Sinopse

Trama ambientada na Espanha que gira em torno do toureiro Juan Gallardo, que se divide entre o amor de três belas mulheres: Dolores, filha de seu antigo patrão; Pilar, com quem acaba se casando; e Doña Sol, uma mulher elegante que pode lhe garantir ascensão social. O clímax ocorre quando Sol, para provar sua paixão, arranca os próprios olhos.

No início da história, Juan Gallardo trabalha como tratador de touros na propriedade de Dom Alonso e mantém uma relação amorosa com Dolores, filha de seu patrão. Após ser humilhado algumas vezes pela amada e pressionado pelo amigo Dom José, que acredita que ele será um grande toureiro, acaba deixando a fazenda La Rinconada. Na noite em que está partindo, no entanto, Dolores revela que espera um filho seu e o faz prometer que, assim que se tornar um homem rico, voltará para se casar com ela. Juan concorda, ainda que sem muita convicção.

O toureiro sai vitorioso de sua primeira corrida, mas, quando procura Dolores, é surpreendido por Ricardo. Interessado em se casar com a filha de Dom Alonso, ele manda Juan não voltar mais àquela fazenda. Sem saber o que acontecera, a jovem acaba concordando em casar-se com Dom Ricardo, abrindo mão de seu grande amor. O único que conhece seu segredo é Dr. Ruiz, o médico que lhe examinara.

Enquanto isso, Juan Gallardo segue para Madri, onde participa de outras corridas, sempre bem-sucedido. Quando fica sabendo do noivado de Dolores, volta às pressas para Sevilha. Na tentativa de impedir o casamento, revela a Dom Alonso que Dolores espera um filho seu. Dolores, no entanto, se recusa a confirmar que esteja grávida. E, diante do silêncio da filha, o fazendeiro exige que ele se afaste definitivamente. Para impedir que Juan interfira mais uma vez em seus planos, Dom Ricardo prepara uma emboscada para o toureiro.

Todos acreditam que Juan Gallardo está morto, mas ele sobrevive graças aos cuidados e à dedicação de Pilar. A moça acaba se apaixonando por Juan, mas ele, ainda tomado pelo ódio, não corresponde a esse amor. Ao longo da trama, Juan casa-se com Pilar, ainda que não a ame. E, amargurado, promete vingar-se daqueles que planejaram sua morte.

O filho de Juan nasce no dia de seu casamento com Pilar. Dom Alonso, atendendo as exigências de Ricardo para levar adiante seu casamento com Dolores, proíbe a filha de ver o bebê. E o menino acaba sob os cuidados de Rosário, que decide ficar com a criança até que seu destino seja resolvido.

Paralelamente, Juan começa a se envolver com a misteriosa Doña Sol. Em seu retorno à arena, fica encantando com a beleza daquela mulher que o assiste da tribuna. E ela também não esconde seu interesse pelo toureiro. Decidida a conhecê-lo melhor, deixa sua mantilha cair na arena e manda um recado para que Juan lhe encontre no dia seguinte para devolvê-la. Miguel, que a esta altura já está enfeitiçado pela beleza da jovem, dá um jeito de o irmão não comparecer ao encontro, o que a deixa irritadíssima. Sentindo-se aviltada, Doña Sol encomenda aos ciganos uma profecia que ligue a sorte de Juan à sua mantilha. E começa a provocar o rapaz, solicitando sua visita ao acampamento cigano. A princípio intrigado com aquela mulher, o toureiro logo se deixa envolver por sua beleza.

No final da trama, Pilar morre enquanto dá à luz seu filho com Juan. O toureiro então casa-se com Doña Sol, e os dois cuidam do bebê.

Globo – 20h
de 18 de dezembro de 1967
a 25 de junho de 1968
135 capítulos

novela de Janete Clair
baseada no romance homônimo de Vicente Blasco Ibañez
direção de Daniel Filho (Carlos Ferrer) e Régis Cardoso

Novela anterior no horário
Anastácia, a Mulher Sem Destino

Novela posterior
Passo dos Ventos

TARCÍSIO MEIRA – Juan Galhardo
GLÓRIA MENEZES – Doña Sol
THERESA AMAYO – Pilar
CLÁUDIO MARZO – Miguel
AMILTON FERNANDES – Ricardo Valdez
MYRIAN PÉRSIA – Dolores
ZILKA SALABERRY – Angustias Gallardo
ARLETE SALLES – Mercedes
ANA ARIEL – Esmeralda
CARLOS EDUARDO DOLABELLA
FERNANDO JOSÉ
JOSÉ LOURENÇO – Carabato
LABANCA
LUIZ CARLOS BRAGA
NEUZA AMARAL – Encarnación
NELSON XAVIER – Zorba
OSWALDO LOUREIRO – Antônio
ÊNIO SANTOS – Dr. Luiz
MARIA ESMERALDA – Consuelo
SÔNIA FERREIRA – Rosário
GILBERTO MARTINHO – Ben
GLÓRIA ALVES
PAULO PADILHA – Dom José Navarro
MONAH DELACY
PAULO GONÇALVES – Dom Alonso
ANTÔNIO PATIÑO
Fernando Alarcon

Estreia do casal Tarcísio Meira e Glória Menezes na Globo, vindo das novelas da TV Excelsior.

Produção luxuosa, extravagante e tumultuada, Sangue e Areia foi marcada pelo excesso de dramaticidade – Doña Sol (Glória Menezes) chegou a arrancar os olhos como prova de amor por Juan Galhardo (Tarcísio Meira)!

A Globo lançou duas novelas no mesmo dia: Sangue e Areia, de Janete Clair, às 20h, e O Homem Proibido, de Glória Magadan, às 21h30. Daniel Filho ficou responsável pela direção das duas produções. Na novela de Janete Clair, o diretor usava um pseudônimo: Carlos Ferrer, seu segundo nome e o sobrenome da avó paterna.

Sangue e Areia fazia mais sucesso que a trama de Glória Magadan, então supervisora de dramaturgia da emissora. O sucesso do folhetim de Janete Clair incomodou La Magadan, que atribuiu isso ao fato de Daniel supostamente não estar se dedicando com afinco à direção de sua novela, O Homem Proibido. Como Janete era praticamente uma novata dentro da emissora, e a autora cubana dominava a dramaturgia global, Daniel Filho teve que abandonar a direção de Sangue e Areia por volta do capítulo 20, passando o comando para Régis Cardoso.

No decorrer da produção, Amilton Fernandes, que vivia o vilão da história, morreu vítima de complicações causadas por um acidente automobilístico ocorrido em 29/01/1968. O ator ficou hospitalizado por quase 70 dias, passando por seis cirurgias, até falecer em 7 de abril, decorrente de hemorragias múltiplas sofridas no acidente.

As atrizes Myrian Pérsia e Arlete Salles estrearam na Globo em Sangue e Areia. Então com 22 anos, Arlete Salles, sob pesada maquiagem, interpretava uma mulher de 45 anos.

Tarcísio Meira e Daniel Filho foram ao México para gravar cenas de touradas, mas, como o custo era alto, optou-se por usar imagens de uma TV local de um toureiro parecido com o ator.
Fonte: site Memória Globo.

No terraço da TV Globo foi construída uma arquibancada, dando a ideia de que seria um trecho de uma praça de touros. Era uma arena espanhola com um público composto por 25 figurantes em cima de praticáveis de 1,5m x 3,5m. As câmeras eram posicionadas de forma a esconder um edifício e montanhas atrás da sede da Globo. A produção utilizou filmes de touradas para inserir nas cenas. E nas tomadas mais fechadas, onde se via Juan Galhardo duelando com um touro miúra, na verdade Tarcísio Meira enfrentava uma roda de bicicleta com chifres, guiada pelo ator Fernando José.

A abertura da novela reunia imagens de Tarcísio Meira e um filme de tourada. Com o estúdio cheio de areia, o ator fazia os movimentos típicos de um toureiro, que depois eram sobrepostos às touradas reais. No final da abertura, uma rosa caía no chão. Por cima dela pingava uma gota de sangue.

O romance de Blasco Ibanez rendeu três versões para o cinema. A primeira, em 1922, ainda muda, tinha Rodolfo Valentino e Lila Lee vivendo os protagonistas. A segunda, em 1941, com Tyrone Power e Rita Hayworth no elenco. A última, em 1989, se passava na atualidade e tinha Christopher Rydell e Sharon Stone.

Trilha Sonora: LP Panicali e as Novelas
panicalit
01. PONTE DOS SUSPIROS – Lyrio Panicali
02. A ÚLTIMA VALSA – Lyrio Panicali
03. A GRANDE MENTIRA – Lyrio Panicali
04. A GATA DE VISON – Lyrio Panicali
05. O HOMEM PROIBIDO – Lyrio Panicali (tema de Demian)
06. TEMA DE AMOR EM FORMA DE PRELÚDIUO – Manuel Marques (da novela Antônio Maria)
07. A RAINHA LOUCA – Lyrio Panicali
08. O PASSO DOS VENTOS – Lyrio Panicali
09. CABANA DO PAI TOMÁS – Lyrio Panicali
10. A ROSA REBELDE – Lyrio Panicali
11. A SOMBRA DE REBECA – Lyrio Panicali
12. UM DIA SABERÁS (SOMEDAY YOU´LL KNOW) – Erlon Chaves (da novela O Sheik de Agadir)
13. SANGUE E AREIA – Lyrio Panicali
14. MAGIA – Lyrio Panicali e Raymundo Lopes

Veja também

  • passodosventos_logo

Passo dos Ventos

  • rosarebelde_logo

Rosa Rebelde

  • veudenoiva_logo

Véu de Noiva