Bastidores

Adaptações para a TV de textos da autora cubana Marisa Garrido, sempre reunindo grandes nomes da televisão e do teatro.

Produção realizada no ano de 1998 e exibida pela emissora no período de setembro do mesmo ano a janeiro 1999. Foi reprisada a partir de 21/05/2005.

Matéria extraída da Revista Contigo, edição 1160, de 09/12/1997 (pg 82) por Regina Medeiros:

Depois de alguma polêmica, a rede paulista inicia as gravações do novo programa na área de teledramaturgia

“Depois da tempestade, veio a aceitação. No último dia 24, os atores do SBT tiveram de se render à vontade de Silvio Santos e começaram a gravar os episódios do Teleteatro.
As gravações do programa, com estreia prevista para janeiro, demoraram a começar porque alguns dos componentes do elenco de teledramaturgia do SBT protestaram contra a má qualidade dos textos. Mas como Silvio Santos exigiu que todos os artistas do seu banco de elenco participassem dos treze primeiros eísódios, as cenas começaram a ser produzidas. Mesmo assim alguns atores continuaram demonstrando insatisfação.
As atrizes Jandira Martini, Jussara Freire e Irene Ravache consideram os textos da mexicana Marissa Garrido muito ruins.
“Fomos contratadas para fazer trabalhos como Éramos Seis, mas a linha da emissora mudou e as tramas hoje estão muito inferiores, disse Jandira quando soube que seria obrigada a gravar.
Para contornar a situação, Crayton Sarzi, diretor do projeto, junto com Walter Praxedes, fez a adaptação de alguns dos textos. Ainda convidou Jacques Lagoa para dirigir os episódios.
“Estou dando um tom contemporâneo ao texto, amenizando sua carga dramática”, conta Lagoa.
A seu favor ele traz na bagagem a experiência como diretor de teatro e das novelas Tocaia Grande, Xica da Silva e Mandacaru, todas na Manchete.
Nas primeiras gravações, Irene se mostrava constrangidíssima e fugia da imprensa.
“Reservo-me o direito de não falar a esse respeito”, comentou no camarin.
No primeiro episódio, Um Anjo em Minha Vida, Irene faz uma pequena participação como a empregada da casa de um senador e de sua mulher, vividos por Osmar Prado e Lucélia Santos. Em outro, vive a protagonista Carmem em O Reencontro, uma mulher acusada injustamente pela morte do marido.
“A ideia de fazer teleteatro é muito boa, mas gostaria de trabalhar com outro tipo de texto”, confessa a atriz.
Osmar Prado, Lucélia Santos, Oberdan Júnior e Delano Avelar se mostram mais compreensivos.
“Eu louvo a iniciativa da emissora e do próprio Silvio de dar continuidade ao trabalho dos atores”, declara o enfático Osmar Prado.
Salvador Regina, diretor jurídico da rede e que responde pela empresa neste caso, faz sua defeza:
“Não concordo que os atores passem oito meses recebendo sem trabalhar (a média salarial é de 25 mil reais) e se recusam a gravar.”

SBT – 22h
de setembro de 1998 a janeiro de 1999

adaptação de textos de Marisa Garrido
direção de Crayton Sarzy, Wálter Praxedes e Jacques Lagoa

as datas são da reprise de 2005

o mordomo – 21/05/2005
tensão – 28/05/2005
o ladrão – 04/06/2005
por amor ou por dinheiro – 11/06/2005
encruzilhada – 18/06/2005
tudo por um colar – 25/06/2005
cartas marcadas – 02/07/2005
festival de inverno – 02/07/2005
alma envenenada – 09/07/2005
o perdão – 09/07/2005
um pecado para todos – 16/07/2005
a vingança – 23/07/2005
um anjo em minha vida – 30/07/2005
do destno ninguém foge – 06/08/2005
a mentira – 13/08/2005
meu pai herói – 13/08/2005
no amor não tem reprise – 20/08/2005
o marido perfeito – 27/08/2005
paixão de outono – 03/09/2005
o passado de lauro – 10/09/2005
um homem especial – 17/09/2005

Veja também

  • z4

Z4

  • alodocura90_logo

Alô Doçura (1990)

  • grandepai_logo

Grande Pai

  • sbt_anos90

A Justiça dos Homens