Sinopse

A trama de passa na pacata cidade cidade de Tirânia, no interior de São Paulo, mas se dá ínico em Lisboa, em Portugal quando os jovens Lucas e Vitória se conhecem quando fazem um curso de Comunicação no país. Ele é filho de caseiros da maior fazenda de Tirânia, a Celeiro Mundial, propriedade de Ermírio Fernandes, que ajuda na criação e banca os estudos de Lucas, além de ter grande influência na cidade.

Lucas está prestes a concluir seu doutorado, na mesma época em que a paulistana Vitória está apenas começando sua pós-graduação na mesma faculdade. A ida de Lucas a Portugal tem, por trás, o interesse de um homem oculto, misterioso, que conversa somente por telefone com Ermírio e parece ter um destino já escrito para Lucas, além de coordenar os passos na cena política em Tirânia.

Apaixonado por Vitória e mesmo sabendo que Ermírio o espera com vários projetos para o seu futuro, Lucas toma uma decisão dias antes de sua viagem de volta, após concluir seu curso: não conseguiria viver sem Vitória e, portanto, voltaria a Tirânia só para dar uma satisfação a quem bancou seus estudos na Europa. Depois, voltaria para Lisboa e iniciaria sua vida ao lado da moça, o que formará uma rede de intrigas para separá-lo de sua amada, já que seu destino já está traçado.

SBT – 23h10 / 22h20
de 8 de dezembro de 2008 a 15 de junho de 2009

novela de Íris Abravanel
colaboração de Rita Valente, Grace Iwashita, Raphael Baumgardt, Caio Britto, Carlos Marques, Gustavo Braga e Fany Lima
consultoria de texto de Thereza di Giacomo
supervisão de texto de Yves Dumont
direção de Henrique Martins, Jacques Lagoa e Annamaria Dias
direção geral de Henrique Martins

Novela anterior
Amigas e Rivais

Novela posterior
Vende-se um Véu de Noiva

TAINÁ MÜLLER – Victória de Castro (Vicky)
SÉRGIO ABREU – Lucas Nogueira
THAIS PACHOLEK – Beatriz Castelli
MARCELO SABACK – Fausto Maia
FLÁVIO GALVÃO – George Castelli
ANTÔNIO PETRIN – Ermírio Fernandes
ELAINE CRISTINA – Olga de Carvalho Mattos
CÉSAR PEZZUOLI – Elias Mattos
TALITA CASTRO – Lara Penteado
DANIEL ALVIM – Renan Fernandes
CLÁUDIA MELLO – Conceição Nogueira
WÁLTER BREDA – Otávio Nogueira
RENATA ZHANETA – Sofia Castelli
EROM CORDEIRO – Comandante Xavier
FÁBIO VILLA VERDE – Paulo Fernandes
MARISTANE DRESCH – Cláudia Fernandes
BRUNO GRADIM – Renato Castelli
RENATA RICCI – Karina Fernandes (Nina)
JIDDU PINHEIRO – Léo
ANA CAROLINA GODOY – Rebeca Castelli
MARCELA MUNIZ – Giovanna Fernandes Mourão
RAFAEL FERNANDES – Carlos Mourão
LÚCIO FERNANDES – Fonseca
JANAÍNA LINCE – Michelle Rodrigues
ÂNGELA CORRÊA – Margareth Rodrigues
BUKASSA KABENGELE – Caio Rodrigues
ERNANDO THIAGO – André Fernandes
LARA CÓRDULA – Raquel Fernandes
TÂNIA BONDEZAN – Bárbara Fontinelli
ARIEL MOSHE – Eduardo Fontinelli (Dudi)
CAMILLA CAMARGO – Nick
FELIPE CARDOSO – Maçarico
ANASTÁCIA CUSTÓDIO – Ana Souza
RODOLFO VALENTE – Pedro Souza
CAROLINE MOLINARI – Julia Souza
NIZE SILVA – Isabela (Belinha)
RENATA SAYURI – Dra. Fernanda
NÁBIA VILLELA – Maria dos Ventos
VERIDIANA TOLEDO – Maria José (Mazé)
MAURÍCIO DE BARROS – Eugênio
DOUGLAS AGUILLAR – Ricardo Guerra
VINÍCIUS DE LOIOLA – Cássio Fernandes
VELSON D´SOUSA – Bruno Fernandes
RAPHAEL MONTAGNER – Marcelo
FERNÃO LACERDA – Geléia
ALEXANDRE FREDERICO – Leonardo
ALEJANDRA SAMPAIO – Albertina
MARCELO SELINGARDI – Felipão
EDU MARTINS – Denis
FELIPE SEVERO – Kaike Fernandes Mourão
KLARA CASTANHO – Daniela Fernandes Mourão
e
HENRIQUE MARTINS – amigo de Ermírio, do telefone
CLEMENTE VISCAÍNO – Zé Conde
DIOGO MORGADO – Antônio
JOANA SOLNADO – Maria João
ABRAHÃO FARC – pai adotivo de Margareth
MARIA EUGÊNIA DE DOMÊNICO – Elisa Castelli
ADÃO FILHO – Tadeu
CRISTINA SANO – Yumiko
BIA SION – Suzana Souza

Depois de 9 anos, o SBT voltou a produzir uma novela 100% nacional, desta vez escrita por Íris Abravanel, esposa de Silvio Santos. Desde os anos 1990 a emissora manteve um contrato com a mexicana Televisa que a impedia de criar textos próprios para novela.
“O público não aguentava mais as novelas mexicanas”, disse Íris. “Quando vi a dificuldade de achar bons autores, perguntei a meu marido se eu mesma não podia resolver o problema”.

Com custo de 70.000 dólares por capítulo, Revelação foi considerada uma novela ambiciosa para os padrões do SBT na época. Silvio Santos, no entanto, demorou a se decidir pelo projeto. A princípio, Íris teve de se virar sem um centavo dele. Seu primeiro passo foi buscar dicas com Therezinha di Giácomo, consultora veterana de teledramaturgia do SBT. Em seguida, pediu ajuda a uma amiga, a médica Hellyangela Águida, que lidava com o grupo de teatro juvenil de uma instituição de ensino cristão da qual Íris também era voluntária, na organização de festas e bazares beneficentes. A médica ajudou Íris a formar a equipe de sete colaboradores – composta, em sua maioria, de jovens egressos das montagens musicais da escola.

Graças aos atrasos em sua estreia, quase todos os 164 capítulos foram ao ar já gravados (a um custo declarado de R$ 200 mil cada um), o que coloca aquela que é tradicionalmente uma obra aberta na peculiar posição de entrar no ar com um desfecho prévio. A situação, no entanto, não preocupou Íris nem o diretor-geral de teledramaturgia, David Grinberg. Segundo eles, a novela já havia sido submetida a testes de aprovação e sofreu ajustes e alterações na montagem do que já foi gravado.

Revelação mudou de horário com o final da reprise de Pantanal. A partir do dia 14/01/2009, deixou de ser apresentada após Pantanal, às 23h10, e entrou em seu lugar, às 22h20. Mas sua audiência despencou pela metade com essa mudança de horário.

Em entrevista, a autora comentou que não ficou chateada com a pouca repercussão e as críticas recebidas por Revelação.
“Aprendi muito com as críticas e não as recebi de maneira negativa. Para mim, foi um aprendizado. O grande problema de Revelação é que a obra estava fechada. Por isso, não tive condições de alterar o que o público não aceitava.”

O título Revelação foi sugerido pelo próprio Silvio Santos, antes da trama estar concluída. Com o nome aceito, a equipe teve que inventar, na novela, o que seria a tal “revelação”, que não existia originalmente na história.

Os primeiros capítulos foram gravados em Portugal, nas cidades de Lisboa e Cascais. Também Madri serviu de cenário. Foram gravadas cenas em diversos lugares da capital espanhola, como Plaza Mayor, Parque Del Retiro, Museo Del Prado, entre outros.

Para a novela foram construídas duas cidades cenográficas. Uma na sede da emissora, que retratava a fictícia Tirânia. A outra em Jundiaí, interior de São Paulo, para representar a periferia da cidade.

Primeira novela da atriz Klara Castanho (então com 8 anos).

Trilha Sonora

revelacaot
01. AMANHECE UM OUTRO DIA – Sá, Rodrix e Guarabira
02. MARIA DOS VENTOS – Ivan Lins
03. DIFÍCIL – Franco Levinne
04. MEU SANGUE FERVE POR VOCÊ – Hugo e Thiago
05. BALA DE PRATA – Fernando e Sorocaba
06. AZUL DA COR DO MAR – Tim Maia
07. QUEM EU SOU – Sérgio Reis
08. LINDA MOÇA – Birhu participação de Zé Geraldo e Chico Teixeira
09. UM HOMEM SÓ – Capital Inicial
10. ROTAS ESCONDIDAS – Rockfeller
11. TEM QUE TER CORAGEM – Jair Rodrigues
12. DE ONDE VEM A CALMA – Rubi
13. CHUVARADA – Fakará
14. IT AIN´T EASY – Richard Vaun
15. YOUR FEARS – Angel K
16. DOAR FAZ BEM – Grupo Vocal Opus Estúdio

Tema de Abertura: AMANHECE UM OUTRO DIA – Sá, Rodrix e Guarabyra

Um grande mistério envolve a cidade
Os bons e os maus de todos os credos
Tão cheios de dedos, tão cheios de medo
Para encarar a verdade da revelação
Sentimentos contidos, tesouros perdidos
Tudo tão bem guardado pra não ser encontrado
As terras e as águas cobrindo suas mágoas
E atrás de tudo a verdade da transformação
Outro engano, ledo engano
Não há tanto oceano
Não há pedra nem rochedo
Pra cobrir tanto segredo
Uma hora tudo aflora
Vem à tona e revela
Que por mais se esconda o amor
O olhar denuncia
Por mais que se impeça a luz
Amanhece outro dia
Amanhece um outro dia…

Veja também

  • asaventurasdepoliana_logo

As Aventuras de Poliana

  • carinhadeanjo

Carinha de Anjo

  • cumplicesdeumresgate

Cúmplices de um Resgate