Nascido em Porto Alegre, em 9 de junho de 1959, Jorge Furtado foi diretor e roteirista de vários curtas-metragens premiados no Brasil e no exterior, como O Dia em que Dorival Encarou a Guarda (1986), Barbosa (1988), Ilha das Flores (1989), Esta Não é a Sua Vida (1991), Ângelo Anda Sumido (1997) e O Sanduíche (2000); roteirista e diretor do episódio Estrada do longa-metragem Felicidade É… (1995); e também os longas Houve uma Vez Dois Verões e O Homem que Copiava (ambos de 2002), Meu Tio Matou um Cara (2004) e Saneamento Básico (2007), entre outros.

Para a TV Globo, Jorge Furtado foi roteirista de programas como Dóris para Maiores, Programa Legal, A Vida ao Vivo Show e Brava Gente. Para a série Brasil Especial, adaptou doze clássicos da literatura brasileira, entre eles “O Alienista”, “O Coronel e o Lobisomen”, “Lisbela e o Prisioneiro”, “O Homem que Falava Javanês”, “Suburbano Coração” e “Memórias de um Sargento de Milícias”. Escreveu as minisséries Agosto, Memorial de Maria Moura, A Invenção do Brasil e Luna Caliente, que inclusive dirigiu. Também foi um dos idealizadores da série A Comédia da Vida Privada, da qual dirigiu o episódio Anchietanos, em 1997.

Criador da produtora Casa de Cinema de Porto Alegre, continua com vários projetos em cinema e televisão, tendo se destacado no roteiro final da premiada série Sob Pressão (2017 a 2019).

Década de 1990

  • agosto_logo

Agosto

  • memorialmariamoura_logo

Memorial de Maria Moura

  • lunacaliente_logo

Luna Caliente

Década de 2000

  • invencaodobrasil

A Invenção do Brasil

  • cidadedoshomens_logo

Cidade dos Homens

  • cenaaberta_logo

Cena Aberta

  • antonia_logo

Antônia

  • opaio_logo

Ó Paí, Ó

Década de 2010

  • mulherinvisivel_logo

A Mulher Invisível

  • docedemae_logo

Doce de Mãe

  • misterbraun

Mister Brau

  • nadaseracomoantes

Nada Será Como Antes

  • sobpressao

Sob Pressão