Sinopse

As rivalidades entre Ariclenes Almeida e André Spina, que vêm desde a infância, se tornam mais acirradas quando Ari resolve entrar no terreno profissional de André, um conceituado costureiro da sociedade paulista, conhecido como Jacques Leclair.

Ari se infiltra no mercado da moda na pele do espanhol Victor Valentim, que vem ao Brasil para revolucionar o mundo da alta-costura. Os modelos de Ari/Victor Valentim são idealizados por Cecília, uma velhinha desmemoriada que veste pequenas bonecas com classe e elegância. Só que Ari não sabe que Cecília é a mãe desaparecida de André. Para piorar essa disputa, os filhos dos dois rivais – Luti, filho de Ari, e Walquíria, filha de André – se apaixonam e precisam lutar por esse amor.

Também a história de Gabriela, moça ambiciosa que trabalha no ateliê de Jacques Leclair. Ela é seduzida e depois desprezada pelo filho do patrão, Pedro, um playboy irresponsável com quem sua mãe, Marta, tivera um envolvimento. Para se vingar, Gabriela finge-se de grávida e a família do rapaz o obriga a se casar. Ela passa meses afirmando a falsa gravidez e fazendo Pedro de gato e sapato, até que, ao final, ele se rende ao seu amor.

Globo – 19h
de 5 de agosto de 1985
a 8 de março de 1986
185 capítulos

novela de Cassiano Gabus Mendes
colaboração de Luís Carlos Fusco
direção de Wolf Maya e Fred Confalonieri

Novela anterior no horário
Um Sonho a Mais

Novela posterior
Cambalacho

LUIZ GUSTAVO – Ariclenes Martins (Victor Valentim)
REGINALDO FARIA – André Spina (Jacques Leclair)
MARIETA SEVERO – Suzana
CÁSSIO GABUS MENDES – Luti (Luiz Otávio Martins)
MALU MADER – Walquíria
PAULO CASTELLI – Pedro
MYRIAN RIOS – Gabriela
ARACY BALABANIAN – Marta
SANDRA BRÉA – Jaqueline
NATHÁLIA TIMBERG – Cecília
LÚCIA ALVES – Nicole
JOSÉ DE ABREU – Chico
ADRIANO REYS – Adriano
TÂNIA ALVES – Clotilde
YARA CÔRTES – Júlia
TATO GABUS MENDES – Alex
RODOLFO BOTTINO – Bob (Lupercínio)
BETTY GOFMAN – Eduarda
THAÍS DE CAMPOS – Ana Maria
ANDRÉA SANDI – Patrícia
CAZARRÉ – Natalino
CLEYDE BLOTA – Lídia
NESTOR DE MONTEMAR – Leitinho
REGINA RESTELLI – Silvia
GUILHERME FONTES – Caco
KAREN ACCIOLY – Rosário
NARA DE ABREU – Ofélia
KENI CASTRO – Maria Eugênia
REJANE GOULART – Mônica
e
ADA CHASELIOV – madame, cliente de Victor Valentim
ALCEU NUNES – garçom do bar
ANDRÉ CHIARELLI
ÂNGELA MARTINS PINHEIRO – enfermeira no sanatório onde Cecília estava internada
ARLETE SALLES – Madame Débora (cliente de Jacques Leclair)
AURICÉIA ARAÚJO – Elza (empregada de Suzana)
BEATRIZ LYRA – Madame Pascoalini
BETTY ERTHAL – madame, cliente de Jacques Leclair
CHICA DUTRA
CLÁUDIA JIMENEZ – Lazinha (mentora e guru da Turma da Lazinha)
CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – delegado de polícia
DANILO BARROS – segurança no ateliê de Jacques Léclair
EMILIANO QUEIROZ – gerente no restaurante onde Luti trabalha
FRANCISCO DANTAS – Dr. Afonso (diretor do sanatório onde Cecília esta internada)
GEORGE OTTO – amigo de Walquíria, que dança com ela no dia do seu aniversário
IRENE RAVACHE – madame
ÍRIS BRUZZI – madame, cliente de Jacques Leclair
ÍSIS DE OLIVEIRA – modelo de Jacques Leclair
JOHN HERBERT – apresentador do concurso Tesoura de Ouro
JOSÉ CARLOS SANCHES – Caio César (noivo de Patrícia)
JÚLIA LEMMERTZ – Cecília (jovem)
JULIANA CARNEIRO DA CUNHA – Mercedes (mãe de Ari)
KATE HANSEN – Madame Petruti
LUCIANA CLARCK
MARCELA POLO – modelo de Victor Valentim
MARIA ISABEL DE LIZANDRA – Madame Lacome
MARIA LÚCIA DAHL
MÔNICA TORRES – Senhora Deville
MILA MOREIRA como ela mesma
MONIQUE EVANS – modelo de Jacques Leclair
NEUSA AMARAL – Estelinha
OSWALDO LOUZADA – Julião (doente do sanatório onde Cecília está internada)
RAUL GAZOLA – namorado da madame vivida por Irene Ravache
RENATA FRONZI
ROBERTO FROTA – marido de Maria Valéria
ROSEMARY PAIXÃO – Madame Betina
RUYTER DE CARVALHO
SANDRA BARSOTTI – Júlia (jovem)
SILVANA CALABRIA
SÔNIA CLARA – Maria Valéria (cliente de Jacques Leclair)
SUSANA VIEIRA – Senhora Marcutti
TÂNIA SCHER – Madame Machado (cliente de Victor Valentim)
TELMO FARIA – Augusto (mordomo de Jacques Léclair)
VELUMA – modelo de Victor Valentim
VERA GIMENEZ – Madame Cantanutti

– núcleo de ARICLENES MARTINS, o ARI (Luiz Gustavo), um tipo sonhador e fora da realidade. Meio malandro, sempre investiu em negócios que nunca deram certo, por incompetência ou azar. Mora com o filho desde a separação e se mantém com o dinheiro da pensão da ex-mulher, uma bem sucedida executiva. Ao conhecer uma velhinha desmemoriada, moradora de rua, se encanta com os vestidos que ela faz para bonecas e resolve investir em alta costura a partir desses modelitos. Para tanto, cria o personagem VICTOR VALENTIM, um costureiro espanhol (fajuto) que chega ao Brasil para revolucionar a alta costura, batendo de frente com o negócio de seu maior inimigo pessoal. Valentim logo se torna famoso, por seus vestidos e como conquistador de mulheres:
o filho LUTI (Cássio Gabus Mendes), rapaz esforçado, trabalha à noite como garçom para ajudar no orçamento da casa. Ama o pai, mas não concorda com a sua irresponsabilidade. Estudante universitário de Belas Artes, a contragosto passa a ajudar o pai quando ele se lança como Victor Valentim: desenha os modelos, copiados das roupas das bonecas, para serem apresentados como criações do costureiro. Viverá um romance proibido pelo pai, já que a garota é filha de seu maior desafeto
a ex-mulher SUZANA (Marieta Severo), bem sucedida editora de uma famosa revista de moda. Tem com o ex-marido uma relação conflituada, mesmo ele ainda tentando reconquistá-la
a amiga CECÍLIA (Nathália Timberg), uma velhinha desmemoriada que recolheu da rua e internou em um sanatório. Sua distração é fazer roupas para bonecas, que acabam sendo usadas como modelitos para os vestidos de Victor Valentim. Não se lembra do passado e vive alheia ao que se passa a seu redor, se interessando apenas por vestir suas bonecas
a secretária de Suzana, SILVIA (Regina Restelli)
a enfermeira que cuida de Cecília no sanatório, OFÉLIA (Nara de Abreu).

– núcleo de ANDRÉ SPINA, o nome verdadeiro do conceituado costureiro JACQUES LECLAIR (Reginaldo Faria). Viúvo, pai de dois filhos, mora com eles e a tia, que considera uma mãe. Como Jacques Léclair, faz o tipo afetado com as clientes para disfarçar diante dos maridos delas o seu lado sedutor incorrigível. Inimigo declarado de Ari desde a infância. Vai travar uma batalha contra Victor Valentim, até descobrir que ele na verdade é o seu maior rival disfarçado. Também disputa com Ari o coração de Suzana:
os filhos PEDRO (Paulo Castelli), um playboy inconsequente e baderneiro, que se aproveita da posição e do dinheiro do pai, com quem vive em atrito. Mulherengo como o pai,
e WALQUÍRIA (Malu Mader), garota inquieta e temperamental. Cria uma implicância gratuita com o namorado da melhor amiga, Luti, até que essa implicância vira amor. Os dois se envolvem, mas o namoro é proibido pelos pais de ambos, já que o rapaz é filho do inimigo de seu pai. Nem André quer a filha namorando o rapaz, nem Ari quer o filho namorando ela
a mãe JÚLIA (Yara Côrtes), na verdade sua tia, mas foi ela quem o criou quando sua mãe verdadeira abandonou-o pequeno e sumiu sem nunca mais dar notícias. Ao final, a família descobre o paradeiro da irmã de Júlia, mãe de André: é Cecília, amiga de Ari
o amigo ADRIANO (Adriano Reys), prestigiado colunista social. Solteiro, atraente, sempre cercado de belas mulheres. Tem uma queda por Suzana, de quem também é um velho amigo
a empregada ROSÁRIO (Karen Acyolli), figura engraçada.

– núcleo de MARTA (Aracy Balabanian), mulher amarga, que luta com dificuldade após ter sido despedida do ateliê de Jacques Léclair, por ter tido um caso com Pedro. Sofreu com a relação, sentindo-se rejeitada pelo rapaz. Consegue um emprego no ateliê para a filha e vê a história se repetir, já que Pedro começa a assediar a moça. Fica dividida, pois ainda não se recuperou de sua decepção amorosa. Ao mesmo tempo, não quer que a filha sofra também. Vira espiã de Jacques ao trabalhar com Victor Valentim:
a filha GABRIELA (Myrian Rios), jovem de aparência ingênua, mas é sonsa e ambiciosa. Apaixona-se por Pedro quando vai trabalhar no ateliê de Jacques Leclair, sem saber que ele já tivera um caso com sua mãe. Repete a história da mãe: seduzida por ele, é depois dispensada. Arma uma vingança, fingindo uma gravidez, o que faz com que o pai do rapaz o obrigue a casar-se com ela. Vai morar na mansão dos Spina sustentando a farsa da gravidez, acirrando os desentendimentos com Pedro, que a detesta. Ao final, depois de tantas brigas, os dois acabam apaixonados
o pai NATALINO (Cazarré), senhor aposentado que está sempre preocupado com os conflitos entre a filha e a neta, procurando contemporizar.

– núcleo do ateliê de Victor Valentim:
a chefe de costura NICOLE (Lúcia Alves), velha amiga de Ari que sempre nutriu uma paixonite por ele. Ele a contrata para ser a responsável pela confecção dos vestidos
o secretário particular CHICO (José de Abreu), velho amigo de confusões de Ari. Um sujeito simples, engraçado, pouco inteligente, sempre pronto para as ideias mirabolantes de Ari. É apaixonado por Nicole, que nem olha para ele
a modelo ANA MARIA (Thaís de Campos), filha de Nicole transformada por Ari na modelo exclusiva de Victor Valentim
a recepcionista LÍDIA (Cleyde Blota)
o copeiro LEITINHO (Nestor de Montemar).

– núcleo do ateliê de Jacques Leclair:
a gerente JAQUELINE (Sandra Bréa), braço direito de André no trabalho. Mantém com ele um caso antigo, desde os tempos em que foi uma de suas mais famosas modelos. Sofre com o jeito escorregadio dele, que sempre escapa de compromissos mais sérios. Acaba se encantando com Victor Valentim
a secretária CLOTILDE (Tânia Alves), apaixonada pelo patrão, com quem tem uma relação esporádica. Hostiliza Jacqueline abertamente, pois sabe de seu caso com o costureiro. Mas não cobra uma posição, preferindo a situação de amante, já que tem seu lugar garantido ao lado dele
as modelos MARIA EUGÊNIA (Keni Castro) e MÔNICA (Rejane Goulart).

– núcleo jovem:
EDUARDA (Betty Goffman), melhor amiga de Walquíria, namorada de Luti no início, que a deixa para ficar com Walquíria. Após o término do namoro, entra em parafuso e muda radicalmente ao ingressar para a Turma da Lazinha, um grupo fechado de jovens que adota um estilo de vida meio punk meio hippie. É quando destrambelha de vez
BOB, que tem vergonha do nome verdadeiro, LUPERCÍNIO (Rodolfo Bottino), rapaz muito tímido, alvo do interesse de Ana Maria, com quem chega a namorar. Também entra para a Turma da Lazinha e acaba vivendo um divertido romance com Eduarda
ALEX (Tato Gabus Mendes), melhor amigo de Bob. Filho bastardo de André, vai a São Paulo tentar um trabalho. Não vê o pai há muito tempo e aceita a imposição de que ninguém saiba que é filho do costureiro
PATRÍCIA (Andréa Sandi), garota bonita, modelo, envolve-se com Alex
CACO (Guilherme Fontes), amigo de Walquíria e Eduarda.

Mais uma deliciosa novela de Cassiano Gabus Mendes centrada no universo da alta-costura – assim como Plumas e Paetês (1980-1981). E mais um personagem inesquecível do novelista para seu cunhado e amigo Luiz Gustavo: o costureiro Victor Valentim.

Os entrechos eram leves, charmosos e com bastante humor, centrados na disputa entre os dois costureiros rivais Victor Valentim e Jacques Leclair (Luiz Gustavo e Reginaldo Faria).
Os trejeitos afetados de Jacques Leclair e o jeitão de amante latino de Victor Valentim marcaram a novela.
Nos créditos da abertura, os nomes de Luiz Gustavo e Reginaldo Faria alternavam diariamente a ordem de aparição.

Elmo Francfort narra no livro “Gabus Mendes, Grandes Mestres do Rádio e Televisão”:
“Cassiano foi buscar inspiração novamente na alta-costura. Lembrou-se das brigas dos estilistas Dener e Clodovil Hernandez, ainda nos tempos da TV Tupi. Onde um estava, o outro não pisava. E vice-versa. Personagens reais, mas que pareciam ficção, de tão folclóricos eram. Em 1985, Dener já havia falecido e Clodovil continuava na moda, até participando das novelas de Gabus Mendes. Era um prato cheio para sua nova trama.”

Cassiano Gabus Mendes homenageou o amigo Lima Duarte batizando o personagem de Luiz Gustavo de Ariclenes Martins (nome verdadeiro de Victor Valentim). Lima Duarte é o nome artístico de Ariclenes Venâncio Martins.
Já o filho de Ariclenes na novela, Luti, ou Luiz Otávio (vivido por Cássio Gabus Mendes, filho de Cassiano), é uma referência a Luiz Gustavo, cunhado de Cassiano, e Otávio Gabus Mendes, seu pai.

Fizeram sucesso também as tramas dos casais jovens Luti e Walquíria (Cássio Gabus Mendes e Malu Mader) e Pedro e Gabriela (Paulo Castelli e Myrian Rios).

Primeira novela dos atores Tato Gabus Mendes (filho de Cassiano), Guilherme Fontes, Betty Gofman e Regina Restelli.

Betty Gofman foi a grande revelação da novela, interpretando a divertida e aloprada Eduarda, que passou a novela inteira citando a Turma da Lazinha, grupo de delinquentes juvenis do qual ela fazia parte. A Lazinha apareceu apenas no final, numa participação de Cláudia Jimenez.

A atriz Sandra Barsotti fez uma participação na novela interpretando o papel de Yara Côrtes enquanto jovem – o que já tinha acontecido em O Casarão, em 1976.

Mila Moreira gravou uma participação interpretando ela mesma: a atriz e ex-manequim Mila Moreira.

A então atriz-modelo Ísis de Oliveira desfilou para a novela em várias cenas, assim como as manequins Monique Evans, Veluma e Marcela Polo – esta última também estampou a capa da trilha internacional da novela.

A supervisão de moda, responsável pelos modelos criados pelos dois costureiros, esteve a cargo de Nettzy Carvajal e da figurinista Helena Gastal.

O batom Boka Loka, lançado na novela por Victor Valentim, saltou da ficção para as ruas, tornando-se um sucesso popular. Era anunciado com o slogan “Pintou Boka Loka, o batom que vai dar o maior ti-ti-ti”. Na trama da novela, o batom provocava um desejo incontrolável nos homens de beijar a mulher que o usasse.

A dinâmica e divertida abertura foi uma das mais inventivas já criadas pelo designer Hans Donner e sua equipe. Tesouras, lapiseiras, agulhas e fitas métricas ganhavam vida própria, comandadas por manipuladores que usavam ímãs e arames.
Em uma ação de merchandising, a marca de linhas para costura Corrente aparecia na abertura da novela.

A Globo encomendou à dupla Michael Sullivan e Paulo Massadas (da banda The Fevers) o tema de abertura (eles já haviam feito para Elas por Elas e Guerra dos Sexos). Fizeram então a música “Troca-Troca” e este seria o título da novela. Mas, na última hora, optou-se por “Ti-ti-ti”, que Rita Lee já havia gravado. A banda Metrô (no auge do sucesso na época) foi então convocada para regravar “Ti-ti-ti”, que acabou sendo o tema de abertura e dando título à novela. Enquanto isso, “Troca-Troca” foi realocada na trilha para ser tema do casal Luti e Walquíria (Cássio Gabus Mendes e Malu Mader).

Na época, o cantor Roberto Carlos gravou a música A Atriz em homenagem à sua então mulher Myrian Rios, que atuava na novela. Na canção, o “Rei” revelava os ciúmes pelas cenas da esposa-atriz. Mas a música não fez parte da trilha da novela.

Em 2010, Jorge Fernando dirigiu e Maria Adelaide Amaral adaptou Ti-ti-ti para o remake da novela. Às tramas da Ti-ti-ti original, juntaram-se também personagens e tramas de outra novela de Cassiano Gabus Mendes: Plumas e Paetês (de 1980-1981), que também tinha o mundo da moda como pano de fundo. Para viver os costureiros inimigos Victor Valentim e Jacques Leclair nesta nova versão, foram escalados Murilo Benício e Alexandre Borges.

Ti-ti-ti foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 04/04 e 21/10/1988.

Trilha Sonora Nacional
tititi85t1
01. TI-TI-TI – Metrô (tema de abertura)
02. JÁ FUI – Joe (tema de Bob)
03. NÃO DIGA NADA – Prêntice (tema de Gabriela)
04. LOBO – Absyntho (tema de Pedro)
05. TROCA-TROCA – The Fevers (tema de Walquíria e Luti)
06. NADA POR MIM – Marina (tema de Jaqueline)
07. DANÇA DAS HORAS – Marcos Sabino (tema de Alex)
08. MANEQUIM – Ney Matogrosso (tema de Jacques Leclair)
09. A VIDA É DURA – Demônios da Garoa (participação especial de Benito Di Paula) (tema de Ari)
10. DOCE PRISÃO – Joanna (tema de Suzana)
11. SINTONIA – Tunai (tema de Luti)
12. DANÇA DO AMOR – Tânia Alves (tema de Clotilde)
13. LEMBRANÇAS – Nelson Gonçalves (participação especial de Martinho da Vila) (tema de Marta)
14. CIDADE ENCANTADA – César Camargo Mariano e Nelson Ayres (tema de Cecília)

Trilha Sonora Internacional
tititi85t2
01. LOVER WHY – Century (tema de Gabriela e Pedro)
02. CLOUDS ACROSS THE MOON – The Rah Band (tema de Clotilde)
03. BODY TO BODY – George Valde (tema de Marta)
04. HELLO STRANGER – Carrie Lucas (tema de Alex)
05. GOOD TIMES – F. R. David (tema de Jaqueline)
06. VALENTIM – Tito Velasquez (tema de Victor Valentim)
07. RAIN FOREST – Paul Hardcastle (tema de Jaques Leclair)
08. NOTHING RHYMED – Gilbert O’Sullivan (tema de Ana Maria)
09. HOT SHOT – Jimmy Cliff (tema geral e tema de Bob e Eduarda)
10. HANG ON TO YOUR LOVE – Sade (tema do Jacques Leclair)
11. THE REASON WHY – Philippe Lawrence (tema de Suzana)
12. GIVE A LITTLE LOVE FOR LOVE – The Stylistics (tema de Walquíria e Luti)
13. DOES ANYBODY KNOW ME? – Lipps Inc. (tema de Eduarda)
14. I’VE BEEN ALONE – David Bryan (tema de Jaqueline)

Sonoplastia: Jenny Tausz
Direção musical: Miguel Plopschi

Tema de Abertura: TI-TI-TI – Metrô

Se pintar um negócio na esquina
Corre e vê se eu estou lá na China
Se estiver, vê se me deixa em paz
E quero mais é ficar bem longe desse ti-ti-ti…

Pouco milho pra muito bico
Muita cáca pra pouco penico
Eu não vou procurar sarna pra me coçar
Então desgruda e vai a luta, chega de blá-blá-blá…

Volta e meia, meia volta volver
Saio de fino pra ninguém perceber
Essa galinhagem é mais chata que gilete
Nada mais furado do que papo de tiete!

Ti-ti-ti, ti-ti-ti…

Veja também

  • elasporelas_logo2

Elas por Elas

  • champagne_logo

Champagne

  • bregaechique_logo

Brega e Chique

  • quereisoueu_logo

Que Rei Sou Eu?

  • tititi2010_logo

Ti-ti-ti (2010)