Sinopse

Em 1988, a beleza da jovem Maria Clara Diniz inspirou seu namorado, o compositor Wagner Lopes, a compor uma canção para ela, “Musa do Verão”, que veio a ser um grande sucesso, estourando no país e no mundo inteiro, com o título internacional de “Summer Spell”. Maria Clara, a musa inspiradora, tornou-se a modelo exlusiva da marca “Summer Spell”, negociada com o sucesso da música. Com sua imagem espalhada em outdoors, comerciais de TV e anúncios de revista, de uma hora para outra sua figura se tornou conhecidíssima.

No dia do casamento de Wagner e Maria Clara acontece uma tragédia. Ubaldo Quintela, um conhecido boêmio carioca, invade a cerimônia disposto a exigir que Wagner Lopes confessasse publicamente que havia lhe roubado a canção. Tresloucado, afirmava que a música que transformara Maria Clara em celebridade era de sua autoria. Ubaldo ameaça Wagner com uma arma e, fora de si, acaba atirando, matando o compositor.

O desfecho trágico do noivado de Maria Clara, ao invés de encerrar sua carreira, marcou o início de uma trajetória de sucesso, meteórica, não como modelo, mas como empresária. Resolveu apostar na sua sensibilidade em identificar talentos, especialmente os da área musical, e passou a agenciar estrelas e a produzir shows. Em pouco tempo já era uma empresária respeitada sem, entretanto, abandonar os dividendos que o licenciamento dos produtos Summer Spell lhe trazia.

O maior patrocinador dos shows que Maria Clara produz é o empresário Lineu Vasconcelos, com quem ela mantem uma relação fraternal, quase de filha para pai. Lineu é dono do Grupo Vasconcelos, um império de comunicação com inúmeras empresas, jornais, revistas, emissoras de rádio e TV. Uma das revistas de maior tiragem do grupo é a Fama, dirigida por um homem com talentos de sobra e escrúpulos de menos, Renato Mendes, sobrinho de Lineu, que vive batendo de frente com Maria Clara.

Lineu está apreensivo, pois sua única filha, Beatriz, está de volta ao Brasil com o marido, o premiado cineasta Fernando Amorim, seu desafeto. Esse retorno mexe em feridas do passado e vai desestabilizar ainda mais esse casamento, calcado numa relação estável demais para Fernando, e numa paixão doentia para Beatriz. E nada mais poderá segurar essa relação quando Maria Clara e Fernando se conhecerem – para desespero da mulher dele, mimada e insegura que vê em seu marido sua única razão para viver. Beatriz lutará com todas suas armas para impedir o amor que nasce entre Fernando e Maria Clara.

Mas Beatriz não será o único obstáculo na vida de Maria Clara Diniz. Sua imagem pública suscita os sentimentos mais variados. Alguns desenvolvem paixões irrefreáveis com as celebridades, com seus ídolos; outros mantém uma relação patológica com elas. Maria Clara é um paradigma, um mito para Laura Prudente da Costa, que surge do nada disposta a se espelhar na empresária. Quer ser como ela, mas não seguindo a risca seus passos. Para atingir seu objetivo, está disposta a trilhar caminhos mais escusos e menos sacrificantes.

Com a cumplicidade de seu comparsa, Marcos, Laura traça um plano maquiavélico para se aproximar da empresária e obtém sucesso na empreitada. Usando de falsidade e perfídia, passa a conviver na intimidade de Maria Clara. Aos poucos Laura vai armando mil intrigas, se apoderando de segredos importantes. Usando de frieza associada ao seu talento nato para o crime, Laura vai traçando seu plano de derrubar Maria Clara Diniz e tomar seu lugar no show business.

Globo – 21h
de 13 de outubro de 2003
a 26 de junho de 2004
221 capítulos

novela de Gilberto Braga
escrita por Leonor Bassères, Ricardo Linhares, Sérgio Marques, Márcia Prates, Maria Helena Nascimento, Denise Bandeira e Ângela Chaves
direção de Amora Mautner e Vinícius Coimbra
direção geral de Denis Carvalho e Marcos Schechtman
núcleo Denis Carvalho

Novela anterior no horário
Mulheres Apaixonadas

Novela posterior
Senhora do Destino

MALU MADER – Maria Clara Diniz
CLÁUDIA ABREU – Laura Prudente da Costa
FÁBIO ASSUNÇÃO – Renato Mendes
MARCOS PALMEIRA – Fernando Amorim
MÁRCIO GARCIA – Marcos
ALEXANDRE BORGES – Cristiano Reis
JÚLIA LEMMERTZ – Noêmia
HUGO CARVANA – Lineu Vasconcelos
DEBORAH EVELYN – Beatriz
DEBORAH SECCO – Darlene Sampaio
JULIANA PAES – Jaqueline Joy
MARCELO FARIA – Vladimir Coimbra
GRACINDO JÚNIOR – Ubaldo Quintela
ANA BEATRIZ NOGUEIRA – Ana Paula
NATHÁLIA TIMBERG – Yolanda
NÍVEA MARIA – Corina
ISABELA GARCIA – Eliete
TAUMATURGO FERREIRA – Nelito Moutinho
BRUNO GAGLIASSO – Inácio
JULIANA KNUST – Sandra
PAULO VILHENA – Paulo César
ROBERTO BONFIM – Salvador
DANIEL DANTAS – Ademar
ROBERTO PIRILO – Ernesto
HENRI CASTELLI – Hugo
LAVÍNIA VLASAK – Tânia
KADU MOLITERNO – Daniel Freire
ANDRÉ BARROS – Joel
SÉRGIO MENEZES – Bruno
OTÁVIO MÜLLER – Queiróz
NORMA BLUM – Hercília
DÉBORA LAMM – Vitória
CARLOS EVELYN – Oscar
JOANA LIMAVERDE – Fabiana
JANAÍNA LINCE – Zaíra
ALEXANDRE MORENNO – Tadeu
NILDO PARENTE – Wanderley
FÁBIO ARAÚJO – Kléber
CARLA FAOUR – Kátia
ADRIANA ALVES – Palmira
CRISTINA AMADEO – Olga
MARCELO LAHAM – Ivan
MARCELO VALLE – Guilherme
OSWALDO LOUREIRO – Dr. Peixoto
NELSON DANTAS – Dr. Alcir Nogueira
CECIL THIRÉ – Dr. Felipe
JAIRO MATTOS – Delegado Lourival
DOUGLAS SIMON – Detetive Chagas
SHERON MENEZES – Iara
DUDU AZEVEDO – Bidu
ALINE BORGES – Regina
as crianças
BRUNO ABRAHÃO – Zeca
MIGUEL RÔMULO – Sadi
BRUNO CARIATI – Dudu
FERNANDO PAGANOTE – Guto
WELLINGTON LUÃ – Marlin
MILENI – Darlin
e
ALESSANDRA NEGRINI – Marília (mãe de Laura, em flashback, a verdadeira “musa do verão” na qual a canção foi inspirada)
ANA PAULA ARÓSIO – Alice
ANA PAULA BOTELHO – Carmem (empregada de Lineu)
ANTÔNIO PITANGA – Comandante Roberto (superior de Vladimir na corporação de bombeiros)
BRUNO FERRARI – Fábio (filho de Fernando e Beatriz, morre no início)
BRUNO GIORDANO – Herculano Sá
CACAU GOMES – Eliana
CARLOS SEIDL – Claudionor
CÁSSIO PANDOLFI – Floriano
CHICO DIAZ – Jairo
CLARICE NISKIER – Heloísa
CLÁUDIO JABORANDY – Enésio (faxineiro do Sobradinho)
DENIS CARVALHO – Eduardo Luís (“falso” pai de Paulo César)
ED OLIVEIRA – Manolo
GIULIANO CANDIAVO – Marcelo
ISADORA RIBEIRO – Marisa
ÍSIO GHELMAN – Rezende (amigo de Fernando)
IVAN DE ALMEIDA – Raimundo (jardineiro na casa de Maria Clara)
JACKSON ANTUNES – Fragoso
JULIANA BARONI – Soninha
LUIZA VALDETARO – Gabi (amiga de Fábio)
MARIA LÍDIA COSTA – Dalva
MICHELLE VALLE – Teresa (mulher de Bruno, arma um flagrante com Caio para se auto promover)
MURILO GROSSI – Satamini
OSVALDO MIL – Odilon
OTTO JÚNIOR – Xavier
PAULA PEREIRA – Vanda
PAULO GIARDINI – Navarro
RAQUEL NUNES – Cíntia
REGINALDO FARIA – Evaldo Correia (empresário, irmão de Dora Lima)
RENATA SORRAH – Dora Lima (mulher com quem Laura se envolve para conseguir o que quer)
RONEY VILELA – Caetano
SILVIA PFEIFER – Solange Sá (perua que se envolve com Marcos)
STELLA FREITAS – Tia Odete
THÉO BECKER – Caio (irmão de Renato Mendes, morre no decorrer da trama)
THIAGO LACERDA – Otávio Albuquerque (ex-noivo de Maria Clara, no início)
THIAGO TENÓRIO – Jonas
VIÉTIA ROCHA – Sofia (fisioterapeuta de Inácio)
VINÍCIUS MANNE – Humberto
XANDO GRAÇA – Gilson (agiota que empresta dinheiro para Nelito)

– núcleo de MARIA CLARA DINIZ (Malu Mader), produtora de shows bem-sucedida:
a mãe CORINA (Nívea Maria)
a irmã sanguessuga ANA PAULA (Ana Beatriz Nogueira)
o cunhado NELITO (Taumaturgo Ferreira), produtor de video
a sobrinha SANDRA (Juliana Knust)
os sobrinhos pequenos DUDU (Bruno Cariati) e GUTO (Fernando Paganote), dois “pestinhas”
a empregada IARA (Sheron Menezes)
a secretária em sua produtora, ZAÍRA (Janaina Lince)
o músico HUGO (Henri Castelli), com quem se envolve
o ex-noivo OTÁVIO (Thiago Lacerda, numa participação), que sai de cena após o fim do noivado.

– núcleo de LAURA (Cláudia Abreu), a falsa fã que se infiltra na casa e na empresa de Maria Clara para destruí-la:
o amante MARCOS (Márcio Garcia), seu cúmplice em todas as suas tramóias, vai trabalhar como motorista da produtora de Maria Clara
a avó HERCÍLIA (Norma Blum), a única que conhece o verdadeiro motivo pelo qual Laura odeia Maria Clara.

– núcleo de FERNANDO AMORIM, um premiado produtor de cinema que se apaixona por Maria Clara:
a mulher BEATRIZ (Deborah Evelyn), mulher fútil e frágil que sofre com a separação do marido
o sogro LINEU VASCONCELOS (Hugo Carvana), homem poderoso na área de comunicação. É o grande patrocinador do sucesso de Maria Clara e o amor da vida de Corina. Assassinado no meio da novela, quando é revelado que ele é pai de Maria Clara
os filhos FÁBIO (Bruno Ferrari), que morre em um acidente de barco no início, e INÁCIO (Bruno Gagliasso), jovem sensível que se sente rejeitado pela mãe e fica traumatizado com a morte do irmão, sentindo-se culpado. Apaixona-se por Sandra
o amigo QUEIRÓZ (Otávio Müller), jornalista editor da Revista Palavra
o amigo de Lineu, DR. ALCIR NOGUEIRA (Nelson Dantas), advogado
a amiga de Fábio, GABI (Luiza Valdetaro), com quem estava quando morreu
a empregada de Beatriz, REGINA (Aline Borges).

– núcleo RENATO MENDES (Fábio Assunção), sobrinho de Lineu, editor da revista Fama, ambiciona a vice-presidência do Grupo Vasconcelos:
o irmão, CAIO (Théo Becker), campeão de natação. Morre no decorrer da novela
a avó, YOLANDA (Nathália Timberg), mestra em aplicar pequenos golpes
o escritor OSCAR (Carlos Evelyn), que escreve o livro de memórias de Yolanda Mendes.

– núcleo de CRISTIANO REIS (Alexandre Borges), jornalista brilhante que tornou-se alcoólatra após a morte da esposa. Restabelece-se e vai trabalhar no Grupo Vasconcelos:
o filho pequeno ZECA (Bruno Abrahão), herdeiro da fortuna da mãe, que era irmã de Renato Mendes – que está de olho na fortuna do sobrinho
a vizinha NOÊMIA (Júlia Lemmertz), apaixonada por ele. Leal assistente de Maria Clara, vai trabalhar com Cristiano e é envolvida por Renato num plano dele para se apossar da fortuna do sobrinho
o filho de Noêmia, PAULO CÉSAR (Paulo Vilhena), apaixonado por Sandra. Surfista, mente para a mãe que estuda. Noêmia, por sua vez, mentia sobre a identidade de seu pai
EDUARDO LUÍS (Denis Carvalho, numa participação), o “falso” pai de Paulo César
BIDU, (Dudu Azevedo), amigo de Paulo César.

– núcleo do Andaraí:
o barbeiro SALVADOR (Roberto Bomfim), pai de Fernando, velho amigo de Lineu
o ex-presidiário UBALDO (Gracindo Jr), preso por ter matado Wagner, noivo de Maria Clara, por ele ter roubado a música de sua autoria. Sai da prisão com o objetivo de provar que é o verdadeiro autor de “Musa do Verão” e vingar-se de Lineu Vasconcelos. Une-se a Laura para destruir Maria Clara
a sacoleira ELIETE (Isabela Garcia), melhor amiga de Maria Clara
o bombeiro VLADIMIR (Marcelo Faria), irmão de Eliete, torna-se celebridade após sair em uma revista gay, mas não liga nem um pouco para a fama e só quer saber em ser aceito novamente na Corporação
a manicure DARLENE (Deborah Secco), namorada de Vladimir. Moça sem talento algum que faz de tudo para ficar famosa
a manicure JAQUELINE JOY (Juliana Paes), que, assim como Darlene, sonha em ser famosa. Mas consegue ao tornar-se protegida de Lineu, que lhe consegue um programa de televisão, dirigido por Nelito
ADEMAR (Daniel Dantas), pai de Darlene, trabalha na produtora de Maria Clara
ERNESTO (Roberto Pirilo), também trabalha com Maria Clara, que era noiva de seu irmão Wagner
WANDERLEY (Nildo Parente), dono de uma banca de jornais e revistas
KLÉBER (Fábio Araújo), fiel companheiro de Nelito
OLGA (Cristina Amadeo), secretária de Lineu
TADEU (Alexandre Morenno), inicialmente trabalha como garçon, mas vai trabalhar em uma clínica de inseminação artificial e ajuda Darlene a dar o golpe póstumo em Caio
as arrumadeiras KÁTIA (Carla Faour) e PALMIRA (Adriana Alves), amigas de Darlene e Jaqueline
o garoto SADI (Miguel Rômulo), amigo de Zeca.

– núcleo da imprensa:
o repórter JOEL (André Barros), jornalista inescrupuloso da revista Fama, amigo e cúmplice de Renato
a repórter VITÓRIA (Débora Lamm), da revista Fama
o fotógrafo BRUNO (Sérgio Menezes), que presta serviços ao Grupo Vasconcelos
a modelo TERESA (Michelle Valle), mulher de Bruno, sai de cena após armar um flagrante com Caio para se auto promover
o fotógrafo paparazzo IVAN (Marcelo Lahan)
o repórter GUILHERME (Marcelo Valle)
a secretária de Renato, FABIANA (Joana Limaverde).

Sucesso popular, Celebridade foi bem de audiência: fechou com uma média geral de 46 pontos no Ibope da Grande São Paulo, empatando com sua antecessora no horário, Mulheres Apaixonadas.

Foi eleita pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) a melhor novela de 2004.

Acusada de fazer apologia ao mau-caratismo, Celebridade teve uma vasta galeria de vilões carismáticos, alguns com destaque para seus intérpretes, como Cláudia Abreu e Fábio Assunção, que brilharam nos papeis de Laura Prudente da Costa e Renato Mendes, em uma acirrada disputa pelo poder.
Também Ana Beatriz Nogueira e Nathalia Timberg, que deram às suas Ana Paula e Yolanda um tom de comédia.
E Márcio Garcia, como o “michê” Marcos, comparsa nas armações da “cachorra” Laura.

Também brilharam na novela Isabela Garcia, como a sacoleira Eliete; Deborah Secco e Juliana Paes, como a deslumbrada dupla Darlene Sampaio e Jaqueline Joy, capazes de tudo para ficarem famosas; e o o bombeiro Vladimir, vivido por Marcelo Faria, um sujeito simples, bondoso, sem ambição, que fazia um bom contraponto com a namorada Darlene.

Considerando a vilã Laura (Cláudia Abreu), a ideia da falsa fã que quer destruir a mocinha famosa lembra um clássico do cinema: A Malvada (All About Eve, filme de Joseph L. Mankiewicz, de 1950), em que a personagem de Anne Baxter conspira contra seu ídolo, uma atriz vivida por Bette Davis. O filme ganhou o Óscar e a atuação de Baxter virou referência de vilã.

O capítulo de estreia foi pontuado com participações especiais de celebridades da vida real, como o escritor Zuenir Ventura, o cantor Ed Motta, o carnavalesco Joãosinho Trinta e a socialite Narcisa Tamborindeguy – além do show da banda inglesa Simply Red.

Ainda, ao longo da trama, várias celebridades do mundo da música – nacional e internacional – deram “uma palhinha” na novela, como Roberto Carlos, Lulu Santos, Rita Lee, Gilberto Gil, Julio Iglesias, Alanis Morissette, Zeca Pagodinho, Dudu Nobre, e outros. Também participaram escritores, jornalistas, atores, jogadores de futebol e ex-bbbs.

Em Celebridade, Gilberto Braga não se permitiu arriscar. “Estou atirando para todos os lados”, admitiu em entrevista. O fato de atirar para todos os lados, talvez em busca de um bom Ibope, acabou proporcionando ao espectador uma antologia de sua obra, um apanhado de tudo que o autor já fez. Celebridade trouxe referências a personagens e situações de suas novelas anteriores.
Duas irmãs antagonistas – Maria Clara (Malu Mader) e Ana Paula (Ana Beatriz Nogueira) – como em Dancin’ Days (1978) – Júlia (Sonia Braga) e Yolanda (Joana Fomm).
Os vilões Laura (Claudia Abreu) e Marcos (Márcio Garcia) eram uma reedição de Maria de Fátima (Glória Pires) e César Ribeiro (Carlos Alberto Riccelli), de Vale Tudo (1988).
Beatriz (Deborah Evelyn), uma referência a Odete Roitman (Beatriz Segall), de Vale Tudo.
O gancho “quem matou Odete Roitman?”, repaginado de “quem matou Miguel Fragonard?”, de Água Viva (1980), foi reformulado mais uma vez como “quem matou Lineu Vasconcelos?” (personagem de Hugo Carvana).
E não foi difícil encontrar Janete (Lucélia Santos), de Água Viva – jovem que vivia em crise com os pais, que eram sustentados pela tia – na Sandra (Juliana Knust) de Celebridade, filha de Ana Paula e Nelito (Ana Beatriz Nogueira e Taumaturgo Ferreira), que vivia em conflito com os pais por eles serem sustentados pela tia, Maria Clara (Malu Mader).
Também de Água Viva: Maria Clara dá uma surra em Laura no banheiro de uma casa de shows, tal qual Lígia (Betty Faria) fizera com Selma (Tamara Taxman) naquela novela.

O capítulo 169, exibido em 26/04/2004, em que Maria Clara esbofeteia Laura, foi o de maior audiência da trama, superado apenas no último capítulo (25/06/2004), em que se revela o assassino de Lineu Vasconcelos. A cena em que Maria Clara se vingava de Laura e que os espectadores tanto esperaram registrou picos de audiência de 63 pontos para a novela, com média de 57.

As cenas que revelam a identidade do assassino de Lineu Vasconcelos foram gravadas na manhã do dia em que foram exibidas (25/06/2004); foram gravados três finais diferentes, para despistar a imprensa. Desta forma, a equipe da novela tentou evitar que vazasse qualquer informação para os jornalistas. Cláudia Abreu tomou conhecimento de que Laura era a assassina alguns dias antes da gravação. Nos bastidores da novela, elenco e equipe fizeram um bolão para descobrir a identidade do assassino, e o diretor Dennis Carvalho prometeu um jantar ao ganhador. Um segurança do estúdio e uma assistente de figurino foram os vencedores. (*)

O Ministério da Justiça considerou que a novela era inadequada para menores de 14 anos por conter cenas de “violência, insinuação de sexo e nudez”. Para manter a história no ar, a Globo exibiu a trama sempre depois das 21 horas. Apesar de Gilberto Braga ter atenuado o uso de palavrões e das cenas de nudez, como o topless das atrizes Deborah Secco e Juliana Paes na primeira semana da novela.

Ficção e realidade se misturam com o lançamento, em outubro de 2003, da revista “Fama”, pela Editora Globo. O título era o mesmo da publicação que o personagem Renato Mendes (Fábio Assunção) editava em Celebridade. Na vida real, a publicação era um encarte da revista “Quem Acontece”. “Fama” foi mais um instrumento de divulgação da novela. Nela, o mundo ficcional era tratado como real. A revista mostrava as tendências de moda, estilo e comportamento dos personagens. Reportagens de culinária, turismo e decoração também foram direcionadas de acordo com a trama do folhetim e o perfil de cada personagem.

Celebridade bateu o recorde de merchandisings em novelas da Globo até então, alcançado por sua antecessora, Mulheres Apaixonadas. Entre as marcas que firmaram parcerias com a trama e que apareceram muitas vezes na boca e nas mãos dos personagem estavam: Itaú, Intelig, Samsung, Gatorade, Wella e Natura.

André Marques e o Video Show foram apresentados dentro da novela, quando Jaqueline Joy (Juliana Paes) tentava uma vaga de repórter no programa vespertino.

O prefeito de Bonito, Geraldo Alves Marques, confirmou a ida de Maria Clara Diniz, ou melhor, de Malu Mader, à cidade, a 247 quilômetros de Campo Grande. A vinda da equipe da Globo a Bonito tentou corrigir uma “gafe” exibida no dia 10/01/2004 durante a novela. Neste capítulo, a personagem Maria Clara errou a localização da cidade, ao falar que tinha vontade de viajar para lá, afirmando que ela se localizava em Mato Grosso.
O fato fez a Fundação Estadual de Turismo enviar ofício à Rede Globo pedindo uma correção. O erro foi corrigido no capítulo do dia 23/01/2004, no qual Maria Clara afirmou que a viagem que o personagem Hugo estava planejando a Bonito estava para acontecer: “Ah, Bonito, no Mato Grosso do Sul!”, comentou ela.

Um dos desafios enfrentados para produzir a novela foi a grande quantidade de eventos, muitos com a presença de diversas personalidades, como o fictício prêmio Celebridade, realizado duas vezes na trama, sendo que a primeira aconteceu nos jardins do Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado do Rio.
Os primeiros capítulos mostraram cenas gravadas em pontos turísticos de Paris e Londres, como a Avenida Champs Elysées, o Arco do Triunfo e o Parlamento britânico. Segundo o diretor de núcleo Dennis Carvalho, foi a primeira vez que uma equipe de TV teve permissão para gravar no interior do hotel parisiense George-V, um dos mais luxuosos da Europa. (*)

A novela lançou moda através da caracterização de algumas personagens, como o lencinho no pescoço e as sandálias de cordas altas e salto anabela usados por Laura (Cláudia Abreu). Também chamou a atenção do público a coleira de ouro que a personagem passou a ostentar após ficar rica.
As microssaias de pregas, as blusas justas e as sandálias plataforma com meias coloridas de Darlene (Deborah Secco) ganharam as vitrines e bancas de camelôs nas ruas.
A pedido da figurinista Marília Carneiro, a designer Júnia Machado criou uma linha de joias para as atrizes Malu Mader, Cláudia Abreu e Deborah Secco. (*)

Foi recriada no Projac (Central Globo de Produção) uma rua de 200 metros inspirada no Andaraí, bairro da Zona Norte carioca que serviu como um dos cenários da trama. Pela primeira vez uma cidade cenográfica foi construída em proporção real, com as fachadas de oito prédios representando as moradias dos diversos personagens da trama e minúcias de detalhes que conferiam vivência à locação. A rua contava ainda com um campo de futebol, um casarão abandonado – depois transformado na casa de shows Sobradinho – e dois bares que serviam como ponto de encontro dos moradores. Um ônibus real também foi usado nas gravações, para dar veracidade ao cenário. (*)

A música Musa do Verão, o pivô da trama, foi composta, na ficção, pelo personagem Ubaldo Quintela (Gracindo Jr.). Na realidade, a canção foi feita por Sérgio Saraceni, diretor musical da novela, Danilo Caymmi e Dalmo Medeiros, do grupo musical MPB4.
Com duas gravações realizadas – uma por Gracindo Jr., na pele do personagem-autor, e outra por Danilo Caymmi -, a música jamais foi executada publicamente.
A única vez que Musa do Verão teve um trecho exibido na novela foi no capítulo em que Darlene leva Laura até a casa de uma tia para pegar uma fita com a gravação da música (com a qual Ubaldo havia feito inscrição no festival de MPB em que a canção sagrou-se vencedora).
Apesar do lançamento da trilha da novela (nacional, internacional e “Celebridade Samba”), a canção não foi incluída no repertório de nenhum dos três CDs.

O tema de abertura de Celebridade, a música instrumental Love´s Theme, já havia sido tema de abertura de uma novela trinta anos antes: As Divinas… e Maravilhosas, da TV Tupi (1973).

Na trama da novela, o personagem Alcir Medeiros, vivido por Nelson Dantas, era amigo e advogado do empresário Lineu Vasconcelos (Hugo Carvana). Porém, devido a problemas de saúde, Nelson teve de se afastar da novela, e para fazer as vezes de Medeiros foi criado um novo personagem: Dr. Roberto Peixoto, na pele de Oswaldo Loureiro. Fábio Costa em “Novela, a Obra Aberta e Seus Problemas”.

Primeira novela dos atores Marcelo Valle e Adriana Alves e estreia na Globo de Dudu Azevedo.

Na madrugada do dia 29/01/2004, faleceu, no Rio de Janeiro, Leonor Bassères, colaboradora de Gilberto Braga em Celebridade, vítima de câncer. Ela foi parceira constante de Gilberto em suas novelas e minisséries desde o início da década de 1980. Com a morte de Leonor, o novelista Ricardo Linhares foi convidado pelo próprio Gilberto a contribuir nos rumos de sua história.

Reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 04/12/2017 e 08/06/2016.

* Fonte: site Memória Globo.

celebridadet1
Trilha Sonora Nacional
01. NOSSA CANÇÃO – Vanessa da Mata (tema de Maria Clara e Hugo)
02. AMOR E SEXO – Rita Lee (tema de Vladimir e Darlene)
03. TEMPO DE DONDON – Dudu Nobre (tema de locação: Andaraí)
04. O QUE TINHA DE SER – Maria Bethânia (tema de Maria Clara)
05. ENCOSTAR NA TUA – Ana Carolina (tema de Inácio)
06. ALWAYS – Caetano Veloso (tema de Daniel)
07. BRISA DO MAR – Chico Buarque (tema de Fernando)
08. NOSSOS MOMENTOS – Gal Costa (tema de Noêmia)
09. COM QUE ROUPA – Gilberto Gil (tema de locação: Andaraí)
10. FAMA – Beth Lamas (tema de Darlene e Jaqueline)
11. ENQUANTO HOUVER SOL – Titãs (tema de Cristiano e Zeca)
12. RIO DE JANEIRO (ISTO É O MEU BRASIL) – João Bosco (tema de Fernando)
13. DOCE CASTIGO – Nana Caymmi (tema de Tânia)
14. A VIZINHA DO LADO – Roberta Sá (tema de Jaqueline)
15. OLHA NÃO ME OLHA – Lulu Joppert
16. SÓ BAMBA – Pérola Black

Trilha Sonora Internacional
01. JUST THE WAY YOU ARE – Diana Krall (tema de Beatriz)
02. YOU´LL NEVER FIND ANOTHER LOVE LIKE MINE – Michael Buble (tema de Maria Clara e Fernando)
03. I HEARD IT THROUGH THE GRAPEVINE – Michael Mcdonald (tema de Maria Clara)
04. BIGGER THAN MY BODY – John Mayer (tema de Paulo César)
05. YOU MAKE ME FEEL BRAND NEW – Simply Red (tema de Maria Clara e Otávio)
06. OFFER – Alanis Morissette (tema de Paulo César e Sandra)
07. SYMPATHY FOR THE DEVIL – Rolling Band (tema de Laura)
08. THE CLOSER I GET TO YOU – Luther Vandross – Beyoncé (tema de Cristiano e Noêmia)
09. SUPERWOMAN – Happening – Fábio Almeida (tema de Ana Paula)
10. RUBY – Ray Charles (tema de Maria Clara e Fernando)
11. COMO HAN PASSADO LOS AÑOS – Julio Iglesias (tema de Corina e Lineu)
12. BRING IT ON – T.J.
13. REGALAME LA SILLA DONDE TE ESPERE – Alejandro Sanz (tema de Eliete e Nelito)
14. NON MI INNAMORO PIÚ (I´LL NEVER FALL IN LOVE AGAIN) – Ornella Vanoni (tema de Vladimir e Darlene)
15. ALL I REALLY WANT IS LOVE – Henri Salvador (tema de Laura e Renato)
16. ABSOLUTE LEE – Ithamara Koorax (tema de Beatriz e Marcos)
17. BORN TO TRY – Delta Goodrem (tema de Inácio)
18. LOVE´S THEME – The Love Unlimited Orchestra (tema de abertura *)
19. DIAVOLO IN ME – Tedd Rusticini

Celebridade Samba
celebridadet2
01. PECADORA – Grupo Revelação
02. EX-AMOR – Simone e Martinho da Vila
03. CAVIAR – Zeca Pagodinho
04. A ORDEM É SAMBA – Ney Matogrosso, Pedro Luis e a Parede
05. ESSA NOITE FIQUEI SÓ – Grupo Pur’Amizade
06. CIGANA – Raça Negra
07. PAIXÃO BRASILEIRA – Razão Brasileira
08. QUANTAS LÁGRIMAS – Teresa Cristina e Grupo Semente (tema de Salvador e Palmira)
09. FALSO AMOR SINCERO
10. TUDO MENOS AMOR – Só Pra Contrariar
11. GOIABADA CASCÃO – Dudu Nobre (tema do Sobradinho)
12. VENDI MEU PEIXE – Jorge Aragão
13. UM RARO PRAZER – Leci Brandão (tema de Tânia e Paulo César)
14. LUCIDEZ – Fundo de Quintal
15. ENCAIXE PERFEITO – Swing & Simpatia (tema de Jaqueline)
16. DONA CAROLA – Vavá
17. ALVORADA – Nalanda (tema de Fernando)

* o tema de abertura que consta na trilha da novela lançada comercialmente é uma versão cantada da música Love´s Theme

Produção musical: Sérgio Saraceni
Direção musical: Mariozinho Rocha
Sonoplastia: Júlio Corrêa, Irla Leite e Pedro Belo

Veja também

  • labirinto_logo

Labirinto

  • paraisotropical_logo

Paraíso Tropical

  • insensatocoracao_logo

Insensato Coração

  • babilonia_logo

Babilônia