Sinopse

A história começa com o aniversário de quinze anos de Patrícia, no Iate Clube de Salvador. Seus pais, Adriana e Carlos, haviam casado muito cedo. São infelizes e pensam em separação, mas nada decidem até que surge outro homem, Flávio, antiga paixão de Adriana e ligado ao passado de Carlos, sem que ele desconfie.

A situação se complica quando Patrícia começa a demonstrar interesse por Flávio. Ainda a presença de Selma, antiga namorada de Carlos que descobre o passado de Flávio.

Globo – 22h
de 10 de janeiro a 17 de julho de 1970
209 capítulos

novela de Dias Gomes
direção de Wálter Campos e Marlos Andreucci

Novela anterior no horário
A Ponte dos Suspiros

Novela posterior
Assim na Terra Como no Céu

JARDEL FILHO – Carlos Serrano
DINA SFAT – Adriana
PAULO GOULART – Flávio
ARLETE SALLES – Selma
MARIA CLÁUDIA – Patrícia
MÁRIO LAGO – Bruno (Nonô)
EMILIANO QUEIRÓZ – Irineu
IDA GOMES – Jandira Serrano
CARLOS VEREZA – Raul
ARY FONTOURA – Juiz
HELOÍSA HELENA – Eufrosina
JOÃO PAULO ADOUR – Eduardo
LÚCIA ALVES – Geralda
RUTH DE SOUZA – Clementina
URBANO LÓES – Simão
OSMAR PRADO – Bebeto (Humberto)
PAULO ARAÚJO – Josias
MARIA POMPEU – Teresa
LAJAR MUZURIS – Salim
ROBERTO FERREIRA – Zé Coió
PAULO PADILHA – Padre Antônio
ANA ARIEL – Rosa
LÍCIA MAGNA – Cota
JUREMA PENNA – Zora
SUZANA DE MORAES – Madalena
PAULO GONÇALVES
NELSON CARUSO
DORINHA DUVAL
ZENY PEREIRA
FERNANDO JOSÉ
WALDIR ONOFRE
MARIA FRANCISCA
BEATRIZ VEIGA
ALDO DE MAIO
FRANCISCO NAGEN
Era época de renovação na Globo e Dias Gomes revolucionou a dramaturgia da emissora brincando com temas sérios e atuais em 1970. Conflito de gerações, preconceito social, infelicidade conjugal, reforma agrária e questões raciais foram alguns dos temas discutidos pelo autor.

Pela primeira vez a televisão exibia uma novela ambientada na Bahia, reproduzindo a cultura popular do estado, as festas de rua, rodas de capoeira e candomblé, e uma série de signos e símbolos de cunho popular.

A trama, juntamente com Véu de Noiva, de Janete Clair – lançada pouco antes, no horário das oito da noite -, inaugurava na TV Globo um novo estilo de fazer novelas, pautado por gravações em externas e exploração da realidade por meio da abordagem de temáticas nacionais e assuntos do cotidiano. Era o fim da chamada “Era Magadan”, com a demissão da cubana Glória Magadan, então chefe de dramaturgia da emissora.

Dina Sfat vinha do sucesso do filme Macunaíma (1969), de Joaquim Pedro de Andrade, e fez sua estreia na Globo em Verão Vermelho, grávida de sua primeira filha, Bel Kutner, com o ator Paulo José. Consequentemente, sua personagem também era uma grávida. Dina deu a luz dois dias depois de ter tido a criança na novela. Em 1974, ela voltou a atuar grávida, na novela Fogo Sobre Terra.

Verão Vermelho foi a primeira novela assinada por Dias Gomes com seu nome verdadeiro. Antes dessa, ele havia escrito A Ponte dos Suspiros (1969) – adaptação do romance homônimo de Michel Zevaco – com o pseudônimo de Stela Calderón.

A novela contou com gravações em Salvador, na Bahia, mostrando as ruas da cidade e locais como a igreja de São Francisco, a igreja do Senhor do Bonfim, o Farol da Barra, as praias de Itapuã e Pituba, e o iate clube da Bahia – onde foi gravada a festa de 15 anos de Patrícia (Maria Cláudia), que ilustra o primeiro capítulo da novela. Também foram feitas cenas em algumas fazendas do interior, e durante os festejos de Santa Bárbara, em 4 de dezembro. O autor Dias Gomes estava presente em muitas dessas gravações.
Fonte: site Memória Globo.

Em Verão Vermelho, Paulo Goulart era um médico que, acusado de charlatão, fugia da cidade em que morava. Enquanto isso, em Véu de Noiva, atração das oito, escrita por Janete Clair, a personagem de Myrian Pérsia procurava um médico que pudesse lhe dar a confirmação definitiva de sua esterilidade, em busca de um tratamento salvador. Foi assim que Dias Gomes e Janete Clair combinaram que as duas novelas se encontrariam, e escreveram capítulos de tal forma que, ao procurar o médico charlatão, Myrian Pérsia acabou aparecendo também em Verão Vermelho.

Trilha Sonora
veraot
01. VERÃO VERMELHO – Elis Regina (tema de abertura)
02. VITÓRIA, VITÓRIA – Nonato Buzar (tema de Raul)
03. ELA – Regininha (tema de Patrícia)
04. JORNADA – Wilson Neves (tema de Selma)
05. ONDE VOCÊ MORA? – Luiz Eça (tema de Flávio)
06. BAIÃO DO SOL (tema de Geralda) *
07. THE TIME OF MOON – Erlon Chaves (tema romântico geral)
08. ELA – Regininha (tema de Patrícia)
09. VITÓRIA, VITÓRIA – Erlon Chaves (tema de Raul)
10. ASSIM É A BAHIA – Roberto Menescal
11. ONDE VOCÊ MORA? – Ruy Felipe (tema de Flávio)
12. VERÃO VERMELHO – Luiz Eça

* o disco não credita o intérprete da música.

Sonoplastia: Antônio Faia
Produção Musical: Nelson Motta

Veja também

  • pontedossuspiros_foto

A Ponte dos Suspiros

  • bandeira2_logo

Bandeira Dois

  • bemamado_nov_logo

O Bem Amado (a novela)