Sinopse

A participação do povo brasileiro através dos personagens Patápio dos Prazeres e Lucas Tavares nos fatos que levaram à Proclamação da República em novembro de 1889. Patápio é um negro velho, bondoso, já aposentado que só pensa em deixar para o filho um emprego público que lhe garanta a sobrevivência. Lucas Tavares é um negro alforriado e pacifista.

A burguesia surgia através do médico Alberto Gusmão que ficticiamente cuidava do Marechal Deodoro da Fonseca, mas sobrevivia financeiramente graças aos clientes monarquistas. Em paralelo à história política, Lucas Tavares e Dora, filha de Alberto Gusmão, envolvem-se, provocando a revolta do pai da jovem.

Globo
de 14 a 17 de novembro de 1989
4 capítulos

minissérie de Wilson Aguiar Filho
roteiro de Wálter Avancini e Wilson Aguiar Filho
colaboração de Joel Rufino dos Santos
criação e direção geral de Wálter Avancini
produtor geral Paulo César Ferreira
uma produção Rede Globo, Cininvest e Avan Produções
patrocínio cultural Multiplic

o povo
GRANDE OTHELO – Patápio dos Prazeres
LUÍS ANTÔNIO PILAR – Lucas Tavares

família imperial
TEREZA RACHEL – Princesa Isabel
ODILON WAGNER – Conde D’Eu
CARLOS KROEBER – Dom Pedro II
REGINA MACEDO – Imperatriz Tereza Cristina
LUÍS FELIPE DE LIMA – Dom Pedro Augusto

família burguesa
OTÁVIO AUGUSTO – Dr. Alberto Gusmão
NÍVEA MARIA – D. Margarida Gusmão
SANDRA ANNEMBERG – Dora Gusmão
MARIANA MACNIVEN – Lídia Gusmão
GIOVANA PIECK – Alzira Gusmão

militares
MAURO MENDONÇA – Benjamin Constant
CLÁUDIO CAVALCANTI – General Floriano Peixoto
CASTRO GONZAGA – General Deodoro da Fonseca
TELMO AVELAR – Capitão Mallet

deputados / senadores / ministros
HERVAL ROSSANO – Visconde de Ouro Preto
IVAN DE ALBUQUERQUE – Quintino Bocaiúva
FRANCISCO DANTAS – Maracajú
MIGUEL ROSEMBERG – Cândido de Oliveira
PEDRO VERAS – Rui Barbosa

republicanos
BUZA FERRAZ – Silva Jardim
FELIPE WAGNER – Aristides Lobo
WÁLTER SANTOS – José do Patrocínio

e
IDA GOMES – Marianinha da Fonseca
MARILU BUENO – Gertrudes
LANA FRANCIS – mendiga
CRISTÓVÃO NETTO – Lindomar dos Prazeres
JORGE COUTINHO – André Rebouças
SEBASTIÃO LEMOS – Luís de Andrade
HEMÍLCIO FRÓES – Mota Maia
ALBY RAMOS – Seixas Magalhães
MOACYR DERIQUÉM – major Lassance
ALMIR CABRAL – Custódio

Minissérie em quatro capítulos lançada em comemoração ao centenário da Proclamação da República. Um projeto que dava continuidade à minissérie Abolição, apresentada um ano antes e que comemorou o centenário da Abolição da Escravatura.

Assim como Abolição, essa minissérie era uma produção da Globo em parceria com produtores independentes – a Avan e a Cininvest Produção Vídeo Cinematográfica -, com produção geral de Paulo César Ferreira.

Decepcionante, essa minissérie não conseguiu nem ser didático, nem um espetáculo para a TV. Exibida em horários díspares, República, programada para ir ao ar às 22h30, avançava noite adentro intercalada com o noticiário que mostrava as apurações das eleições para presidente em 1989. Como a notícia era o que mais interessava naquele momento (elegia-se o presidente da nação após um jejum de 29 anos), pouca atenção, do público e da emissora, foi dispensada a essa idéia.

O elo de ligação entre Abolição e República foi o personagem Lucas Tavares (Luís Antônio Pilar), comum nas duas tramas. A família imperial também foi mantida com os mesmos intérpretes.

Para as gravações de República e Abolição foi criada uma estrutura única de produção, uma vez que as duas minisséries se passavam em cenários semelhantes e tinham personagens em comum.

A pesquisa histórica ficou a cargo de Francisco Alencar, que, assim como em Abolição, durante dois meses coordenou o trabalho de reconstituição histórica.

Veja também

  • abolicao_logo

Abolição