Sinopse

Em Taperoá, no sertão da Paraíba, Pedro Dinis Quaderna cresceu ouvindo histórias sobre sua descendência de dom Sebastião, o mítico rei português. Já adulto, seu sonho era restaurar o prestígio e a honra de sua família através de uma saga literária, juntando numa única obra referências eruditas, políticas e intelectuais, estabelecendo uma síntese, que chamou de “estilo régio”. O único problema para realização desse objetivo era o “cotoco”, uma proeminência óssea no final da coluna que o impedia de
ficar sentado por muito tempo. Certo dia, o juiz corregedor do local recebeu uma carta anônima com denúncias contra ele e o intimou a prestar depoimento. Estava ali a oportunidade de Quaderna contar (em pé) todos os acontecimentos relacionados à sua vida, aproveitando seu próprio depoimento ao juiz como material bruto de sua saga.

No longo testemunho, dom Pedro Dinis Quaderna, como apreciava ser chamado, contou sua história: o sangrento movimento messiânico de seus antepassados na Pedra do Reino; a infância na fazenda de seu tio-padrinho Pedro Sebastião Garcia-Barreto; sua formação religiosa no Seminário da Paraíba, de onde foi expulso quando expôs suas idéias sobre um novo catolicismo; um mapa de tesouro enterrado, cujo local teria sido decifrado por seu padrinho; a morte de dom Pedro Sebastião, misteriosamente assassinado;
o desaparecimento de seu filho predileto, Sinésio, dado como morto dois anos depois; o descaminho de seu filho bastardo, Silvestre, considerado meio doido e que se transformou em guia de cego; a associação do primogênito, Arésio, com o maior inimigo de dom Pedro Sebastião em vida – o usineiro Antônio de Moraes. O depoimento ao juiz foi datilografado por Margarida Torres Martins, uma balzaquiana pela qual Quaderna se sente irresistivelmente atraído, apesar de ser desprezado por ela.

Ao final do inquérito, o juiz, exasperado com as respostas de Quaderna e impossibilitado de extrair do depoimento um resultado lógico e coerente, considerou o intimado louco e o libertou. Quaderna pediu-lhe que o mantivesse preso, confessando que fora ele próprio quem escrevera a carta anônima com a denúncia, para utilizar o depoimento e escrever sua saga. Naquele instante, sob a aparência pitoresca e cômica de sua história, se revelou um Pedro Dinis Quaderna tocado pela tragédia. Aquilo comoveu a escrivã Margarida, que acabou se sentindo atraída por ele.

Por fim, o juiz satisfez o desejo de Quaderna, e na prisão de Taperoá, em 1938, ele escreveu sua história. Foi lá também que, numa noite, sonhou que era sagrado – por poetas, escritores e acadêmicos do Brasil e do mundo – rei da Távola Redonda da Literatura do Brasil.

Globo – 23h
de 12 a 16 de junho de 2007
5 capítulos

baseada na obra de Ariano Suassuna
escrita por Luís Alberto de Abreu, Bráulio Tavares e Luiz Fernando Carvalho
direção geral de Luiz Fernando Carvalho

IRANDHIR SANTOS – Quaderna
CACÁ CARVALHO – Juiz Corregedor
RENATA ROSA – Maria Safira
MARCÉLIA CARTAXO – Tia Felipa
LUIZ CARLOS VASCONCELOS – Arésio Garcia-Barreto
JESSIER QUIRINO – Euclydes Villar
FRANK MENEZES – Samuel Wandernes
JACKYSON COSTA – Clemente Ravasco
PAULO CÉSAR FERREIRA – Sinésio Garcia-Barreto
SERVÍLIO DE HOLANDA – Silvestre Garcia-Barreto
PEDRO HENRIQUE DIAS – Dom Pedro Sebastião Garcia-Barreto
MILLENE RAMALHO – Margarida
NILL DE PÁDUA – Malaquias / Dom João Ferreira Quaderna, o Execrável
EVERALDO PONTES – Pedro Beato
MAYANNA NEIVA – Heliana / Moça Caetana
LÁZARO MACHADO – Ludugero Cobra-Preta
ABDIAS CAMPOS – João Melchíades
ALYYNE PEREIRA – Diná me Dói
AMÉRICO OLIVEIRA – Argemiro
ANTHERO MONTENEGRO – Gustavo de Moraes
BEATRIZ LÉLIS – Mãe
CLAUDETE ANDRADE
FLÁVIO ROCHA – Lino Pedra-Verde
GERMANO HAIUT – Edmundo Swendson
HILDA TORRES – Genoveva Moraes
IZIANE MASCARENHAS – Clara Swendson
JOÃO FERREIRA – Velho Nazário
JONES MELLO – Antônio de Moraes
JÚLIO CÉSAR DA ROCHA – Doutor Pedro Gouveia
JYOKONDA ROCHA – Onça Caetana
MANOEL CONSTANTINO
MÁRCIO TADEU – Frei Simão
MESTRE SALUSTIANO – Pedro Cego
MOISÉS GONÇALVES
NELSON LIMA
PEDRO SALUSTIANO
PRAZERES BARBOSA – Comendador Basílio
SANDRA BELÊ
SÔIA LIRA – Carmem
TAVINHO TEIXEIRA – Luís do Triângulo
TAY LOPEZ – Adalberto Coura
as crianças
FELIPE RODRIGUES
JÉSSICA ARAÚJO
VANDERSON TAVEIRA
e
ELIAS MENDONÇA
FRANK SANTOS – Leônidas
HENRIQUE ALBUQUERQUE
HUMBERTO LOPES – Coronel Bezerra
JOÃO SATURNINO DE OLIVEIRA
MARINA PEREIRA DANTAS
WALBERT MATTOS
CAVALO MARINHO DE BIU ROQUE
GRUPO DE CULTURA OS CARIRIS
e a população de Taperoá
A Pedra do Reino foi a produção que deu início a um conjunto de quatro microsséries que integrariam a primeira fase do Projeto Quadrante. A cargo do diretor Luiz Fernando de Carvalho, o projeto se propunha a valorizar o imaginário brasileiro, contando o país através da adaptação de obras literárias.

A obra do romancista e teatrólogo paraibano Ariano Suassuna, que completou 80 anos em junho de 2007, foi a escolhida para inaugurar o Projeto Quadrante. A proposta era que, a cada microssérie, a equipe fosse formada por artistas locais – atores, músicos, artistas plásticos etc – numa
forma de identificar talentos em todo o Brasil.

Mas o Projeto Quadrante não passou de duas atrações: A Pedra do Reino (2007) e Capitu (2008).

A Pedra do Reino teve 5 capítulos apresentados de 12 a 16 de junho de 2007, de terça a sábado, após a linha de shows.

Trilha Sonora

pedradoreinot1
disco 1
01. QUADERNA (tema de abertura)
02. CANTO GREGORIANO
03. SER-TÃO
04. TAPEROÁ
05. MARIA SAFIRA
06. COLIBRÍ
07. CIRCORAMA
08. PHANTASMAGORIA
09. TRANSFIGURADA
10. MEDIEVAL
12. ONÇA CAETANA
13. PEDRA DO REINO
14. VIGINAL
15. CATITU COM CASCAVEL
16. SILVESTRE

disco 2
01. REVOADA – Quinteto Armorial
02. ROMANCE DA BELA INFANTA – Quinteto Amorial
03. MOURÃO – Quinteto Armorial
04. PONTEIO ACUTILADO – Quinteto Armorial
05. TORÉ – Quinteto Armorial
06. RASGA – Quinteto Armorial
07. TOQUE DOS CABOCLINHOS – Quinteto Armorial
08. ENTREMEIO PARA UMA RABECA E PERCUSSÃO – Quinteto Armorial
09. LANCINANTE – Quinteto Armorial
10. XINCUAN – Quinteto Armorial
11. CANTIGA – Quinteto Armorial
12. TOQUE DOS ENCANTADOS – Quinteto Armorial
13. TOQUE DOS DEGRADADOS – Quinteto Armorial
14. TOQUE DOS ORIXÁS – Quarteto Ramançal

Trilha Sonora 2
pedradoreinot2
01. ALVORADA – Os Inácios
02. PERGUNTINHA CABULOSA – Jessier Quirino
03. MENINA BONITA – Maria de Lurdes Augisto
04. MATINAS – Banda Cabaçal São Jão Batista
05. MINEIRO PAU – Grupo de Côco Ciranda da Caiana
06. CÔCO VERDE – Josildo Sá
07. TOADA DO CAVALO – Luiz Paixão
08. ASSENTEI PRAÇA – Renata Rosa
09. VENTO CORREDOR – Tiné e Caçapa
10. TEMA DUM BRINQUEDO CHAMADO VIVER – Sandra Belê
11. AS OBRAS DA NATUREZA – Zé de Teté
12. MACHADEIRO – João e Chinelo
13. GUERREIA SÃO JORGE – Alessandra Leão
14. TERRA DE REIS – Siba
15. 50 ANOS DE CULTURA POPULAR – Mestre Salustian

Veja também

  • jk_logo

JK

  • queridosamigos_logo

Queridos Amigos

  • capitu_logo

Capitu