Sinopse

O feirante Fernando Dalba, o Nando, é um vendedor de frutas que trabalha com a mãe, Baronesa, e os amigos Gino e Guiomar. Noivo de Candinha, sua vida se transforma depois que ele bate no carro da rica viúva Cristina Guimarães, dona de um salão de beleza, mulher charmosa e bem relacionada.

Cristina aposta com as amigas que conseguirá transformar o rude Nando em figura de destaque na sociedade carioca. A aposta, no entanto, vira amor de verdade e Nando se deslumbra com o novo mundo, para o desgosto de Candinha, que decide virar manequim com a ajuda de Kiko, o filho de Cristina.

Globo – 19h
de 4 de março a 24 de outubro de 1970 (Rio)
de 2 de março a 24 de outubro de 1970 (SP)
204 capítulos

novela de Vicente Sesso
direção de Régis Cardoso

Novela anterior no horário
A Cabana do Pai Tomás

Novela posterior
A Próxima Atração

SÉRGIO CARDOSO – Nando (Fernando Dalba)
TÔNIA CARRERO – Cristina Melo de Guimarães Cerdeira
MARCOS PAULO – Kiko
SUSANA VIEIRA – Candinha
CÉLIA BIAR – Mirtes
EDNEY GIOVENAZZI – Carlito
BETTY FARIA – Sandra
ELOÍSA MAFALDA – Ester
MARIA LUIZA CASTELLI – Lalá
WANDA KOSMO – Baronesa
FELIPE CARONE – Gino
NORAH FONTES – Guiomar
ÁLVARO AGUIAR – Magalhães
RACHEL MARTINS – Carola
CARMEM SILVA – Condessa Cavanca
JACYRA SILVA – Marlene
RENATO MASTER – Sérgio
ELIZABETH GASPER – Helena
MARIA CRISTINA NUNES – Maria
RUTH DE SOUZA
IDA GOMES – Júlia
JARDEL MELLO – Alberto
ÍRIS BRUZZI – Malu
ELOÁ DIAS – Lúcia
HILTON PRADO – Wálter
HERVAL ROSSANO – Carlos
ADRIANO REYS – Juan Carlos
ELEONOR BRUNO
DILMA LÓES – Princesa Von Rolambach
IRENE SINGERY
MARY DANIEL
MARISA RAJA GABAGLIA – Ivone

Primeira novela da Globo do horário das sete após a reformulação da dramaturgia da emissora, com a demissão de Glória Magadan (então diretora do núcleo de novelas).

Versão moderna da peça “Pigmalião” de Bernard Shaw, com inversão dos personagens: na novela é uma mulher (Tônia Carrero) quem se propõe a transformar a vida de um vendedor (Sérgio Cardoso). A peça já havia inspirado o filme Minha Bela Dama (My Fair Lady, 1964), de George Cukor, estrelado por Audrey Hepburn e Rex Harrison.

Primeira novela de Vicente Sesso na TV Globo. O autor vinha do sucesso de Sangue do Meu Sangue (1969), da TV Excelsior. Com ele, vieram a atriz Tônia Carrero (do elenco de Sangue do Meu Sangue) e Marcos Paulo, seu filho, ambos também estreando na Globo.

Pigmalião 70 foi ainda a primeira novela na Globo dos atrizes Susana Vieira (trazida pelo diretor da novela, Régis Cardoso, seu ex-marido), Wanda Kosmo, Carmem Silva, Íris Bruzzi e Elizabeth Gasper, e do ator Herval Rossano (que depois tornou-se diretor de novelas).

Com esse trabalho, Sesso iniciou uma linguagem própria para o horário das sete naquele início dos anos 1970. Um estilo leve, próximo à comédia. Pigmalião 70 foi um sucesso, assim como os seus trabalhos seguintes nessa fase: Minha Doce Namorada, em 1971, e Uma Rosa com Amor, em 1972.

Sobre o autor, o diretor Régis Cardoso desabafou em seu livro “No Princípio Era o Som”:
“Vicente, um escritor de sucesso. Mas uma coisa que me desagradava: ele me obrigava a inventar imagens para dar velocidade às sequências em que duas pessoas sentadas falavam quatro páginas sem parar!”
Régis e Sesso acabaram se desentendendo no decorrer da novela. Em seu livro “No Princípio Era o Som”, Régis alegou atraso na entrega dos capítulos. Ao término de Pigmalião 70, o autor não quis o diretor em sua novela seguinte, Minha Doce Namorada, entregue para Fernando Torres dirigir. No entanto, Régis foi chamado durante esta produção, já que Fernando acabou afastado.

Sesso passou uma semana ao lado de feirantes, fazendo laboratório para sua novela.
“Levantava às quatro da manhã, montava a barraca, ia ao entreposto comprar os produtos e voltava para desmontar a estrutura”, contou o novelista a Flávio Ricco e José Armando Vannucci para o livro “Biografia da Televisão Brasileira”.
Nesses sete dias de convivência, ele percebeu que esses profissionais eram olhados com certo preconceito até por seus clientes e viviam em um cotidiano com características muito próprias.
E como havia na novela um núcleo ligado à alta-costura, Sesso foi a Paris fazer um curso de moda.
“Fiz uma semana de aula e depois eles me mandavam folhetos com informações que utilizei em muitas cenas”, relembrou.
Em um dos capítulos, a personagem Cristina (Tônia Carrero) recebe algumas amigas da alta sociedade em sua casa e elas conversam sobre as novidades da moda na França, citando os profissionais que só faziam o moulage, uma técnica de design de figurinos. (“Biografia da Televisão Brasileira”, Flávio Ricco e José Armando Vannucci)

O corte de cabelo de Tônia Carrero, lançado na novela, virou moda e por isso ficou conhecido como “pigmalião”.

Os figurinos foram desenhados por Carlos Gil e José Gayegos. A essa época, já não era mais comum ver os atores vestidos com suas próprias roupas em novelas urbanas. (Site Memória Globo)

O apresentador Silvio Santos (na época, com seu programa na Globo) fez uma participação especial na novela, como ele mesmo. (“Livro do Boni”)

A trilha de Pigmalião 70 foi a terceira produzida por Nelson Motta para uma novela, pela gravadora Philips (ainda não existia a Som Livre). Ao todo, ele produziu na época seis trilhas: também Véu de Noiva, Verão Vermelho, Irmãos Coragem, Assim na Terra Como no Céu e A Próxima Atração.

Em 2001, as trilhas sonoras das novelas Véu de Noiva, Pigmalião 70 e A Próxima Atração (lançadas em 1970), que pertencem ao catálogo da gravadora Universal Music, foram reeditadas em CD no Japão, mas nunca foram relançadas no Brasil.

Lamentavelmente não existem mais imagens dessa novela. A hipótese mais provável é que as fitas tenham-se perdido em um dos incêndios posteriores que ocorreram na TV Globo (em 1971 ou em 1976).

Trilha Sonora

01. PIGMALIÃO 70 – Umas e Outras (tema de abertura)
02. A FEIRA – Jackson do Pandeiro (tema da feira)
03. TEMA DE CRISTINA – Erlon Chaves Orquestra
04. TEMA DE KIKO – The Youngsters
05. PÊNDULO – Egberto Gismonti (tema de Nando)
06. AO REDOR (TEMA DE AMOR) – Claudete Soares (tema de Nando e Cristina)
07. TEMA DE CRISTINA – Briamonte Orquestra
08. TEMA DE NANDO E CANDINHA – Erlon Chaves Orquestra
09. A FEIRA – Wilson das Neves (tema da feira)
10. AO REDOR (TEMA DE AMOR) – Globetes (tema de Nando e Cristina)
11. POVOS – Erlon Chaves Orquestra
12. PIGMALIÃO 70 – Erlon Chaves Orquestra

Temas internacionais das novelas Irmãos Coragem e Pigmalião Setenta

MAYBE TOMORROW – Peter Nero
ON HER MAJESTY´S SECRET SERVICE – John Barry
WE HAVE ALL THE TIME – John Barry
COME SATURDAY MORNING – Peter Nero

Sonoplastia: Roberto Rosemberg
Produção Musical: Nelson Motta

Tema de Abertura: PIGMALIÃO 70 – Umas e Outras

Eu não sei no que você quer me transformar
Num satélite, num robô, num ser de sal
Mas eu posso lhe dizer sou mais gente que você
No seu mundo social sempre fui um marginal
Consciente do que sou eu não quero mudar
É na margem que eu encontro a lucidez
Pois normal hoje é na verdade o anormal
Eu prefiro ser assim que uma estátua de marfim
Eu preciso mais de sol que uma festa de ilusão
E a verdade pode estar na caspa e não no shampoo

Primeiro eu dispo minha vida, minha vista
minhas vestes, minha voz
Depois eu visto novo gesto, novo jeito, nova gente, novo gen
Juntos criatura e criador, quem sou? não sou!
Quero pela margem me perder, me achar…

Veja também

  • minhadocenamorada_logo

Minha Doce Namorada

  • umarosacomamor72_logo

Uma Rosa com Amor (1972)