Sinopse

Manoela trabalha como empregada doméstica na casa de Donato. Após a morte do patrão, o resto da família – formada pela viúva Carolina, as filhas Silvia e Regina, e o pai de Donato, Seu Nicolau – passa a enfrentar dificuldades financeiras. Donato tinha passado um longo período no hospital, fazendo tratamentos caríssimos. Carolina, com a casa hipotecada e uma dívida alta para pagar, decide demitir a empregada. Manoela, no entanto, não aceita a demissão e se oferece para trabalhar de graça. Para ajudar os patrões, costura para fora e propõe a Carolina que alugue dois quartos na casa.

A sugestão é aceita e os novos moradores são quatros rapazes de diferentes estados que chegam à capital para fazer o vestibular: Ribamar, do Maranhão; Chicão, de Minas Gerais; Gabriel, de Santa Catarina; e Solano, de Pernambuco. No Rio, os jovens sentem-se deslocados e não conseguem fazer amizade com os cariocas, cuja mentalidade e os valores são muito diferentes.

Os amigos conhecem, no cursinho pré-vestibular, Marcelo, um homem de 40 anos que tenta inutilmente passar no vestibular. Conhecido como Marcelo, o Belo, já havia prestado concurso nove vezes para diversas faculdades, mas acabava sempre desistindo da opção e trocando de curso. No decorrer da trama, Marcelo se envolve com Manoela.

Globo – 19h
de 21 de janeiro a 2 de julho de 1974
138 capítulos

novela de Walther Negrão
direção de Gonzaga Blota e Reynaldo Boury

Novela anterior no horário
Carinhoso

Novela posterior
Corrida do Ouro

MARÍLIA PÊRA – Manoela
PAULO JOSÉ – Marcelo (o Belo)
CARLOS VEREZA – Solano
ANTÔNIO PEDRO – Chicão
FAUSTO ROCHA JR. – Gabriel
CARLOS ALBERTO RICCELLI – Ribamar
ZILKA SALABERRY – Carolina
SUZANA GONÇALVES – Regina
CARMEM MONEGAL – Sílvia
MANFREDO COLASSANTI – Nicolau
LÚCIA ALVES – Raquel
IRENE STEPHÂNIA – Laurita
ROBERTO PIRILO – Paulo
GRACINDO JÚNIOR – Mário
RÚBENS DE FALCO – Diógenes
DAISY LÚCIDI – Maria Elvira
SÉRGIO BRITTO – Jorge
DIANA MOREL – Tereza
JOÃO SIGNORELLI – Nando
ODILON WAGNER – Renato
ROSITA TOMAZ LOPES
ANA MARIA JENSEN – Marlene
RITA DE CÁSSIA – Kate
MANOEL VIEIRA – Manoel
ZEZÉ MOTTA – Doralice
APOLO CORRÊA – Felipe
ELEONORA SOLEDADE – Aninha
ADA CHASELIOV – Tetê
KÁTIA D’ANGELO – Roseli
RUY FIUZZA – Manoel
ROGÉRIO PITANGA – Kiko
e
ARNALDO WEISS – Nabuco
ARY FONTENELLE – Max
AUGUSTO CÉSAR – amigo de Solano
ENÉAS RICARDO – da turma no Nando
FABIO SABAG – síndico do edificio de Marcelo
FAUSTO FAMMA – construtor
FRANCISCO DANTAS – Donato
FRANCISCO SILVA – motorista de Diógenes
FRANK MELLO – da turma do Nando
GINA TEIXEIRA
GONZAGA VASCONCELLOS – Alcides
ÍSIO FUKS – da turma do Nando
JORGE BOTELHO – Lula
JOSÉ STEINBERG – Dr. Isaac
JUNIA SARITA – Dona Maria
LEONEL LINHARES – da turma do Nando
LUIZ PAULO – da turma no Nando
MARCUS ANTÔNIO – da turma no Nando
MARGARETH BOURY – da turma do Nando
MARIA LIGIA – Lígia
MARLENE COSTA – Matilde
MOACYR BASTOS – porteiro do edificio de Marcelo
MOISÉS WAISSMAN – da turma do Nando
NICOLE KLEIN – Márcia
PEDRO VERAS – da turma do Nando
TERESA CRISTINA – Lúcia
TONY FERREIRA – empregado de Jorge
VINÍCIUS SALVATORE – Reinaldo (irmão de Manoela)
WILMA COELHO – Jô
ZILAMAR ROSA

Problemática atração das sete horas daqueles meados dos anos 1970. O ponto de partida para o autor Walther Negrão foi a sua peça O Sobrado.
O título Supermanoela era uma alusão ao Superman. Mas de “super” a novela não tinha nada, como reconheceu o autor mais tarde. Foi uma produção de muitos conflitos entre ele, elenco e direção que resvalaram no processo criativo.

A ideia inicial era emular o sucesso de O Primeiro Amor, que Negrão escrevera dois anos antes. Apostou-se em Marília Pêra, estrela da casa, e Paulo José, o Shazan de O Primeiro Amor, dessa vez como Marcelo – inicialmente com um foco maior no romantismo. Não funcionou.

Marília Pêra – que vivia a protagonista, a empregada Manoela – se aborreceu com o detrimento a tal ponto que só voltou a atuar em novelas treze anos depois: em Brega e Chique (1987).
Supermanoela era a quarta novela seguida da atriz na Globo. Apesar do excesso de trabalho, ela foi até o final da trama.
“Depois de estar fazendo a quarta novela eu estava cansada. Avisei ao Boni (José Bonifácio de Oliveira Sobrinho) e ao Daniel (Filho) que eu estava estressada. Chegou um momento em que eu não conseguia mais decorar o texto”, disse Marília em entrevista.

No decorrer da novela, os quatro jovens vestibulandos da história – Solano (Carlos Vereza), Chico (Antônio Pedro), Ribamar (Carlos Alberto Riccelli) e Gabriel (Fausto Rocha) – ganharam o foco narrativo na trama de Walther Negrão, diminuindo assim o número de cenas de Marília Pêra.

Ainda outro dissabor: Carlos Alberto Riccelli e Carmem Monegal (na época casados) pediram rescisão de contrato por não concordarem com o texto. Fonte: livro “Memória da Telenovela Brasileira”, de Ismael Fernandes.

Depois de tantos problemas, Walther Negrão foi dispensado pela Globo, indo escrever novelas para a Tupi. Outro fator que pesou na demissão de Negrão foi o veredito final (que saiu na época) do processo de plágio movido contra a Globo em 1970 pelo dramaturgo Hélio Bloch, que viu na novela A Próxima Atração (escrita por Negrão) tramas de sua peça A Úlcera de Ouro. A Globo foi obrigada a pagar uma polpuda indenização a Bloch e demitiu Negrão. O novelista só retornou à emissora em 1980. “Biografia da Televisão Brasileira”, de Flávio Ricco e José Armando Vannucci.

Elizângela, depois de gravar dez capítulos como a personagem Regina, descobriu estar grávida e foi substituída por Suzana Gonçalves.

Primeira novela dos atores Odilon Wagner, João Signorelli. Ada Chaseliov, Katia D´Angelo e Margareth Boury.

Estreia na Globo dos atores Carlos Alberto Riccelli, Carmem Monegal e Fausto Rocha Jr., que vinham das novelas da Tupi, e da atriz Daisy Lúcidi.

A Censura do Regime Militar não viu com bons olhos o protagonista masculino da novela, Marcelo, vivido por Paulo José. De acordo com o pesquisador Cláudio Ferreira no livro “Beijo Amordaçado – A Censura às Telenovelas Durante a Ditadura Militar”:
“(…) foi pedida uma modificação rigorosa em relação ao personagem Marcelo: ‘Solicitamos a imediata SUPRESSÃO (assim mesmo, em maiúsculas) do referido personagem do contexto da novela, pois não é da competência da Censura Federal sugerir modificações de comportamento de personagem. Simpatia típica do carioca, não vive com a família e os motivos não são revelados. Sua idade mental é de criança, bastante distante da cronológica, não trabalha, não estuda, não tem ideias e deixa claro ser alheio, desligado de qualquer responsabilidade social. Audacioso, irreverente e bon-vivant, é cativante. O personagem integra as tendências negativas da juventude urbana hodierna’.”

Trilha Sonora Nacional
supermanoelat1
01. QUANDO ME SINTO SÓ – Wanderley Cardoso
02. MARCELO, O BELO – Coral Som Livre
03. MOÇA DO ROSTO BONITO – Wanderley Cardoso
04. TORÓ DE LÁGRIMAS – Djalma Dias
05. SIMPLESMENTE – Maria Creusa
06. SUPERMANOELA – Betinho (tema de abertura)
07. MANOELA – Rildo Hora
08. LAURA – Pery Ribeiro
09. DONA DE CASA – Antônio Carlos & Jocafi
10. OI LÁ – Eustáquio Sena
11. PERNOITE – Waltel Branco
12. PRESUNÇOSA – Djavan

Trilha Sonora Internacional
supermanoelat2
01. SYLVIA – Stevie Wonder (tema de Silvia)
02. THE LOVE I LOST – Allen Brown
03. HEY HEY – Pop Concerto
04. BETCHA BY GOLLY, WOW! – The Stylistics (tema de Manoela e Marcelo)
05. WITCH DOCTOR BUMP – The Chubukos
06. YOU ARE EVERYTHING – Diana Ross & Marvin Gaye
07. GOODBYE YELLOW BRICK ROAD – Elton John
08. I’M FALLING IN LOVE WITH YOU – Little Anthony & The Imperials (tema de Laurita)
09. HOT ROD – Willy Zango & The Mechanics
10. DEVIL OR ANGEL – Brian Hiland
11. CHÉRIE SHA LA LA – Anarchic System
12. PARLEZ-MOI DE LUI – Nicole Croisille
13. LIKE I DO – Pat McManus
14. SOFTLY – Free Sound Orchestra (tema de Manoela)

Sonoplastia: Roberto Rosemberg
Produção Musical: Eustáquio Sena
Coordenação Geral: João Araújo

Tema de Abertura: SUPERMANOELA – Betinho
Supermanoela em ação
Dialogando em termos de amor e paz
Sonhos, trunfos, decepção
Vão se misturando mais e mais
Supermanoela em ação
Se aperfeiçoando sem virar robô
Super, super contradição
Mais um contra-golpe do amor
E quanto mais eu rezo, irmão
Mais aparece assombração…

Veja também

  • proximaatracao_logo

A Próxima Atração

  • primeiroamor_logo

O Primeiro Amor

  • cavalodeaco_logo

Cavalo de Aço

  • ovelhanegra_logo

Ovelha Negra