Sinopse

Tio Maravilha é um solteirão convicto, homem rico, dono de uma firma do ramo da construção civil. Além do trabalho na empresa, ele cuida de dois sobrinhos, que moram com ele, Nando e Cris. Com eles também moram Vivinha, a governanta apaixonada pelo patrão, e o mordomo William.

Edith é a secretária que vive querendo conquistar Tio Maravilha. Para isso, faz uso dos recursos que dispõe: seus dotes físicos.

Tupi – 21h
estreia: abril de 1973

roteiro de Carlos Alberto de Nóbrega
direção de Celso Nunes

OTELO ZEONI – Tio Maravilha
DOUGLAS MAZZOLA – Nando
ELISA D’AGOSTINO – Cris
SUSANA VIEIRA – Vivinha
WÁLTER D´AVILA – William
ROSA MARIA SEABRA – Edith
Série de humor com Otelo Zeloni – que substituiu Dom Camilo e os Cabeludos, também estrelada por Zeloni.

Um grupo de psicólogos, liderados por João Paulo de Menezes, orientou Carlos Alberto de Nóbrega na elaboração do texto, que procurou ser divertido e ao mesmo tempo educativo. Os assuntos abordados sempre traziam alguma informação para a população.

Em 1973, Susana Vieira foi despedida da TV Globo. Ao retornar de uma viagem, a Tupi acolheu a atriz em Tio Maravilha. Mas Suzana ficou por pouco tempo na emissora paulista. O diretor Régis Cardoso a levaria de volta à Globo.

A música Fio Maravilha, sucesso de Jorge Ben na época, foi a inspiração para o título da série.

Manuel da Nóbrega e Aírton Rodrigues chegaram a participar, como artistas convidados.

Ainda em 1973, Otelo Zeloni estrelaria seu último trabalho na TV, a novela O Conde Zebra, trabalho que não concluiria, pois veio a falecer em dezembro daquele ano.

Veja também

  • oanjo

O Anjo

  • condezebra_logo

O Conde Zebra

  • rosadosventos_logo

Rosa dos Ventos