
15. SO MANY STARS – Sérgio Mendes & Brasil ´66 (tema geral)
16. DREAM DANCING – Ella Fitzgerald (tema de Antenor e Lúcia)
17. I´M SORRY – Brenda Lee (tema de Heitor e Neli)
18. VIDA MÍA – Nora Rocca (tema de Virgínia e Belisário)

* Na primeira tiragem do CD com a trilha sonora internacional da novela, a 11ª faixa era a música indiana “Chaiyya Chaiyya”, sucesso gravado pelos cantores Sukhwinder Singh e Sapna Awasthi – na trilha da novela em uma gravação creditada a Nukleouz & DJ Seduction. No entanto, Sukhwinder Singh não a liberou para o CD de Paraíso Tropical, o que fez com que a música fosse excluída do CD nas tiragens posteriores. Especulou-se na época que a Som Livre não havia pago os direitos da música para comercialização.

Tema de Abertura: SÁBADO EM COPACABANA – Maria Bethânia

Depois de trabalhar toda semana
Meu sábado não vou desperdiçar
Já fiz o meu programa pra essa noite
E já sei por onde começar

Um bom lugar pra se encontrar, Copacabana
Pra passear, à beira-mar ,Copacabana
Depois um bar à meia-luz, Copacabana
Eu esperei por essa noite uma semana

Um bom jantar, depois dançar, Copacabana
Pra se amar, um só lugar, Copacabana
A noite passa tão depressa
Mas vou voltar lá pra semana
Se eu encontrar um novo amor, Copacabana…

Veja também

  • labirinto

Labirinto

  • celebridade_logo

Celebridade

  • insensatocoracao

Insensato Coração

  • babilonia_logo

Babilônia