Sinopse

Depois da morte da mãe e do desaparecimento do pai, Joice é criada pelos tios, Darío e Flávia. Embora Darío tenha uma relação de carinho com a sobrinha, Joice sofre com a hostilidade da tia. Mas Joice também tem o carinho da prima, Sônia, sete anos mais velha, que abre mão de tudo a seu favor.

No entanto as primas passam a viver um triângulo amoroso quando Joice se apaixona pelo namorado de Sônia, o médico Paulo Villani. A situação traz de volta o passado perturbador de Flávia, envolvendo sua irmã Senhorinha, mãe de Joice, e Darío. Os dois haviam tido uma relação amorosa quando jovens, formando um triângulo amoroso com Flávia.

A intriga amorosa passa a contar com um quarto elemento quando Carlos, de origem humilde, se encanta com Joice. Decidido a conquistar esse amor, o jovem passa a esconder sua condição social. Mas Joice só está interessada mesmo em Paulo. E para ter o médico perto de si, chega a forjar uma cegueira, após um acidente.

Globo – 18h
de 2 de março a 20 de agosto de 1982
146 capítulos

novela de Teixeira Filho
baseada no romance homônimo de Nelson Rodrigues
direção de Reynaldo Boury e Ary Coslov
direção geral de Gonzaga Blota

Novela anterior no horário
Terras do Sem Fim

Novela posterior
Paraíso

DAVID CARDOSO – Paulo Villani
ELIZABETH SAVALA – Sônia
LÍDIA BRONDI – Joice
LEONARDO VILLAR – Darío Rodrigues
LÍLIAN LEMMERTZ – Flávia
EDSON CELULARI – Carlos
MARCELO PICCHI – Rogério
CASTRO GONZAGA – Antônio Villani
CLEYDE BLOTA – Zulema
JOHN HERBERT – Alberto Villani
STEPAN NERCESSIAN – Déo (Deolindo Vieira)
ALZIRA ANDRADE – Raquel
MILTON MORAES – Gegê (Getúlio Vieira)
ARACY CARDOSO – Cláudia
NARJARA TURETTA – Arminda
CLESTON TEIXEIRA – Sérgio
GILBERTO MARTINHO – Jocemar
MARIA POMPEU – Amélia
JOSÉ AUGUSTO BRANCO – Dr. Valdir Dib
NELSON DANTAS – Dr. Pascoal Espírito Santo
ANA LÚCIA TORRE – Olívia
ROBERTO FAISSAL – Rocha Brito (Hermenegildo Rocha Brito)
MONAH DELACY – Clotilde
SÔNIA REGINA – Marília
ALBA VALÉRIA – Maria Luiza
SOLANGE FRANÇA – Adier
ELIANA ARAÚJO – Suzana
NESTOR DE MONTEMAR – Darcy
KÁTIA REGINA – Maria da Penha
YAÇANÃ MARTINS – Silvinha
PATRÍCIA PARKER – Nana (Mariana)
FRANCINETTE DIAS – Célia
RÔMULO ARANTES – José
VERA BRITO – Lídia
RITA DE CÁSSIA – Ieda Maria
SIMONE MAGALHÃES – Regina
ANDRÉ LUIZ – Reginaldo
SUZANE CARVALHO – Marina
WAGNER VAZ – Miguel
ORION XIMENES – Mário
RESSI MARIE – Anita
SOLANGE MARCARENHAS – Creuza
VANDA COSTA – Clenira
e
CRISTIANE LINS – Sônia (criança)
GABRIELA BICALHO – Joice (criança)
GERMANO FILHO – delegado
MARINO JARDIM – chefe da portaria da transportadora
MIRA PALHETA – Senhorinha Pereira Santiago (mãe de Joice, aparece em flashback nas lembranças dela)
VALDIR RODRIGUES – motorista de Clotilde

– núcleo do DR. DARÍO RODRIGUES (Leonardo Villar), advogado que herdou do pai um conhecido escritório. Prefere defender as causas dos mais humildes:
a mulher FLÁVIA (Lílian Lemmertz), orgulhosa de sua origem aristocrática, tenta lidar com a falta de praticidade do marido com sua clientela no escritório
a filha SÔNIA (Elizabeth Savala), boa moça, não dá a menor preocupação aos pais. Muito ligada a uma prima mais nova, de quem cuida como mãe desde os dez anos de idade. Elas são muito unidas, mas acabam gostando do mesmo rapaz
a governanta AMÉLIA (Maria Pompeo), antiga na casa, conhece alguns segredos da família. Mulher reservada e misteriosa com relação ao seu passado
a filha de Amélia, MARIANA, a NANA (Patrícia Parker)
a copeira ANITA (Ressie Marie)
o motorista MÁRIO (Orion Ximenes).

– núcleo de JOICE (Lídia Brondi), sobrinha de Darío e Flávia. Foi morar com os tios depois da morte da mãe e do desaparecimento de seu pai. Tem a saúde frágil, especialmente por traumas adquiridos na infância, e sente certa hostilidade da parte de Flávia. Adora a prima Sônia, que a protege, e sente-se segura com ela. Apaixona-se pelo namorado da prima, com quem passa a disputá-lo. Após um acidente, aproveita da situação e finge uma cegueira psicológica para tirar vantagens:
a mãe SENHORINHA (Mira Palheta), falecida irmã de Flávia. Inexperiente e romântica, casou-se muito cedo, mas foi infeliz no casamento. Num momento de desespero, suicidou-se, deixando a filha muito pequena (a personagem só aparece em flashback, nas lembranças de Joice)
o pai JOCEMAR (Gilberto Martinho), homem aventureiro. Após a morte da mulher, desaparece sem deixar pistas. Descobre-se que ele tem uma filha com Amélia: Nana
a amiga MARINA (Suzane Carvalho) e o irmão dela MIGUEL (Wagner Vaz).

– núcleo do empresário ANTÔNIO VILLANI (Castro Gonzaga), proprietário de uma transportadora. Trabalhou muito até chegar onde está e faz questão de demonstrar ostentação, luxo e riqueza. Rude no relacionamento com os empregados:
a mulher ZULEMA (Cleyde Blota), ainda simplória, apesar do dinheiro, prefere as coisas simples da vida
o filho médico PAULO (David Cardoso), de boa formação moral, tem um ótimo caráter. Vê-se envolvido entre o amor das primas Sônia e Joice, que passam a disputá-lo
a filha RAQUEL (ALzira Andrade), moça simples e despachada, responsável pelo clube dos funcionários de seu pai. Torna-se amiga dos operários e trabalhadores da transportadora
o irmão ALBERTO (John Herbert), que volta ao Brasil depois de passar algum tempo na Europa, gastando o dinheiro que herdara. De caráter duvidoso, tem grande rivalidade com o irmão, já que este progrediu na vida. Falido, começa a tomar dinheiro de Antônio, fazendo chantagens com fatos do passado. Acaba assassinado
o gerente de sua transportadora, ROGÉRIO (Marcelo Picchi), seu braço direito. Antônio gostaria de vê-lo namorando Raquel
o mordomo DARCY (Nestor de Montemar), encarregado de mudar os hábitos de Antônio e Zulema
a empregada CREUZA (Solange Mascarenhas)
a cozinheira CLENIRA (Vanda Costa)
a funcionária na transportadora, IEDA MARIA (Rita de Cássia)
o chefe da portaria da transportadora (Marino Jardim).

– núcleo de GETÚLIO VIEIRA, o GEGÊ (Milton Moraes), motorista particular de Antônio Villani. Apesar da vida dura, é uma pessoa descontraída e divertida. Suas maiores paixões são a família, a Escola de Samba Mangueira e o time do América:
a mulher CLÁUDIA (Aracy Cardoso), contribui para a renda familiar costurando para fora
os filhos: CARLOS (Edson Celulari), rapaz esforçado, trabalha como bancário e sonha ser gerente do banco. Apaixona-se por Joice e se envolve numa mentira, escondendo sua condição social. Enfrenta problemas com Flávia, quando ela descobre sua origem humilde;
DÉO (Stepan Nercessian), trabalha como motorista de ônibus na empresa Villani. Como o pai, faz da vida a alegria de viver. Tem alguns sonhos, mas não é ambicioso. Apaixona-se por Raquel, com quem acaba se casando;
e ARMINDA (Narjara Turetta), professora de uma escola na Mangueira ligada ao Mobral. Muito religiosa, quer ser freira
a agregada MARIA DA PENHA (Kátia Regina), que mora desde os 10 anos com os Vieira e não conhece sua origem. Trabalha como enfermeira, mas canta e dança muito bem, sendo muito requisitada pela Escola de Samba Mangueira. Foi namorada de Déo e se decepcionou, depois de ter sido trocada por Raquel.

– núcleo do médico DR. PASCOAL ESPÍRITO SANTO (Nelson Dantas), proprietário do Hospital Espírito Santo. Tomará conhecimento dos problemas de saúde de Joice e acertará no diagnóstico:
a mulher OLÍVIA (Ana Lúcia Torre), não se conforma com a excessiva dedicação do marido ao hospital. Mãe possessiva. Amiga de Flávia
o filho SÉRGIO (Cleston Teixeira), estuda medicina mas dedica a maior parte de sua vida à música, sua verdadeira vocação. Apaixona-se por Arminda, que fica balançada entre ele e a vida religiosa
a filha MARIA LUIZA (Alba Valéria), boa moça, mantém em segredo o amor platônico por Paulo, o que a faz sofrer. Amiga de Raquel
a amiga de Maria Luiza, CÉLIA (Francinette Dias)
o amigo de Sérgio, JOSÉ (Rômulo Arantes), estudante de medicina
a enfermeira-chefe do hospital SILVINHA (Yaçanã Martins)
os enfermeiros no hospital REGINA (Simone Magalhães) e REGINALDO (André Luiz).

– núcleo de ROCHA BRITO (Roberto Faissal), advogado, trabalha com Darío no escritório:
a mulher CLOTILDE (Monah Delacy), amiga e confidente de Flávia
a filha MARÍLIA (Sônia Regina), amiga de Maria Luiza e Joice. Garota moderna, feminista. Namoradeira, não se prende a ninguém por muito tempo. Gosta de Sérgio, que a deixa quando conhece Arminda
o motorista (Valdir Rodrigues).

– núcleo do médico DR. VALDIR DIB (José Augusto Branco), irmão de Zulema. Trabalha com o Dr. Pacoal no Hospital Espírito Santo. Médico particular da família Rodrigues, apresenta o sobrinho Paulo às primas Sônia e Joice:
a mulher SUZANA (Eliana Araújo), com quem se casou na metade da novela. Ela era secretária no escritório de advocacia do Dr. Darío
a mãe ADIER (Solange França), mulher possessiva que não queria que o filho se casasse
a governanta LÍDIA (Vera Brito).

O horário das 18 horas ousava adaptar Nelson Rodrigues: o folhetim que ele assinou como Suzana Flag, publicado em 1951 no jornal Última Hora, do Rio de Janeiro.

A Censura Federal ficou atenta e, depois de muito revisada pelos padrões dos “bons costumes”, a estreia aconteceu com um dia de atraso. O primeiro capítulo não foi ao ar na segunda-feira (01/03/1982), como estava previsto. No seu lugar, foi reapresentado o Especial de Fim de Ano de Roberto Carlos.

Na verdade o que chamou a atenção da censura foi a trinca Nelson Rodrigues (o Anjo Pornográfico, o autor) David Cardoso e Alba Valéria (atores do circuito da pornochanchada do cinema nacional).
A repercussão da ação da censura acabou funcionando como publicidade e atraiu os telespectadores que ainda não haviam se interessado pela novela.

Cautela em vão! O Homem Proibido não trouxe nada além do permitido no horário. Apenas uma história de amor contada no clima melodramático de Teixeira Filho, com quase nada do universo dos personagens de Nelson Rodrigues. Muito menos uma nudez de David Cardoso ou Alba Valéria.

Teixeira Filho criou novos personagens para que o texto original sustentasse a trama de uma telenovela. Assim, os protagonistas foram inseridos em seus núcleos familiares, onde se desenvolveram as tramas paralelas.

Apesar da pouca repercussão da novela, Lídia Brondi destacou-se com sua personagem, a vilã Joice.

A música Queixa, interpretada por Caetano Veloso, era o tema de abertura. No decorrer da novela, a música cantada acabou sendo substituída por uma versão instrumental.

Primeira novela da Globo das 18 horas a ter duas trilhas sonoras lançadas comercialmente: uma nacional e outra internacional.

Na trilha internacional, um erro do disco ao informar a canção instrumental do músico sueco Björn J:son Lindh ‘Brusa Högre Lilla Å’, creditada com outro título: ‘J:sonsh Hundar’.
Esta mesma música serviu como tema de abertura para a novela Conflito, do SBT, naquele ano, mas no disco foi creditada com o título em inglês: ‘Sing Lowder Little River’.
Fonte: livro ‘Teletema, a História da Música Popular através da Teledramaturgia Brasileira’, de Guilherme Bryan e Vincent Villari.

Outras adaptações para a TV da obra de Nelson Rodrigues: as minisséries Meu Destino É Pecar (1984) e Engraçadinha (1995), e a série A Vida Como Ela É… (1996).

Não confundir essa novela com O Homem Proibido (também conhecida como Demian, o Justiceiro), escrita por Glória Magadan, exibida pela Globo em 1968.

Trilha Sonora Nacional
homemproibidot1
01. OUSADIA – Cauby Peixoto (tema de Paulo)
02. A PAIXÃO E A JURA – Roberto Ribeiro (tema de Déo e Raquel)
03. PEDRAS E VIDROS – Fábio Jr. (tema de Joice)
04. PARE DE ME ARRANHAR – Márcio Proença (tema de Sônia)
06. AH, COMO EU AMEI! – Benito Di Paula
07. QUEIXA – Caetano Veloso (tema de abertura)
08. FOLHAS SECAS – Elis Regina (tema do núcleo da Mangueira)
09. ERA UM DIA – Jessé
10. NOITE SEM LUAR – Beto Guedes
11. O AMOR NASCER – Guilherme Arantes
12. SÓ PRA SOPRAR – Gilberto Santamaria
13. PITANGA – Cleston Teixeira (tema de Arminda)

Trilha Sonora Internacional
homemproibidot2
01. WAITING FOR A GIRL LIKE YOU – Foreigner (tema de Déo e Raquel)
02. ROCK YOUR WORLD – Weeks & Co.
03. ONE TO ONE – Carole King (tema de Joice e Carlos)
04. PAC-MAN FEVER – Buckner & Garcia
05. HIT N’RUN LOVER – Carol Jiani
06. TREAT YOURSELF TO MY LOVE – Terri Gonzalez
07. BRUSA HÖGRE LILLA Å – Björn J:son Lindh (tema de Joice)
08. YOU’RE THE ONE FOR ME – D. Train
09. YOU OUGHT TO WRITE YOURSELF A LOVE SONG – Ann Louise Hanson
10. DO IT TO ME – Vernon Burch
11. THINGS – Chrystian
12. HOT BLOOD – Jan and Tina Provenzano
13. SHE BELIEVES IN ME – Robert Winters & Fall (tema de Paulo e Sônia)
14. I LOVE ROCK N’ROLL – Joan Jett & The Blackhearts

Sonoplastia: Antônio Faya e Jenny Tausz
Supervisão Musical da Trilha Internacional: Sérgio Motta

Tema de Abertura: QUEIXA – Caetano Veloso *

Um amor assim delicado
Você pega e despreza
Não devia ter despertado
Ajoelha e não reza
Dessa coisa que mete medo
Pela sua grandeza
Não sou o único culpado
Disso eu tenho a certeza

Princesa, surpresa
Você me arrasou
Serpente nem sente
Que me envenenou
Senhora, e agora
Me diga onde eu vou
Senhora, serpente, princesa…

Um amor assim violento
Quando torna-se mágoa
É o avesso de um sentimento
Oceano sem água
Ondas, desejos de vingança
Nessa desnatureza
Bateu forte sem esperança
Contra a tua dureza

Um amor assim delicado
Nenhum homem daria
Talvez tenha sido pecado
Apostar na alegria
Você pensa que eu tenho tudo
E vazio me deixa
Mas Deus não quer que eu fique mudo
E eu te grito esta queixa…

* Depois de um tempo, o tema de abertura passou a apresentar uma versão instrumental da música

Veja também

  • marianazarei_revista

Maria Nazaré

  • umdiaoamor_logo

Um Dia o Amor

  • umsolmaior_logo

Um Sol Maior

  • cirandadepedra81_logo

Ciranda de Pedra (1981)