Sinopse

A arrogante Custódia é uma mulher que há anos não sai de casa aguçando a curiosidade dos moradores da pequena cidade de São Tomás de Trás, no nordeste brasileiro. E é da sua mansão que ela comanda a vida de todos, mandando e desmandando na cidade, desmoralizando a autoridade do prefeito Barnabé de Barros, do delegado Néris e dos representantes religiosos, o Padre Ovídio e o Pastor Bilac. Custódia tem seu maior desafeto na figura de Tonha da Pamonha, a mulher simplória mas de pulso forte que se rebela contra os desmandos da toda-poderosa.

Inácio, irmão de Custódia, casado com Verena – em eternas férias em Miami -, tem um caso amoroso nada secreto com Ava Maria Gardner, filha do delegado Néris. Mas os dois nem desconfiam da paixão platônica que o viúvo Martinho nutre pela amante do seu melhor amigo. O caminho fica livre para Martinho quando Inácio morre prematuramente. Sua mulher, Verena, retorna então para o Brasil para cobrar sua parte na herança, mas terá que enfrentar a fúria de Custódia.

Enquanto corre a disputa pelo poder em São Tomás de Trás, duas irmãs, Rebeca e Lívia, filhas do Pastor Bilac, disputam o amor pelo mesmo homem, Antônio, afilhado do Padre Ovídio. Apesar de Antônio amar Rebeca, ele é vítima de uma armadilha de Lívia e se casa com ela, enquanto Rebeca, desiludida, se casa com o jovem pastor Juliano, e todos são infelizes.

Ao final, Juliano e Antônio descobrem que são irmãos, filhos de Inácio e Ava. Todos acreditavam que as crianças haviam morrido num incêndio que acontecera no berçário quando eles nasceram. Custódia, que não podia ter filhos, mandara incendiar o berçário, porque queria ficar com a herança dos sobrinhos. A vilã tem um fim trágico: Jorgete, sua secretária particular, cansada de ser humilhada e sabendo que é herdeira da patroa, mata Custódia.

Globo – 19h
de 24 de agosto de 1998
a 20 de março de 1999
179 capítulos

novela de Ricardo Linhares
escrita por Ricardo Linhares, Leonor Basséres, Nelson Nadotti, Maria Elisa Berredo e Glória Barreto
supervisão de texto de Aguinaldo Silva
direção de Luís Henrique Rios, João Camargo e Alexandre Avancini
direção geral de Roberto Naar
núcleo Marcos Paulo

Novela anterior no horário
Corpo Dourado

Novela posterior
Andando nas Nuvens

MARÍLIA PÊRA – Custódia Alves Serrão
JOSÉ MAYER – Martinho Amoedo
ÂNGELA VIEIRA – Ava Maria Gardner
MURILO BENÍCIO – Antônio
ALESSANDRA NEGRINI – Rebeca
LEONARDO BRÍCIO – Juliano
FLÁVIA ALESSANDRA – Lívia
ARLETE SALLES – Tonha da Pamonha
OSMAR PRADO – Barnabé de Barros
LÍLIA CABRAL – Verena
MAURO MENDONÇA – Pastor Bilac
CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – Padre Ovídio
ARY FONTOURA – Delegado Néris
LAURA CARDOSO – Ieda
RICARDO PETRÁGLIA – Gregory
BIA NUNNES – Jacira
ROSI CAMPOS – Jorgete
ROBERTO BOMTEMPO – Cajão
TAÍS ARAÚJO – Edivânia
MÁRIO FRIAS – Patrício
CAROLINA ABRANCHES – Lara
SAMARA FELIPPO – Baby (Catarina)
LUKA RIBEIRO – Zulú (Edivaldo)
ELOÍSA MAFALDA – Delfina
SUZANA RIBEIRO – Selma
RENATA DUTRA – Odaísa
COSME DOS SANTOS – Zé da Rapadura
LULU PAVARIN – Das Dores
BIA MONTEZ – Nazaré
JÚLIO BRAGA – Ananias
TADEU DI PIETRO – médico
AMÉLIA BITTENCOURT – Ruth
CARLOS GREGÓRIO
MARCOS OTÁVIO – padeiro Joel
RICARDO MACCHI – playboy
as crianças e adolescentes
CAMILA FARIAS – Ester
ELDER AGOSTINNI – Antônio Júnior
LETÍCIA MEDELLA – Joca (Joana)
SERGINHO HONDJAKOFF – Dan (Daniel)
CAROLINA PAVANELLI – Bisteca
YAN WHATELY – Tico
SAMUEL COSTA – Pingo (Yuri)
e
ALEXANDRE SALCEDO
ANA LÚCIA TORRE – macumbeira
ANDRÉ MATTOS
ANDRÉA MelloANA BUGARIN
CARLOS EDUARDO DOLABELLA – fazendeiro goiano
CRISTINA MULLINS – Jade
ELIAS GLEIZER – juiz de paz
ELLAN LUSTOSA
ELZA LAGAME
FÁTIMA MAMEDE
GILBERTO HERNANDEZ
JAQUELINE LUISI
JARDEL MELLO
JOSÉ AUGUSTO BRANCO – juiz
KIKA FREIRE
LARISSA BRACHER
LETÍCIA HESS
LUA CORHA
LUCIANO MALMANN
LÚCIO MAURO – juiz
LUÍS EDUARDO MACHADO
MARA CARVALHO – Paula
MARCOS OTÁVIO
MÁRIO ROBERTO
MILTON GONÇALVES – Éder (marido de Tonha, que a abandonou)
NAURA SCHNEIDER
NILSON NUNES
NUNO LEAL MAIA – Inácio Alves Serrão (irmão de Custódia, marido de Verena, amante de Ava, amigo de Martinho)
PAULÃO
ROBERTO FROTA – juiz
RONALD SANTOS
ROSE DE PRADO
RUY REZENDE – Elias
TADEU MELLO
TÁSSIA CAMARGO – Marta
TATHYANA REZENDE

– núcleo de CUSTÓDIA ALVES SERRÃO (Marília Pêra), a mulher mais rica e poderosa de São Tomás de Trás, temida e odiada. Não sai de sua casa há trinta anos, desde a decepção com a morte do noivo Fausto às vésperas do casamento:
o irmão INÁCIO (Nuno Leal Maia), que se elege prefeito. Diferentemente da irmã, é querido e respeitado na cidade, tanto que se elege prefeito sem que a influência de seu nome e da irmã seja determinante. Morre pouco depois da eleição
a cunhada VERENA (Lília Cabral), que chega à cidade após a morte de Inácio e conquista o coração do advogado BARNABÉ DE BARROS (Osmar Prado), que há 30 anos é apaixonado por Custódia, que o ignora
a governanta JORGETE (Rosi Campos), que é fiel à patroa e atura calada seus desmandos e caprichos
o jagunço CAJÃO (Roberto Bontempo), que se apaixona por Verena e disputa seu amor com Barnabé
a empregada SELMA (Susana Ribeiro), evangélica fervorosa
os filhos de Selma, BISTECA (Carolina Pavanelli) e TICO (Yan Whately).

– núcleo de MARTINHO AMOEDO (José Mayer), padeiro da cidade, viúvo querido por todos e alvo do amor de Custódia. Detesta política, mas é convencido por seu amigo Inácio a sair candidato a vice-prefeito de São Tomás de Trás em sua chapa. Com a morte de Inácio, Martinho, que tem até coceira só de ouvir falar em política, é obrigado a assumir a prefeitura:
os filhos PATRÍCIO (Mário Frias), BABY (Samara Felippo), JOCA (Letícia Medella) e DAN (Sérgio Hondjakoff)
a governanta DELFINA (Eloísa Mafalda), que ajudou Martinho a criar os filhos após a morte da esposa.

– núcleo do PASTOR BILAC (Mauro Mendonça), figura líder dos evangélicos da cidade:
as filhas REBECA (Alessandra Negrini), moça meiga e romântica, e LÍVIA (Flávia Alessandra), de temperamento mais ousado
o pupilo JULIANO (Leonardo Brício), apaixonado por Lívia, mas que acaba se casando com Rebeca
a menina ESTER (Camilla Farias), filha de Rebeca e Juliano.

– núcleo de ANTÔNIO (Murilo Benício), apaixonado por Rebeca, mas que acaba se casando com Lívia:
o PADRE OVÍDIO (Cláudio Corrêa e Castro), que o criou como seu filho. Para manter os respectivos fiéis, tanto o padre quanto o pastor cultivam a imagem pública de inimigos, quando na verdade são grandes amigos e precisam se encontrar às escondidas
o menino ANTÔNIO JÚNIOR (Helder Agostini), seu filho com Lívia, que torna-se grande amigo de Ester.

– núcleo de AVA MARIA GARDNER (Ângela Vieira), esfuziante mulher desejada por diversos homens na cidade. Amante de Inácio, é amada em silêncio por Martinho, em respeito a sua amizade com o prefeito eleito. Com a morte de Inácio, ela e Martinho iniciam um romance:
os pais NÉRIS (Ary Fontoura), delegado da cidade, e YEDA (Laura Cardoso)
o irmão GREGORY (Ricardo Petraglia), casado com JACIRA (Bia Nunnes)
a sobrinha LARA (Carolina Abranches), namorada de Patrício
o menino PINGO (Samuel Costa), que aparece na cidade e vai morar na casa do Delegado Néris.

– núcleo de TONHA DA PAMONHA (Arlete Salles), mulher batalhadora que ganhou esse apelido por vender pamonhas na praça principal da cidade. Seu chamamento ao megafone incomoda as casas religiosas e Custódia, cuja mansão fica na praça:
o marido ÉDER (Milton Gonçalves), que volta à cidade após anos desaparecido e morre
os filhos EDIVÂNIA (Taís Araújo), ambiciosa, que se envolve com Patrício para subir na vida,
e EDIVALDO, o ZULU (Luka Ribeiro), que se envolve com Baby
o cunhado ZÉ DA RAPADURA (Cosme dos Santos), irmão de Éder que mora com Tonha
a amiga de Edivânia, ODAÍSA (Renata Dutra), que trabalha com ela no salão de beleza de Ava Maria.

– outros personagens:
as fofoqueiras NAZARÉ (Bia Montez) e DAS DORES (Lulu Pavarin), que reparam em todos os acontecimentos de São Tomás de Trás.

Com Meu Bem Querer tentou-se a transposição do regionalismo de algumas novelas das oito horas para o horário das sete.

O autor, Ricardo Linhares, foi parceiro de Aguinaldo Silva em suas novelas regionalistas: Tieta (1989-1990), Pedra Sobre Pedra (1992), Fera Ferida (1993-1994), A Indomada (1997). Apesar de seguir a mesma fórmula usada às oito (surrealismo, personagens caricatos e de grande apelo popular, e várias tramas paralelas ambientadas numa pequena cidade do interior), essa novela não atingiu o mesmo êxito. Talvez por algum deslize no roteiro, ou pelo fato de os casais românticos principais – Martinho e Ava (José Mayer e Ângela Vieira) e Antônio e Rebeca (Murilo Benício e Alessandra Negrini) – não terem caído no gosto do público.

Duas construções feitas no Projac para ambientar a trama foram pioneiras na teledramaturgia até então: dunas artificiais, feitas em poliuretano e cobertas com areia branca, e um viaduto de concreto.

Para as cenas externas, o elenco fez viagens periódicas a pontos turísticos, como as praias da Canoa Quebrada, Morro Branco, Barra Nova, Cumbuco e Jericoacoara, no Ceará.

Unindo o universo ficcional de Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares, o cenógrafo Raul Travassos batizou ruas e lugares da fictícia cidade de São Tomás de Trás com nomes de personagens criados pela dupla em outras novelas: Travessa Professor Praxedes de Menezes (de Fera Ferida), Ladeira Altiva de Mendonça e Albuquerque (de A Indomada), Beco da Cinira (de Tieta), Rua Gioconda Pontes e Largo Dona Francisquinha Queiróz (de Pedra Sobre Pedra).
Na trama, São Tomás de Trás era vizinha de Tubiacanga e Greenville, cidades fictícias das novelas Fera Ferida e A Indomada, respectivamente.

Meu Bem Querer denunciou a exploração do trabalho infantil através dos personagens Tico (Yan Whately) e Bisteca (Carolina Pavanelli). As duas crianças nunca foram ao colégio e trabalhavam nas plantações de caju das fazendas de Custódia (Marília Pêra) para ajudar a sustentar a família. A novela chamou a atenção para o problema e apontou soluções viáveis para resolvê-lo.
Fonte: site Memória Globo.

Lima Duarte havia sido cogitado para viver o noivo de Custódia que a abandonara no passado e que retornaria. Mas o personagem foi riscado da trama.

Meu Bem Querer foi dedicada ao diretor de núcleo Paulo Ubiratan, que faleceu em 29/03/1998, vítima de um ataque cardíaco, quando a novela estava na fase de pré-produção. No último capítulo, o elenco homenageou o diretor com a frase: “Esta novela foi dedicada a Paulo Ubiratan, nosso bem-querer.”
Segundo Ricardo Linhares, Paulo o ajudou a conceituar a novela e basicamente escalou todo o elenco.

Trilha Sonora Nacional
mbqt1
01. LEVE-ME DAQUI – Vanessa Rangel (tema de Lívia)
02. PERFUME DE LUAR – Chiclete com Banana (tema geral)
03. MEU BEM QUERER – Djavan (tema de abertura)
04. AROMA DO TEU CORPO – Elba Ramalho (tema de Ava Maria)
05. AZUL DA COR DO MAR – Sandra de Sá (tema de Tonha)
06. POR DEBAIXO DOS PANOS / HOMEM COM H – Antônio Barros e Cecéu (tema de Barnabé)
07. VOCÊ É MINHA – Caetano Veloso (tema de Rebeca)
08. MI BUENOS AIRES QUERIDO – Carlos Gardel e Maria Graña (tema de Custódia)
09. O AMOR NÃO SABE ESPERAR – Os Paralamas do Sucesso e Marisa Monte (tema de Patrício e Lara)
10. TEU SONHO NÃO ACABOU – Yara (tema de Martinho)
11. CONTRADIÇÃO – Cris Braun (tema de Baby)
12. TICKET TO RIDE – The Petropolis Girl’s Choir (tema de locação)
13. DIAS DE CHUVA – Beto Guedes (tema de Antônio)
14. O SENHOR É MEU PASTOR – Vera Negri (tema de Juliano)

Trilha Sonora Internacional
mbqt2
01. KEEP ON MOVIN’ – Alexia (tema de Edivânia)
02. SILLY MAN – The Tony Rich Project (tema de Patrício e Lara)
03. FROM THIS MOMENT ON – Shania Twain (tema de Rebeca e Antônio)
04. BABY COME BACK – No Mercy (tema de Martinho e Ava Maria)
05. DON’T PLAY WITH MY HEART – Modern Talking (tema de locação em São Tomás de Trás)
06. YOU SEND ME FLYING – Billie Myers (tema de locação das dunas do Ceará)
07. OB-LA-DI-OB-LA-DA – Inner Circle (tema de Jorgete)
08. ALL FOR LOVE – Jimmy Cliff (tema de Cajão e Verena)
09. PLEASE – Sweet Tide (tema de locação de Fortaleza)
10. FIRE – Des’ree (tema de Juliano)
11. NO CREO – Shakira (tema de Joca e Pingo)
12. NO MATTER WHAT – Boyzone (tema de Custódia)
13. MUÑEQUITA (NIKITA) – Trini Lopez (tema de Verena e Barnabé)
14. WHEN THE LIGHTS GO OUT – Five (tema de Baby e Zulu)
15. ESPERANZA – Enrique Iglesias (tema de Lívia)
16. I’LL BE THERE FOR YOU – D-Soul (tema de Daniel)

Sonoplastia: Aroldo Barros e Haroldo Sá
Produção Musical: Mú Carvalho
Direção Musical: Mariozinho Rocha
Seleção Musical da Trilha Internacional: André Werneck e Hélio Costa Manso

Tema de Abertura: MEU BEM QUERER – Djavan
Meu bem querer
É segredo, é sagrado
E está sacramentado em meu coração
Meu bem querer
Tem um quê de pecado
Acariciado pela emoção

Meu bem querer
Meu encanto
Tô sofrendo tanto!
Amor
E o que é o sofrer
Para mim que estou
Jurado pra morrer de amor…

Veja também

  • tieta_logo

Tieta

  • pedrasobrepedra_logotipo

Pedra Sobre Pedra

  • feraferida_logo

Fera Ferida

  • indomada_logo

A Indomada