Paulistano, Vicente Sesso nasceu em 17 de maio de 1933. Pai adotivo do falecido ator e diretor Marcos Paulo. Com apenas 20 anos, já escrevia, produzia e atuava como ator na televisão. Começou na TV Tupi, em sua primeira fase, na década de 1950, convidado por Cassiano Gabus Mendes, depois de ter ido estudar televisão em Londres.

Vicente Sesso foi um dos pioneiros da televisão brasileira, na qual fez de tudo um pouco: de iluminação a maquiagem, passando por roteiro e direção. Até os anos 1960, trabalhou nas TVs Tupi, Paulista, Record e Excelsior. É dessa época o seu trabalho em vários teleteatros e no seriado infanto-juvenil As Aventuras de Marco Polo. Na sequência, realizou O Guarani, da obra de José de Alencar, novela da fase não diária. Idealizou e cuidou do programa Jardim Encantado e do seriado As Aventuras de Eduardinho, que lançou Marcos Paulo, ainda garoto, como ator.

Em 1969, Sesso escreveu sua primeira novela diária: Sangue do Meu Sangue, seu maior sucesso. Na Globo estreou em 1970, com Pigmalião 70, criando um modelo de novela veiculada às 19 horas que até hoje mantém muitas dessas características. Repetiu o êxito dessa estreia com Minha Doce Namorada e Uma Rosa com Amor, exibidas na sequência. Durante a década de 1970, escreveu ainda As Divinas… e Maravilhosas, para a Tupi, e Cara a Cara, para a Bandeirantes.

A partir da década de 1980, Sesso dedicou-se a projetos internacionais: escreveu novelas para a América Latina, Turquia, Eslovênia, Japão e outros países. Em 1992, adaptou Tereza Batista, de Jorge Amado, para a Globo, e, em 1995, reescreveu Sangue do Meu Sangue para o SBT. Em 2010, sua novela Uma Rosa com Amor ganhou uma nova versão no SBT, adaptada por Tiago Santiago.

Década de 1960

Década de 1970

  • pigmaliao70_logo

Pigmalião 70

  • minhadocenamorada_logo

Minha Doce Namorada

  • umarosacomamor72_logo

Uma Rosa com Amor (1972)

  • caraacara_logo

Cara a Cara

Década de 1980

Década de 1990

  • tereza_logo

Tereza Batista