Sinopse

Riacho Doce, um pequeno lugarejo litorâneo no Nordeste, é liderado por Vó Manuela, mulher mística e poderosa que exerce total domínio sobre seu neto Nô. O rapaz tem o “corpo fechado” contra o amor de qualquer mulher. Todas que dele se aproximam se suicidam, a exemplo de Teresinha – que tenta dar fim à própria vida, mas sobrevive, cheia de feridas – ou acabam amaldiçoadas, como Francisca, alvo do amor do irmão mais novo de Nô, o adolescente Lucas.

A chegada do casal catarinense Eduarda e Carlos em Riacho Doce, depois de uma temporada na Suécia, muda a vida de Nô. O casal sulista chega à pequena vila de pescadores porque Carlos quer resgatar a carga de um navio afundado, o que provoca suspeita entre os moradores do local. Eduarda, que passara por diversas crises existenciais, descobre em Riacho Doce uma nova forma de encarar a vida, sobretudo porque se apaixona por Nô. Desafiando os poderes e a autoridade de Vó Manuela, Nô se envolve com Eduarda.

A história também trata da jovem Dora, às vésperas de completar 18 anos. Aos 12, ela fora vendida pelo pai, Fabiano, um dos pescadores, ao Capitão Laurindo, comerciante local que só é menos respeitado em Riacho Doce do que Vó Manuela. E do desagradável casal formado pelos esnobes e invejosos Silveira e Helena – ele, subordinado de Carlos, posição contra a qual se revolta. Ainda, o possessivo e ciumento Pedro, que se casara com a bela Luzia mesmo sabendo do fascínio dela por Nô.

Globo – 22h30
de 31 de julho a 5 de outubro de 1990
40 capítulos

minissérie de Aguinaldo Silva
baseada no romance homônimo de José Lins do Rego
escrita por Aguinaldo Silva e Ana Maria Moretzsohn
colaboração de Márcia Prates
direção de Paulo Ubiratan, Reynaldo Boury e Luiz Fernando Carvalho

VERA FISCHER – Eduarda
CARLOS ALBERTO RICCELLI – Nô
FERNANDA MONTENEGRO – Vó Manuela
HERSON CAPRI – Carlos Anderson
LUIZA TOMÉ – Francisca
NELSON XAVIER – Capitão Laurindo Ventura
OSMAR PRADO – Neco de Lourenço
EWERTON DE CASTRO – Silveira
BETH GOULART – Helena
ROBERTO FROTA – Juca Nunes
ANA ROSA – Zefa
PEDRO VASCONCELLOS – Lucas
LÚ MENDONÇA – Hermínia
SEBASTIÃO VASCONCELOS – Fabiano
JULIANA MARTINS – Dora
EDUARDO FELIPE – Chico
CHIQUINHO BRANDÃO – Pedro
VALÉRIA ALENCAR – Luzia
RÔMULO ARANTES – Julião
SUZY RÊGO – Cristina
DENISE MILFONT – Teresinha
JOFRE SOARES – Zé Divino
FÁBIO JUNQUEIRA – Frei Hans
ADRIANA CANABRAVA – Miguelina
ALETHÉA MIRANDA – Elvira
FERNANDO JOSÉ – Eleutério
ROBERTO MORAES – Benê

e o menino JOÃO PAULO JR. – Cicinho

e
FRANCISCO MILANI – Dr. Bernardo Moreira (delegado de Trombetas, vai a Riacho Doce buscar Carlos para depor)
LUÍS MAÇÃS – Dr. Alfredo (médico que visita Riacho Doce esporadicamente)

Minissérie com imagens belíssimas, Riacho Doce foi produzida e exibida em tempo recorde. Seu lançamento pela TV Globo foi precipitado, oferecendo uma concorrência rápida ao sucesso da novela Pantanal, da TV Manchete, que encantava os telespectadores com suas imagens naturais.

Aguinaldo Silva revelou a André Bernardo e Cíntia Lopes para o livro “A Seguir, Cenas do Próximo Capítulo”:
“O Paulo Ubiratan [diretor] me ligou para dizer que o Boni [então superintendente da Globo] havia encomendado uma minissérie de quarenta capítulos para jogar em cima de Pantanal. Quando cheguei em casa, fui direto à estante. E a história de Riacho Doce, sobre uma sueca que se apaixona por um pescador, me marcou muito quando eu era criança.”

As externas foram realizadas em Fernando de Noronha, no exato momento em que a Manchete também se dirigia a esse paraíso ecológico para gravar a minissérie O Canto das Sereias.

Estreia na Globo da atriz Ana Rosa (anteriormente, ela havia feito uma pequena participação na novela Brega e Chique, em 1987).

A minissérie foi reapresentada entre 01/04 e 24/05/1991, em 40 capítulos, como parte do Vale a Pena Ver de Novo (após a exibição da novela de então, Top Model). Depois, entre 16/02 e 27/03/1998, nos finais de tarde (às 17 horas).
Reapresentada ainda em 1992, apenas para o Distrito Federal, após o Jornal Nacional, no horário em que no resto do país era exibido o Horário Eleitoral Gratuito.
Nos anos 1990, foi lançada em vídeo e, nos anos 2010, em DVD.

A minissérie foi disponibilizada no Globoplay (plataforma streaming do Grupo Globo) em 04/01/2021.

Trilha Sonora

01. ESTUDO EM MI MAIOR OPUS 10 – Andre Kostelanetz (tema de abertura)
02. O BEM E O MAL – Danilo Caymmi (tema de Nô)
03. O QUE É O AMOR – Selma Reis (tema de Francisca)
04. ILUMINADA (BALADA Nº 1 EM SOL MENOR) – Itamara Koorax (tema de Eduarda)
05. VÓ MANUELA – Ary Sperling (tema de Vó Manuela)
06. INICIAÇÃO – Ary Sperling (tema de Vó Manuela)
07. O BEM E O MAL – Instrumental (tema de Nô)
08. MORENA – Maria Bethânia (tema de Luzia)
09. O SONHO SE PERDEU – Milton Guedes (tema de Lucas e Francisca)
10. FLOR DA IDADE – Bebel Gilberto (tema de Dora)
11. LAMENTOS DO MAR – Ary Sperling (tema de Teresinha)
12. PESCADORES – Ary Sperling (tema geral)

Sonoplastia: Guerra Peixe Filho
Produção musical: Mariozinho Rocha

Veja também

  • lamamma_logo

La Mamma

  • aeiourca_logo

A, E, I, O… Urca

  • delegaciademulheres_logo

Delegacia de Mulheres

  • bocadolixo_logo

Boca do Lixo