Sinopse

Os 2.300 primeiros anos da Humanidade, com a origem de todos os seus problemas sociais e raciais. Por meio de uma decisão, o ser humano, que só conhecia o Bem e desfrutava tanto dele, escolheu também conhecer o Mal. Adão (Carlo Porto) e Eva (Juliana Boller) pagaram um alto preço, que se estendeu aos seus filhos, Caim (Eduardo Speroni) e Abel (Caio Manhente), e, em pouco tempo, se alastrou para todas as gerações seguintes, tornando-as pervertidas e injustas.

Na sequência, entra em cena Noé (Oscar Magrini), escolhido por Deus para construir uma arca que abrigará um casal de cada animal para sobreviver aos 40 dias e 40 noites do dilúvio. Não fosse Noé, não sobraria ninguém para contar essa história depois do cataclismo que se abateu sobre a Terra.

No entanto, como normalmente acontece, com a mudança de gerações, veio também o afastamento dos bons costumes e princípios que Deus achara em Noé. Um de seus descendentes, Ninrode (Pablo Moraes), não satisfeito com todo poder e liderança que já possuía, decidiu construir a Torre de Babel para chegar aos céus e não precisar ter que dar satisfação da sua vida a ninguém, inclusive a Deus. E foi assim que a Humanidade se dividiu definitivamente, criando povos e nações de diversas línguas.

Para que a Humanidade não se perdesse de novo, como aconteceu na época do dilúvio, Deus escolhe Abraão (Victor Novelo/ Zécarlos Machado), filho de Terá (Ângelo Paes Leme/ Júlio Braga). Por meio de Abraão e sua mulher Sara (Laryssa Ayres/ Adriana Garambone), uma geração separada se forma, longe da cidade, longe dos demais povos e longe dos muitos costumes da época.

Essa família escolhida entre todas as demais da Terra continua através de Isaque (Guilherme Dellorto/ Henri Pagnocelli), Rebeca (Bárbara França), Jacó (Miguel Coelho/ Petrônio Gontijo) e José (Juliano Laham). Vemos seus conflitos, além de suas decisões erradas e certeiras com todas as consequências que vêm junto.

Record – 21h
estreia: 19 de janeiro de 2021

novela de Camilo Pellegrini, Raphaela Castro e Stephanie Ribeiro
escrita com André Rodrigues, Ecila Pedroso, Jaqueline Corrêa, Marcos Ferraz, Meuri Luiza, Valéria Motta e Vânia Matos
supervisão de texto de Cristiane Cardoso
direção de Leonardo Miranda, Rogério Passos, Armê Manente e Guga Sander
direção geral de Edgard Miranda
coprodução Casablanca

Novela anterior no horário
Amor Sem Igual

Jardim do Éden
FLÁVIO GALVÃO – Deus
IGOR RICKLY – Lúcifer
CARLO PORTO – Adão
JULIANA BOLLER – Eva
EDUARDO SPERONI – Caim
CAIO MANHENTE – Abel
ANA TERRA – Renah
CAROLINA OLIVEIRA – Kira
ANA RITA CERQUEIRA – Tila
RANNA BITTENCOURT – Aba
FERNANDE JUNQUEIRA – Naira
MANU PAPERA – Mairi
JOANA LEITE – Zohar
JÚLIA BRAZ – Uma

Dilúvio
BRUNO GUEDES – Noé
OSCAR MAGRINI – Noé
RAFALEA SAMPAIO – Naamá
CÁSSIA LINHARES – Naamá
CLEMENTE VISCAÍNO – Matusalém
JAYME PERIARD – Lameque
ALESSANDRA VERNEY – Ada
CAROL CHALITA – Zilá
FERNANDO RONCATO – Jabal
SÉRGIO ABREU – Jubal
IRAN MALFITANO – Tubalcaim
AUGUSTO CALIMAN – Sem
MARJORIE GERARDI – Heidi
VINÍCIUS REDD – Cam
CLARA NIIN – Tali
GIL COELHO – Jafé
NICOLE ROSEMBERG – Dana
LEONARDO MEDEIROS – Zeno

Torre de Babel
PABLO MORAIS – Ninrode
FRANCISCA QUEIROZ – Semíramis
MARCELO GALDINO – Cuxe
GIUSEPPE ORISTÂNIO – Gomer
PÂMELA TOMÉ – Liba
ELINE PORTO – Harete
ADRIANA RABELO – Ulia
DANIEL DALCIN – Asquenaz
CAIO MENK – Togarma
HUGO CARVALHO – Pelegue
MÁRIO HERMETO – Mizraim
MARCELO GONÇALVES – Elisá
MARIANA GALINDO – Zade
SAULO RODRIGUES – Társis
VICKY VALENTIM – Siméia
GISELA REIMANN – Jália
DUDA BALESTERO – Cilá
ED CANEDO – Sidom

Ur dos Caldeus
ÂNGELO PAES LEME – Terá
JÚLIO BRAGA – Terá
BRANCA MESSINA – Amat
REGINA SAMPAIO – Amat
CAMILA RODRIGUES – Nadi
ESTHER GÓES – Nadi
JOÃO GUILHERME FONSECA – Harã
RICKY TAVARES – Harã
BIA BRUMATTI – Reduana
TAMMY DI CALAFIORI – Reduana
DEDINA BERNADELLI – Reduana
DANIEL BLANCO – Naor
JORGE PONTUAL – Naor
GUSTAVO FALCÃO – Lamassi
TIÃO D´AVILA – Lamassi
THAÍS BELCHIOR – Iafa
FELIPE ROQUE – Ibbi-Sim
MARIA JOANA – Enlila
PAULO GOULART FILHO – Sharur
FLÁVIA MONTEIRO – Aya
JULIANE TREVISOL – Nidana
LAURA KUCZYNSKI – Danina

Abraão
VITOR NOVELLO – Abraão
ZÉ CARLOS MACHADO – Abraão
LARISSA AYRES – Sara
ADRIANA GARAMBONE – Sara
CÁSSIA SANCHES – Adália
CARLA MARINS – Adália
RONNY KRIWAT – Eliézer
PEDRO BURGARELLI – Ló
EMÍLIO ORCIOLLO NETO – Ló
ELISA PINHEIRO – Ayla
ANA PAULA TABALIPA – Ziva
VINÍCIUS MORENO – Simei
ALEXANDRE SLAVIERO – Simei
MARCELO ARNAL – Alom
ANTÔNIO GONZALEZ – Alom
MARIO BREGIEIRA – Gate
GUSTAVO MACHADO – Gate
JOÃO VILLA – Azel
MARCOS WINTER – Massá
RICARDO BLAT – Lotam
IZABELA BICALHO – Helda
AMANDA GRIMALDI – Mila
ANA COTRIM – Mila
JÉSSICA JUTTEL – Michal
CRISTINA AMADEU – Michal
THAÍS MÜLLER – Maresca
MARCELA MUNIZ – Maresca
FERNANDO VAL – Tauro
DANILO SACRAMENTO – Manre
EDUARDO LAGO – Manre
HYLKA MARIA – Agar
ANDRÉ RAMIRO – Amenemhat III
BIANKA FERNANDES – Aat
PÉROLA FARIA – Khen
NANDO RODRIGUES – Radamés
PAULO LESSA – Bakari
GUSTAVO NOVAES – Quedorlaomer
RICARDO MARTINS – Sitri
ROBERTHA PORTELLA – Cloé
CHARLES PARAVENTTI – Bera
BETH GOULART – Jaluzi
SOPHIA MADEIRA – Paltith
POLIANA ALEIXO – Paltith
GIOVANA LODES – Tamires
DÉBORA OZÓRIO – Tamires
HENRIQUE CAMARGO – Ismael
IANO SALOMÃO – Ismael
LEONARDO FRANCO – Abimeleque
DANI GUTO – Isaque
GUILHERME DELLORTO – Isaque
HENRI PAGNONCELLI – Isaque
BÁRBARA FRANÇA – Rebeca
PAULO FIGUEIREDO – Melquisedeque

e
FIFO BENICASA – Hassabia
REMO ROCHA – Amassai
NARA MARQUES – Bila
SUZANA ABRANCHES – Feiticeira
PAULO CORONATO – Kalil
RAYMUNDO DE SOUZA – Nordick
APOLLO COSTA – Ninger
SOFIA BUDKE – Milca
TATIANE GOULART – Milca
HELENA QUINTELA – Iscá
PRISMA DA MATA – Iscá
TALITA TILIERI – Kala
GIOVANA ECHEVERRIA – Kíria
VITOR VALLE – Dinin-Sim
RAFAEL GEVU – Dinin-Sim
NORIVAL RIZZO – Kissare
JAIRO MATTOS – Morabi
SAMIR MURAD – Enkiru
RODRIGO CANDELOT – Ibate
PAMELA COTO – Nuriah
FERNANDA NIZZATO – Chetiça
PRISCILA UBA – Guemecha
BRUNO BERLAMINO – Ekur
FÁBIO SCALON – Lugali
PATRÍCIA ELIZARDO – Murânia
LETÍCIA MENEZES – Shakia
JÉSSIKA ALVES – Shakia
ANA ELISA MATOS – Lilit
ALEXANDRE DAMASCENA – Hamu
MARCELO ARGENTA – Gurik
LUIZ NICOLAU – Abisali
BRUNO SEIXAS – Baalias
THALES COUTINHO – Jeribali
WAGNER BRANDI – Sagai
RONEY VILELA – Marhashi
ED OLIVEIRA – Sumuabum
GUGA COELHO – Quisi
JÚLIO LEVY – Oguedi
EDSON FIESCHI – Zolari
JOSÉ LIGABUE – Harshi
CARLOS FONTEBOA – Dov
VINÍCIUS FERREIRA – Hod
LAURA SVACINI – Debra
ISADORA CECATTO – Debra
KIKA KALACHE – Debra
DUDDA ARTESE – Haviva
JULIANA SCHALCH – Haviva
RENATA ZHANETA – Haviva
OSMAR SILVEIRA – Escol
ZECA RICHA – Aner
GIANLUCCA – Chaim
RAFAEL QUEIROZ – Chaim
TADEU AGUIAR – Chaim
NATÁLIA GONÇALVES – Chaya
AMANDA RICHTER – Chaya
ANA BARROSO – Chaya
CLARA GALINARI – Leora
LETÍCIA TOMAZELLA – Leora
MÔNICA TORRES – Leora
RODRIGO PHAVANELLO – Yafeu
MIKA GULUSIAN – Fátima
ISABEL GUERON – Fátima
WILIAN MELO – Gerson
FELIPE SOUZA – Gerson
GUILHERME LOPES – Gerson
GUSTAVO CURASINE – Zion
DANIEL VILLAS – Zion
YASHAR AZAMBUJA – Zion
MIGUEL VENERABLE – Gael
GUILHERME BOURY – Gael
FÁBIO VILLA VERDE – Gael
INGRID CONTE – Elisa
MÔNICA CARVALHO – Elisa
BRUNO AHMED – Caleb
KAREN JÚLIA – Issá
ANDRÉ LUIZ MIRANDA – Gyasi
SIDNEY GUEDES – Kenope
GABI LOPES – Femi
ALEX BRASIL – Abubakar
ROSA ABDALLAH – Zenat
MIGUEL NADER – Birsa
RICARDO GAETA – Farpar
RAFAEL COIMBRA – Titto
DÍYO COELHO – Sargão
IGOR MONTEIRO – Pasaque
MARCELO CAVALCANTI – Sinabi
GEDIVAN ALBUQUERQUE – Semeber
MARCELO MENEZES – Payam
SULA MIRANDA – Quirá
YRIS SAMPAIO – Hannah
CAETANO O´MAIHLAN – Bachir
SAULO SEGRETTO – Auzate
VICTOR FIGUEIREDO – Omar
KAYKY BRITO – Omar

as crianças
BERNARDO ALVES – Uz
JOÃO PYDD – Buz
GUI VILELA – Quemuel
DANIEL NINI – Quescpe
MATHEUS DANTAS – Hano
HARON ABUD – Pildas
NICOLLAS MATTOS – Jidgafe

Gênesis se propõe a transpor as histórias do primeiro livro da Bíblia para a televisão, divididas em sete fases: “Jardim do Éden”, “Dilúvio”, “Torre de Babel”, “Ur dos Caldeus”, “Abraão”, “Jacó” e “José”. Em meio a números musicais e efeitos especiais, a novela mostra desde a criação do mundo por Deus até a chegada de José e o povo hebreu ao Egito.
“É como se estivéssemos produzindo sete novelas ao mesmo tempo”, afirmou Marcelo Silva, vice-presidente artístico da Record TV, em entrevista ao portal Meio & Mensagem (publicada em 19/01/2021).

A produção quebra a fórmula já conhecida dos folhetins bíblicos para trazer uma versão mais pop e menos engessada da Bíblia. A história ainda toma liberdades poéticas, como personagens e tramas que não fazem parte da tradição escrita ou que são alvo de polêmica entre as diferentes vertentes religiosas.

São cerca de 800 profissionais direta ou indiretamente envolvidos na construção da novela – só no elenco, mais de 250 atores. No complexo de filmagens da produtora Casablanca (parceira da Record TV), no Rio de Janeiro, foram construídas oito cidades cenográficas. Juntas elas somam um total de 11 mil metros quadrados. 16 outras estruturas externas também foram construídas para as gravações em acampamentos e vilarejos. Além de tudo isso, Gênesis ainda conta com oito estúdios dedicados às gravações da novela. Outros números da cenografia demonstram a grandiosidade desta produção: 66 cenários e 98 ambientes, totalizando quase o dobro em comparação às novelas anteriores.

A produção de figurinos também teve um aumento significativo em comparação às últimas produções bíblicas. Para Gênesis mais de 25 mil peças já foram produzidas, incluindo sapatos, vestes e acessórios.

Boa parte das cenas de Gênesis já estavam gravadas quando a novela estreou (em 19/01/2021). Além dos estúdios e cidades cenográficas da Casablanca, no Rio de Janeiro, outros locais foram utilizados para as filmagens como Rio Grande do Sul, Paraná e Marrocos. Para a viagem das filmagens no continente africano foram levadas 100 malas com itens de produção.

Por causa da pandemia de Covid-19, as gravações acontecem seguindo um rigoroso protocolo de segurança indicado pelas autoridades de saúde e fiscalizado pelas equipes médicas presentes nos sets de filmagem.

A novela era para ter estreado no segundo semestre de 2020, mas os protocolos impostos pela pandemia fizeram a Casablanca interromper as gravações. Na época, parte do elenco gravava cenas do Marrocos e foi trazido de volta ao Brasil. Os trabalhos da novela foram retomados em outubro de 2020, com gravações já sob as novas normas de segurança sanitária.

A Record investiu em estratégias de divulgação diferentes das realizadas em novelas anteriores. Uma delas foi a realização do “Especial Gênesis” no Domingo Espetacular, exibido em 10/01/2021, com entrevistas com elenco, bastidores e cenas da novela.

01. COMEÇO DE TUDO – Banda Universos
02. EVA – Banda Universos
03. A CRIAÇÃO – Daniel Figueiredo e Léo Brandão
04. REBELIÃO NO CÉU – Daniel Figueiredo e Léo Brandão
05. A CRIAÇÃO DE ADÃO – Daniel Figueiredo e Rannieri Oliveira
06. ÉDEN – Daniel Figueiredo e Léo Brandão
07. FRUTIFIQUEM – Daniel Figueiredo e Rannieri Oliveira
08. A CRIAÇÃO DE EVA – Musicsolution
09. O PRIMEIRO CASAL – Daniel Figueiredo e Rannieri Oliveira
10. SORRISO DO PAI – Daniel Figueiredo e Rannieri Oliveira
11. AMANHECER NO ÉDEN – Musicsolution
12. O FRUTO PROIBIDO – Daniel Figueiredo e Rannieri Oliveira
13. ANJO CAÍDO – Musicsolution
14. LONGE DE DEUS – Musicsolution
15. A OFERTA DE ABEL – Musicsolution
16. A MARCA DE CAIM – Musicsolution
17. RECONCILIAÇÃO – Daniel Figueiredo e Rannieri Oliveira
18. O PRIMEIRO FILHO – Daniel Figueiredo e Léo Brandão

Trilha Sonora Complementar: Pastor Lucas e Banda Universos

GÊNESIS
GÊNESIS (playback)

Tema de Abertura: COMEÇO DE TUDO – Banda Universos

Princípio do tempo
O livro primeiro
Início do mundo
A criação!

Num molde de barro
O sopro da vida
Origem do homem
Origem da história

Que haja luz!
E então se fez
Que haja céu
E haja terra

Que haja luz!
E então se fez
Origem do mundo
Começo de tudo

Que haja luz!…

Veja também

  • topissima2

Topíssima

  • jezabel

Jezabel

  • oricoelazaro

O Rico e Lázaro

  • jesus

Jesus