Sinopse

O poder da Santa Marta Fabril S.A, fábrica de tecidos fundada por Dona Marta, enfrenta a sua mais séria crise com a ascensão do inescrupuloso Cláudio, casado com Martinha, neta de dona Marta e que detém 50% das ações da firma.

Mas a família se une mais uma vez para salvar a indústria.

Manchete – 21h15
de 21 de novembro a 29 de dezembro de 1984

minissérie de Geraldo Vietri
baseada na peça de Abílio Pereira de Almeida
direção de Geraldo Vietri

NATHÁLIA THIMBERG – Dona Marta
PAULO RAMOS – Cláudio
LÚCIA VERÍSSIMO – Martinha
LEONARDO VILLAR – Fernando
SÔNIA CLARA – Júlia
TETÊ MEDINA – Vera
JONAS BLOCH – Tonico
SURA BERDITCHEWSKI – Estelinha
ADRIANO REYS
EWERTON DE CASTRO
ROBERTO OROSCO
ANA ROSA – Norma
FERNANDO EIRAS
ÊNIO SANTOS
BUZA FERRAZ
ÂNGELA FIGUEIREDO – Martucha
MATHEUS CARRIERI
DANTON JARDIM
HAROLDO DE OLIVEIRA
RUTHINÉIA DE MORAES
MAYARA NORBIN
MONIQUE LAFOND
JOSEPHINE HÉLÈNE
ANA BEATRIZ NOGUEIRA
PATRICIA D’ANGELO
ODENIR FRAGA
MIGUEL ROSEMBERG
DENISE CARVALHO
JAIR DELLAMARE
MÁRCIA BARRETO
PAULO PINHEIRO
GERALDO BARBOSA
RAUL OROFINO
DANIEL BARCELLOS
DANIEL GHIVELDER
WANDERLEY BARROS
SÔNIA GREISS
JAIME LEIBOVITCH

Terceira minissérie da Manchete e uma das melhores já produzidas pela emissora. Premiada pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) como a melhor minissérie de 1984. Nathalia Timberg foi eleita a melhor atriz (juntamente com Lucinha Lins, pela minissérie Rabo de Saia, Geórgia Gomide e Marieta Severo, pela novela Vereda Tropical, Débora Duarte, por Corpo a Corpo, e Mírian Pires, por Meus Filhos, Minha Vida).

Em 1958, Geraldo Vietri assistiu à montagem do TBC (Teatro Brasileiro de Comédia) de Santa Marta Fabril e ficou impressionado com o enredo da peça de Abílio Pereira de Almeida. O escritor morreu em 1977 e logo depois Vietri pensou em adaptá-la para a televisão, com texto de Rúbens Ewald Filho, mas a Tupi estava em seus últimos momentos e o projeto não se concretizou. Contratado da Manchete, foi Maurício Sherman quem sugeriu uma adptação da peça a Geraldo Vietri. (*)

Com excelente produção e exibindo um Geraldo Vietri com a mesma pujança do seu início de carreira na Tupi, a Manchete pôde apresentar com notável qualidade as três fases da tradicional família de Dona Marta (Nathália Timberg), num neurótico jogo de poder, ódio, violência e desamor ao redor da empresa Santa Marta Fabril.

Rigorosa constituição de época – 1958 a 1984 – elenco bem dirigido e a irresistível cancha de Nathália Timberg.

Vietri procurou se manter fiel ao texto de Abílio Pereira de Almeida, mas TV e teatro são veículos completamente diferentes. As sessenta páginas da peça foram ampliadas para seiscentas e a história ganhou dezessete novos personagens. (*)

A fábrica de tecidos Bangu foi escolhida como cenário e, para dar mais realismo às cenas, seus operários atuavam como figurantes. As gravações eram no Rio, Petrópolis e São Paulo. (*)

A versão televisiva de Santa Marta Fabril contou com a participação de Leonardo Villar, que fizera parte do elenco da montagem do TBC nos anos 50. Trinta anos antes, Leonardo interpretara Dr. Clóvis, o médico da família que se apaixona por uma das herdeiras da fábrica, e na minissérie, viveu o contador Fernando. (*)

Outra peça de Abílio Pereira de Almeida já adaptada para a TV foi Paiol Velho, em 1982, na Cultura, dentro do Tele-Romance.

A minissérie foi reprisada no Romance da Tarde de agosto a setembro de 1986, de segunda a sexta-feira às 14h15.

(*) Fonte: Geraldo Vietri, Disciplina é Liberdade, Vilmar Ledesma, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Veja também

  • antoniomaria85_logo

Antônio Maria (1985)

  • tudoemcima_logo

Tudo em Cima

  • marquesadesantos_logo

Marquesa de Santos

  • viveravida84_logo

Viver a Vida (1984)