Sinopse

Lia ascende profissionalmente e cria forças para pedir o desquite ao marido, Mário, um malandro bonachão. A separação irá influir decisivamente na vida de um dos filhos, Chico-Tico, que começa a apresentar sintomas de uma rara doença neurológica conhecida como “ausência”. Através de lapsos temporais, o garoto se ausenta da vida presente passando a viver em outra realidade, da qual depois não guarda nenhuma lembrança.

Na vila onde mora a família, também vivem Nicola, um adolescente apaixonado por mulheres mais velhas, sua mãe, Filomena, uma italiana que tenta conter os arroubos passionais do filho, seu Oliveira, o jornaleiro, um espanhol simpático com passado levemente anarquista, e suas duas filhas, Margô e Heleninha. Na casa de Lia moram ainda Astrides, a empregada que vive a sonhar com um desfile pela Mangueira, e Manequinho, seu filho, que trabalha na banca de seu Oliveira.

A vida local muda quando chega a família Cardoso para morar numa mansão das proximidades. Paulo Cardoso é um conceituado neurologista, que cuidará da doença de Chico Tico, criando um vínculo com a família de Lia. Outra família rica mora nas proximidades – os Torres: Adolfo, Marlene e seus dois filhos, Maurício e Márcia.

Bandeirantes – 19h
de 9 de maio a 8 de setembro de 1983

novela de Wilson Aguiar Filho
escrita por Wilson Aguiar Filho e Alex Polari
direção de Kito Junqueira e Álvaro Fugulin
supervisão de Roberto Talma

YONÁ MAGALHÃES – Lia
RUBENS DE FALCO – Paulo Cardoso / Daniel
JONAS MELLO – Mário
WANDA STEPHÂNIA – Heleninha
RICARDO BLAT – Ricardo
NICOLE PUZZI – Roberta
NORMA BLUM – Condessa Lílian
NAIR BELLO – Filomena
JOHN HERBERT – Rocco
WÁLTER FORSTER
SADI CABRAL – Oliveira
EDGARD FRANCO – Adolfo Torres
ELIZABETH GASPER – Marlene
PAULO BETTI – Edson
CARMEM MARINHO – Vivi
THAIA PEREZ – Margô
MARTHA MELLINGER – Márcia
DARTAGNAN JÚNIOR – Nicola
NEUZA BORGES – Astrides
RAYMUNDO DE SOUZA
GUADALUPE
CARMINHA BRANDÃO
JOÃO ACAIABE
LUIZ ANTÔNIO PIVA
ROSILDA MARIA LIMA
RITA DE CÁSSIA BERGAMIN
WANDERLEY DE BARROS
e as crianças
ALEXANDRE RAYMUNDO – Chico-Tico
AFONSO NIGRO – Vicente
PAULO ROBERTO DA SILVA – Manequinho
DÉBORA PATRÍCIA – Juliana

A estrutura era bem elaborada e os personagens bem delineados, apresentando uma certa realidade.

Infelizmente a novela não teve um seguimento adequado e alguns erros impediram o sucesso. O maior deles: o ator Rubens de Falco se dividindo em dois papéis sem qualquer explicação aparente.

No mesmo dia da estreia, a Bandeirantes lançava outra novela, Braço de Ferro, às 17h30.

Trilha Sonora Nacional
macadoamort
01. FORÇA DA IMAGINAÇÃO – Beth Carvalho
02. FESTA PROS OLHOS – Martinho da Vila
03. POUCAS PALAVRAS – Joanna
04. FICA TUDO BEM (9 TO 5) – Los Angeles
05. CAMA VAZIA – Márcio Greyck
06. MANIAS – Altemar Dutra
07. VOCÊ ESCOLHEU ERRADO O SEU SUPER HERÓI – Frenéticas
08. VEM QUE TEM – Dudu França
09. MINHAS CARÊNCIAS – Carlos Dafé
10. MAÇÃ DO AMOR – Guadalupe (tema de abertura)
11. AMOR DE ÍNDIO – Diana Pequeno
12. VOCÊ TODO DIA – Vinícius Cantuária

Sonoplastia: Salatiel Coelho
Direção musical: Cayon Gadia

Tema de Abertura: MAÇÃ DO AMOR – Guadalupe

Morde essa carne amor
Rasga essa tez morena
Que a luz do sol morenou
Deixa essa boca aberta
Fruta que é doce oferta
Fere essa seiva, amor
Prova o prazer dessa fruta
Que a solidão não desfruta
Mas que o corpo cansado
Faz renascer o calor
Que febre é essa então
Que dá no coração
De quem provou da manhã
A vida é, não é?
Tristeza faz a fé
Devolve ao drama enredo
Mas pode ser bem mansa
Siga o que é grama e dança
Morde essa fruta, amor
A vida é prazer e luta
É mansidão, força bruta
É aconchego e labuta
Mentira, verdade crua
Prá não morrer de dor
Morde a maçã do amor
Rouba um pedaço da lua…

Veja também

  • campeao82_logo

Campeão (1982)

  • bracodeferro_logo

Braço de Ferro

  • ninhodaserpente_logo

Ninho da Serpente

  • sabordemel_logo

Sabor de Mel