Sinopse

As incursões sem destino de um velho e um garoto, sempre acompanhados por um burrinho falante.

Um dos propósitos da vida do Velho Gui é levar a paz às pessoas. O menino Peto encarna a pureza infantil. E o Burro, amigo de todos, encanta as crianças, compartilhando com elas as brincadeiras e os estudos.

Tupi – 18h
de 14 de abril de 1975 a janeiro de 1976
184 capítulos

novela de Carmem Lídia
direção de Antônio Moura Mattos

Novela posterior no horário
Canção para Isabel

DIONÍSIO AZEVEDO – Velho Gui
SADI CABRAL – Velho Gui
DOUGLAS MAZZOLA – Peto
LIZA VIEIRA – Regina
ROGÉRIO MÁRCICO – Martins
GENY PRADO – Santa
OSWALDO MESQUITA – Araújo
CARMEM MARINHO – Bela
EDUARDO ABBAS – Galdino
EUDÓSIA ACUÑA – Sofia
PATRÍCIA MAYO – Helena
JACQUES LAGOA – Cláudio
CLEIDE RUTH – Alice
LEONOR NAVARRO – Dona Mocinha
MARILENE DE CARVALHO – Tina
RÉGIS MONTEIRO – Álvaro
YARA LINS – Dona Mariquinha
PAULO HESSE – Padre Pinto
MARCOS PLONKA – Petrônio
LUIZ CARLOS DE MORAES – Zeca
LÉA CAMARGO
LINDA GAY – Lucinda
JORGE COUTINHO – Alfredinho
J. FRANÇA – Federal
MARACI MELLO
MARCOS LANDER – Cicatriz
ANA LUIZA LANCASTER – Soninha
JOÃO LUIZ DE ALMEIDA – Nico
ÊNIS FURLANI JR. – Cacaio
ANTÔNIO CARLOS ESTÊVÃO – Vítor
GENÉSIO DE ALMEIDA JR. – Hugo
LUCILA LANCASTER
ANTÔNIO FRANCISCO CHAVES
e
ZÉ LUÍS PINHO – Jé (a voz do Burro)

Novela infantojuvenil baseada na fábula homônima.

Primeira novela das 18 horas dessa fase da TV Tupi. A proposta era dedicar o horário às crianças. Ao todo, foram quatro produções, até que a faixa foi extinta em 1977.

Dionísio Azevedo voltava a viver o Velho Gui, o mesmo personagem que o ator interpretara na novela A Pequena Órfã, sucesso da TV Excelsior, no final dos anos 1960.

Ainda que realizada com simplicidade, a história agradou chegando a ser espichada.

Por causa desse espichamento, Dionísio Azevedo (o Velho do título) foi substituído por Sadi Cabral no decorrer da trama. Sadi interpretou “outro” Velho Gui.
Dionísio Azevedo fez o velho na primeira fase, em que a trama era ambientada em uma chácara. Ao final desta fase, o núcleo da chácara saiu de cena e o Velho Gui (Dionísio) foi embora para outra cidade. Enquanto isso, o menino Peto (Douglas Mazzola) foi encontrado pela mãe, Helena (Patrícia Mayo) e foi morar com ela e a tia Mariquinha (Yara Lins) em Santana de Parnaíba. Lá ele conheceu um outro velho (Sadi Cabral), com quem fez amizade, um juiz. Peto dizia que o velho lembrava muito um outro amigo que ele conheceu na chácara e pediu então permissão para tratá-lo pelo mesmo apelido. O velho consentiu e passou a ser o segundo Velho Gui.

A abertura de O Velho, o Menino e o Burro apresentou um caso inédito na história das telenovelas. Como a atração era patrocinada pela Cica (a indústria alimentícia), a abertura era, literalmente, um comercial dos produtos Cica, uma animação estrelada pela Turma da Mônica (personagens do desenhista Maurício de Sousa).

Trilha Sonora
velhomeninot
01. SPICKS AND SPECKS – The Eleven Brothers (tema de abertura)
02. LOVE WON’T LET ME WAIT – Major Harris
03. VULCAN PRINCESS – Stanley Clarke
04. BETTER BY FAR – Lena Martell
05. KILLED A CAT – Kenny Rankin
06. LA CANCIÓN DE ARBOL DEL OLVIDO – Ernesto Bitetti (tema do Velho Gui)
07. SHOW YOUR LOVE – The Image
08. SPRING OF 1912 – Brotherhood of Men
09. LET ME TRY AGAIN – Berto Pisano
10. RECUERDOS DE LA ALHAMBRA – Ernesto Bitetti (tema do Velho Gui)
11. MELODY FAIR – The Eleven Brothers

Sonoplastia: Otávio da Silva Jr.
Coordenação de repertório: Alberto Ferreira
Produção musical: Cayon Jorge Gadia

Veja também

  • cancaoparaisabel_logo

Canção para Isabel

  • papaicoracao_logo

Papai Coração

  • cinderela77_logo

Cinderela 77

  • pequenaorfa_logo

A Pequena Órfã